domingo, 11 de novembro de 2012

VIVA O MAGUSTO!

O que se pode acrescentar à lenda e à tradição do magusto de São Martinho? A lenda reza que ele era um jovem soldado romano em serviço na Gália e, quando num dia tempestuoso um mendigo semi nu lhe pediu esmola, não tendo mais nada para lhe oferecer, não hesitou em cortar com a espada a sua própria capa em dois, entregando-lhe metade. E aí a tempestade desapareceu e fez-se sol...

O curioso das lendas (desta e de outras!), é que atualmente ninguém consideraria isso um milagre. Mas chegou até hoje, associada a uma tradição de castanhas e vinho, água-pé ou jeropiga, que fazem parte do repasto do dia, em comemoração. Alimento e bebida de pobre noutras eras, hoje em dia nem tanto! Com variantes de terra para terra, mas normalmente envolvendo um convívio e partilha entre a população.

Pesquisei na net, não encontrei nada de novo que já não soubesse, e considerei que não merecia publicação. Isto até ver, por acaso, um programa televisivo em que a apresentadora se limitou a papaguear tintin-por-tintin o que tinha lido num site juvenil, o que foi notório por algumas ressalvas. Ora bem, para quê ter trabalho, se 'tá tudo tão "explicadinho" na net?

Mas venham as castanhas, sempre bem-vindas nesta casa...

16 comentários:

  1. Estudar dá muito trabalho!

    Enfim.
    Gosto deste dia, embora já não o associe especificamente a este dia, mas a todos os dias/noites em que posso comer castanhas acompanhada (preferencialmente pela família e copinho de jeropiga caseira:))

    Na 6ª festejei o dia duas vezes- na escola e no infantário do Gui-, mas hoje não há castanhas cá em casa (há um monte de testes para corrigir).
    Talvez na próxima semana.:))

    beijocas e um feliz dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos os dias são bons para comer castanhas, não é verdade, NINA? :)

      Como não sou apreciadora de vinho, jeropiga ou água-pé, acompanho as castanhas com uma cervejinha! :)))

      Pois, estudar dá trabalho, dá! Mas o que se há de fazer quando prevalece a lei do menor esforço? E nem digo da apresentadora, mas sim da pessoa que escreveu o guião...

      Beijocas!

      Eliminar
  2. Adoro castanhas assadas, uma das poucas iguarias que lembro de menina. Isto porque a minha avó materna tinha alguns castanheiros em volta da casa e neste tempo ela sempre mandava uns quantos quilos dela para a minha mãe que depois eram divididos por todos os meus tios, mas sempre ficavam algumas. Da parte de cima do barracão havia um pinhal onde meu pai apanhava caruma e alguns galhos secos. Depois fazia uma fogueira no terreno entre o barracão e o quintal e assava aí as castanhas.
    Um abraço e bom magusto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É curioso como algumas recordações simples permanecem na nossa memória, não é, ELVIRA? :)

      Abraço e que o magusto também tenha sido agradável para ti!

      Eliminar
  3. Tb gosto de castanhas cozidas com erva-doce.
    Bom dia de S. Martinho! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prefiro-as assadas, CATARINA, e daquelas que se compram aos vendedores de rua. Mas castanhas "marcham" sempre, qualquer seja o modo como sejam cozinhadas... :D

      Eliminar
  4. ... E mais uma vez a "tradição" do dia solheirento se associou à lenda ! Ontem, um dia de autêntico inverno, hoje, um sol maravilhosos ! ... e já cumpri também a tradição com algumas castanhas assadas ! :)))
    ... mas, por muito boas que sejam, nada como aquelas que se compram na rua, assadas pelos típicos vendedores de castanha assada ! :)))

    Passa um bom dia, Té ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, as dos vendedores de castanhas também são as minhas favoritas. Como as da foto, que foram as primeiras que comi este ano. Mas ontem e hoje foram mesmo assadas no forno em casa, que também ficam boas... :)))

      Dia soalheiro... só se foi por aí, que aqui esteve farrusco! ;)

      Boa noite, RUI!

      Eliminar
  5. Há tantas versões da lenda de S. Martinho, que não sei em qual acrditar, por isso, limito-me a saborear as castanhas. Este ano, com moscatel de Setúbal :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui só para nós, CARLOS, lendas são histórias com a sua piada, mas não são muito credíveis... :)))

      Como não aprecio vinho tinto, bebi uma cervejinha a acompanhar! :D

      Eliminar
  6. Também as comemos cá em casa... com um copinho de vinho doce que sobrou do tempo em que o meu pai o produzia (só para consumo caseiro...).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro castanhas, mas passo o vinho, LUISA! São paladares... :)

      Eliminar
  7. Comi castanhas acomapnhadas por licor de maracujá, rrrss

    Lamentavelmente, não tive batatas doces, que adoro

    Bons sonhos , linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, nem sou apreciadora de licores, nem de batatas doces, SÃO! Lá está, cada um tem o seu próprio paladar... Mas castanhas, venham elas! :)

      Bons sonhos, a dormir ou acordada! :D

      Eliminar
  8. Sabem tão bem umas castanhas assadas nestes tempos frios! Mas cá pelos algarves só comi mesmo foi castanhas cozidas... :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também prefiro castanhas assadas, TONS DE AZUL, mas se não houver... venham as cozidas! :D

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)