quarta-feira, 27 de março de 2013

ÀS GRANDES MULHERES...

... de todos os tempos, e a todos os homens que as apoiaram, não há palavras que traduzam o meu enorme agradecimento e reconhecimento. Por vezes acusam-me de feminista, o que não me rala minimamente, até porque não está muito longe da verdade:  tenho orgulho em ser mulher, mas mais ainda em todas as mulheres que lutaram pela igualdade dos géneros, contra preconceitos enraizados, em condições bastante mais adversas que as minhas!

Assim, em jeito de comemoração do 1500º post do Quiproquó, tal como anteriormente homenageei noutros "centenários" o romance "Orgulho e Preconceito" de Jane Austen, Agatha Christie, Alfred Hitchcok ou Charlie Chaplin, hoje o tributo é inteiramente destinado a todas essas grandes mulheres e  em especial às duas portuguesas da foto - Ana de Castro Osório e Carolina Beatriz Ângelo, as "perigosas" sufragistas, sendo a última a primeira eleitora a votar nas urnas em Portugal, em 1911. Sol de pouca dura, note-se, que depressa os "democratas" republicanos consideraram o voto  feminino uma barbaridade... e alteraram a lei eleitoral, de modo a ser feudo exclusivo de homens.  

Mais de um século depois, a igualdade entre homens e mulheres está consagrada no 13º artigo da Constituição da República Portuguesa (desde 1976), que igualmente estipula o fim de outras discriminações: raciais, religiosas, políticas, ideológicas, de orientação sexual e por aí adiante. Na prática, já se sabe que de boas intenções está o papel cheio e não é por aí que as mentalidades mudam. Embora um longo e proveitoso caminho já tenha sido percorrido nesse sentido, ainda há muito a calcorrear, para essa conquista ser inteiramente alcançada. Resumindo... 

A LUTA CONTINUA!
(e a tod@s que lutam, lutaram e lutarão pela igualdade entre as pessoas de todo o mundo, OBRIGADA!)

Imagem da wikipédia.

*******
Continua o passatempo "Sol de inverno", amanhã serão divulgados os autores de cada fotografia. Para já, a Nina, o Rui da Bica, a Maria, a Rosa dos Ventos, a Papoila e a Poppy parecem os mais próximos de identificar todas as fotografias, mas até amanhã... nunca se sabe! Divirtam-se! 

30 comentários:

  1. Infelizmente não é isso que se passa em todo o Mundo.
    Ainda há quem viva da idade das trevas.
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por não ser, é que a luta tem de continuar, PEDRO COIMBRA! Porque em pleno século XXI ninguém já deveria viver nas trevas...

      Beijocas!

      Eliminar
  2. Gostei da tua homenagem!
    É uma das minhas lutas com "direito" a receber e dar formação nesta área...


    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devia ser uma luta de toda a gente de bem, ROSA, na medida das possibilidades de cada um, evidentemente!

      Abraço!

      Eliminar
  3. A discriminação não se restringe às mulheres. Infelizmente há de tudo.
    Desde uma simples (?) agressão verbal discriminatória até sociedades onde as mulheres são coisas.
    As sociedades são injustas para os que não estão to topo. Talvez porque estes receiam serem daí retirados, ou confrontados e perderem.
    Não sendo somente em relação às mulheres, são as mulheres que mais o têm sentido.
    ÀS MULHERES!

    Beijokas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que infelizmente não se restringe só às mulheres, KOK, alíás refiro a racial, religiosa, de orientação sexual, entre outras, que me parecem ainda as mais vivas que existem em todas as sociedades em geral, e na nossa em particular (quer dizer, cá a religiosa não se nota por aí além, mas noutras é o que se sabe, a determinar guerras e lutas fraticidas).

      E sim, quando todos os anos cerca de 40 ou 50 mulheres são assassinadas pelos próprios parceiros, que julgam ter a posse delas, algo nos diz que ainda há muito a mudar nas mentalidades portuguesas.

      Beijocas com um sorriso!

      Eliminar
  4. Hoje, a propósito do Dia Internacional do Teatro, também vou publicar um post sobre uma grande mulher. Não participou nessas lutas, é certo, mas levou uma mensagem importante a todos os que gostam de teatro.
    Infelizmente, creio que as mulheres estão novamente a perder direitos ( veja-se o aumento do número de grávidas despedidas) mas ainda não se aperceberam disso...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se não se apercebem disso ou se sentem impotentes para fazer o que quer que seja, CARLOS. Mas facto é que têm de sair da apatia, se não quiserem ser tratadas coo portugueses de 2ª categoria... ;)

      Já vi o post: grande atriz e grande peça! :)

      Beijinhos

      Eliminar
  5. Gosto muito!

    Sem dúvida um post 100% ao meu gosto, eu que continuo a lutar contra a misogenia e o machismo.

    Um bravo a estas mulheres fortes; um bravo também para ti, Teté, por não as teres esquecido.

    Um abração solidário de uma feminista portuguesa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei bem que partilhas este meu ponto de vista, EMATEJOCA!

      E se não lutamos por nós todas, quem lutará?

      Obrigada e abração!

      Eliminar
  6. A estas mulheres e todos os que (ainda) lutam pelo mesmo :)

    1500??? Parabéns e que venham mais 1500 :)

    Beijinho :)

    *pensei que ias perguntar onde é a rua onde as senhoras estão e já tinha a resposta na ponta da língua, quer dizer na ponta da tecla...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, MARIA, referi mais as mulheres por considerar que são elas que têm de lutar mais ativamente pela sua igualdade de direitos. ;)

      Obrigada e beijocas!

      * Mas tu achas que sou uma máquina de inventar desafios?!? :)))
      Pelo que li, parece que a foto foi tirada ali para a Estefânia!

      Eliminar
    2. Acho...

      Rua Pascoal de Melo eheheheh

      Beijinho :)

      Eliminar
    3. Sim, também me parece, MARIA! Suponho que referia genericamente a Estefânia, mas é na zona... :D

      Beijocas!

      Eliminar
  7. Teté, Parabéns à POPPY! Vim agora toda animada ver se tinha alguma certa...mas afinal já não havia mistério estava tudo decifrado :)))
    Achei graça que todos acertaram na minha logo na primeira opção :)), eu parti do pressuposto que a 12 era do CBO, por ele ser muito viajado e talvez o que pudesse ter ido mais longe :)) depois as praias as nuvens e o céu...eram difíceis de atribuir mas lá fui indo a tactear,
    o Rui também me deu que pensar: Douro ou Serra??? A Janita fui lá ver se conseguia descobrir alguma coisa...tem foto de verão pensei mar ou praia, etc,etc.
    Teté também me enganaste, pensei que eras a 01!!
    Resumindo: uma brincadeira! adorei.
    beijinhos para todos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que descobriram depressa a tua e a da Safira, PAPOILA, no último dia do prazo de envio andas comentaram que tinham enviado naquela hora! Esta malta é de "olho vivo"... :)))

      Mas dada a dificuldade do desafio, sempre foi uma ajudinha! E como é a "feijões", também ninguém leva a mal... :D

      Mas resultou bem como brincadeira, pelo menos eu fartei-me de rir! :)

      Beijinhos!

      Eliminar
    2. Sou uma desbocada ahahah nem me lembrava que tinha contado que tinha enviado no fim do prazo.....gata escondida com o rabo de fora ahahahah.
      xx

      Eliminar
    3. Eheheh, também achei piada, PAPOILA, porque quando ambas (ali em cima houve um lapso de "teclas"!) comentaram que tinham acabado de enviar, estava a ver se alguém se lembrava. E não é que alguns lembraram mesmo?!? :)))

      xxx

      Eliminar
  8. Faltam 26 minutos para dia 28 (assobiando)

    Parabéns à Poppy que levou os 2,5 milhões :)))

    Beijinho :)

    *perdi 2,5 milhões :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saiu novo post à 00h01m, MARIA! Julgavas que me esquecia? :)))

      2,5 milhões de agradecimentos a Poppy ganhou de certeza! :D

      Beijocas!

      * lá por causa disso 2,4 milhões de agradecimentos para ti! E para todos! :)

      Eliminar
  9. Só 2,4 milhões??? Que faço eu com tão pouquinho dinheiro? Ok, menos mal, agradeço porque sei que é de coração e me vou :)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradecimentos, MARIA, mas de muito boa-vontade! Ai, ai, que estás a precisar de mudar de lentes... :D

      Beijocas!

      Eliminar
  10. Mulheres fortes, sem dúvida! Não confundir com ausência de feminilidade.:)
    bji gde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não se confunde, NINA, que uma coisa não tem nada a ver com a outra! Essa história de queimar "soutiens" é mito, ou, pelo menos, uma ideia infeliz do passado... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  11. Podiam era ter arranjado umas sufragistas mais girinhas... ;) Ui, lá vem a vassoura!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda pensaram arranjar umas com ar de coelhinhas e de pompom no tutu, mas elas não se mostraram interessadas, RAUF! :P

      Eliminar
  12. Um dia destes vi uma coisa muito curiosa, num programa na Odisseia, chamava-se "As fases da Lua" e era sobretudo sobre a menstruação, no entanto o episódio não se resumiu à simples explicação fisiológica da coisa, acabou pelo meio de falar da repressão da mulher. E uma das coisas que achei curiosa foi, nos EUA, antes da segunda guerra mundial, publicavam-se artigos que classificavam as mulheres de incapazes, durante a segunda guerra, quando foi necessário as mulheres trabalharem porque a maioria dos homens estava fora, publicaram-se artigos a dizer o contrário... Quando a guerra terminou, no sentido de voltarem a enfiar as mulheres dentro de casa (eu não sou contra as mulheres que decidem ter uma vida de donas de casa, muito pelo contrário, sou contra é a mulher não poder decidir sobre isso), voltaram a publicar artigos a dizer o contrário... Bonito não é? E eu não sou feminista, mas sou pelo direito das pessoas! Sempre! E isso era uma ridicularia, por isso, Parabéns sim às mulheres que lutaram por isso!

    *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me admira muito isso, não, POPPY. Claro que quando era necessário, já as elogiavam, mas os homens dificilmente iam desistir de decidir o destino das mulheres como até então e toca de virar o bico ao prego, quando a necessidade já não era tanta.

      Sem essas "perigosas" feministas, certo é que não poderias decidir nada sobre a tua vida, a não ser que decidisses ficar solteira e já não tivesses pai ou irmão para te "orientar". Isto para já não falar dos casamentos decididos paternalmente em épocas anteriores, claro... Daí o meu arreigado feminismo! :)))

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)