sexta-feira, 21 de outubro de 2011

CADA VEZ MAIS BELAS?

Num passado não muito longínquo, as mulheres portuguesas quando atingiam a meia-idade faziam questão de não se distinguir umas das outras: trajavam uma escuridão quase enlutada, em peças disformes que não lhes contornavam o corpo, encarrapitavam o cabelo num chinó ou cortavam-o curto, maquilhagem pouca ou nenhuma, como jóias apenas a(s) aliança(s) e porventura aqueles brinquinhos de ouro colados às orelhas, que as próprias avós lhes tinham oferecido na infância. Exceções só em dias de festa, quando acompanhadas pelos maridos, filhos ou outros familiares podiam exibir um pouco mais a sua feminilidade... permanecendo discretas!
Assim ditavam os rígidos padrões morais da sociedade, apadrinhados pela Igreja, e ai daquelas que extrapolassem esses ditames - de flausinas a velhas gaiteiras (... ou pior!), poucas escapavam  à má-língua da vizinhança! Uma espécie de fado: quando as mulheres envelheciam tinham de parecer velhas e o preto era a cor mais apropriada para vestirem! O que determinou a paródia de Ivone Silva, num programa televisivo dos anos 80, que gozava essa mentalidade tacanha:: "com um simples vestido preto, eu nunca me comprometo"...
Muita coisa mudou entretanto. Para melhor! As mulheres aprenderam a envelhecer mais alegremente, a cuidarem da sua pele antes, durante e depois do aparecimento das primeiras rídulas, a esquecerem os carrapitos, a madeixarem ou pintarem os cabelos, a permitirem que este cresça naturalmente envolvido em cãs ou em cortes mais sofisticados, a tratarem e a envernizarem as unhas das mãos e dos pés, a maquilharem-se subtil ou mais exoticamente, a extravasarem adiposidades extra no ginásio ou noutros exercícios físicos, a combinarem diversos acessórios com a roupa que usam e a deixarem o luto dentro do armário... pelo menos parcialmente!
Não, as mulheres portuguesas não são mais belas do que as suas avós ou bisavós. Mas a aparência cuidada faz uma enorme diferença quando se olham ao espelho: têm a liberdade de escolher a imagem que querem ver refletida e só isso torna-as mais felizes...

UM BELO FIM DE SEMANA PARA TODOS!

Imagem da net.

22 comentários:

  1. Admiro muito as mulheres que sabem envelhecer, pois conseguem manter a sua beleza (e dignidade) por muito e muito tempo. Já as que optam por artimanhas (a minha musa foi uma delas) tornam-se algo de artificial, a quem lhes falta o verdadeiro encanto feminino. Beijocas!

    ResponderEliminar
  2. é claro que com a idade se nota mais mas começa desde cedo o problema de encontrar um meio termo / equilíbrio no que respeita à aparência.
    felizmente ainda há muita gente que o encontra ou se aproxima dele!

    bom fim de semana!!

    ResponderEliminar
  3. Estão cada vez mais cuidadas e femininas...mas nem sempre mais belas, algumas são muito exageradas, na roupa, nos cabelos...e já não falo das milhentas plásticas que fazem cada vez mais novas...

    É bom e bonito ver as mulheres cada vez mais bem cuidadas, mas com um certo equilíbrio e isto é válido para todas as idades :)

    Beijinho e bom fim de semana :)

    *vou ao spa e já volto =))

    ResponderEliminar
  4. É importante saber envelhecer! Saber descobrir o encanto da passagem da idade. Sem dúvida que há limitações que a velhice traz, mas quem mantém o entusiasmo e a actividade, quem sente razões para viver pode ter o rosto cheio de rugas e a cabeça toda branca, que permanecerá jovem.

    Um belo final de semana.

    ResponderEliminar
  5. Esses cuidados de que fala são muito importantes, porque demonstram se uma mulher sabe ou não envelhecer. Nos homens passa-se algo semelhante... Bom fds

    ResponderEliminar
  6. Também tenho reparado nisso, mas sabes que sinto saudades de ver as velhinhas como as de antigamente? Agora já não parecem velhinhas.:)
    beijinhos e um ótimo fds

    ResponderEliminar
  7. Ah, não me digas que a Nicole te pregou essa partida, RAUF! Que descaramento! =))

    Quanto às que sabem envelhecer, são umas classudas, mesmo! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  8. Há muita gente sim, VÍCIO, que sair do luto e dos carrapitos não significa que tenham de se tornar em árvores de Natal todo o ano... =))

    BC! :)

    ResponderEliminar
  9. MARIA, obviamente não estava a falar de plásticas! :))

    Oh, pá, mas se querem exagerar, que exagerem! Os outros podem achar caricato, mas se elas são felizes assim... who cares?!? :D

    Beijocas e bom SPA! =))

    ResponderEliminar
  10. A juventude não se vê pela aparência exterior, PAULOFSKI, evidentemente! O importante é poderem escolher o visual com o qual se identificam - gostem os outros ou não! :D

    ResponderEliminar
  11. É verdade que os homens também se cuidam mais, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, e ainda bem! Acontece é que eles não eram "obrigados" a usar carrapito ou a andar de luto, de modo que nelas (para lá de maquilhagens e tal) a mudança se nota mais... :)

    ResponderEliminar
  12. Felizmente, sim, LOPESCA! :)

    ResponderEliminar
  13. Percebo o que queres dizer, NINA, mas por mim agradeço não ser obrigada a andar vestida de cores escuras, nem de carrapito - faço um "rabo de cavalo" de vez em quando. ~xf

    Logo eu que gosto tanto de vermelho e de outras cores claras e alegres... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  14. Claro que este post me fez lembrar de imediato a minha mulher que aparenta no mínimo uns 15 anos menos! :))
    Dois apontamentos:

    1-Há pouco tempo, num serviço médico, teve que fornecer os seus dados, nomeadamente data de nascimento. Tudo bem ! Passado um bocado foi chamada à atenção, pela senhora da recepção, de que havia um erro no seu ano de nascimento ! Dizia ela que tinha escrito mal e pedia a correcção da data. Não ! ... a data é essa mesma. Está certa ! ... O quê ? ... será possível ? ... ??? :))))

    2- Ainda num atendimento hospitalar de urgência, como os resultados demorassem, perguntei porquê. Perguntaram-me: mas de quem se trata ? ... Informei.
    Resposta : Já vim aqui para informar, mas olhei em volta e não vi ninguém com esta idade. Julguei que teria saído e voltei para dentro, para voltar mais tarde !!!...

    Nota: Vale-me que eu também "engano" um bocadinho ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  15. O que importa é que cada uma se sinta bem consigo própria e goste de si mesmo.. com mais ou menos trato. Um feliz fim de semana!

    ResponderEliminar
  16. Há homens que também se tratam e cuidam, RUI, no que fazem muito bem! :))

    E não é preferível ter uma mulher assim - mesmo que a aparência de 15 anos mais nova não toque a todas, evidentemente! - do que uma de carrapito, vestida com roupas escuras e disformes, eventualmente embrulhada num xaile negro? Aposto que a maioria dos homens também prefere... :D

    ResponderEliminar
  17. Nem mais, LUISA! Também ninguém precisa de se armar em vamp a tempo inteiro, né? Mas sentir-se bem consigo própria é muito bom! :D

    ResponderEliminar
  18. Chego tarde para te desejar um bom fim de semana mas a tempo para dizer “uma boa semana”. Mais uma vez não dei pela atualizacao dos teus posts. Isto ainda não normalizou por aqui.
    Ainda bem que as senhoras mais idosas têm já uma mentalidade mais modernizada. Parecem mais jovens .

    ResponderEliminar
  19. É natural, CATARINA: eu quando abro o meu blogue dá-me como última atualização o filme que vi com Júlia Roberts... ;)

    E sim, com o teu por vezes chego lá devido a um post escrito há muitas horas e já deparo com outro... :)

    Boa semana para ti também!

    ResponderEliminar
  20. Isto vai soar um bocado mal e admito que seja de gosto duvidoso, mas vem de um bom sítio e com boa intenção:

    "Até as cotas já são boas!"

    ResponderEliminar
  21. Pelo menos são normais, que anormalidade era andarem "mascaradas" de bruxas depois de uma certa idade, MOYLITO! :))

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)