quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

OS MISERÁVEIS

O filme está bem feito? Está! Os atores são bons? São! O argumento baseado no livro de Victor Hugo é genial? É! Tem cenários e fotografia fabulosos? Tem! Mas, tal como previa, a cantoria não me seduziu por aí além... Problema meu, certamente, que não aprecio filmes musicais! Ainda menos quando a maioria dos artistas em cena não tem grandes dotes vocais... OK, cantam melhor que eu no duche, no mínimo não desafinam!

Assim, a única vantagem que vislumbro é a de atenuar a carga dramática da história, que só por si é de fazer chorar as pedrinhas da calçada, mas sobejamente conhecida: Jean Valjean (Hugh Jackman) passa 19 anos nas galés, após ter sido preso por um crime menor, mas nem depois de libertado se livra da perseguição do inspetor Javert (Russel Crowe), pelo que decide fugir e desrespeitar a liberdade condicional. Oito anos volvidos reconstruíu a sua vida, graças a uma generosa oferta de um padre, mas novamente Javert se atravessa no seu caminho e tem de abandonar a vida pacata e bem sucedida que conseguiu. Só que desta vez e devido a uma promessa feita a uma prostituta moribunda, Fantine (Anne Hathaway), tem como missão encarregar-se do futuro da pequena Cosette (Amanda Seyfried, na idade adulta), a cargo de um ambicioso casal de estalajadeiros (Helena Bonham Carter e Sacha Baron Cohen) que a maltrata, mas que ele resgata para criar como própria filha, sem lhe revelar o seu atribulado passado. Nove anos depois esta apaixona-se por Marius (Eddie Redmayne), um jovem aristocrata revolucionário, que Valjean consegue salvar do massacre nas barricadas populares, onde reencontra Javert, detido por espionagem...

Mas o melhor é verem o trailer:


Acrescento apenas que o filme obtém a pontuação de 8/10 na IMDb, com a qual o realizador Tom Hooper só pode dar pulos de contente: pessoalmente, não lhe atribuía tanto!

Imagem de cena do filme, da net.

20 comentários:


  1. Embora não sendo grande apreciadora de musicais – quando são totalmente musicais! – gostei do filme. Devo acrescentar, porém, que teria gostado muito mais se tivesse tido algum diálogo não cantado! : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Absolutamente de acordo, CATARINA: até preferia sem nenhuma cantoria! :)

      Eliminar
  2. Eu sou fã de musicais.
    E este é um dos favoritos.
    O filme?
    Não sei porque ainda não o vi.
    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podem-se contar os filmes musicais que vi e gostei, PEDRO COIMBRA! Suponho que desde "Grease" não me lembro de mais nenhum, muitos até porque preferi nem ir ver... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  3. Li o livro.

    Vi vários filmes.

    Vi o musical.

    Por isso, não tenho o mínimo interesse em ver este filme.

    Na sexta-feira como estou livre, penso ir ao cinema, mas estou indecisa entre: "A vida de Pi", "Lincoln" ou "Hannh Arendt".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há alguns filmes que vou ver mesmo já tendo lido o livro, EMATEJOCA, até pela curiosidade de ver como conseguem passar a história para o grande ecrã. Este não era o caso, e fui ver por estar nomeado para tantos Oscar e para aproveitar os bilhetes à borla... :)))

      Quanto a esses filmes que falas, só vi "A Vida de Pi" e gostei, não tenhotermos de comparação com os restantes! ;)

      Eliminar
  4. quando é que deixas uma gravação da tua voz no banho para poder haver comparações?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita que essa não era uma boa ideia, VÍCIO! :D

      Eliminar
  5. Li o livro nos meus tempos de faculdade e gostei do filme.
    Achei contudo algumas cenas demasiado longas...
    Quanto à música gostei mais dos cânticos da multidão que dão um tom épico ao filme!
    De resto subscrevo o que dizes!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, ROSA, os coros funcionavam melhor, talvez até por invididualmente nem todos terem grandes vozes! :)

      Abraço

      Eliminar
  6. Então mesmo com as cantorias valeu valeu a pena ver certo? Já estou é a ver que vou chorar de uma ponta à outra, melhor levar maquilhagem water proof :p

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconselho-te a nem levares maquilhagem, porque se não conheces a história, já estás prevenida que ela é mesmo dura, POPPY! A minha irmã que não conhecia ficou um bocado deprimida, até...

      Gostei do filme no geral, mas não o considerei excecional, nem merecedor de tantas nomeações aos Oscar... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  7. Eu também não aprecio musicais e concordo com (quase) tudo o que dizes.

    Para mim, nem a cantoria alivia o peso dramático do enredo.

    Não desafinam porque sabem colocar a voz e isso é o suficiente.Com excepções:Hugh J. tem aulas de canto.

    Fiquei ansiosa por saber o que achaste da cena de abertura (e das passadas nas barricadas), que achei fabulosa.


    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando já se conhece a história, SÃO, suponho que a cantoria atenua o dramatismo do enredo. Quando não, nem por isso: a minha irmã (que gosta de musicais) diz que saiu de lá bastante deprimida, com tanta desgraceira junta! ;)

      Tal como já referi à Rosa, os coros pareceram-me soar melhor que os cantares individuais, daí considerar que essas cenas são das que têm mais impacto no filme - especialmente a cena final! :)

      Beijocas

      Eliminar
  8. Ainda não decidi se vou ver... os musicais normalmente desiludem-me. Talvez numa tarde chuvosa de domingo, quando um dos canais de televisão o exibir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso julgava que já o tinha visto e não tinha gostado, CARLOS. Mas sim, é filme que para uma tarde chuvosa de domingo e sem nada que fazer serve muito bem de entretém... :)

      Eliminar
  9. ...eu achei grandioso. =) como ainda não li o livro, não tenho ponto de comparação, mas comovi-me imenso com todas as personagens e achei a parte musical realmente magestosa... =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei do desempenho dramático dos atores, da parte vocal é que nem tanto, BRISEIS! Como já li o livro há muitos anos (e não é de molde a esquecer com facilidade) não me choquei tanto com o drama como chocaria de outra maneira... ;)

      Gostei especialmente dos coros finais! :)

      Eliminar
  10. Desconfiava que fosse esta a tua opinião. ;) Eu muito sinceramente gostei mais de uma outra adaptação que vi. Esta não está má, mas cansei-me da musicalidade. Como já te tinha dito é excessiva!
    Ontem fui ver "Guia para um Final Feliz" influenciada pela tua opinião e gostei bastante. Um filme bastante descontraído e agradável para uma tarde de chuva. :)
    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E desconfiaste muito bem, TONS DE AZUL! Não desgostei do filme, mas o estilo opereta não me agradou por aí além... Mas há quem goste, não tenho nada contra haver filmes para todos os "paladares"! :)

      É realmente uma comédia levezinha, que dispõe bem! :D

      Beijocas

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)