quinta-feira, 10 de março de 2011

"SÓ POR MILAGRE..."

- Mãe, temos um problema! - avisou o meu filho, algumas horas antes da estipulada para o seu exame. Notei aquele plural e estranhei. Aguardei.
Ele tinha-se deitado cedo, pois no dia seguinte tinha marcadas duas aulas para as 7 e 8 da manhã, antes de ir para o exame às 10. Mas já o tinha ouvido a cirandar pela casa, pensando que era do nervoso. Nada disso! Acordou de repente, com um flash: "Onde é que tenho o meu cartão do cidadão?" Levantou-se, procurou por todo o lado... e nada!
Onde perdeu ou esqueceu a carteira não se lembrava, provavelmente durante o fim de semana, não voltara a precisar dela. Nada de inédito, mas irrelevante para solucionar o problema. "Ah, mas tenho fotocópia do cartão!", acrescentou, como se fosse tábua da salvação. "Achas que não dá?", perguntou, perante o meu olhar incrédulo. Fui franca. 
Na verdade divagava mais sobre a irresponsabilidade dele, tentava perceber se também tinha sido assim. Concluí que sim, embora em mais nova. Mas não duvidava que as hipóteses de ele conseguir fazer o exame de condução,  munido de uma fotocópia, eram mínimas... Já estava na fase seguinte, de quanto é que isso ia custar a mais, se teria de fazer mais aulas antes do próximo, uma vez que não era questão de preparação (que também é sempre relativa, convenhamos). Mas ele, teimoso e desejoso da sua carta, engendrara um novo plano: ia falar com o instrutor às 7, depois se necessário ia à loja do cidadão tirar novo cartão e seguia para o exame. Duvidei que resultasse! Quando saiu de casa nesta demanda, depois de uma noite quase em claro com todo este stress, desejei-lhe: "Boa sorte! Mas só por milagre..."
Ao meio dia telefonou e só disse uma palavra:  "Milagre!"

26 comentários:

  1. Os milagres não se fazem sozinhos. Parabéns! Agora temos mais um problema: "Ó mãe! Preciso (!) do carro".
    :)

    ResponderEliminar
  2. Ná, isso não é problema, SUN! Se quiser carro, que evidentemente vai querer, que tenha a mesma energia para o sustentar... :)

    ResponderEliminar
  3. Sua mãe descrente! Depois admiram-se que a geração se veja à rasca... ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  4. Não estava descrente dele, note-se, RAFEIRITO, mas de levar a cabo todo o plano e que os serviços despachassem a tempo e horas! E não é que aconteceu?! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  5. Também,... não é só dizer que os jovens de hoje são uns "atados" à espera que que os pais lhes resolvam os problemas todos ! :)))
    Também há aqueles que se sabem "desenrascar" quando é preciso ! rsrsrs
    Sinal de maturidade e de aplauso nos tempos que correm ! :))
    Parabéns aos dois !
    .

    ResponderEliminar
  6. Eu gosto tanto quando os filhos tem essa expressão....."Temos"....são uns amores....nessas horas lembram-se que a mãe também existe....:)

    Parabéns ao filhote e agora mamã prepara-rte para mais uma dor de cabeça e umas noites sem dormir....;)

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  7. Stranger things have happened já diziam os foo fighters :)

    Muitos parabéns ao "pequeno" e agora juízo que ele vai chegar a casa tarde mais vezes do que antes :P

    ResponderEliminar
  8. Não acredito em milagres!

    ;)

    ResponderEliminar
  9. para quando está marcada a beatificação :D

    ResponderEliminar
  10. Parabéns para o teu rapaz, imagino como se deve sentir, mais responsável. Mas parece milagre mesmo, caso ele fosse exercer o direito cívico do voto o cartão de cidadão não lhe teria servido para muita coisa!

    ResponderEliminar
  11. Milagres acontecem!! Eu perdi a minha carteira no super-mercado precisamente antes de embarcar este ano para o Brasil!! Estava prestes a entrar em colapso nervoso mas “Milagre” ela apareceu!! Pelo que referiste subentendo que correu tudo bem e portanto Parabéns a ele pela carta. Compreendo a excitação dele porque também eu passei por ela no dia do exame de condução. Aliás excitação tripla pois apesar de ter passado no código com Zero respostas erradas reprovei duas vezes na condução com a mesma “engenheira” sendo que a 2ª vez foi muito injusta. De qualquer modo são águas passadas e considero-me bom condutor, conduzo todos os dias e a única pequena batida em que estive envolvido não foi minha responsabilidade.
    Quanto à irresponsabilidade acho que é um bocado coisa do género masculino e o meu irmão e o meu pai temos de mobilizar a família toda sempre que precisamos encontrar aqui em casa um documento importante ou um papel da garantia de algum electrónico ehehhe.
    Beijo :)

    PS: Ainda não so fashion, só tenho BI. Acho que está na hora do o perder :p

    ResponderEliminar
  12. PV ALGARVE3/10/2011

    Eu ADORO o teu JP. ADORO! É HOMEM!!! PARABENS.

    ResponderEliminar
  13. AHAHAHAHAHAHAHAHAH. muito bem. é o que eu digo sempre. o que é preciso é calma :)

    ResponderEliminar
  14. Eu dira antes que foi perseverança e uma fé indómita na capacidade de cooperação dos outros. foi bem sucedido e ainda bem porque, em minha opinião, mereceu.

    ResponderEliminar
  15. Então parabéns pelo milagre.
    Às vezes - quando queremos, acontecem!
    Agora é só dizeres-lhe aquelas coisas que se dizem aos principiantes.
    Se sair à mãe será um bom condutor ... de amigos!
    Beiinho Teté!

    ResponderEliminar
  16. RUI, para lá da irresponsabilidade de ter perdido o cartão e nem ter dado por nada a não ser algumas horas antes do exame, de facto até se safou bem! E sim, quando quer, desenrasca-se... :D

    ResponderEliminar
  17. No meio de tudo, aquele "temos" também ecoou no meu ouvido, PARISIENSE! Mas quer dizer, ainda estava acordada, ia desabafar com quem? Uma mãe também serve para essas coisas... :))

    As noitadas não me parece que vão variar muito das actuais. ;)

    Beijokitas!

    ResponderEliminar
  18. Não me parece que vá ser muito diferente das noitadas actuais, FAUSTO, que o meu carro está paradito à espera do mecânico... :)

    ResponderEliminar
  19. Bem-vindo, SISNANDO!

    Não nos conhecemos já de algum lado?! :D

    Também não acredito em milagres, mas há horas de sorte... :)

    ResponderEliminar
  20. Ai, tão fofo, VÍCIO, a insinuar que sou santa... :e

    ResponderEliminar
  21. Por acaso até votou com o cartão do cidadão, PAULOFSKI! Teve numa fila do caraças, mas votou... :D

    ResponderEliminar
  22. Ele teve o cartão do cidadão mais cedo, precisamente porque tinha perdido o BI, PSIMENTO, vale que tempos antes de ter exames na escola... ;)

    Se é coisa de gajo não sei, sei que lá para os meus 13/14 anos também andava assim na lua, mas aos 18 já tinha atinado! Excepto com guarda-chuvas, que raramente uso, mas é certo e sabido que os perco todos... :))

    Também estava a ver que com tanto stress e correria de um lado para o outro, era normal que estivesse enervado durante o exame. A rapariga que fez com ele chumbou. E conheço várias pessoas, que por nervoso ou por qualquer razão, também chumbaram mais do que uma vez! Não é por isso que são melhores ou piores condutoras, porque só a experiência de conduzir é que vai dando "estaleca"... :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  23. Ai, PAULINHA, foi cá uma nervoseira! Mas vale que acabou bem! Obrigada, por ele! :D

    ResponderEliminar
  24. Calma foi coisa que não houve muita, MOYLITO, mas lá se desenrascou... :))

    ResponderEliminar
  25. Pois, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, eu que sou uma optimista por natureza, não estava com fé nenhuma no bom funcionamento dos serviços... Vale que ele é mais optimista e perseverante que eu! :))

    ResponderEliminar
  26. Milagre é força de expressão, KIM, mas que foi a sua perseverança e optimismo que o safou, lá isso... :D

    Obrigada e beijocas!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)