quarta-feira, 20 de abril de 2011

SEIS DIAS, SETE NOITES

Quinn (Harrison Ford) é um piloto que possui um pequeno avião, com o qual faz o transporte de passageiros entre as várias ilhas de um arquipélago tropical, quando é contratado por Robin (Anne Heche) e Frank (David Schwimmer) - dois executivos nova-iorquinos em férias e a celebrar o seu recente noivado naquelas paragens. Contudo, a chefe de Robin pede-lhe para se deslocar a uma ilha próxima, para a editora da revista Dazzle cobrir um evento local, ao que ela acede. Para tal, contrata novamente Quinn para a deslocação, embora não simpatize muito com o homem. Na viagem são surpreendidos por uma tempestade e obrigados a aterrar de emergência numa ilha deserta... 
As aventuras e desventuras de ambos naquelas paisagens paradisíacas estão recheadas de acção, romance e comédia, no filme realizado por Ivan Reitman em 1998. Num "cinema" bem próximo, o televisor de casa, no canal Hollywood. Bem divertido, para quem aprecie o género!
Por acaso até vem a propósito de uma recente discussão sobre a importância da classificação da IMBd, já que o filme não passa dos 5,6 numa escala de 10, o que equivale a um quase medíocre. Será que alguém, no seu juízo perfeito, ruma ao cinema tendo em conta a avaliação de uma série de "críticos" desconhecidos? Enfim, já os conhecidos é o que é, assim não faço ideia... (após uma pequena amostragem, não é nada compatível com os meus próprios gostos, ai, ai!)

Imagem de cena do filme da net.

18 comentários:

  1. Já vi esse filme mais que uma vez e gostei.

    Nunca liguei muito ao que os criticos dizem sobre coisa nenhuma. Só posso opinar se tiver visto/ouvido/whatever.

    ResponderEliminar
  2. Os críticos têm uma opinião, tal como nós...

    Nunca leio as críticas...quero lá saber do que quem as faz, diz...

    Já gostei de coisas que mais ninguém gosta assim como também já odiei coisas que todo o mundo adora...

    Se todos gostassem do amarelo que seria das outras cores???

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  3. Vi este filme há anos e adorei !
    Fico sempre de "pé atrás" quando vejo "excelentes" críticas dos "grandes" críticos ! Normalmente , ou o filme é chato que se farta ou "demasiado intelectual" que não me dá qualquer prazer !
    .

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vez, como é habitual, não vi.

    ResponderEliminar
  5. Passo para desejar um feliz Natal, Teté!

    ResponderEliminar
  6. Eu gosto da classificação deles.
    A rapariga do filme é uma personagem um pouco... chata ;)

    ResponderEliminar
  7. Também ligo pouco, FAUSTO, mas pelo que percebi há quem siga as da IMBd. E não sei ao certo, mas dá-me ideia que toda a gente pode votar lá... =))

    ResponderEliminar
  8. Pois, MARIA, ainda espreitei por lá alguns dos meus filmes preferidos e outros que não gostei e os gostos estão longe de estar equilibrados. E nem entrei naqueles filmes do Fred às tiras, que imagino que estejam igualmente muitíssimo bem cotados, eheheh! Alguém hoje tem paciência para ver aquilo? Mas há filmes dessa época que ainda revemos com gosto... :))

    E claro que todos têm direito a opinião - a dos cinéfilos, possivelmente mais abalizada em termos técnicos, não significa que seja idêntica à do público (e é ele que faz de um filme sucesso de bilheteira!) :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  9. Também achei muito divertido, RUI!

    E sim, vou mais por amigos aconselharem um filme ou outro (e, mesmo assim, os gostos são diferentes), do que nos pareceres de críticos entendidos. Quer dizer, já houve uma época em que nem os entendia no que escreviam, herméticos e completamente virados para outros cinéfilos encarteirados como eles... :))

    (e sim, também uma enorme tendência para gostar de intelectualidades que poucos percebem...) =))

    ResponderEliminar
  10. Verás outras coisas melhor que eu, CONSTANTINO! :)

    ResponderEliminar
  11. Boas entradas, TEONANIZI!

    Com muita saudinha, evidentemente! :D

    ResponderEliminar
  12. Eheheh, pois a mim parece-me que a classificação não é deles, mas do público que queira votar, LOPESCA! :D

    ResponderEliminar
  13. Pode ser que algum dia haja oportunidade, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA... :)

    ResponderEliminar
  14. Apesar do filme parecer interessante de facto não faz o meu género. Já deves ter reparado que eu sou mais fã de filmes dramáticos. As comédias apesar de me fazerem rir imenso deixam-me um gosto a tempo perdido pois habitualmente não dão qualquer contributo para a minha pessoa e facilmente me esqueço desses filmes.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  15. Já tinha reparado, sim, PSIMENTO! Mas discordo que as comédias sejam tempo perdido: rir nunca fez mal a ninguém, antes pelo contrário... :))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  16. O filme até é porreirinho, sem roçar muito pelo lamechas. quanto aos críticos: se eu não dou muita importância ao meu umbigo, por que raio haveria de a dar ao umbigo dos outros?

    ResponderEliminar
  17. Nem mais, MOYLITO! De umbiguismos já estamos todos fartos... :g

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)