domingo, 11 de maio de 2008

UM DIA DE DOMINGO


Normalmente, ao Domingo, no fim da tarde, vamos distribuir o lixo que se destina aos ecopontos. Com frequência, encontramos um vizinho - pessoa para aí dos seus sessenta anos - sentado ao volante do seu automóvel a ler o jornal.

Intriga-nos tal hábito, por automaticamente pensarmos "mas porque é que o homem não lê o jornal em casa?" E daí "conclusões" que deve ser para estar mais sossegado, por se dar mal com a mulher ou alguém lá de casa, enfim, várias hipóteses deste género, daquelas que nos passam pela cabeça momentaneamente, num exercício algo fútil de mera curiosidade...

Hoje, lá o encontrámos novamente no seu poiso, com uma variante: a seu lado estava a mulher, com quem comentava calmamente uma notícia jornalística. Acabou-se o mistério, com contornos de romance policial: ele gosta de ler o jornal no carro e é só!

E cada um sabe de si...



UM DIA DE DOMINGO - GAL COSTA e TIM MAIA

29 comentários:

  1. Cada um com sua mania não é?Lol

    Eu AMO essa canção da minha musa maior a Gal Costa.

    Um dia de domingo,linda mesmo.

    Obrigada e...

    FELIZ HOJE!

    Beijo!

    :)))))

    ResponderEliminar
  2. Como diz aquele antigo adágio: "cada louco com a sua mania".
    Bonito clip, com uma música de tempo idos, interpretadas por artistas da minha terra. É bom vê-los por aí.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  3. Está claro que cada um tem as suas manias, KÁTIA. Mas facto é que algumas nos intrigam...
    Adoro esta canção mesmo, que me parece de óptimo astral! :)))
    Jinhos, nina soteropolitana!

    OLIVER, evidentemente que adoro música da tua terra e os poemas lindos, perceptíveis por todos os lusófonos (com ou sem acordo).
    Por mais inovadores que os Beatles - que amo de coração - pudessem ter sido na sua época, queres ver que o "Obladi-obladá" tinha uma letra espectacular??? :)))
    Louco não será, deve ser só uma mania...
    Beijoca!

    ResponderEliminar
  4. Adorei a musica, gosto muito de Gal Costa, mas já a muito não ouvia esta musica e se as vezes a ouvissemos mais talvez seguissemos o exemplo.....e falassemos mais e passeassemos mais de mãos dadas.....

    Quanto ao teu vizinho, há muita gente que faz isso tété, que lê o jornal no carro....e tambem me espanta sempre......e um dia perguntei a um senhor porque o fazia e ele respondeu-me"porque assim vejo as pessoas a passear e não me sinto tão isolado...

    Beijokitas e uma boa semaninha

    ResponderEliminar
  5. PARISIENSE, francamente, não conhecia o hábito! Em miúda, lembro-me de ver uma data de mulheres dentro do carro ao Domingo à tarde, muitas delas a fazer crochet, enquanto o marido ia à bola... É o que dá viver nas imediações (ou sempre ter vivido) de um estádio!

    Boas músicas nunca se esquecem, nina, embora por vezes as possamos confundir ou baralhar!

    Jinhos e boa semanita para ti também! :)

    ResponderEliminar
  6. Vê-se logo que o senhor não lê o "Expresso"!

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Lembro-me de quando eramos pequenos(os 7) depois da etapa, banhos, jantar e deitar, os meus pais muitas vezes íam até ao Parque de estacionamento da Praia de Santo Amaro de Oeiras, para terem alguns momentos de sossego!

    mania ou necessidade!

    ResponderEliminar
  9. já está rectificado!

    (não escapa uma)

    ResponderEliminar
  10. Não, CAPITÃO, não dá ideia de ser o "espesso"! ;)

    Epá, aqui não será o caso, INÊS! E claro que às vezes há uma necessidade de estar "fora", de uns momentos de "privacidade"... :)

    ResponderEliminar
  11. INÊS, como é que podia ter escapado? Sabia que tinha passado por lá e não tinha visto nada... :)))

    ResponderEliminar
  12. fico feliz por ti por teres acabado com as duvidas em relação ao tal senhor!
    antes que se tornasse um caso vital!

    ResponderEliminar
  13. Obrigado pela visita.
    Talvez cada vez mais tenhamos que passar a ler o jornal no carro... ou no banco do jardim... os cafés estão a tornar-se um luxo...

    ResponderEliminar
  14. Ah, VÍCIO, tens razão! Mas todos temos pensamentos ociosos, não é verdade? ;)

    Bem-vindo, O ESTADO DO ESTADO!
    Bem, ler o jornal em casa não custa nada...

    ResponderEliminar
  15. O senhor deve ir comprar o jornal e quando chega a casa passa os olhos pelas letras gordas. depois o interesse é tanto que acaba por ler tudo naquele sitio

    ResponderEliminar
  16. É FAUSTO, deve ser viciado em notícias... :)))

    ResponderEliminar
  17. É mesmo como a Kátia diz acerca das manias...
    Nós até devemos ter as nossas e tantas vezes nem nos apercebemos delas...mais ou menos gritantes elas existem...mas nem quero pensar muito nisso! :))

    A Kátia anda a distribuir Felizes Hoje`s!!! eheheheheheheh...

    Pois é...aquela notícia do desaparecimento de um amigo afinal parece que foi mentira...e o pessoal andou para aí com a alma lavada em lágrimas...enfim, ainda não sei bem o que pensar...apesar de estar feliz pelo que significa não consigo deixar de me sentir mal com o processo da situação. Sou mesmo "torta"!

    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  18. Claro que todos temos manias, SU!

    "Torta", tu??? Até eu, que não conhecia, fiquei seca com a notícia do desaparecimento.

    Agora mente retorcida deve ser a de quem pôs a notícia a circular...

    Não é assunto com que se brinque! E se por um lado ainda bem que era uma falsa notícia, por outro deve ter estragado o fim de semana a muitos dos seus amigos virtuais. E que prazer se poderá ter com isso???

    Quanto à Kátia, é sempre uma querida... :)))

    Jinhos grandes, amiga!

    ResponderEliminar
  19. Agora sim deixei lá o que comecei ontem.
    Lol
    Beijo!

    ResponderEliminar
  20. Ah! pressenti que era isso o pesar da Su...que coisa não?Brincar com sentimentos de outrem.
    Vixe!
    O mundo vai mal.Que bom que a criatura vive,mas depois dessa...sei não.

    Tsc tsc

    ResponderEliminar
  21. Duas coisas que me espantam:
    - Passei o domingo com essa música na cabeça...
    - Fazia o mesmo juizo de valores sobre pessoas que lêm o jornal no carro.
    Afinal faço parte dos comuns mortais (desculpa!)
    bjocas

    ResponderEliminar
  22. KÁTIA, então já lá vou espreitar...
    Quanto à história da falsa notícia, é mesmo uma tristeza! A deixar uma série de malta impressionada... :S
    Que mente retorcida se terá lembrado de uma coisa destas???
    Jinhos!

    JASMIM, às vezes há coincidências estranhas, não é?
    Mas sim, suponho que os comuns mortais tiram "conclusões" deste género... :)
    Beijocas para ti!

    ResponderEliminar
  23. Bem, se calhar o senhor não gosta é da sogra!! ;)

    Muito cantei eu esta música...mas tinha sempre problemas a fazer a voz do tipo, que não lembra a ninguém uns graves assim! parecia um tractor engasgado (eu, não o senhor, claro)
    beijocas

    ResponderEliminar
  24. Pois, também pode ser uma coisa assim, SAFIRITA!

    Eh, eh, eh, um tractor engasgado! Nem tento imitar voz nenhuma: se a minha sair sem muitas fífias, já é uma sorte... :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  25. Vou comunicar o elogio à Lina.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  26. Merecido, VIEIRA CALADO, que não teço elogios por "dá cá aquela palha"...

    Jinhos!

    ResponderEliminar
  27. Pois, tal e qual, cada um com a sua mesmo! :D

    ResponderEliminar
  28. Olha por exemplo o meu pai é um dos que gosta de ir ler para o carro. Nunca lhe questionei o porquê, mas que faz isso muitas vezes, lá isso faz!! :)

    ResponderEliminar
  29. Pois, VAN, às vezes somos curiosos demais com hábitos que nos são estranhos... ;)

    Confesso que, antes deste vizinho, nunca tinha reparado em ninguém ir ler para o carro, TONS DE AZUL. Diferente de estar à espera de alguém e ir folheando o jornal, está claro! ;)

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)