quarta-feira, 14 de setembro de 2011

A IDENTIDADE... VENDE-SE?!?

Ainda há poucos meses parodiei o excesso de inglesismos e francesismos na nossa língua, até em relação ao Metro de Lisboa. Juro que por brincadeira! E não é que agora, num brainstorming alucinado, anunciam que a estação do metro Baixa-Chiado vai passar a denominar-se "Baixa-Chiado PT Blue Station"?!? E que decorrem negociações com outras empresas para elas patrocinarem outras estações? Por patrocinarem, leia-se, pagar obras e melhoramentos e/ou implementar programas culturais. Como contrapartida, acrescentam o nome às estações, publicitando a empresa e complementando com qualquer patacoada em inglês, para ser mais chique...
Já estou a ver surgirem no metropolitano "pérolas" do género "Jardim Zoológico Continente Friend of the Zoo", "Marquês de Pombal Vodafone Live The Moment" ou "Campo Grande TAP Wings Wide Open"! Entre outras possibilidades  de nos deixarem de queixo caído... Afinal as estações de metro estão à venda pelo melhor preço? E os mentores deste projecto ainda se gabam do marketing inovador e revolucionário?!? Com a concordância camarária? E se algum maduro endinheirado resolver promover-se a si próprio também pode? Coisa do tipo "Telheiras Zé Manel Silva Is A Great Lover (Chek The Phonebook")?
Ninguém diz a estes administradores, "génios" publicitários e políticos, que isto é o cúmulo do ridículo? Da parolice mais chapada? Ou que inovação não significa alienar a identidade de uma cidade e das suas zonas históricas,  trocando-a por uns cobres (por muito bons que sejam)?
Até dava vontade de rir, se não fosse tão fácil perceber o vazio que passa  na mente  desta gente...

Notícia daqui.
.

20 comentários:

  1. Francamente!
    Se eu já criticava o "red fish" da cantina, o que posso dizer agora?
    Perdemos a nossa identidade.:(
    beijos

    ResponderEliminar
  2. já estou a imaginar a estação do colégio militar a ter referencias a catedrais, jesuses ou algo relacionado...
    quem sabe se passa a chamar-se No Name Station? =))

    ResponderEliminar
  3. Se já temos o Allgarve, que diferença faz uma estação de metro?

    ResponderEliminar
  4. Hilariante... no minimo! Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Pelo menos compra-se...

    ResponderEliminar
  6. Absolutamente ridículo e provinciano !
    ... e tanto se criticou o All Garve ! ... parece não ter sido o suficiente ! :(((
    .

    ResponderEliminar
  7. Estou incrédula! Pensei que a parolice do "Allgarve" não fosse ter seguidores!! ...

    ResponderEliminar
  8. pedantismo, é o que é... apontaste alguns bons exemplos mas há expressões que me deixam furioso. Por exemplo o abominável cofee-break em vez da pausa para café. O work-shop em vez de oficina. O blog em vez de blogue. Na minha terra há um "portuguesismo" que define bem estes parolos: cambada de "begueiros" :)

    ResponderEliminar
  9. Nós ainda não perdemos a nossa identidade, NINA, embora pareça que alguns torcem por isso! Que cambada! :P

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  10. Não me parece que o Glorioso entre nessa, VÍCIO! Tomara eles terem receitas para as suas despesas, quanto mais patrocinarem o metropolitano! Mas se assim não fosse, não penses que concordava! É ridículo em qualquer lado! ;x

    ResponderEliminar
  11. O Allgarve foi igualmente ridículo, mas circunscrito a uma cena qualquer turística, RAUF, que não vez isso escrito nas placas da auto-estrada, por exemplo... ;)

    ResponderEliminar
  12. Não és a única a achar piada, ISIS, mas confesso que estas saloiices me irritam um bocado... :s

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  13. Pois, pelos vistos sim, SISNANDO! :P

    ResponderEliminar
  14. Exactamente o que me parece, RUI!
    Quando alguém surge com uma ideia dessas como a do Allgarve, aparecem logo mais uns quantos a inventar "mais e melhor"... :((

    ResponderEliminar
  15. Enganaste-te, TONS DE AZUL! Para copiar ideias parvas há sempre alguém a postos... 8-o

    ResponderEliminar
  16. Bem-vindo, MANUEL CARDOSO!

    Esqueceste-te do fantástico "brunch" tão em voga, aquela coisa que não é pequeno almoço nem almoço, apenas uma refeição ligeira para o final da manhã. Mas muitos outros exemplos existiriam, evidentemente...

    "Begueiros" também não conheço, mas dá para perceber o sentido! :)

    ResponderEliminar
  17. Ehhehe andaste atarefada aqui pelo blog Teté! Eu gostei principalmente dos nomes sugeridos por ti. Quanto a essas alterações a mim não me afectam muito mas compreendo que para quem vive em Lisboa e vê as estações de metro como parte da historia da cidade não fique muito satisfeito. Beijos.

    ResponderEliminar
  18. É? Então imagina uma estação "Trindade Optimus Alive" ou "Estádio do Dragão DODOT Keeps the Baby Clean" ou outra tonteira do género, PSIMENTO! Já dá para notar o que os portuenses iriam gostar? Quer dizer, há sempre quem não ligue e se esteja nas tintas para essas coisas, mas a mim indigna-me: é um completo desrespeito pela história e cultura de uma cidade... qualquer que ela seja! ;x

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  19. aqui em Poor tugal passa-se tudo ao contrário. Nos outros lados reforça-se a cultura nacional e o exotismo interno como forma de atracção pela diferença e pela novidade. Nós não, vamos atrás de um vazio (como muito dizes). Falhos de criatividade e imaginação, a gentinha a quem estas coisas são postas na mão só dão tiros nos pés e, com eles, destroem aquilo que poderíamos ter para oferecer, isto é, a portugalidade (ou qualquer coisa do género).

    ResponderEliminar
  20. Poor tugal, liderado por um bando de saloios é no que dá, ainda mais quando se julgam geniais, MOYLITO! E sim, acredito que o país tem muito de bom para oferecer aos turistas, nomeadamente a nível de identidade cultural, costumes, gastronomia, etc. e tal. Mas certamente não serão estas parolices que cativarão alguém... :P

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)