sábado, 29 de outubro de 2011

AS AVENTURAS DE TINTIN

O título completo do filme é  "As Aventuras de Tintin - O Segredo do Licorne". Ao qual deveriam acrescentar ...e "O Caranguejo das Tenazes de Ouro", já que o argumento engloba as aventuras destes dois álbuns de Hergé num só!
Apesar do entrelaçar dos dois enredos - o momento e as circunstâncias em que Tintin conhece o capitão Haddock e a perseguição de que ambos são alvo quando o repórter compra numa feira a miniatura de uma caravela capitaneada por um antepassado longínquo do capitão - e mesmo que por isso seja uma outra história, facto é que ao filme não falta ação, emoção e aventura do princípio ao fim. Ao qual Steven Spielberg ainda acrescentou algo de Indiana Jones, num percurso tridimensional...
Não vi em 3D (se quiserem saber, borrifo completamente para essa "novidade"!), mas achei um piadão a esta espécie de desenhos animados com gente dentro e à técnica usada de captura de movimentos reais, que realçam e animam estas personagens da BD. Também nunca suspeitaria que o famoso Daniel Craig "entraria" no corpo do maquiavélico Sakharine, ainda menos reconheceria Jamie Bell ou Andy Serkis nos papéis de Tintin e de Haddock, respetivamente. Vejam lá as diferenças:


Claro que nunca faltam (ou faltaram) críticos a Hergé, acusando-o de racista, fascista e misógino, entre outras características pouco simpáticas. Mas facto é que ele nasceu em 1907 e julgar um homem dessa época com os olhos de hoje parece-me ridículo. Ou imaginam que os nossos antepassados possuíam uma mentalidade tão aberta que aceitassem a liberdade de escolha de cada um - a igualdade entre homens e mulheres ou entre povos de diferentes raças, a par de outros credos ou  tendências sexuais, por exemplo - com o espírito democrático atual?!
Acima de tudo, Spielberg nunca foi suspeito de ser apoiante nazi e ao realizar este filme, produzido por Peter Jacskon (o realizador da trilogia "Senhor dos Anéis"), conseguiu mais uma vez demonstrar o que sabe fazer melhor: divertir o público! 

Imagem da net.
.

26 comentários:

  1. Huum...
    E eu que aqui vinha precisamente para escolher o filme que hoje tenciono ver no grande ecrã. Cá está uma sugestão! Mas...talvez seja melhor ver outro, já que não irei sozinha (isto se não mudar de ideias entretanto!lol)
    beijinhos e um excelente fds!

    ResponderEliminar
  2. Uma dupla excecional.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. Curioso que hoje vi na TV uma entrevista a vários actores portugueses que cederam as vozes à versão dobrada em português ! Nuno Markl e Rui Unas (os Dupont), Luis Mascarenhas (Capitão Haddock).
    Muito interessante que o próprio Spielberg exigiu ser ele a aprovar as vozes (mesmo não conhecendo os actores !
    Uma questão : Será que os miúdos de hoje conhecerão estas personagens ou será mesmo surpresa ? ... :))
    .

    ResponderEliminar
  4. Ai adorava esse desenho

    estava visitando alguns blogs e encontrei o seu blog adorei...
    Já estou seguindo

    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storieandadvic
    Espero sua visitinha, adoraria que você seguisse também.
    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Este é divertido, NINA, até devido à "tradução" da BD no grande ecrã e às técnicas utilizadas. Assistir a um filme mais sério ou divertido depende sempre da disposição do momento. Até como os livros... :))

    Espero que tenhas feito uma escolha consoante!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Spielberg + Jackson + técnicas e efeitos especiais deste género não costumam falhar, CATARINA! :D

    Bom fim de semana para ti também!

    ResponderEliminar
  7. Se não és, não vejas, LOPESCA! :D

    ResponderEliminar
  8. RUI, não sei se os miúdos de hoje conhecem ou não as personagens! Aliás, nem sei se será filme exatamente para miúdos. Mas sei que o meu filho conhece estas aventuras e vai achar piada... :))

    Hergé começou a escrever estas histórias em 1929, daí que não possam ser consideradas atuais. Mesmo assim, não deixa de ser um filme divertido! Para os fãs da BD ainda mais, mas há sempre uns "gags" decalcados das "Aventuras de Tintin" que dão para todos rirem. Para além da curiosidade das técnicas... :D

    Ah, e não vi a versão portuguesa, mas até preferia ter visto - as dobragens estão cada vez mais 5 *! E evitava o desagrado dos Dupont e Dupond serem denominados de Thompson e Thomson ou Milou de não-me-lembra o quê! :P

    ResponderEliminar
  9. Bem-vinda, MARI!

    Obrigada! Certamente que irei visitar o teu blogue... :)

    ResponderEliminar
  10. Está na minha agenda. Estou convencido que não vou gostar, mas não posso perder, porque TinTin foi um dos meus ídolos da BD

    ResponderEliminar
  11. Ora aqui está um dos meus heróis.
    Vou tentar ver o filme, já que é muito raro eu ir ao cinema, apesar de gostar imenso de o fazer.
    Beijinho Tété

    ResponderEliminar
  12. Bom, suponho que apesar dessa sua dúvida sobre gostar do filme, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, vai acabar por não desgostar. É outra história, mas tem muito Tintin lá dentro... :D

    ResponderEliminar
  13. OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA, VÍCIO!!! :xa

    Repito: MUITO OBRIGADA! :z :y :d

    ResponderEliminar
  14. Se é um dos teus heróis, KIM, é mesmo para não perder! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  15. ainda não foi este fim de semana mas não deve passar do próximo :) as críticas são normais e até o Asterix e Lucky Luke, que parecem razoavelmente neutros, são criticados. A ser assim, nada do que foi escrito ou pintado ou esculpido ou composto serviria para coisa alguma porque os aspectos negativos da mundividência que lhes deu origem seria demasiado pesado para podermos em boa consciência apreciar fosse o que fosse.

    ResponderEliminar
  16. Pois, o Lucky Luke até perdeu o cigarro ao canto da boca tão característico, substituído por uma palhinha ao canto da boca, devido às críticas, MOYLITO! O que é o cúmulo do ridículo! 8x

    Qualquer dia fazem filmes do faroeste com os empedernidos cóbois a pedirem copinhos de leite no saloon... =))

    ResponderEliminar
  17. Fomos ontem ver, desde pequeno que nunca perdia um dos episódios do Tintin. Claro que o meu preferido é o Milu. Nas Bds podíamos ler os pensamentos dele e era muito engraçado pois ele tinha sempre uma opinião sarcástica na mente sobre as coisas. Tive pena foi de ver em inglês pois eles dobram os nomes de muitas personagens. De resto também nada ligo ao 3D que na verdade pouco de 3D tem...

    Interessante o que disseste sobre o Lucky Luke, nas bds da Marvel também todo os super-herois que fumavam, deixaram de o fazer de um dia para o outro. Até o característico charuto do Wolverine se foi.
    Beijos

    ResponderEliminar
  18. Também achei péssima ideia chamarem Thompsom & Tonsom aos Dupont e Dupond, fiquei com a ideia que nem o Milu escapou a esse batismo: antes ver dobrado em português, PSIMENTO! :n

    Como os americanos tendem para exagerar maniqueísmos, cigarros só em "maus da fita" e em BD, nunca! Patético e ridículo, é o mínimo que se pode dizer... :P

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  19. Já queria ter comentado aqui ontem, mas fui fazendo outras coisas e pronto já não deu... Gostava de ir ver este filme, mas com as poupanças fica complicado, pois há que fazer umas selecções. ;) Vou optar por ir antes ver o filme português "Sangue do meu Sangue".
    Gostei deste novo visual, mas podias colocar um pouco de cor. :)

    ResponderEliminar
  20. Pois, dizem que é um bom filme, TONS DE AZUL! Depois conta... :)

    Quanto à cor, ainda não sei! Deu tanto complicação mudar, que até receio mexer mais... :D

    ResponderEliminar
  21. fui ver ontem e, honestamente, não percebi por que razão disseram tão mal do filme. gostei bastante, até :)

    ResponderEliminar
  22. Também eu, MOYLITO! :D

    Mas para criticar e dizer mal, não há quem falte! ~xf

    ResponderEliminar
  23. Anónimo2/04/2012

    assisti no cinema, ate que é legal xd

    ResponderEliminar
  24. Concordo, ANÓNIMO! :))

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)