sexta-feira, 13 de abril de 2012

PARA DAR E VENDER...

OK, não vou vender, é apenas força de expressão! Lembram-se deste post? Já lá vão uns meses e, francamente, a certa altura julguei que a minha experiência de agricultora doméstica ia resultar num enorme fiasco! Enfim, sempre dava para o "investimento" inicial, mas a salsa começou a surgir aos tufinhos, supus que não passasse disso. Para umas omoletes e pouco mais...

Enganei-me redondamente: este ano ainda não comprei salsa! A fotografia foi tirada há cerca de um mês e já tinha usado na culinária caseira uns bons ramos. O vaso continua praticamente na mesma, à parte um pé ou outro que secou, que vou retirando o mais meticulosamente possível. Mas, surpresa das surpresas, onde já cortei têm voltado a florescer novos ramos. Portanto, antes que seque sem uso ou proveito para ninguém, vou desfalcar o vaso e distribuir ramalhetes de salsa por toda a família. E ainda vai sobrar!

Fica o resumo fotográfico da minha experiência na plantação de salsa:

Dá para entender o meu desconsolo inicial? Ah, e ainda tive de levar com a malta a gozar comigo, que me tinha enganado no pacote das sementes, que aquelas não eram de salsa nem aqui nem na Cochinchina... Eram sim! Esclareço também que mais tenra e com um sabor bastante mais intenso do que a que se encontra à venda. Resumindo: foi uma experiência bem sucedida, que vou voltar a repetir! (quando esta acabar, logicamente...)

BOM FIM DE SEMANA E DIVIRTAM-SE!
 

40 comentários:

  1. PARABÉNS pela experiência bem sucedida, assim como pelas fotografias.

    ResponderEliminar
  2. Mas que salsa mais viçosa, agora é aventurares-te por outras espécies. Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  3. Olha que lindo vaso, valeu a pena mesmo :)

    Temos agricultora, sim senhora!

    No tal post eu disse que gostava muito de experimentar e que ia tentar...estive à espera que desse resultado contigo, se bem que sei de muitas pessoas que o fizeram e conseguiram...

    Vizinha pode dar-me um raminho de salsa, sff? E já agora se a vizinha quiser também pode vir com a omelete que eu não me importo nada (assobiando)

    E para quando os coentros e a hortelã???

    Bom fim de semana e beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. para quando uma sementeira de batatas? :D

    BFS

    ResponderEliminar
  5. De batatas não, mas de morangos?!

    Volto à noite para ver as ruas do mundo, agora estou já com um pé fora da porta.

    ResponderEliminar
  6. Deu imensa salsa. Acho que fiquei motivada para experimentar. Se calhar começo com coentros que utilizo muito para cozinhar. Quanto tempo levou a crescer?

    ResponderEliminar
  7. nada há que chegue ao sabor do que é natural: essa foi uma das caracter+isticas mais agrda´veis e marcantes do meu fim de semana en "Aguentinha do Campo", Messeh«jana...

    Bom final de semana também para ti, graças

    ResponderEliminar
  8. Ainda me lembro do tempo em que se ia à mercearia buscar salsa...de borla. Mas agora nem injecção na testa é grátis!
    Mas vale a pena que seja assim, para ver o fruto do seu labor.
    Bom fds

    ResponderEliminar
  9. A parte das fotos foi a mais fácil, EMATEJOCA! :D

    ResponderEliminar
  10. Já pensei nisso, RAINHA! Mas tem que ser coisa que se crie em vaso... :))

    ResponderEliminar
  11. Hortelã não gosto e não uso, MARIA! E coentros duram pouco em vaso, de modo que também vou passar. :)

    Se fizeres a experiência, depois diz-me como correu. Mas aviso já que no primeiro mês os resultados não ficam muito à vista... ;)

    A vizinha que toque à porta, que a salsa também se arranja! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  12. Também passo o batatal, VÍCIO! =))

    BC!

    ResponderEliminar
  13. Nem batatas, nem morangos, EMATEJOCA! Não que não os use, mas para dar morangos de jeito para uma refeição, tinham de ser uma série de vasos... :))

    Inté!

    ResponderEliminar
  14. Disseram-me (mais do que uma pessoa) que os coentros aguentam pouco tempo no vaso ou em canteiros, LANDA! Daí não me ter seduzido a ideia de os cultivar... :)

    Até veres os primeiros tufos de salsa, ainda minorcas, demorou mais de um mês. Mas depois foi sempre a abrir... :D

    ResponderEliminar
  15. É verdade, SÃO, há anos que não provava salsa tão saborosa! :)

    "Aguentinha do campo"? Tenho de espreitar melhor, que se calhar vi no blogue errado! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  16. Injeção na testa, nem grátis é bom, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA! :D

    Mas sim, dá um certo gozo ver as plantinhas crescer... :)

    ResponderEliminar
  17. Que salsa tão verdinha. É tão agradável ter assim umas ervas aromáticas “à mão de semear”!
    Que sucesso.
    Bom fim de semana : )

    ResponderEliminar
  18. Que maravilha! Adoro este passatempo.
    Um dia destes transporto para o blogue, a minha horta (no 11º andar). Desde árvores de fruto, até cenouras, há de tudo um pouco.
    A parte mais difícil são os coentros. A salsa e a hortelã não costumam dar problemas.
    Até parece que a natureza me chama de volta aos tempos da aldeia.
    É uma atracção fatal.
    Beijinho Tété!

    ResponderEliminar
  19. Para a tua amiga LANDA recomendo, em relação aos coentros, que compre um vaso já com coentros, (custa um euro e meio) e depois já passa sempre a ter coentros. Aquilo cresce imenso e depois a semente cai na terra e dá mais.
    Ando sempre a fazer experiências, não só com a microagricultura mas também com as diferentes qualidades de terra.

    ResponderEliminar
  20. Que inveja...
    Na minha varanda "morre" tudo.
    Depois de ver a tua salsa viçosa vou voltar a tentar.
    Que inveja... saudável!!!

    ResponderEliminar
  21. Parabéns resultou muito bem :)

    ResponderEliminar
  22. e Bom fim-de-semana :)

    ResponderEliminar
  23. A "reportagem " está no "SÃO": espero que te deixe boas pistas...

    Abraços

    ResponderEliminar
  24. É a tal situação de:
    -ò vizinha, tem um raminho de salsa?

    Uma vez também tive sucesso com coentros, tanto que quis repetir mas não deu.
    A "Koka" é que é mais dessas actividades mas na área da "jardinagem", enchendo uma minúscula varanda de vasos com flores. Acho até que fala com elas mas deve ser confusão minha!

    Beijokas e BfSemana!

    ResponderEliminar
  25. Teté... lindo seu canteiro de salsa! Hortelã também é fácil de se ter em canteiros, eu já fiz a experiência! Querida, obrigada pelo carinho deixado no Avaliando a Vida. Amanhã tem BCAP, né? Vou participar de novo! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
  26. Daqui podes passar para as alfaces, os tomateiros, os morangueiros... a crise está aí, e a economia doméstica agradece.
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. a Haxinção Cristas anda a distribuir terra e tal. aproveita que estás lançada :)

    ResponderEliminar
  28. É agradável, prático e muito mais saboroso, CATARINA! :)

    Abraço!

    ResponderEliminar
  29. Eheheh, não tive tempos de aldeia, KIM, que já nasci aqui em Lisboa. E os meus pais também vieram cedinho para cá... :)

    Não digo que me abalance ás árvores de fruto (e depois, quando crescem, onde as pões?), mas estou a pensar fazer outras experiências, nomeadamente com tomatinhos cherry ou assim... :D

    Mas pronto, vou esperar que transportes a tua horta e pomar para o blogue, obrigada pelas dicas! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  30. Mas olha que também não sou perita na matéria, TERESA DIAS, já não é a primeira vez que tenho desaires. Mas se não tentamos, então é que não dá nada mesmo! :))

    ResponderEliminar
  31. Obrigada e igualmente para ti, LOPESCA! :)

    ResponderEliminar
  32. Ah, obrigada, SÃO, já li/vi a reportagem. Deve ter sido mesmo um fim de semana bem passado... :)

    Abraços!

    ResponderEliminar
  33. Agora os vizinhos vão ter de ter paciência, que já a distribuí pela família, só resta um poucochinho e os novos raminhos que estão a crescer, KOK... Mas esses tempos da vizinhança andar ai na pedinchice dos raminhos de salsa, ovos, açúcar e tal, já era! :D

    Quanto à tua Koka falar com as flores, não te espantes: a minha avó fazia o mesmo, tinha um jardim lindissimo e... acreditava que resultava a palração com as plantas! =))

    Beijocas sorridentes!

    ResponderEliminar
  34. É, TETÊ, amanhã tem BCAP! Como não aprecio hortelã, não a vou plantar. Mas tenho outras ideias na forja... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  35. Vou por aí, sim, alfaces e tomateiros soa-me bem, TERESA. Ainda por cima tenho prái outros vasos vazios, fruto de desaires anteriores... :)

    No caso da salsa é mesmo uma questão económica, que acho um roubo o preço a que a vendem, mas a questão do paladar e de estar "à mão de semear" quando é preciso também é importante! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  36. Se existissem terrenos aqui próximos de minha casa, MOYLITO, não me importava nada de fazer a experiência! Agora é lógico que não vou daqui para um monte alentejano, pois provavelmente o produto da terra não compensava o dinheiro gasto em transportes e o tempo perdido em viagens, para já não falar do trabalho em si... :)

    ResponderEliminar
  37. Obrigada Teté, se calhar começo também na salsa para me motivar e vou aproveitar a dica do Kim uma vez que cozinho muito com coentros;)

    ResponderEliminar
  38. Fazes bem, LANDA: a salsa para motivar, os coentros para experimentar a ver se dá (que alguns dizem que dá, mas murcha rapidamente)... :)

    Também cozinho muito com coentros, mais até que com salsa, quem sabe se também não tento um dia destes? :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)