segunda-feira, 18 de abril de 2011

PILHAS (D)E JARDINS

Desta vez a passeata foi pelo Jardim do Torel, na colina de Santana (ou Sant'Ana), de onde se avista o Tejo, a baixa pombalina, os edifícios que ladeiam a avenida da Liberdade e até o arvoredo do Jardim de São Pedro de Alcântara, na colina quase em frente, dita de São Roque. E uma imensidão de telhados, evidentemente!
Viver numa cidade há tantos anos e não a conhecer minimamente, não faz sentido. Daí que o plano de visitar espaços verdes, miradouros ou outros recantos aprazíveis da capital portuguesa - tal como quando viajamos para um local desconhecido - já é uma decisão antiga. Nem sempre concretizada, por motivos vários e que não interessam nada agora. Acresce que Lisboa foi recentemente eleita por um guia de viagens on line como a 4ª cidade cidade mais bonita do mundo, logo depois de Veneza, Paris e Praga e antes do Rio de Janeiro, Amsterdão, Florença, Roma, Budapeste e Bruges. Opiniões que certamente não serão partilhadas por todos...
Voltando ao jardim, aparenta estar razoavelmente estimado, comparativamente a muitos outros que já visitei: umas falhas na relva e as inevitáveis águas esverdeadas e sujas nos pequenos lagos, onde as bicas entupidas ou inactivas se confundem com adornos de outras eras. Um desprezo constante dos responsáveis por estas áreas, certamente que não dos jardineiros, que provocam algum desencanto. Não sei se é um problema de cifrões ou de simples desleixo. Mas a esplanada é agradável e os restantes equipamentos e estátuas parecem cuidados.
Como de costume vou com a máquina fotográfica atrás, com pilhas sobresselentes para qualquer eventualidade. Se acreditasse em sinas ainda se compreendia, após a meia dúzia de fotos iniciais deram o berro. Troquei! E não é que das 4 sobresselentes só consegui tirar mais duas fotografias? Mas também quem me manda a mim comprar pilhas "Sony" nos chineses?! Fica uma das imagens possíveis, que não faz justiça ao espaço...

22 comentários:

  1. Minha querida
    As outras, as da mesma marca, mas vendidas em outras lojas, infelizmente também são feitas na terra do "limpópó".
    Vá lá, um passei-o pelos jardins do Torel. Noutros tempos todos fugiam de serem levados para lá.
    Vou dar uma dica, junto ao aeroporto há por lá um jardim super, super que mais de meia cidade não conhece, e que é muito belo. Com pouco gente e muito, muito belo.
    Agradeço que passes lá pela minha casa, pois alterei-lhe a fachada e coloquei vasos novos à porta.

    beijokitas

    ResponderEliminar
  2. Como portuense, tenho que me render à evidência !... Confesso que não gosto mesmo nada de estar em Lisboa, mas não posso negar a sua beleza, muito justamente apreciada por muitos !
    Visitar e ficar a conhecer tudo que é possível é um dos meus "vícios" ! Não sou de rotinas e aproveito sempre os itinerários diferenciados para ficar a conhecer mais coisas. Tenho uma memória visual e de orientação invejáveis e uma curiosidade enorme por vistas novas !
    Por isso e sob o meu ponto de vista, acho que fazes muito bem ! :)))
    .

    ResponderEliminar
  3. Há uns dois meses fui jantar a um restaurante que tinha uma vista linda da cidade de Lisboa, fiquei encantada :) e tal como tu, também fiquei com vontade de ver ou rever, com olhos de ver, muitos locais pelos quais passamos e nem ligamos...

    Olhamos para o estrangeiro e achamos o máximo, mas nem reparamos na beleza que nos rodeia, às vezes tão bela como lá fora...

    Eu também compro pilhas nos xinocas e tenho tido sorte, não são duracell, mas duram e duram e duram ;)

    Quanto àmanutenção dos espaços da nossa cidade é uma tristeza...é desprezo mesmo.

    Ruas sujas, jardins mal tratados, muito lixo, prédios degradados...basta ires à baixa de Lisboa e vês de tudo, e se a baixa da cidade, que é visitada por quase todos os turistas que nos visitam está assim, imagina o resto :(

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  4. Mas quem é que usa máquinas a pilhas? Isso é o mesmo que usar candeeiros de petróleo em casa, Teté!

    Quanto à escolha das cidades, sinto-me tentado a concordar, só colocaria Praga em primeiro lugar.

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  5. Sabes que a mim tambem me aconteceu a mesma coisa e com pilhas philips e não compradas nos chineses???
    Eu acho é que tu gostaste tanto que fizeste de propósito para teres que lá voltar....ahahah

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  6. Vê-se logo que nunca estiveste em Alhadas, donde se mira a beleza incomparável dos campos do Mondego!


    ;)

    ResponderEliminar
  7. Já fui muitas vezes a Lisboa mas acho que a cada visita descubro algo novo. Já conheço esse local da foto que tiraste e realmente tem uma paisagem deslumbrante. Lisboa é uma cidade muito bonita e não me importava de aí viver. Agora, dizer que Lisboa é mais bonita que o Rio de Janeiro… Foi provavelmente dito por quem nunca lá foi e não subiu ao monte do corcovado. O Rio é a cidade mais linda de todas as que visitei. Já Paris dá-me volta à barriga…
    Ah, e modéstia à parte, o Porto também é mais bonito que Lisboa. Beijos e Continuação de bons passeios. :)

    ResponderEliminar
  8. Todas as cidades têm o seu encanto.
    Quanto às pilhas também já me aconteceu o mesmo. A partir daí não comprei mais pilhas nos chinocas.

    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Também são feitas lá, mas se calhar têm maior controlo de qualidade, ZÉ DO CANITO, porque estas durarem precisamente um minuto ou coisa, nunca me tinha acontecido... :[

    E claro que ninguém queria ir para o Torel, que além da prisão tinha ainda lá a polícia criminal (antiga PJ, creio), e a morgue ali mesmo ao lado! Aliás, alguns desses palacetes ainda lá estão, pena que abandonados ou para venda, pois deviam ser lindíssimos!

    Passei pela tua casinha, mas não notei nada de novo. Ainda não tinhas lá os seguidores, é isso? :)

    Jinhos!

    ResponderEliminar
  10. Por enquanto para o passeio ainda não se paga, TEONANIZI! :D

    ResponderEliminar
  11. Confesso, RUI, que como lisboeta de gema, adoro a minha cidade e acho-a linda! Mas como não sou isenta, nem conheço a maior parte das outras cidades, nem me posso pronunciar muito. Mesmo assim, de todas as que conheço, acho o Rio de Janeiro a mais bonita... :))

    Mas a ideia de irmos conhecer recantos da cidade que nos são desconhecidos já é antiga, neste momento já visitámos cerca de metade dos jardins, parques e miradouros da cidade. E, ao contrário do que muitos dizem, Lisboa tem imensas zonas verdes. Pena é que alguns estejam um bocado ao abandono e pouco estimados, ao que também não é alheio o vandalismo de alguns que os visitam... ;)

    Sentido de orientação não temos muito, mas o GPS serve para essas coisitas... :D

    ResponderEliminar
  12. É sempre uma boa ideia conhecer melhor a nossa cidade, MARIA, e sai mais barato do que ir ao estrangeiro. Quer dizer, se não meter restaurante, que esses das "boas vistas" por vezes têm preços exorbitantes... :))

    Mas se quando vamos ao estrangeiro espiolhamos todos os cantinhos, porque é que não fazemos igual por cá? Não é só por sair mais barato, é que Lisboa tem mesmo muito para explorar! E imagino que outras cidades portuguesas também, evidentemente!

    Quanto ao desprezo dos jardins não sei se será só por aqui ou se a nível nacional. Sei que em terras pequenas costumam estar mais bem preservados, mas como será nas outras cidades? ;)

    As pilhas, pois, não volto a comprar ali! Já tinha comprado noutra loja chinesa e não aconteceu o mesmo! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  13. Não sou fotógrafa profissional, RAUF, a minha máquina é do mais simples possível e automática... duvido que soubesse lidar com uma das outras! :))

    Não conheço Praga, mas acho o Rio a cidade mais bonita das que conheço... :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  14. Será que isso quer dizer que há por aí pilhas falsificadas, PARISIENSE?! Com lâmpadas não tenho dúvidas, agora só faltavam as pilhas... :)

    Certamente que voltarei, para tirar as fotografias que desta vez me escaparam, mas não será para já, que ainda há uns quantos jardins a visitar!

    Beijokitas!

    ResponderEliminar
  15. Ah, se fosse do Douro ainda entendia, TEONANIZI: mira douro! Mas se tu dizes que também há o miramondego, quem sou eu para duvidar?!? =))

    ResponderEliminar
  16. Por acaso concordo contigo, PSIMENTO, também acho a beleza do Rio inultrapassável. Das cidades que conheço, evidentemente! :D

    Em relação a Lisboa não sou isenta, tal como pelos vistos também não és em relação ao Porto - se adoramos a nossa cidade, ela parece-nos sempre a MAILINDA! :))

    Beijocas!

    ps - e nunca subi ao Corcovado, porque no dia em que tínhamos programado essa visita o céu estava completamente nublado e já não deu! Mas mesmo assim, mantenho a opinião... ;)

    ResponderEliminar
  17. Claro que têm, SONHADORA! E não é só a beleza da cidade que conta, evidentemente, para a tornar mais ou menos turística... :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  18. É um dos belos jardins de Lisboa, que muito frequentei quando o CENJOR estava instalado nas suas imediações.
    Quanto ao post de baixo não comento, porque tem demasiadas calorias...

    ResponderEliminar
  19. Soube depois de ter escrito este post que foi recentemente remodelado, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, daí não aparentar estar tão desprezado... :)

    ResponderEliminar
  20. das que conheço, talvez não pusesse à frente de Florença, mas é uma belíssima distinção que não me custa aceitar - sem chauvinismo - como válida. poucos sítios visitei com uma luminosidade como Lisboa tem.

    ResponderEliminar
  21. A luminosidade de Lisboa tem dias, MOYLITO! Mas em alguns é simplesmente espectacular... :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)