segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

PARTIR O CACO A RIR?

"Riso - uma exposição muito a sério" está patente ao público no museu da Eletricidade, desde outubro do ano passado e até dia 17 de março deste ano. Uma vasta coleção de desenhos, pinturas, fotografias, caricaturas, cartoons, cerâmicas, esculturas, capas de jornais, material audio-visual e mais nem sei bem o quê pretende alcançar um único objetivo: obter risos ou sorrisos dos visitantes!

E consegue? Suponho que sim! Como o humor é muito variável de pessoa para pessoa, imagino que cada uma achará mais piada a umas coisas que a outras. E as razões para rir ou sorrir também serão certamente diferentes - um dos desenhos expostos, por exemplo, pertencente à coleção de Joe Berardo, provocou-me uma gargalhada idêntica às que tive diante de algumas peças no museu de Arte Contemporânea de Serralves, já lá vão uns anos. Mas pronto, isto sou eu que sou "bronca" e não percebo certos artistas...

Igualmente, esta palhaçada de Donald O'Connor, numa cena do filme "Serenata à Chuva" ("Singin' in the Rain", no título original), também me arrancou uma boa risada - sem ser fã do género de humor, muito menos do filme, mas isolada e numa grande tela tem mais graça:


Inúmeros artistas de todos os tempos e nas diversas vertentes merecem bem um visita, pelo menos para quem passe por perto. A entrada é livre, saliente-se! Agora o que não entendi de todo foi a "instalação" dos cães da foto: o mecanismo fazia-os rodopiar ou parar, no processo iam embatendo uns nos outros e os cacos caindo no chão. Népias, por mais que desse a volta ao coco... Seria para partir o caco a rir?

30 comentários:

  1. Agradeço a óptima sugestão!:)

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Não vão sobrar cacos para vir para o Porto ! eheh...
    Como dizes, algumas fazem-nos rir precisamente pelo facto de não terem nada que nos faça rir ! (Joe Berardo) ! eheh
    As palhaçadas do Donald O'Connor (fisinomicamente, a fazer lembrar o Danny Kaye) são de facto de partir a rir ! Curiosamente, vi o filme "Serenata à chuva" e não me lembro desta parte, mas claro que me lembro bem do Donald O'Connor.
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como a exposição está desde outubro, RUI, é provável que vão trocando os cães até ficarem completamente escaqueirados... :P

      O quadro da tal coleção do Joe era assim tipo um fantasminha a lápis, mais ou menos no formato de um dedo indicador, com dois pontinhos a fazer de olhos e um sorriso como os smiles... Ou seja, um puto de seis anos é capaz de fazer igual ou até melhor! :)))

      E é verdade, faz lembrar imenso o Danny Kaye! Mas não me lembrava dele nem desta parte do filme... :D

      Eliminar
  3. se o Joe tivesse metido lá fotos dele talvez fosse rir-me um pouco!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes crer que o "quadro" dele era muito mais hilariante, VÍCIO! :D

      Eliminar
  4. Essa dos cães é muito estranha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, ainda estpou para entender, CATARINA! ;)

      Eliminar
  5. Fiquei olhando a imagem e nada entendi.
    Acho lá que o meu humor não é bom... rs. me lembrei das carnes penduradas em açougue depois do abatimento e isso não foi bom.
    Pessoalmente deve ser melhor!
    Boa semana!! Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é isso mesmo que lembra, LUMA! E se já não é uma imagem bonita de ver, que dizer dos cacos espalhados no chão?!? :)

      Mas não creio que seja a tua falta de sentido de humor, que não era só eu a olhar práquilo sem perceber. E ao vivo... :D

      Boa semana e beijocas!

      Eliminar
  6. Das obras de Joana Vasconcelos (os cacos de cães de loiça, e outras) admito que não ter a cultura necessária para entender/apreciar algumas delas.
    Sou assim: tenho limitações. E admito-o sem limites nem restrições!
    Mr. O´Connor teve o "azar" de entrar no mesmo filme com Gene Kelly e o que ficou para a história foi este dançando à chuva!
    Não admira pois que "ninguém" se lembre daquele (vidé o Rui da Fonte no comentário acima).

    Beijokas rindo a plenos pulmões! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sabia que era dela, KOK! Conheço mal o trabalho dela, mas pela amostra não fiquei fã... :)

      Também me estou nas tintas para as críticas e se não gosto... digo e pronto! :D

      É curiosos que somos 3 a não nos lembrar do O'Connor! :)))

      Beijocas muito sorridentes!

      Eliminar
  7. eheh... Kok ! Lembro-me perfeitamente do Donald O'Connor (de varadíssimos filmes, um cómico de primeira) e do Gene Kelly ! ...mas do "Singin'in the rain" o que me ficou foi mais aquela dança /cantiga à chuva, do Gene Kelly a saltitar na berma do passeio com o guarda chuva aberto ! rsrs

    Abraço ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dessa cena toda a gente se lembra, RUI! Mas facto é que não me lembro do ator, independentemente do filme ou não... :)

      Eliminar
  8. Pois, lamento muito...realmente em arte sou muito conservadora.

    Fui à ARCO, em Madrid, três anos seguidos e cada vez mais acho que se deveria chamar a este género Exposição de Criatividade, mas não de arte!

    Claro que respeito os gostos de cada qual, mas eu não gosto.

    Boa semana, linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devemos ser duas, que coisas muito práfrentex que não entendo também me confundem, SÃO!

      E disto também não gostei! :)

      Boa semana e bons sonhos para ti!

      Eliminar
  9. É preciso saber rir

    mas não é fácil

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também é preciso saber rir por algum motivo, PUMA, porque um riso à toa... é de tolinho! :)

      Eliminar
  10. Já fui ver esta exposição e gostei, rir faz muito bem e ainda não paga imposto, nem exige fatura. Claro que gostei mais dumas coisas do que doutras (achei piada ao corredor dos espelhos, que me fizeram lembrar a Feira Popular da minha infância), mas também fiquei um bocado em frente dos cães de louça a tentar perceber a coisa... Mas não consegui!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei da exposição no geral, TERESA! Esta dos cães é que me intrigou, disse-me uma amiga que é por os cães de loiça serem tão pirosos, que a ideia só pode ser parti-los. Mesmo assim, não achei piada... mas cada um é como é... :)

      Beijocas

      Eliminar
  11. Esta sequência é fenomenal, inesquecível, das que se vê constantemente sem nunca cansar. Teté.
    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois até pode ser, mas eu não me lembrava dela, PEDRO COIMBRA! :D

      Beijocas!

      Eliminar
  12. Lá vai o Marco Horácio ter de se ir manifestar para a exposição... Salvem os cães de loiça!!

    Refrão- se gostas de animais, cães de loiça,
    Que não sujem os quintais, cães de loiça,
    São "bobbies" bestiais, cães de loiça,
    São cãezinhos esmaltados, de olhos esbugalhados e
    Nada saltitões
    Nunca se vão babar, nem ganir, nem ladrar, nem ferrar
    Os ladrões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh, já nem me lembrava dessa, W! Avante Marco Horácio! :D

      Eliminar
  13. A situação dos cães de louça mais parece um pequeno ódio às ditas peças de decoração, que actualmente já se podem considerar vintage mas por outro lado esse tipo de decoração está na moda... Será por isso? Rir também não me deu vontade, e eu até sou de riso fácil :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suponho que há um bocado fundamentalismo acerca dos ditos cães de loiça, POPPY! Uns gostam e compram, mas outros acham muito kitsch e abominam. Ontem uma amiga no FB dizia-me que só servem mesmo para partir... Mas nem por isso achei mais piada à dita instalação! ;)

      Beijocas

      Eliminar
  14. Já pensei várias vezes que quero visitar esta exposição. Espero poder fazê-lo numa das minhas próximas idas a Lisboa.
    Os cães de louça são só a Joana Vasconcelos a rir-se da sociedade de consumo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda tens quase um mês para visitá-la, LUISA! :D

      Seja o que seja, continuo a não achar piada a coisas a partir, sejam cães de loiça ou aquele mono que herdámos da tia avó e que não serve rigorosamente para nada, a não ser para atravancar... :)

      Eliminar
  15. EMBORA APENAS TENHA ESBOÇADO ALGUNS SORRISOS, GOSTEI DA EXPOSIÇÃO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei, CARLOS, e não ri a bandeiras despregadas o tempo inteiro, só com uma coisa ou outra. Os sorrisos... estiveram (quase) sempre presentes! :D

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)