segunda-feira, 11 de março de 2013

OZ: O GRANDE E PODEROSO

Oscar Diggs (James Franco) é um mágico de feiras ambulantes, ambicioso, manipulador e pouco ético, cuja lábia para mulheres românticas surte efeito, mas por vezes também alguns sarilhos. Assim, o auto-denominado grande feiticeiro Oz, depois do fiasco de uma apresentação em palco no Kansas, acaba por ter de fugir de um marido ciumento, com o transporte que tem mais à mão: um balão. Com tanto azar, que apanha um furacão enquanto voa pelos céus, temendo pela própria vida. No entanto, vai parar à terra de Oz, onde desde a vegetação luxuriante até à cidade e ao palácio das esmeraldas tudo parece rico e encantado. Acontece que em Oz todos esperavam a vinda de um grande feiticeiro - que salvasse a população da bruxa malvada, que não se cansa de atazanar a vida de ninguém - tal como preconizava uma antiga profecia. 

Theodora, a bruxa bondosa (Mila Kunis), é a primeira a encontrá-lo depois da sua descida algo abrupta dos céus e acredita ser ele o salvador que todos esperavam. A perseguição dos terríveis monstros enviados pela bruxa malvada não se fazem esperar, mas ambos conseguem esconder-se, aproveitando ele para a conquistar com as suas técnicas de sedutor barato. No regresso ao palácio - onde Theodora deseja dar a boa nova à sua irmã, a bruxa Evanora (Rachel Weisz), e à população - ele salva Finley (Zack Braff), um macaco voador, de um terrível fim com as suas artes de prestidigitador, o que mais convence a  bruxa dos seus grandes poderes e leva o macaco a prometer ser um seu fiel servo. Mas Evanora não é tão crédula, mostra-lhe o fabuloso tesouro que ele possuirá se se tornar rei... mas só depois de partir a varinha mágica da bruxa Glinda (Michelle Williams), o que acarretará a morte dela e o fim de um reinado de terror. E é nessa ambiciosa demanda que o mágico parte para a floresta negra, para descobrir que nem tudo o que parece é. Afinal, qual das três bruxas fala verdade?

O filme da Disney, realizado por Sam Raimi, é descrito como uma aventura de fantasia para toda a família e obtém a classificação de 7.1/10 na IMDb. Ou seja, não será para aqueles que não deliram com um magnífico conto de fadas (e bruxas) à moda antiga, como eu...

Deixo o trailer, para quem quiser espreitar: 


Para além do enredo, da comicidade de algumas cenas e da interpretação dos atores, gostei especialmente dos cenários e da fotografia, que desta vez devem valer a pena ver em 3D (que não foi o caso). Escusado será dizer que adorei!

Imagem de cena do filme, da net.  

14 comentários:

  1. Eu fui ver Stoker.
    Que desilusão!! :(
    Puro cliché, pastilha elástica perfeita.
    Beijinhos e votos de boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse só está previsto entrar em cartaz por aqui lá para maio, PEDRO COIMBRA, mas ainda bem que avisas! :)

      Beijocas e boa semana!

      Eliminar
  2. Pois ...agradeço a informação, mas não sei se irei, não.

    Quero ir , isso sim, "Hora Negra", acreca da perseguição e assassinato de Laden.

    Bom dia, ma belle.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois olha, SÃO, para esse acho que não vou ter pachorra! Para ver o assassinato de um homem perigoso, mas terceiro mundista, e a esperteza dos americanos para conseguir liquidá-lo? Mas lá está, são gostos... ;)

      Boa noite para ti!

      Eliminar
  3. Fui ver a “Safe Haven” só para acompanhar uma amiga. Uma perda de tempo. O “The Notebook” foi o único filme baseado no livro deste autor que mais gostei.
    Não estava a pensar em ver este... mas perante a tua opinião...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, esse também ainda não estreou por cá, CATARINA! E do escritor só li um livro, no ano passado e emprestado por uma sobrinha, de modo que não tenho termo de comparação com os filmes baseados nas suas obras. Mas lembro-me de ter gostado d' "As palavras que nunca te direi"... :)

      A minha opinião vale o que vale, o cinema para mim também é diversão! :D

      Eliminar
  4. Querida Teté, não esqueci o teu desafio. Perdi as fotos!lol
    Não te preocupes que as tenho em duplicado. O que fiz foi pegar em meia dúzia para a escolha ser mais fácil e agora não encontro a pasta.
    Mas a encomenda seguirá.:))

    bji gde, apressado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epá, NINA, nem estava a ver o LOL de perder fotos... Mas pronto, se as tens em duplicado não é grave! Ah, e claro, independentemente do passatempo/concurso, estava a ver as coisas do teu ponto de vista, que perder fotos nunca tem graça nenhuma... ;)

      Quanto ao resto conto com a tua participação, que a seu tempo enviarás. Dia 22 de março é a data limite, mas ainda vou fazer mais um ou dois lembretes de caminho. :)

      Beijoca grande!

      Eliminar
  5. Está na minha lista de prioridades, com chamada de atenção: a não perder :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é um filme intelectualóide, mas sabe bem para desanuviar, CARLOS! :)))

      Eliminar
  6. E eu também quero ver, gosto de histórias de fadas e de bruxas como tu :)


    Beijinho :)

    *viste o final da minha frase? ...de bruxas como tu...isto não é o que parece, tens que ler a frase por inteiro...ah, e se houver uma bruxa, sou eu, tá? (assobiando) eheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes qual é a diferença, MARIA? Se pusesses uma vírgula a seguir a bruxas, já não era eu que parecia bruxa... :)))

      Mas vai, que tenho quase a certeza que vais adorar! :D

      Uma grande beijoca, ó bruxinha assobiadora!

      Eliminar
  7. Estou a ver que o Oz é retratado nesse filme como nunca antes foi visto :) Interessante.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Extatamente, é um Oz completamente diferente do outro, POPPY! :)

      Beijocas!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)