quinta-feira, 20 de outubro de 2011

PARA TODOS OS ASSALTANTES!

O Rubizinho vai completar 23 anos de existência dentro em breve. Para quem não sabe, o Rubizinho é o nome carinhoso que dei ao meu bólide vermelho, que não sendo descapotável, ainda está aí para as curvas: aquele motor de Peugeot 205 raramente falha, portanto por mim está OK!
Acontece que este ano já foi assaltado duas vezes. Como dorme na pensão estrela (ou mesmo que tivesse outra residência), está longe de ser o meu guarda-jóias ou guarda-qualquer-outra-coisa-de-valor: umas papeladas daquelas que colocam no limpa-pára-brisas, que nem sempre me lembro de levar para o lixo doméstico;  um rolo de papel higiénico para limpar vidros, espelhos ou whatever; uma moedinha de plástico para os carrinhos do supermercado. Como não tem porta-luvas, está tudo à vista. Mesmo assim, no primeiro assalto escavacaram-lhe a fechadura. Logicamente, não levaram nada. Mas como a ladroagem anda cada vez mais inventiva, no segundo rapinaram as ferramentas do carro - oh, céus, o que fazer sem o macaco e aquela coisa que desatarraxa as porcas dos pneus??? - e o triângulo. Aí sim, fiquei chateada, porque estava quase novinho em folha! E representou uma despesa extra, porque tive de comprar um novo, que me custou 6€ nos chineses...
Agora é impressão minha, ou os ladrões portugueses também andam armados em autênticos pindéricos?
Bom, mas para todos os assaltantes desejo um futuro tão próspero como o deste:


Vídeo recebido por mail.
(Obrigada, Michel!)

Imagem da net, dos irmãos Metralha da Disney.

17 comentários:

  1. compras-te por 6 €, um macaco.
    Olha, acho que fiz melhor negócio. Na loja dos chineses cá no meu sitio, comprei um papagaio por 1,5 €, com a vantagem de ser de plástico e portanto não gastar dinheiro na sua alimentação.
    Por acaso tem-se portado muito bem e está pendurado num poleiro junto ao espelho retrovisor, mesmo à frente do meu nariz.

    ResponderEliminar
  2. O meu filhote tem um "saxo" e como aquilo abre-se em trinta segundos quando o querem roubar, sem estragar absolutamente nada, à falta de uma chave para tirar uma roda, fez esta.
    Foi a um carro rigorosamente igual, abriu-o tal como fazem ao dele, tirou a dita, tirou a roda e colocou outra, pôs lá a chave no mesmo sítio e seguiu viagem.
    É uma sugestão...
    Jinhos

    ResponderEliminar
  3. Tão nada pindéricos, eles sabem que as antiguidades valem muito ~xf porque julgas que tantos museus são assaltados?

    Se todos tivessem um futuro igual ao do vídeo pensavam duas vezes antes de assaltar fosse o que fosse...e agora lembrei-me de um que quis assaltar um armazém e ficou preso num buraco pela cintura =))

    Tadinho do Rubizinho :(

    Beijinho e boa sorte :)

    ResponderEliminar
  4. Deixa-me fazer uma sugestão. Já te levaram o macaco e as ferramentas, mete uma porca de segurança nas rodas não vão os gajos lembrar-se de levar as rodas da próxima visita...

    O carrito da minha mãe não teve tanta sorte. Para levarem o rádio dobraram-lhe a porta para trás :(

    ResponderEliminar
  5. se só levaram a ferramenta tudo leva a crer que os assaltantes não tinham whatever para limpar...
    elementar!! :g

    ResponderEliminar
  6. Já não há ladrões como antigamente, Teté.Os mais competentes emigraram para instâncias europeias e os outros estão no poder em Portugal, à espera de melhor oportunidade.

    ResponderEliminar
  7. Valente Rubizinho!
    Já dos ladrões, não posso dizer o mesmo.:)
    beijocas

    ResponderEliminar
  8. Ao tonto do Mr. Bean não lhe gamavam o Mini pois ele tirava-lhe o volante! :))

    ResponderEliminar
  9. Por acaso não comprei macaco nenhum, foi só o triângulo, ZÉ! A bem dizer nunca usei as ferramentas, porque embora em teoria saiba mudar um pneu, não tenho força para desatarraxar as porcas... =))

    Epá, se calhar foi represália por algum roubo que fizeram a outrem, que as ferramentas e o triângulo voaram! Mas não, não vou roubar triângulos e ferramentas a outros carros, que os donos não têm culpa nenhuma... ;)

    Jinhos!

    ResponderEliminar
  10. O meu Rubizinho, os museus e as Igrejas... bem comparado, MARIA! Com antiguidades é assim... =))

    Ah e também me lembro desse caramelo que "encravou" na janelinha! Bem feito! :))

    Beijocas! :)

    ResponderEliminar
  11. Porcas de segurança para as rodas, FAUSTO? Bom, só se forem os mesmos ladrões, porque já não têm ferramentas para as levar... :))

    Sim, há uns dois anos também me entortaram a porta com um pé de cabra ou coisa, mas nem rádio tenho. Resultado: quando chovia o interior do carro alagava! Teve de ir ao mecânico... :P

    ResponderEliminar
  12. Elementar mesmo, meu caro VÍCIO! :D

    ResponderEliminar
  13. Pois, também é capaz de passar por aí, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, os restantes que andam nas ruas são amadores e pindéricos! :P

    ResponderEliminar
  14. Coitado do Rubizinho, NINA, temo que em vez de ir para o museu acabe por aí meio desfalcado de peças... ;)

    Quanto a esta ladroagem, nem há palavras para a descrever! :P

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  15. Eheheh, pois, era o melhor sistema anti-roubo que conhecia, PAULOFSKI! :D

    ResponderEliminar
  16. nunca fui assaltado. imagino que seja uma questão de tempo, apesar de não ter veículo que chame muito a atenção.
    Por vezes, erro meu, deixo coisas à vista. Uma vez disseram-me para arrumar um livro que ficava no banco de trás e eu, muito olimpicamente, respondi: - Ninguém nesta terra rouba livros.

    ResponderEliminar
  17. Bom, MOYLITO, realmente é raro roubarem livros, mas a minha mãe tinha uma arca na garagem, onde guardava entre outras coisas brinquedos de criança, jogos e livros infantis, que foi assaltada tantas vezes que até os livros acabaram por marchar também... :P

    No carro, nunca me roubaram nenhum, que é das poucas coisas que eventualmente deixo lá dentro... :)

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)