quarta-feira, 25 de abril de 2012

HOJE E SEMPRE!

Sobre "os bons velhos tempos" não tenho mais nada a acrescentar ao que escrevi há 5 anos: reitero e mantenho cada palavra! Só não percebe quem não viveu ou é desmemoriado...

O meu imenso obrigada a Salgueiro Maia e a todos os capitães de abril, que permitiram que vivesse o meu futuro em democracia, paz e liberdade!

25 DE ABRIL, SEMPRE!

Imagem da net.

22 comentários:

  1. Independentemente de tudo o resto, 25 de Abril, Sempre!
    Por estes lados já se ouvem os foguetes...

    ResponderEliminar
  2. Estou contigo! Embora pessoalmente veja muito comodismo...ou medo...não sei, num povo que outrora lutou pela Liberdade!

    VIVA o 25 de ABRIL!
    Não à censura! Não à ditadura; não ao despotismo!!!

    Bj

    ResponderEliminar
  3. Pois...

    beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  4. O teu texto é uma delícia, embora me tivesses recordado as muitas reguadas que levei (pós 25 de abril).
    beijinhos e um excelente dia

    ResponderEliminar
  5. Pois bem, Teté, a sociedade continua hipócrita, preconceituosa, capitalista, aí como aqui.

    Os direitos para as mulheres e para o povo são ainda muito poucos para o meu gosto.

    Claro que há liberdade de expressão, mas até quando?

    O fim da guerra, isso sim, foi uma das coisas mais importantes.

    Tu tens saudade da ingenuidade desse tempo, em que acreditava que a revolução dos cravos ia resolver os problemas do País, para sempre, mas essa ingenuidade foi fatal.

    Há alguma razão para escolheres o Salgueiro Maia em especial?

    Eu cá agradeço a todos os Capitães de Abril, em especial ao Vasco Lourenço, que agora já sei quem é!!!

    Hoje o meu comentário é pouco positivo, porque o 25 de Abril é o dia mais infeliz da minha vida, claro que a minha tristeza, nada tem haver com a revolução dos cravos.

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito de ler o teu texto que retrata bem o que era a triste realidade antes do 25 de Abril. Por isso, e apesar da situação atual não ser, nem de perto nem de longe, a melhor, viva o 25 de Abril.

    ResponderEliminar
  7. 25 de Abril, sempre e para sempre!!

    Apesar dos pesares.

    Abraço fraterno.

    ResponderEliminar
  8. Não sei se será sempre, o 21 de Dezembro aproxima-se... Beijoca!

    ResponderEliminar
  9. Estou consigo, mas já muito desiludida como revelo no meu post de hoje.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Exatamente, TONS DE AZUL! Foguetes, desta vez, não ouvi... :)

    ResponderEliminar
  11. Comodismo, medo, preguiça, sei lá, BLUE SHELL, o que deu a este povo... Agora há coisas das quais não podemos abdicar e pelas quais temos de continuar a lutar - sempre que necessário! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  12. Pois é mesmo, FATIFER! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  13. Se pensas que a "lei da reguada" parou logo de seguida, por estas bandas, estás enganada, NINA! A minha professora já não as dava, porque morreu no ano a seguir a eu sair da primária, era da "velha guarda", tinha sido professora da minha mãe... Mas outras continuaram a aplicar o método, tanto que duas sobrinhas minhas ainda tiveram uma professora assim, se bem que não com a mesma assiduidade e violência! ;)

    O dia por aqui esteve péssimo, em termos de meteorologia!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  14. Capitalista de certeza, EMATEJOCA, preconceituosa e hipócrita também, mas nem se compara ao que era antes... ;)

    O povo tem visto as suas liberdades e garantias cada vez mais restringidas, dado os governantes que temos! Mas em termos de direitos das mulheres o avanço foi imensurável. Não há igualdade a 100%, é certo, mas muito longe desse antigamente... felizmente! O resto, cabe-nos a nós, mulheres atuais, continuar a lutar! :)

    Salgueiro Maia foi o principal protagonista em campo, nos momentos difíceis daquele dia, só isso! Estou agradecida a todos, sem exceção! (embora não goste de Otelo desde sempre, que esse sim, parecia-me ter sede de protagonismo, como ainda tem!)

    Abração para ti, amiga, há maus momentos que nunca se esquecem!

    ResponderEliminar
  15. Secundada, MOYLITO? No mínimo, a multiplicar por 38 e os mais que vierem... :))

    ResponderEliminar
  16. A situação atual é o que é, SONHADORA, o que não invalida o espírito com que a revolução foi feita, o mais positivo a que já assisti neste país! :)

    ResponderEliminar
  17. É isso mesmo, SÃO! Apesar dos pesares, é sempre para comemorar! :)

    Abracinho!

    ResponderEliminar
  18. O espírito tem de permanecer, RAUF, em todos os dias do ano! :)

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  19. Desilusões temos sempre, ELVIRA! Mas não será por aí que o espírito deve esmorecer... ;)

    Abraço!

    ResponderEliminar
  20. Há alguns mal agradecidos que pensam que não precisaram deles para nada. Pobres de espírito

    ResponderEliminar
  21. É importante não confundir o espírito da revolução de abril com a desilusão dos atuais governantes, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA... ;)

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)