segunda-feira, 7 de novembro de 2011

3ª EDIÇÃO DE BOOKCROSSING

Mais uma vez foi o Rui da Bica a chamar-me a atenção para esta iniciativa de bookcrossing, na qual tenciono participar. Já se sabe que a ideia é largar um dos nossos livros num local público, com uma nota escrita na página inicial, referindo que "este livro não está perdido, mas é destinado a quem o queira ler", se possível fazendo-o circular do mesmo modo após a leitura. 
Contudo, por mais meritória que seja, gosto demasiado dos meus livros (mesmo que repetidos - e é um desses que tenciono usar!), para abandonar um aí ao Deus-dará. E se chove e ninguém lhe liga nenhuma e fica esquecido num banco de jardim, até se tornar imprestável? E se o empregado do café o guarda numa gaveta, sem sequer abrir a primeira página, até que alguém o vá reclamar? E se algum vândalo o resolve rasgar ou emporcalhar só porque sim?
Por estas e outras hesitações é que no ano passado desisti à última hora. Acontece que este ano a Luma Rosa (que suponho ser uma das mentoras da iniciativa) avançou com estas sugestões de locais onde o bookcrossing é frequente, consoante a cidade onde vivemos, e fica descartada a possibilidade de o livro ir parar ao lixo!
Simultaneamente, também estou bastante desapontada: um dos livros de bolso que comprei na Feira do Livro de Lisboa deste ano, tem uma letra tão minúscula, que se torna ilegível. Pelo menos para mim, que não tenho olhos (ou óculos) de lince! De modo que sobre leituras - esta vivamente aconselhada pela Tons de Azul e pelo Manuel Cardoso - só voltarei a falar para a semana que vem, quando acabar de ler o que se seguiu após este fiasco... (se alguém me souber explicar porque é que se editam livros baratuxos, mas ilegíveis, agradeço!)

BOAS TROCAS E LEITURAS!

Imagem de Luma Rosa.
.

18 comentários:

  1. Para que ninguém os leia.:)
    Também tenciono aderir a esta iniciativa, mas ainda não sei como o vou fazer, porque não pretendo lá deixar o link do blogue, que é demasiado pessoal.
    A ver vamos.:)
    Há uns tempos atrás, uma amiga minha, fê-lo por sua iniciativa.:)
    beijinhos e um excelente dia

    ResponderEliminar
  2. Achei a iniciativa muito interessante, se não estou em erro já tinha ouvido falar disto na tv, se não é o mesmo, era pelo menos parecido...

    Gostei da ideia, mas tenho as mesmas dúvidas e receios que tu, posso emprestar e até dar, mas larga-los assim??? Não sei...tenho um dia para pensar.

    Quanto aos livros baratuxos...é por ninguém os conseguir ler que eles são baratuxos, além de que as palavras grandes são mais caras, claro (smile assobiando eheh)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  3. Uma conhecida minha tinha como sonho editar um livro, pelo que se socorreu de uma dessas editoras de vão de escada que existem. No seu dia de glória, o do lançamento, qual não foi o seu espanto quando o livro não só tinha vários erros flagrantes como se desmanchava nas mãos dos leitores. O barato sai caro... Bookcrossing? Tenho lá um do Umberto Eco que acho que o mais merecido era ser abandonado à chuva e/ou emporcalhado...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  4. Costumo participar e desta vez também o vou fazer. Até já escolhi o livro...

    ResponderEliminar
  5. não consegui abrir o link. embora passe menos tempo por semana em Coimbra, este ano, sempre tenho alguma curiosidade em saber se a cidade aderiu à iniciativa. por acaso, tenho um bocado de relutância em abandonar assim um livro, talvez algum livro repetido como referes...

    as letras pequeninas em edições baratas é xico-espertismo idiota, como infelizmente é hábito por cá

    ResponderEliminar
  6. Boa sorte na leitura e depois relata a tua experiência de BookCrossing tenho curiosidade :)

    ResponderEliminar
  7. Bom, também não sei se vou lá deixar o link do blogue, NINA! A ideia principal está em levar o livro a outros leitores eventualmente interessados, não em trocar comentários bloguistas. Acho! :))

    Mas os livros não são feitos para que as pessoas os leiam?! :P

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  8. Pois, MARIA, mas como este ano dão como possibilidade deixá-los num local determinado de uma biblioteca ou universidade, certamente que se ninguém se interessar levam-no para as próprias estantes, onde poderá ser lido por mais gente... :D

    Mas aí também não vale a pena comprá-los, né?!? E adeus negócio... ~xf (smile a assobiar)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  9. Não serve de consolo a essa tua amiga, RAUF, mas ela não é caso único, tem acontecido com alguns desses "sonhadores", vítimas destes vigaristas de vão de escada. Alguém que sonha publicar um livro fica contente ao ver o que escreveu tão maltratado? Imagino a vergonha que deve passar no lançamento... :((

    Eheheh, Umberto Eco não é assim tão mau, já li dois dele que gostei bastante. Houve um terceiro, que imagino deve ser do que estás a falar, que nunca consegui ler - se estivesse escrito em chinês, percebia o mesmo! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  10. Também já escolhi, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA! :))

    ResponderEliminar
  11. Eu consigo abrir, MOYLITO, e na zona de Coimbra têm três bibliotecas municipais onde há zona de bookcrossing: a de Coimbra, propriamente dita, a da Figueira da Foz e a de Condeixa-Nova! :D

    Sim, não daria um dos meus livros, mesmo que a maioria não tencione voltar a ler. Até porque tenho filho e sobrinhas que algum dia poderão querer lê-los. Pelo menos eu, de vez em quando, ainda vou bisbilhotar à estante dos livros do meu pai (em casa da minha mãe), a ver se encontro lá algum livro específico que esteja interessada em ler... :)

    Mas esse xico-espertismo algum dia acaba, não é? Quando os leitores começarem a verificar que não conseguem ler essas edições deixam de as comprar... Acho! ;)

    ResponderEliminar
  12. Acho muito interessante esta coisa do bookcrossing... mas sinto-me incapaz de participar. Tenho uma relação demasiadamente possessiva com os meus livros.

    ResponderEliminar
  13. Também tenho, LUISA! Por isso não me passa pela cabeça dar um dos MEUS livros. Acontece que tenho 3 ou 4 repetidos (novinhos em folha) e é um desses que vou dar para a iniciativa... :D

    ResponderEliminar
  14. Uma iniciativa que é deliciosa de participar.

    Parabéns pra ti tbm

    ResponderEliminar
  15. Ou pelo menos dá-nos a sensação de termos contribuído para incentivar a leitura, SUZANA! :)

    Bem-vinda! :D

    ResponderEliminar
  16. Oi, Teté!!

    Agradeço por espalhar a ideia do BookCrossing Blogueiro e tudo o que vem agregado ao ato de "libertar" um livro. Aproveito para contar que já agendei a 4ª Edição para a segunda quinzena de abril de 2012 (16 a 23). A explicação para esse intervalo grande é justamente para os "apegados" se acostumarem com a ideia :b

    Vamos seguindo doando um pouco do que temos e motivando mais pessoas, praticando o desapego, espalhando cultura e quem sabe, despertando novos leitores?

    Beijus,

    ResponderEliminar
  17. Ah, LUMA, lamento dizer que não tenho assim tanto desapego aos livros, para os dar! Acontece que tenho alguns repetidos. Mas sim, participarei na próxima! :D

    Beijus!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)