quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

♥ OUTRA VEZ ♥

Hoje é dia dos Namorados. Outra vez. Um ritual que se cumpre todos os anos, à semelhança do que acontece nos países anglo-saxónicos, numa tradição recente e claramente importada. O comércio, em geral, e os restaurantes, em particular, agradecem. Um aumento de clientela (apaixonada ou não) é sempre bem-vinda!

Nem vale a pena pregar contra o consumismo nestas datas. Cada um oferece o que pode e comemora como deseja e a mais não é obrigado. No entanto, ainda hoje me enternece mais reparar naquele "brilhozinho nos olhos" dos jovens apaixonados (e não só!), do que propriamente grandes demonstrações afetivas com presentaços a condizer. Ainda há poucos dias - por ocasião do aniversário da minha mãe e num restaurante - encontrei-o nos olhos de uma das minhas sobrinhas, que guardou cuidadosamente na mala um dos pacotes de açúcar que sobrou dos cafés, devidamente decorado com corações transparentes que permitiam vislumbrar as pedrinhas cor-de-rosa no interior. Para oferecer ao namorado...

Enfim, se refiro a juventude é por normalmente ser nessas idades que as paixões batem mais forte e de forma mais visível, mas não deixam de existir em todas as fases da vida, patentes no carinho de uma mão dada ou na ternura e cumplicidade de um olhar.

De igual modo todos sabemos que nem todos os romances têm um final feliz, como nos contos de fadas. Mas alguns têm o condão de nos recordar bons momentos vividos a dois. Em sintonia com o presente ou o passado, "Outra vez" na voz de Maria Bethânia ilustra esse romantismo indizível: 


 UM DIA MUITO FELIZ PARA TODOS! 

Imagem da net.

20 comentários:

  1. Que tenhas um feliz Dia de Namorados...e que namores semore muito!

    Abraço grande :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O anor é como a amizade, SÃO: tem de se "regar" (quase) todos os dias! :)

      Abraço para ti!

      Eliminar
    2. Também tem que saber a quantidade certa de água para não apodrecer a raiz :)
      Essa música é para sonhar! Assim como o próprio amor, tem que ser. A espontaneidade é essencial! Fazer aquilo que o coração pede sem pensar nas regras. Sem medo de ser feliz!!
      Feliz dia!! Beijus,

      Eliminar
    3. É verdade, LUMA, água a mais também mata a planta! ;)

      E concordo com a espontaneidade do gesto, do carinho e de tudo o que o coração mande, a cada momento, sem medo se ser feliz! :D

      Feliz dias para ti também, já que o amor não se esgota num só! :)

      Beijocas!

      Eliminar
  2. e depois com o avançar da idade chega-se à conclusão que não é preciso um dia especial para festejar (quando se festeja algo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não, VÍCIO! Mal de nós que só namorássemos um dia por ano... :)))

      Eliminar
  3. De facto, tudo hoje tem um sentido consumista, mas a vida também é feito destes pequenos nadas que ainda vão alimentando paixões.
    Se o coração não palpitar mais forte na adolescência, quando é que vai palpitar.
    Enquanto estivermos a falar de amor, mesmo que a geurra continue, é já um pequeno passo para o fim da mesma.
    Beijinho Teté

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palpita mais forte na adolescência, sim, KIM, mas não deixa de palpitar durante quase toda a vida. E quando deixa de palpitar, mesmo que mais tenuamente, é muito mau sinal... No amor, na amizade, na profissão, nas causas defendidas e em tudo o mais... :)

      Beijoca, amigo!

      Eliminar
  4. Um dia feliz para ti tb! Com ou sem presentes, mas "recheado" com muito carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carinho é sempre bem-vindo, CATARINA! Qualquer que seja a fase da vida... :)

      Eliminar
  5. ...a saudade que eu gosto de ter... ...a maldade que só me fez bem...
    Entre outros, acho que estes dois versos só podem ser ditos por quem amou (quase?) incondicionalmente. É todo ele, um belo poema!

    Não sou de dias de... pois todos os dias são dias de. Mas isso não me impede de surfar a mesma onda, gastando alguns €uros num presente/oferta, algo duradoiro ou efémero e na expectativa de acertar com o gosto da namorada, o que nem sempre aconteceu dada a minha falta de ideias (também) nesta área.
    Afinal eu até tenho a namorada "no galinheiro" e deveria saber, né? Mas por acaso não...! :))

    Beijokas sempre sempre sorridentes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também considero um belo poema, KOK! E há outra maneira de amar sem ser de forma incondicional? :)

      Também não ligo muito aos "dias de...". Até porque no amor e na amizade, todos os dias são úteis! :D

      Mais do que uma oferta, quando o carinho está presente... já se segue um bom caminho! :)

      Beijokas sorridentes, sempre! :)))

      Eliminar
  6. Como tem sido tradição, celebrámos em casa.
    E em família.
    A tradição só foi quebrada num pormenor.
    Normalmente, eu cozinho para a minha mulher e as minhas filhas.
    Desta vez, cozinharam elas.
    E foi ÓPTIMO!!!!
    Bfds!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também celebrei em casa, PEDRO COIMBRA! Por acaso a dois, que o filhote foi sair com a namorada... :)

      Mas fui eu que cozinhei, para não variar! :D

      Bom fim de semana!

      Eliminar
  7. Por muitas voltas que demos, não há amores como aqueles que vivemos na idade da inocência. A partir de determinada idade tornam-se mais racionais,o que às vezes é contraditório com o amor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, CARLOS! Talvez por inocentemente pensarmos que o mundo começa e acaba nesse amor juvenil.

      Não sei se é por sermos mais racionais, ou se por nos faltar aquela visão cor-de-rosa do mundo de quando somos mais jovens. Certo é que as expetativas já não são as mesmas... mas ultrapassando esse cepticismo adulto, não deixa de ser bom à mesma! :D

      Eliminar
  8. É um dia diferente, ainda que o dia dos namorados deva ser todos os dias não acho errado haver um dia para festejar o amor :) O meu dia, ou melhor fim do dia, também foi muito simples mas com brilhozinho nos olhos!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O dia do namorado, da mão, do pai, da criança, do amigos, dos animais e por aí fora deve ser mesmo todos os dias. Mas nada impede que se comemore numa data precisa, ou noutras que derem jeito, POPPY! :)

      E ainda bem que que esse brilhozinho nos olhos está aí! :D

      Beijocas

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)