segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

O "TIO" OSCAR, EM 2012!

Ah, pois é, só me falta pôr um turbante na cabeça e adivinhar o futuro com uma bola de Crystal! OK, não acertei tudinho, mas andei lá muito perto. Em abono da verdade, mais devido à previsibilidade dos vencedores do que aos meus dotes para a futurologia...

Billy animou a gala com algumas cenas caricaturadas dos filmes, alfinetadas aos nomeados - também ele adivinhando-lhes o pensamento (dois adivinhos não são demais?!) -, brincando com o nome da sala que foi alterado de Kodak Theatre para nem percebi o quê (devido a patrocínios e coisa, que não nos interessam nada!) e a presença simpática e bem-humorada a que nos habituou noutras cerimónias anteriores.

Mas vamos ao que interessa: "Hugo" foi o primeiro vencedor da noite, arrebatando o Oscar de melhor fotografia e de direção artística, aos quais se seguiriam, mais tarde, outros de categorias técnicas como som e mistura de som e ainda efeitos especiais, num total de 5 estatuetas douradas das 11 para que fora nomeado. 

Octavia Spencer levou para casa o Oscar de melhor atriz secundária, sendo ovacionada de pé pelo público presente...

... enquanto Christopher Plummer se confirmou como melhor ator secundário, aos 82 anos de idade, tendo um dos melhores discursos da noite, ao olhar para a estatueta e perguntando-lhe diretamente: "Tens só mais dois anos que eu, onde é que andaste durante toda a minha vida?"

O desempenho de Meryl Streep como "dama de ferro" foi reconhecido e premiado! Merecido ao fim do maior número de nomeações como atriz desde os primórdios da sua carreira - esta era a sua 17ª nomeação - sendo que até agora apenas tinha ganho dois, o último dos quais em 1983. Também foi ovacionada de pé pelos seus pares e o filme recebeu igualmente o Oscar de melhor caracterização.

Jean Dujardin ficou literalmente esfuziante com o Oscar para melhor ator, mas "O Artista" recebeu, ao longo da noite, os galardões mais significativos de Hollywood: melhor filme e realizador (Michel Hazanavicius), a par de banda sonora e de guarda-roupa. Ou seja, equiparando-se a "Hugo" nas 5 estatuetas, mas... hélas!... mais relevantes!

O Oscar do "desempate" seria o da montagem, mas aí a preferência da Academia foi para "Millennium 1 - Os Homens que Odeiam as Mulheres" (assim com o travo de única surpresa da noite). "Meia-Noite em Paris" recebeu o Oscar de melhor argumento original, enquanto "Os Descendentes" conseguiram o do adaptado. 

O filme iraniano "Uma Separação" também venceu na categoria de filme estrangeiro e "Rango" no filme animado.

E se bem que ainda houvesse muito mais a dizer, sobre o Cirque du Soleil, outros homenageados e tal, por hoje... "That's all, folks"!

Imagens da net.

32 comentários:

  1. É bem verdade, Teté! Acertaste em muitas das categorias. :)

    ResponderEliminar
  2. Eu acertei no melhor filme e na melhor actriz. :)

    ResponderEliminar
  3. Parabéns, Té ! Quem sabe, sabe e foi quase um "pleno ! ... eu estive completamente à margem este ano ! :))
    .

    ResponderEliminar
  4. Concordo com tudo o que escreves aqui, Teté, também não tinha forças para contrair.

    O Billy engordou muito, mesmo sem comer frutas secas, e sempre muito engraçado.

    O ARTISTA ganhou, porque o júri era internacional, mas os aplausos na sala foram muito mais
    prolongados para o HUGO, quando recebia um Óscar.

    Achei mesmo que os franceses foram recebidos com pouco entusiasmo.
    O Jean Dujardin ainda queria voltar para dizer mais alguma coisa e não o deixaram.

    O George Clooney com a sua mulher- alibi ficou de cara à banda.

    O meu Woody, como sempre, não apareceu.

    Quanto ao Christopher Plummer e à Octavia Spencer não havia dúvidas que eram os vencedores.

    Bom dia! Boa noite!

    ResponderEliminar
  5. Ainda estou sonolenta!
    Gostei de ver o Billy de novo! É engraçado, sabe o que está fazer, não faz comentários ofensivos e a Academia pode contar com ele sem estar sempre na dúvida de como se irá sair!
    Os premiados foram bem escolhidos.
    Regressarei mais tarde.

    ResponderEliminar
  6. manda-me um mailzito com os números do euromilhões. eheheheheh

    ResponderEliminar
  7. Eu ainda estou afastada das luzes da ribalta.....ainda ando num filme "dejá vue".....que não quer separa-se de mim.
    Mas em breve voltarei ao mundo real....ou quase real.
    "Deixa-me viver ainda neste mundo do sonho..."

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  8. Como afirmei antes, não tinha grandes opiniões uma vez que não tinha visto uma boa parte dos filmes nomeados.
    No entanto, é bom verificar que de vez em quando a academia abandona a posição de subserviência em relação às grandes produtoras.
    Agora, resta-me tentar ver os que me falta ver...

    ResponderEliminar
  9. Quando acabou a entrega dos Óscares já me encontrava meia-morta, e então, publiquei os nomes dos filmes como tinha encontrado uns dias antes na net, pois nunca sei os títulos dos filmes em português, mas agora já mudei.

    Acho "o amor é assim" uma péssima tradução.

    Não pensas como eu, Teté, que o público americano recebeu O Artista com grande frieza?

    O documentário alemão PINA também ficou a ver navios.

    Esta semana não tenho tempo, mas para a semana quero ir ver a Dame de Ferro, embora gostasse mais que uma actriz mais jovem ganhasse o Óscar.

    Está neste momento a passar no canal Arte um dos meus filmes preferidos do Alfred Hitchcock.

    Boa noite!

    ResponderEliminar
  10. Parabéns pelas tuas premonições.
    Eu sei bem que já são alguns anos "a virar frangos", mas a intuição é uma determinante.
    Beijinho Teté

    ResponderEliminar
  11. Como papa-filmes que és, não admira, né Teté?

    Apesar de gostar imenso de Meryl Streep, as palavras que ela utilizou se calhar foram as mesmas que muita gente pensou...

    Agora que já sei tudo, vou ver a gala.

    Beijinho :)

    *também ia pedir os números do euromilhões...fica prá semana :p

    ResponderEliminar
  12. Assim é melhor, toda a cerimónia sem as partes chatas :)))

    ResponderEliminar
  13. Este ano passei bastante ao lado dos Óscares e nem sequer vi a cerimónia.
    talvez por não ter visto a maioria dos filmes, não tive pachorra para ficar acordado. Em compensação esta noite decidi ver os prémios da SPA.
    Ainda vi a primeira parte, mas não aguentei mais...

    ResponderEliminar
  14. As previsões eram fáceis, TONS DE AZUL, de imprevisível só mesmo o Oscar da montagem, que ninguém esperava. Um dos fulanos até agradeceu, rindo-se para o outro com um "não acredito nisto! Let's get out of here!" :))

    De resto, mesmo a torcer por outros, já calculava quem ia ganhar... :D

    ResponderEliminar
  15. No melhor filme era mais que previsível, ANA, nas atrizes as preferências é que estavam mais divididas... :D

    ResponderEliminar
  16. Quem sabe não me convidam para ir de turbante palpitar os vencedores dos próximos, RUI?! :))

    ResponderEliminar
  17. O Billy tem quase 64 anos, EMATEJOCA, mas mesmo assim um à vontade perante as câmaras invejável, mais gordinho ou não, nota-se que sabe o que anda a fazer! :))

    Claro que os franceses foram recebidos com pouco entusiasmo - o público era maioritariamente americano e ligado à indústria cinematográfica, preferia ver os seus compatriotas a vencer! O que é mais ou menos normal... ;)

    O Woody parece que só apareceu em 2002, por solidariedade com o ataque às torres gémeas - cerimónias deste género não são mesmo a praia dele... :D

    E sim, depois dormi bem, obrigada!

    ResponderEliminar
  18. Concordo contigo, CATARINA, Billy é um grande profissional, brinca sem ofender os outros, nem anda por ali atarantado... Não é em vão que é o apresentador mais requisitado, depois de Bob Hope, nesta cerimónia! :D

    Concordo que os prémios foram bem entregues! :)

    ResponderEliminar
  19. Ui, ui, isso também eu queria, MOYLITO, era muito bom sinal para ti... e para mim! =))

    ResponderEliminar
  20. Vive lá o teu sonho, PARISIENSE, que todos temos esse direito e, simultaneamente, sabe-nos tão bem... :)

    Beijokas!

    ResponderEliminar
  21. É, até tem mudado um bocado nos últimos anos, VDEALMEIDA, que a primeira vez que ganhou um (salvo erro) ator estrangeiro, houve uma enorme controvérsia... :)

    Também ainda tenho alguns para ver! ;)

    ResponderEliminar
  22. Os títulos dos filmes (e dos livros) não costumam ser traduzidos à letra, EMATEJOCA, daí que às vezes se prestem a confusões. E no Brasil idem, nem todos os títulos são comuns (aliás, até é raro). Agora não me perguntes o porquê, que não faço ideia!

    Claro que recebeu o filme francês com frieza!

    A dama de ferro só vale pela atriz, ator e caracterização, de resto é fracote mesmo... ;)

    Boa noite!

    ResponderEliminar
  23. Não foram "premonições", KIM, é mais essa dos muitos anos a virar frangos... =))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  24. Papa-filmes, MARIA?!? Eu aqui a prestar um servicinho de divulgação gratuito e ainda sou insultada??? It's an injustice, it is... =))

    Tens razão, a Meryl Streep deve ter acertado na mouche com o seu discurso! Invejas também moram por lá... e não devem ser poucas! :D

    Beijocas!

    * o serviço dos números do Euromilhões ainda não está ativo... :))

    ResponderEliminar
  25. Por acaso nem houve muitas partes chatas, LOPESCA, que eles lá abreviaram uma série de entregas menores num pequeno filme e idem em relação às homenagens... :))

    Chato mesmo foram os intervalos! :D

    ResponderEliminar
  26. Se não se viram os filmes tem menos interesse, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA. Razão pela qual também não vi essa gala da SPA, que ainda tem a chatice de serem sempre os mesmos apresentadores e atores... :))

    ResponderEliminar
  27. Pois quando era mais novinha não perdia uma noite de óscars. Quer dizer, iniciava-a. Mas, como nunca dominei o inglês, não conseguia seguir as piadas dos atores e acabava por ver legendado, depois.
    Quanto às escolhas, bem sabes a dificuldade que tenho em ver um filme, pela falta de tempo, por isso só conhecia o que aqui vou lendo pelas tuas belíssimas sinopses.

    (não estive a trabalhar até agora, tranquiliza. Insónias e a cabeça cheia de números, de tantos que escrevi.:( :))
    beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Olá Teté,
    Parabéns! És boa nisto.
    Eu acertei nos dois actores principais e já fiquei feliz.
    Venham os próximos...
    Bjs.

    ResponderEliminar
  29. Mesmo para quem domina (ou mais ou menos) é difícil seguir, até porque a televisão não pode estar muito alta, não só pela família que dorme, mas pelos vizinhos, NINA! Ou seja, perco uma ou outra piadola, mas no geral consigo seguir bem... :)

    Há muito que tirei a hora da caixa dos comentários, precisamente porque há gente que, não tendo nada para fazer, aproveita para se meter com os comentadores mais tardios. Eu própria já desisti de comentar tardiamente, para não me chatear(em)! Por acaso apita no ouvido de alguém? So what? Quem é que tem a ver com isso? Portanto, já sabes que por aqui estás à vontade... :))

    Beijocas e as melhoras para a insónia!

    ResponderEliminar
  30. Bom, TERESA DIAS, se tivessem existido grandes surpresas, as minhas previsões tinham ido com as couves... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  31. Ainda não vi os filmes que mereceram a distinção da malta de Hollywood. O Hugo quero ver mas o Artista não me suscita o minimo interesse.
    'bora evoluir e começar a fazer filmes com coisas e cenas porque a tecnologia o permite? naaaaa.... o que está a dar é fazer filmes mudos a preto e branco.

    Se calhar o João Cesar Monteiro quando fez a Branca de Neve também devia ter ganho um Oscar.

    ResponderEliminar
  32. Desde já te digo que "O Artista" não tem nada a ver com esse "filme" da "Branca de Neve", W. A começar por este último nem filme ser... :)))

    Quase tive de arrastar o maridão para o cinema para ir ver o filme "mudo" e a preto e branco, e no fim ele comentou que era o MELHOR filme que tinha visto nos últimos anos... :))

    O que está a dar é fazer filmes em tudo originais e que conseguem cativar o público completamente! :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)