quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

1 DE DEZEMBRO DE 1640

A estátua ainda lá está, garanto! Ontem estavam até a montar um palanque, que deve ser palco hoje das cerimónias oficiais. Com a devida pompa e circunstância. Pró ano... já não interessa nada!

Se os mortos se revolvessem na tumba, por esta altura os 40 conjurados que - arriscando a própria vida e a dos seus familiares mais próximos - decidiram acabar com o domínio castelhano a 1 de dezembro de 1640 e restaurar a independência de Portugal, certamente estariam em grande desassossego e atividade, assombrando o pouco patriotismo dos atuais governantes. Eram nobres, magistrados e militares da melhor estirpe, que nessa manhã de revolução entraram pelo Paço com o apoio popular, prenderam a duquesa de Mântua (que reinava em Portugal em nome de Filipe III) e atiraram o seu lacaio, o traidor português Miguel de Vasconcelos, pela janela do palácio, gritando pela independência e liberdade.

Claro que nada desta história parece muito gratificante a outros lacaios, dobrados ao serviço de outras "majestades" estrangeiras e aos interesses do capitalismo (puro e duro)! Passar uma esponja sobre esses acontecimentos, que dignificaram os homens (e mulheres, que Filipa de Vilhena e Mariana de Lencastre também contribuíram, ao incentivar os seus filhos a participar na revolução) patriotas de outras eras, não é de hoje! Além de que lembrar revoluções do passado e o que normalmente acontece aos lacaios, ainda interessa menos...

Acresce ainda que, entre muitos outros motivos, a excessiva carga de impostos sobre os portugueses foi decisiva para despoletar a Restauração da Independência! Topam?

17 comentários:

  1. É vergonhoso para o nosso país!
    Ainda estou para ver se os nossos políticos terão a ousadia de mencionarem estes dados da nossa História, de hoje a uma ano. Mais vale ficarem calados para sempre!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. No próximo ano já não deve haver Dia da Restauração da Independência em Portugal :s

    ResponderEliminar
  3. Eu já nem sei que mais diga...
    Que tenho cada vez mais vergonha do meu país só se for e que espero sair o mais rapidamente possível...
    E parece que o meu dia de anos também vai deixar de ser feriado...
    Enfim...
    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Estamos a tornar-nos num país da treta...raios!
    :(

    ResponderEliminar
  5. Não é por morrer uma andorinha que a primavera acaba...

    Também não concordo que se acabe com este feriado que é tão importante na história de Portugal, mas não é por acabar o feriado que vai deixar de se comemorar o dia da Restauração da Independêcia de Portugal.

    Festejamos o nosso aniversário todos os anos independente do dia da semana a que ele calha, não?

    Digo-te o mesmo que um sr dizia hoje num programa sobre o fim de alguns feriados, devíamos mudar a sexta-feira Santa para um domingo =))

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  6. Isso sim, era uma sorte que não temos, NINA, se eles ficassem caladinhos e não dissessem tanta asneira junta... ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  7. Pois, LOPESCA! A "comemoração" passa para domingo, mesmo que para o ano calhe a um sábado... :P

    ResponderEliminar
  8. Sim, o dia do teu aniversário também vai deixar de ser feriado, PSIMENTO. No ano passado a comemoração do centenário com pompa e circunstância, pró ano já não interessa nada... :P

    Não tenho vergonha do meu país, mas desta malta que nos governa e de algum povo armado em chico-esperto, tenho por eles! Eles, claro, não têm nenhuma, como se nota! 8x

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  9. Podes crer, GATINHA! Não há um que para lá vá que não seja mentiroso diplomado! Que raio! :n

    ResponderEliminar
  10. O nosso aniversário só nos importa a nós e a um grupo restrito de familiares e amigos, não é bem a mesma coisa, MARIA! E claro que há muitos jovens desinteressados da História do nosso país, mas nem por isso esta é uma das datas mais relevantes dos nossos 872 anos de existência!

    Como já disse anteriormente, se acham que temos feriados a mais, os primeiros a saltar seriam os católicos, já que o Estado é laico. Ficava o Natal, que todos comemoramos e até podia ficar a sexta-feira santa, que são os dois mais importantes. Agora Todos os Santos, para a malta ir aos cemitérios? Não se pode ir em qualquer dia? E a Imaculada Conceição? Enfim, como ainda por cima temos lá no governo uns beatos, não querem afrontar a Igreja... Cambada! :P (a língua de fora é para eles!)

    Beijocas! :)

    ResponderEliminar
  11. * nem por isso esta deixa de ser uma das datas mais relevantes dos nossos 872 anos de existência! - queria eu dizer, MARIA! :b (sorriso corado, again)

    ResponderEliminar
  12. sim, precisamente, as revoltas fiscais começaram mais cedo em Coimbra, mas em 1637 puseram todo o Alentejo e Algarve em sobressalto. Temos que começar a pensar em Restaurar de novo, nomeadamente restaurar o belíssimo passatempo que é a defenestração :P

    ResponderEliminar
  13. Viva a Restauração, MOYLITO! :D

    Quanto a esse belíssimo passatempo da defenestração, realmente é pena ter caído em desuso para traidores... :-w

    ResponderEliminar
  14. Bem me parecia que sim, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA! :)

    ResponderEliminar
  15. tendo em conta os 2 feriados a eliminar até parece que querem voltar à monarquia (porque eliminam a Implantação da Republica) e sob o comando do rei espanhol (porque eliminam a restauração da independência)
    tanto esforço dos nossos antepassados para sermos NÓS PRÓPRIOS para estes gajos cagarem no assunto.
    pela eliminação destes 2 feriados deixam de ser dignos do hino nacional!

    ResponderEliminar
  16. Parecer até parece, VÍCIO, mas desconfio que a motivação deles se cinja apenas ao deus adorado: o €! ou o $! ou tudo o que se relacione com o vil metal! ~v

    A única coisa que estes gajos mereciam era uma viagem de ida para Marte! Sem volta, logicamente! :-w

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)