quinta-feira, 12 de abril de 2012

RUAS DO MUNDO?

Bem sei que para espreitarem a vossa rua basta chegar à janela! Mas se quiserem visitar a da vossa infância, aquela onde todos os anos passavam férias ou outra qualquer que vos traga gratas recordações? Não é necessária bola de cristal e o  problema das distâncias desaparece, como por artes mágicas: basta clicar na fotografia e preencher com a morada (rua e cidade) e... estão de volta ao local. Ora experimentem lá!

Não sei se dá para todas as cidades, vilas e aldeias de Portugal, ainda menos do mundo, mas resultou com todos os endereços que experimentei. Óbvio que não é magia, suponho que apenas um programa informático ligado ao Google Maps. Ou por aí... 

A imagem é da net, atribuída ao fotógrafo amador Kees Straver, que dinamizou o conceito de fotografia através de bolas de cristal  (cristal ball photography). Esta é apenas uma de várias, que podem visionar aqui, à falta de site mais explicativo. 

(Obrigada, Paulinhas!)

27 comentários:

  1. Pois, as duas que eu coloquei (a rua da minha infância e onde moro agora) parecem bastante recentes. Até têm vidrões e tudo! Beijoca!

    ResponderEliminar
  2. Incrível!!

    Já vi a terra de meus pais e a igreja aqui de onde vivo!

    O meu grato beijo pela interessantissim ainformação, linda

    ResponderEliminar
  3. não gostei! a minha terra tem um ^ num o e aquilo não aceita acentuação. ninguém me garante que seja mesmo a imagem do local que escolhi porque nem vi por lá nenhum vizinho...

    ResponderEliminar
  4. São as maravilhas do progresso na internet, Teté :)

    ResponderEliminar
  5. Eu vi a minha cidade, que giro!

    ResponderEliminar
  6. Não reconheci nada :(

    ResponderEliminar
  7. Decididamente estas geringonças não gostam de mim!
    (Ainda que o meu QI seja exageradamente alto, não me custa admitir que a inversa também seja válida).
    Coloquei o nos de diversas maneiras, e nada!
    Ou melhor, o que apareceu não deu para perceber o que era!

    Mas agradeço na mesma.

    Beijokas!

    ResponderEliminar
  8. É pá, o poder da mente é estraordinário.
    Então não é que voltei "lá" e a bolinha mostrou-me tudo!

    eheheheheh

    Obrg outra vez!

    ResponderEliminar
  9. Pois eu não vi nada! Eheh Nem onde nasci, nem onde vivo. :p
    Mas é fácil de adivinhar o porquê. É que eu nasci e vivo na terra do nunca, Teté. ;)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  10. eheheheh que giro :)

    Tu tens uma bola de cristal Teté??? hummmmm (assobiando)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  11. Há tempos publiquei lá no CR uma geringonça similar, mas esta é muito mais perfeita!
    Digitei o nome da minha rua lá no Porto e aterrei mesmo à porta de minha casa!!!

    ResponderEliminar
  12. Eheheh, RAUF, com vidrões e tudo, as ruas até têm outra limpeza... :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  13. Também achei muito curioso, SÃO, daí ter considerado interessante partilhar! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  14. Não, não aceita acentuação, escreve-se sem ela, VÍCIO! Mas quem te diz que nesse dia os vizinhos não estavam todos me casa??? =))

    ResponderEliminar
  15. São as maravilhas do progresso na internet, VIC, e a carolice de alguns se dedicarem a realizar programas como este... :D

    ResponderEliminar
  16. Eu vi todas as ruas onde já vivi, RAINHA! :))

    ResponderEliminar
  17. Como referi, não sabia se dava para todos os locais, MOYLITO! ;)

    ResponderEliminar
  18. Deve ter sido mesmo o poder da mente, KOK! Depois de umas tentativas infrutíferas, voilá, a bolinha de cristal não enganou... :))

    Beijokas!

    ResponderEliminar
  19. Pois, TONS DE AZUL, a terra do nunca não é garantido que apareça... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  20. Não tenho, MARIA, mas tenho pena! Uma bolinha de cristal dava cá um jeitaço... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  21. É engraçado, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, porque nas moradas que experimentei às vezes parei à porta, outra em cima dos telhados. Uma experiência esotérica... =))

    ResponderEliminar
  22. Deu-me todas e uma delas o prédio onde morei, embora em foto relativamente recente.

    ResponderEliminar
  23. É, VITOR, as imagens são relativamente recentes. Não se pode ter tudo... :))

    ResponderEliminar
  24. Visitar sem sair da cadeira...
    Que fariamos sem a net?
    Abraco

    ResponderEliminar
  25. Visitar e viajar sentadinhas, CATARINA, não é tão bom como "ao vivo e a cores", mas tem a grande vantagem de nos dar a conhecer partes do mundo que nunca conheceríamos de outra maneira... :))

    Abraço!

    ResponderEliminar
  26. Somos duas, LOPESCA! :))

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)