quarta-feira, 26 de outubro de 2011

AS SERVIÇAIS

Eugenia "Skeeter" Phelan (Emma Stone) regressa à sua cidade natal - Jackson, capital do estado do Mississipi - após terminar os seus estudos e encontra todas as suas amigas casadas e com filhos, mas dedicando-se sobretudo a reuniões de bridge e a obras de beneficência: as crianças são criadas por mulheres negras, a maioria descendente de antigos escravos, que também se ocupam de todas as lides domésticas na casa dessas famílias brancas e afortunadas. Estranha também que Constantine, a mulher que a criou desde a mais tenra infância, tenha abandonado o serviço doméstico da casa dos seus pais sem lhe dizer nada. Decidida a abraçar a profissão de jornalista e escritora, ela pretende impressionar uma editora nova-iorquina e arranja emprego num jornal local - vai escrever uma coluna de resposta às dúvidas das leitoras sobre organização doméstica.
Como é assunto sobre o qual percebe pouco ou nada, e não tendo Constantine por perto, pede à sua amiga Elizabeth Leefoth (Ahna O'Reilly) para questionar a sua empregada Aibileen (Viola Davis), pedido ao qual esta acede com relutância, não vá esta última descurar as suas tarefas. Por seu turno Aibileen é grande amiga de Minny (Octavia Spencer), a criada de Hilly Holbrook (Bryce Dallas Howard), sendo esta a maior defensora da segregação racial das redondezas, que advoga até que devem ser construídas casas de banho no exterior das residências, para a criadagem não usar as mesmas sanitas dos patrões e contagiá-los com as suas doenças de pretos! Todavia, Hilly não se cinge a infernizar a vida dos afro-americanos "subalternos": Celia Foote (Jessica Chastain) também é alvo dos seus ódios de estimação, por ter nascido noutra cidade e ter casado com o seu antigo namorado de liceu...
Confuso? Não é! Um retrato da América sulista do início dos anos 60, quando o KKK ainda atuava impunemente, e onde reina a hipocrisia e futilidade das empertigadas patroas, a par da subserviência e do medo das serviçais. Mas chega sempre o dia em que a história muda e a jovem pretendente a escritora se empenha em descobrir o ponto de vista daquelas mulheres negras... que têm-muito-que-contar:


Realizado e adaptado ao cinema pelo "principiante" Tate Taylor, segundo o romance de Kathryn Stockett, a ação desenrola-se num ambiente quase exclusivamente feminino - com desempenhos fantásticos de todas as atrizes, que nos emocionam, impressionam e, por vezes, nos fazem rir...
Um dos melhores filmes deste ano, sem dúvida nenhuma!

Imagem de cena do filme da net
.

24 comentários:

  1. Teté,
    É um bom filme, sem dúvida. Já o vi e quero vê-lo de novo.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Também gostava de o ver de novo, CATARINA, mais daqui a algum tempo, especialmente para verificar se mantenho a opinião positiva... :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Aqui está um filme que vou querer (muito) ver :)

    Chamei-te de minha agente literária? Agora também és minha agente de cinema =))

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. O teu comentário, minha cara Teté, OBRIGOU-ME a modificar o meu texto sobre os 150 anos do telefone.
    Embora eu continue a apostar no alemão Johann Philipp Reis, verdade é que, o italiano Antonio Meucci foi reconhecido como o seu verdadeiro inventor, em 11 de Junho de 2002, pelo Congresso dos Estados Unidos.

    Se tu me dizes, que este filme é um dos melhores filmes deste ano, então, não o posso perder!!!

    ResponderEliminar
  5. Vou roubar o que diz a Maria, mas apenas como agente de cinema. Agente literária/o, prefiro outro alguém, por mais que adore as tuas sinopses:))
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Chegou o livro mais polêmico e revelador dos últimos tempos!
    = O POMO DE OURO =
    Sinopse: Henrique foi instruído nos mistérios da Maçonaria desde criança e tornou-se um bom Mestre Maçom. Entretanto, por ocasião dos atentados ao World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, Henrique descobriu coisas tão perturbadoras que fizeram ele se afastar da Maçonaria e isolar-se do mundo, até que sua amiga Eva Cristina foi procurá-lo para ajudá-la a decifrar um código que o pai dela havia deixado numa carta antes de falecer em suas explorações arqueológicas. A partir daí, Henrique se vê obrigado a usar de seus conhecimentos secretos da Maçonaria para ajudar Eva a encontrar e devolver a quem de direito um objeto do qual depende o futuro da humanidade: o pomo de ouro.

    Com uma narrativa dinâmica e envolvente para uma trama repleta de mistério, aventura e reviravoltas, o leitor é apresentado a uma série de contradições envolvendo os atentados de 11 de setembro, se torna conhecedor das mentiras da Igreja Católica e dos mais finos mistérios da Maçonaria, além da interpretação contundente de um conjunto de profecias que parece estar se concretizando a todo o momento em nosso tempo.

    É a leitura mais intrigante, misteriosa e polêmica dos últimos tempos. Um livro único e imperdível!

    LEIA 20 CAPÍTULOS DO LIVRO GRATUITAMENTE NO BLOG:
    http://opomodeouro1.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Por momentos pensei que já tinha visto esse filme, vi um muito semelhante há uns anos. Contudo quando vi o trailer percebi que não era o mesmo. Devo dizer que já adicionei este filme à minha lista. Todas estas questões sociais são do meu interesse. Felizmente ao longo dos anos, apesar da evolução, os preconceitos para com as origens étnicas de cada um ainda não foram completamente ultrapassados...
    Nem sei se um dia serão e se forem, novos preconceitos surgirão...

    Beijos, obrigado pela sugestão. Já há muito tempo que não sugiro uns filmes lá no blog. Acho que vou fazê-lo em breve.

    ResponderEliminar
  8. Quero muito ver este filme, mas ainda não está em exibição no Funchal.

    Tenho lido muitas críticas positivas acerca do livro e filme.

    ResponderEliminar
  9. Pois já te disse que também gostei bastante, não é Teté?! ;) Depois de o ter visto fiquei com pena de não ter lido o livro... Paciência. Valeu não ter perdido o filme, que realmente está muito bom.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Há livro??? Atão eu prefiro :x

    Há livro e não me dizias nada??? :[

    Rica agente literária que eu tenho =))

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  11. Não vou perder! Gostei muito do livro e parece que o filme também promete.

    ResponderEliminar
  12. MARIA, já estava a pensar na taxazinha que ia cobrar como agente literária e cinematográfica, quando percebi que acabei de perder o "tacho"! =))

    Há livro sim, suponho que deves começar por aí! Pelo menos eu costumo começar, mas já tinha combinado ir ver com a minha mãe quando soube que havia livro. E como os filmes agora não estão muito tempo em exibição... :)

    Se for tão bom como o filme, vale a pena! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  13. Querem ver que o Bell se aproveitou de trabalho alheio para enriquecer, EMATEJOCA? Não era assim tão pouco frequente naquela época, até porque os inventores tinham fama de "tesos"... ;)

    Eu gostei muito do filme, sim! :D

    ResponderEliminar
  14. Tanto mais que adoro histórias policiais e tu não, né, NINA?! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  15. Bem-vindo, AUGUSTO!

    Essa sinopse fez-me lembrar um bocadinho Dan Brown, mas depois vou dar uma espreitadela no teu blogue para ler mais um pouco... :)

    ResponderEliminar
  16. Este filme estreou agora no princípio de Outubro em Portugal, portanto só o podes ter confundido com outro, PSIMENTO! :)

    E sim, acho que vais gostar! Também concordo contigo: quando alguns preconceitos forem ultrapassados outros surgirão... :(

    Beijocas!

    ps - e venham de lá essas sugestões cinematográficas! :D

    ResponderEliminar
  17. Duvido que vá ler este livro, MIGUEL, até porque me chateia ler uma história que já conheço. Daí sempre que possível fazer o contrário: ler primeiro o livro e só depois ver o filme (principalmente se gostei do livro)... :)

    Aqui estreou agora em outubro, de modo que dentro em breve deve estar a chegar aí... :D

    ResponderEliminar
  18. É isso aí, TONS DE AZUL, pelo menos não perdi o filme, que é muito bom! :D

    E por falar em livros, este ano não vens ao FIBDA? Já começou e está até dia 6 de Novembro... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  19. Ah, também li o que escreveste sobre o livro, MANUEL, que fiquei curiosa quando soube que também existia! Mas aí não sei se não ficarás um pouco desiludido, porque é coisa que me acontece com alguma frequência quando leio o livro primeiro... :)

    Mesmo assim, não deixa de ser um bom filme! :D

    ResponderEliminar
  20. Anónimo10/27/2011

    Simplesmente espectacular. Adorei.

    Beijokitas
    Parisiense

    (Visto que não consigo deixar o comentario como Parisiense....deixo-o como anonima....ou o pc ou eu estamos a precisar de uma abanão...heheeh)

    ResponderEliminar
  21. O mais provável é ser o blogger a precisar desse abanão, PARISIENSE! Quanto ao filme, o difícil é não gostar... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  22. TONS DE AZUL, li o teu comentário que recebi por mail, mas aqui, misteriosamente, não apareceu! Não sei explicar porquê! :[

    Mas sim, certamente que depois contarei como foi a visita! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  23. Tem bom aspecto :) thanks

    ResponderEliminar
  24. Gostei muito, MOYLE, e não fui a única... :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)