sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

LISBOA - CIDADE EUROPEIA DO ANO 2012

Esta colagem fotográfica representa alguns dos locais que visitei e por onde passeei este ano em Lisboa e vem a propósito da recente distinção como cidade europeia do ano 2012, que lhe foi atribuída pela Academia de Urbanismo e anunciada a 14 de Novembro, em Londres. Como podem confirmar aqui.

Boas notícias são sempre bem-vindas, ainda mais se podem incentivar o turismo nacional! Mas a malta anda tão centrada em cimeiras de "tudo ou nada", na crise do euro, etc. e tal, que algumas passam-nos completamente ao lado... Adiante!

Focando as fotografias da colagem, esclareço ainda que este ano não cheguei a visitar os animais do Zoo, embora passeasse pelos jardins envolventes - não só devido aos bilhetes estarem caros (17 € cada adulto), mas porque é preciso tempo para dar a volta completa e que o clima ajude: com muito calor, frio ou chuva não é boa ideia! E não calhou! Em contrapartida, a visita ao Museu Nacional de Arte Antiga também poderia  ter decorrido melhor: a hora e picos que dispúnhamos foi curta para percorrer as cerca de 70 salas, embora algumas estivessem encerradas para obras. E andar a "toque de caixa" em museus, para pelo menos ver as principais telas em exposição, não tem grande graça! De qualquer forma tem muita arte sacra (santos, anjinhos, papas, apóstolos, sagrada família, etc. e tal), que não é particularmente do meu (nosso) agrado, embora algumas obras sejam excecionais. Talvez volte lá daqui a uns tempos, quem sabe?

Certo é que o programa a longo prazo, combinado com o maridão já há alguns anos, de tentarmos conhecer melhor os recantos e encantos da nossa cidade, tem vindo a dar frutos... 

BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!

22 comentários:

  1. Lembro-me como se fosse ontem, quando a minha prof de português do 10º ano nos lançou o desafio: quantos de nós conhecíamos mesmo a cidade de Lisboa? A verdade é que uma boa parte dos que aqui trabalham vivem na periferia e nem se lembram de visitar a Lisboa que os acolhe todos os dias com olhos de turista. Posso dizer que, num Sábado, a minha turma do 10º ano foi dessa forma para Lisboa e ficámos encantados!

    ResponderEliminar
  2. Não lixaste o monitor com a colagem? Beijocas!

    ResponderEliminar
  3. BOAS notícias...finalmente!!

    :)

    ResponderEliminar
  4. no MNAA está uma exposição de estatuária barroca espanhola (el cuerpo de la dolor, acho eu) bastante interessante. na 5ª à noite visitei, pela primeira vez, o Campo Pequeno e sai de lá deslumbrado. Bom, talvez tenha sido mais pelo brutalíssimo concerto a que assisti, mas também tenho que dizer que gostei bastante do espaço. É um belo edifício.
    Excelente também foi o piquenique que fiz na Av. de Berna, com um vento gelado mas com as minis a fluírem. Grande tarde/noite :)

    ResponderEliminar
  5. Exatamente, ANA! Não faz sentido que quando visitamos Londres ou Paris andemos à lufa-lufa para tentar conhecer todos os museus e cantinhos e não conheçamos os da nossa terra, quer seja Lisboa, Porto, Coimbra ou outra qualquer! :))

    Mas pronto, aos poucos acabamos por conhecer, quando nos dispomos a passear pela cidade, em vez de ficarmos em frente à TV ou cingirmo-nos ao centro comercial... :D

    ResponderEliminar
  6. Ná, RAUF, o monitor tá fino! :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  7. E nos tempos que correm bem precisamos delas, GATINHA! :D

    ResponderEliminar
  8. Piquenique na avenida de Berna, MOYLITO?!? Bem, só estou a ver os jardins da Gulbenkian para tal... :))

    O edifício do Campo Pequeno é espetacular, curiosamente tinha uma boa fotografia do seu exterior mas apaguei-a sem querer! Mas desde os idos do PREC que não entro lá (não cheguei a ter oportunidade de visitar o mercado de natal do fim de semana passado), só no centro comercial, esporadicamente, numa ida ao cinema ou outra. ;)

    Quanto ao MNAA nunca lá tinha posto os pés, daí não fazer ideia que era tão grande e não ter tido tempo para ver tudo! Talvez numa próxima visita... que não será tão depressa! :D

    ResponderEliminar
  9. Bonita montagem e bom fim de semana :)

    ResponderEliminar
  10. Lisboa tem dias maravilhosos, LOPESCA, daí ser fácil que a montagem de várias fotos resulte... :D

    ResponderEliminar
  11. Gosto muito de Lisboa. Não a conheço como gostaria. Sempre que vou de férias faço questão de visitar ... os locais que visito todos os anos... e outros que não me recordo ou não conheço. Se os serviços municipais fossem mais diligentes e a mantivessem limpa e eliminassem o estacionamento selvagem... ah! como seria a mais bela cidade da Europa! : )

    ResponderEliminar
  12. Tens toda a razão, CATARINA, as sete colinas junto ao estuário do Tejo têm um enorme potencial natural, para além de histórico. Num passado recente também foram cometidos bastantes erros arquitetónicos, que não se enquadram nas zonas urbanas onde alguns edifícios foram implantados. E isso, sim, por culpa camarária! :-o

    Quanto à limpeza e ao estacionamento selvagem concordo que há algumas deficiências nos serviços municipais, mas, verdade seja dita, é essencialmente culpa de residentes e de visitantes frequentes ou ocasionais, que deitam lixo para o chão ou estacionam à balda em qualquer passeio ou em 2ª fila "só por um minutinho". E de alguns vândalos que se entretêm a danificar o património citadino. Falta de educação cívica, acho eu! E sem isso, fazer o quê? ~xf

    ResponderEliminar
  13. Olha não fazia ideia que Lisboa tinha sido a escolhida para cidade europeia de 2012. São boas notícias! Para o ano teremos Lisboa e Guimarães a fazerem boa figura. ;)
    De há uns anos para cá descobri os encantos da capital e devo dizer que tem imensos com que nos maravilhar todos os dias que os nossos olhos a visitem. Gostei da tua mixelândia de fotos e fazes muito bem em apostar nesses passeios com o maridão. ;)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  14. foi mesmo à beira da caixa nacional de aposentações (ou coisa que o valha). :)

    ResponderEliminar
  15. Sou suspeita para falar de Lisboa, TONS DE AZUL, mas também acho que Lisboa tem imenso que ver e apreciar. É verdade que quase todas as terras, maiores ou mais pequenas, têm os seus pólos de interesse, mas Lisboa acaba por ser uma privilegiada pela variedade dos mesmos e a vários níveis! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  16. Hummm... não sei onde isso fica, MOYLITO! ;)

    ResponderEliminar
  17. é entre a FCSH-UNL e o Campo Pequeno e isso significa que o piquenique foi mesmo no passeio, não houve jardim para ninguém :)

    ResponderEliminar
  18. Também gosto de partir, com frequência, à descoberta de Lisboa. Os finais de tarde primaveris e as manhãs de domingo ( bem cedinho) são momentos excelentes para o fazer.

    ResponderEliminar
  19. Eheheh, julgava que era mesmo um piquenique à séria, com toalha aos quadrados vermelha e branca estendida na relva, várias tupperwares com as sandes, pastéis, biscoitos, etc. em cima, umas garrafas de bebida, copinhos de plástico, tudo, tudo comme il faut! Assim, no passeio, é piquenique, MOYLITO?!? :))

    ResponderEliminar
  20. Manhãs de domingo bem cedinho, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA?! Ná, essas servem para dormir até mais tarde. Mas concordo com as tardes primaveris ou de verão, que no outono e no inverno não dá, uma vez que anoitece bastante cedo... para lá de eventuais intempéries! :D

    ResponderEliminar
  21. eu acho queé piquenique na mesma porque os espírito piqueniqueiro estava representado, apesar do informalismo com que foi levado à prática :)

    ResponderEliminar
  22. Então se houve espírito piqueniqueiro, é por era mesmo um piquenique, MOYLITO! :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)