sábado, 14 de abril de 2012

CENTENÁRIO DE UMA TRAGÉDIA

As reportagens, as séries e até o regresso do filme de James Cameron aos cinemas (desta vez em versão 3D) trazem de volta o tema "Titanic", numa evocação da tragédia que abalou o mundo. Há precisamente 100 anos!

Se não vi na altura Leonardo DiCaprio a afogar-se aos poucos - ele que é o único ator que numa semana vi morrer três vezes, em três filmes diferentes - também não será desta que vou assistir ao seu "afogamento". No entanto, percebe-se o trauma da humanidade: um navio fabuloso, supostamente inatingível, e naufraga logo na viagem inaugural? Um iceberg, um rombo no casco e os cerca de 2240 passageiros sem terem lugar para todos nos botes salva-vidas, tidos como desnecessários, pois era impossível o transatlântico afundar? 

Não se sabe ao certo o número de vítimas, mas calcula-se que cerca de 1500 pessoas pereceram no naufrágio, a grande maioria pertencendo ao grupo de passageiros que viajava em terceira classe ou à tripulação. Mais homens que mulheres e crianças, dado que a estas últimas foi dada preferência na entrada dos insuficientes botes salva-vidas. 

Uma coisa é certa: não se pode atribuir aos desígnios de Deus um falhanço desta dimensão! Se Deus (Alá, Jeová, ou qualquer outra designação que nomeie o Criador dos céus e da terra) existir, não é suposto ser mesquinho ao ponto de se vingar da arrogância dos homens com tamanha fatalidade. A falha foi humana e resume-se a um ponto fulcral - por maior espírito científico e racional que o homem consiga atingir, não está na sua mão dominar as forças da natureza ou os imprevistos de caminho!

A tragédia podia ter sido uma lição para a humanidade. Não foi! O que não faltam por aí são indivíduos cheios de certezas, mesmo perante todas as evidências. O Homem é como burro velho: raramente aprende "línguas", básicas que sejam...

Imagem da net.

29 comentários:

  1. Fui ver na altura, mas nã0 repito a dose.

    Como dizes, este afundamento deveria ter sido uma tremenda lição de humildade...mas não foi: o homem continua soberbo e achando-se o senhor da natureza. Também , não admira; a própria bíblia lhe diz isso!

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  2. Essa é uma verdade. Pessoas cheias de vento.
    Já agora, também não perdeste grande coisa ao não veres o Titanic, Teté (bem melhor a Kate Winslett que o DiCaprio) :)

    ResponderEliminar
  3. Isso é história, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  4. ironia do caraças, é o que é :) embora muitos não tenham tido hipótese de sorrir perante esse facto.

    ResponderEliminar
  5. A tragédia do Titanic foi abordada na literatura, arte e música.
    O naufrágio foi tema de dez filmes.
    O primeiro foi feito em 1912.
    O filme "A Night to Remember", de 1958, mostra o naufrágio sob o ponto de vista de um dos oficiais. A sua produção foi baseada nos relatos de centenas de testemunhas.

    ResponderEliminar
  6. Vi o filme três vezes. Assim que estreou, duas vezes na mesma semana. Convidaram-me hoje para o ver em 3D mas não aceitei. I was not in the mood.

    ResponderEliminar
  7. Eu que tenho um bocado "pancada" com afogamentos, preferi nem ver, SÃO! ;)

    A Bíblia tem dois milénios de existência e durante esse tempo todo foi sendo alterada à medida das conveniências (e interesses) do Papa da época. Daí que também deve conter muita coisa que, de (suposto) ensinamento de Deus, tem pouco... Basta ver o papel secundário atribuído à mulher! Que obviamente só pode ser interesse do homem... :)

    Agora um pouco mais de humildade nunca fez mal a ninguém!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  8. Podes crer, VIC, ar e vento e mais nada! Que gentalha... :S

    Só há relativamente pouco tempo é que comecei a apreciar o talento de Kate, que para mim era só a carinha laroca do Titanic, mesmo sem ter visto o filme... :)

    Pronto, mas quem se afoga é ele! :D

    ResponderEliminar
  9. A Natureza às vezes parece mesmo ser um bocado irónica, MOYLITO, mas sim, ali ninguém se ficou a rir. Nem o tal milionário que subornou um tripulante para entrar num barco e sobreviver. Sobreviveu, mas mais ninguém lhe fez esquecer o assunto durante o resto da sua vida. De qualquer das formas, num caso destes é difícil atirar a primeira pedra... ;)

    ResponderEliminar
  10. Eu sei que o Titanic foi tema de livros, arte e mais filmes, EMATEJOCA, possivelmente também de outras séries, mas agora estão a ser exibidas (ou foram) uma profusão delas, o filme de Cameron é o único que voltou ao cinema agora na versão 3D! Já li noutro blogue que esse filme de 1958 é baseado num livro. :)

    ResponderEliminar
  11. Pois, CATARINA, percebo-te lindamente, também nem sempre tenho disposição para assistir a tragédias, mesmo que no cinema... :)

    ResponderEliminar
  12. Li por alto uma reportagem dizendo que farão um passeio pelo mesmo caminho relembrando o acidente. O povo anda bem estranho... Beijus,

    ResponderEliminar
  13. Vi Titanic no cinema e algumas outras vezes em casa (na altura ainda não havia este pirralho a roubar-me o tempo todo:)), no entanto repetir a dose, mesmo em 3D, não me diz absolutamente nada. Aliás, palpita-me que ver um filme em 3D, mais do que me animar, irritar-me-ia. A causa? Os óculos, claro!:)

    beijocas

    P.S: vi 5 filmes, nos 5 dias em Lisboa.:)))

    ResponderEliminar
  14. Esqueci-me de falar na temática que subjaz a este filme. A arrogância e soberba, infelizmente, é de longa data e parece cada vez mais entranhada, até nos miúdos. Aflige!
    beijinhos e um bom domingo!

    ResponderEliminar
  15. A bíblia é aquilo que o Saramago( que , para mim, tinha uma questão muito mal resolvida com Deus) afirmou, muito particularmente o Antigo Testamento.

    Bom domingo.

    ResponderEliminar
  16. O mito do Titanic é cada vez mais forte, um século após naufrágio e, eu que queria evitar escrever sobre o tema no "ematejoca azul", dei-me por vencida ao saber que a TV apresenta hoje à noite o meu filme preferido sobre a tragédia.

    ResponderEliminar
  17. Também não gosto (de ver) tragédias!
    Mas que remédio... às vezes não há como fugir!
    Sobre o Titanic já vi (acho) 3 filmes (incluindo este).
    Já me chega!

    Viste aquele filme sobre o genocídio no Ruanda?
    Seguramente bem mais TUDO que este!
    Refiro isto porque dizes que "o homem é um burro velho".
    Mas (como sabes) os burros não são "burros".
    Só os homens são uma bestas cuja estupidez vai para além de tudo o que seja racional.

    Minha amiga, tínhamos aqui muito que comentar, né?

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  18. Mete burro velho nisso, lol.
    Eu confesso que gostei imenso do filme e que continuo a gostar. Não tenho paciência para ir gastar dinheiro ao cinema só para o ir ver em 3D (até porque o 3D irrita-me e às vezes só piora a qualidade inicial do filme).

    ResponderEliminar
  19. A tendência é ligar as tragédias aos desígnios divinos ou ao azar.Por isso, fica-se sempre á espera que não volte a acontecer. Mas acontece, como ainda recentemente vimos com dois cruzeiros do Costa Concordia.
    Também não vi, nem vou ver, o Titanic.

    ResponderEliminar
  20. Também vi na TV, LUMA, a viagem está a decorrer, com descendentes dos viajantes originais, vestidos com os trajes da época e tudo. Também achei a ideia estranhíssima... ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  21. Tenho o mesmo problema, NINA! Quer dizer, nunca vi nenhum filme em 3D, especialmente porque já fui avisada que para quem usa óculos pode dar grandes dores de cabeça. Ir ao cinema para arranjar uma? Nem faltava mais nada... :)

    Arrogância e soberba afligem sempre, quer em miúdos, quer em graúdos. Mas é como dizes, para estar cada vez mais entranhada... :S

    Beijocas!

    ps - essa é que foi uma semana cinéfila... :D

    ResponderEliminar
  22. Até acredito que Saramago tinha uma questão mal resolvida com Deus, mas analisando friamente, SÃO, há coisas na Bíblia que não fazem sentido. Especialmente no Antigo Testamento... :)

    Bons sonhos!

    ResponderEliminar
  23. É o que eu digo, EMATEJOCA, para relembrar a data choveram filmes e séries na TV... :D

    ResponderEliminar
  24. Não sei quantos filmes vi, KOK. Este especificamente passei, quando estreou no cinema. Já me tinham contado a história toda e tudo... :)

    E sim, há burros muito mais espertos que alguns homens, mas era para manter o provérbio, daí o "burro"! :D

    A estupidez humana já se sabe que dá "pano para mangas"... ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  25. Suponho que quem já viu, WHITE_FOX, não vai ver só por ser em 3D. Quem não viu, possivelmente não estaria interessado, não tem porque ir ver agora. Acho... :))

    ResponderEliminar
  26. Devemos ser dos poucos a não ter visto, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA!

    Mas não é azar demais, desígnios divinos a mais, quando as coisas correm mal? E vai-se a ver, afinal não havia era barcos suficientes para salvar todos os passageiros... O que é que isso tem de divino ou de azar? Falha humana, nada mais... ;)

    ResponderEliminar
  27. Vi esse filme no cinema muito por culpa dos amigos que insistiram que era o filme do momento (ok, até era senão o cineteatro não tinha esgotado todas as sessões) e não fiquei fã. Muito menos para o rever a cada vez que passa na televisão.

    100 anos e toca de dar um injecção na malta. Arre!

    ResponderEliminar
  28. Foi filme do ano, ganhou todos os Oscar e mais alguns, W, mas a mim não me apeteceu ir vê-lo. Nessa altura também já tinha deixado de alinhar no maria-vai-com-as-outras em idas ao cinema... :D

    Agora se passar aí na TV, numa tarde que eu não tenha mesmo mais nada para fazer, olha, até pode ser que veja... :))

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)