quarta-feira, 7 de maio de 2008

CONSCIÊNCIA INTRANQUILA...

Desde um certo desafio que sonho com músicas e fico com elas no ouvido o dia inteiro, a cantarolar (e mal, não é necessário repetir, né?) sempre que me dá a "travadinha", desde que não esteja ninguém por muito perto...

Ah, isto deve ser uma consciência intranquila, por me ter negado a recordar canções da infância e início da adolescência - quando se escolhe, tem de se optar por certos critérios, não é verdade? - e agora, TARUZ!, levas com a musiqueta em fartote. Diga-se de passagem que, em épocas mais revolucionárias, com as rádios a tocar sistematicamente músicas de intervenção (não, não era só Zeca Afonso e Sérgio Godinho), ouvir uma mais romântica tornava-se aperitivo!

Como o cantor já morreu há muitos anos, os clips são escassos, alguns excessivamente datados pelas roupas e efeitos especiais que acompanham. Mas continuo a gostar de o ouvir, por mais "pindérico" que possa parecer:




JOE DASSIN - "Et si tu n'existais pas"


41 comentários:

  1. Ainda bem que no emprego não tenho som (no PC), ou também me arriscava a ficar a cantarolar... ;)

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  2. Joe Dassin um dos meus cantores "franceses" preferidos. Tenho uma pilha de CD dele e quantas vezes não o ouço no carro a caminho do trabalho.....para matar saudades de Paris.!!!!!
    Filho de pais artistas e de origem de paises de leste, nasceu nos Estados Unidos e emigrou para Paris onde estudou medecina mas largou tudo para se dedicar ao que mais gostava,a musica. Pena que tenha morrido tão cedo, em Agosto de 1980...

    ResponderEliminar
  3. Com essa voz que ele tem se em lugar do vídeo tivesses colocado um áudio, quanto mais ganhávamos, criatura. Mas vou é fechar os olhos e deixar que o som me fique prendido o dia inteiro (e os que vierem) nos ouvidos.

    ResponderEliminar
  4. Bem, como não sou muito dado a romantismos, vou saindo de mansinho...
    :)

    ResponderEliminar
  5. sem ver o video porque o patrão não deixa... dis moi porquoi j'exiterai
    graças à minha irmã também ouvia :)

    ResponderEliminar
  6. Joe Dassin?
    É o novo reforço estrangeiro de Selecção Nacional?

    ResponderEliminar
  7. (...)
    Je pourrais faire semblant d'être moi
    Mais je ne serais pas vrai (...)

    ai...ai...! é um dos grandes da minha infância!

    ResponderEliminar
  8. Mas as imagens são lindérrimas, não são, RAFEIRO??? :D
    Beijoca para ti também!

    PARISIENSE, também me pareceu que ias gostar! Mas não estava a brincar quando digo que gosto (aqui a cara-metade abomina), se bem que em termos de Youtube, as imagens sejam muito datadas.
    Também fiz essa pesquisa toda sobre ele, não há dúvida!

    SUN, a voz é boa, o "visual" é que caíu em desuso... (`_^)

    ResponderEliminar
  9. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

    O Joe Dassin!!!!!! O que eu canto isto!!!! Qual pindérico, qual quê! o homem tinha poemas muito bonitos e esta é das minhas preferidas! Também gosto muito do 'l'été indien' e 'ça va pas changer le monde'. Volta e meia lá vou matar saudades com o meu duplo CD...confesso que salto as mais popularuchas, como o 'Bip bip' (versao do 'calhambeque' do Roberto Carlos), mas, como disse a Inês, faz parte da minha infância e gosto sempre de ouvir.
    Beijos agradecidos por me fazeres pensar em tempos felizes!

    ResponderEliminar
  10. CAPITÃO, bem me parecia que não eras muito dado a romantismos... ;)

    VÍCIO, a maninha tem bom gosto... :D

    Ai, REI, estou enganada ou na selecção NACIONAL só jogam elementos do País (Deco à parte, que esse "naturalizou-se")??? :)

    ResponderEliminar
  11. Também me parecia que te ia fazer lembrar algo, INÊS! :)))

    Eh, eh, eh, SAFIRITA, a música era o "A toi", mas o clip é péssimo, com ele engravatado e a parecer vesgo... O do "Ça va pas changer le monde", inicialmente escolhido, tem um cenário que é ele sentado em cima de uma "terra", rodeado de planetas...
    Enfim, estas "pancadas", que me dão de vez em quando, ainda me fazem rir, que ontem fartei-me de ver clips dele (o do "L'Été Indien", decorre num barco a motor), mas não há dúvida que o "visual" e o género de cenários caíram em desuso - o homem já morreu em 1980, né?
    Jinho!

    ResponderEliminar
  12. Tens que colocar, por exemplo, Paquito de Rivera ou Arturo Sandoval, dois músicos que aprecio sobremaneira!
    Estou a brincar. Nem sequer consigo ouvir...
    Fica bem

    ResponderEliminar
  13. Nem sequer consigo ouvir, refiro-me evidentemente à treta do PC...

    ResponderEliminar
  14. OK, CAPITÃO, fica prometido para um dia destes...

    E sim, percebi o que estavas a dizer, do ouvir (ou não) no PC! :)

    ResponderEliminar
  15. não muito!
    vê tu que ela até gosta do meu cunhado que é um homem!

    ResponderEliminar
  16. Mas querias o quê, VÍCIO, que ela (também) gostasse de mamas??? :P

    ResponderEliminar
  17. Infância? Isto é a minha adolescência, altura em que ouvia isto acompanhando com um suspiro ou outro...
    Acho que não tem nada de pindérico, marca bem uma época.

    ResponderEliminar
  18. Ah, INÊS, na época em que ele apareceu ainda era miúda, mas quando ele morreu (1980) já andava na Faculdade... ;)

    ResponderEliminar
  19. Não te martirizes. Era bem pior se te ficassem no ouvido de dia e as cantarolasses à noite...
    ;o)

    ResponderEliminar
  20. Sim, SORRISOS EM ALTA, podia pôr o prédio todo em fuga... :o)

    ResponderEliminar
  21. ai esta musica, a quanto tempo não ouvia , foi giro reencontra-la
    bj

    ResponderEliminar
  22. Bom, pelos vistos, não sou a única a gostar de Joe Dassin, CALMINHA!

    Bem são essencialmente "meninas", é certo, mas já se sabe que eles costumam ser menos românticos... ;)

    Jinho!

    ResponderEliminar
  23. Querida teté, foleiro ou não, adoro esta canção - gosto muito de música e cinema francês - e tb vou ficar a cantorá-la...
    Desde o 25 de Abril que cantarolo "uma gaivota voava, voava..."
    boa noite

    ResponderEliminar
  24. Então e se a música que nos sai da cabeça não for da nossa infância? :)

    ResponderEliminar
  25. Joe Dassin...
    belos tempos da rádio, do quando o telefone toca...
    OK... acho que podemos perdoar esse "pecado".
    Descansa lá a consciência... afinal aprece que somos muitos a cair nesse "mal"

    ResponderEliminar
  26. a receitinha esta aqui:
    http://www.vaqueiro.pt/receitas/receita_detail.aspx?id=2761
    e ao som desta musica ainda me sabe melhor!!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  27. Já aqui vim 156 vezes e nada!

    Até amanhã, Teté.

    ResponderEliminar
  28. Teté

    essa das músicas serem foleiras tem muito que se lhe diga...

    gostei de ouyvir, já não ouvia à séculos... apesar das roupas foleiras... e vou ficar a cantarolar

    beijinhos

    ResponderEliminar
  29. Ai, JASMIM, do que me foste lembrar, que essa é daquelas que entra e não sai tão depressa (a gaivota, está claro)...
    Cinema francês não sou especialmente apreciadora (tirando o Les Uns et Les Autres, vi essencialmente comédias, que no geral, os ditos sérios, parecem-me um bocado parados), mas de música gosto muito!
    Jinho!

    Ah MELGA isso aí já entra no domínio da composição... :)

    Bem-vindo, CANEPHORA!
    Pois, pelos vistos não sou a única...

    ResponderEliminar
  30. CARVOEIRITA, gracias pela receita!
    E eu que julgava que já ninguém ouvia isto, foi uma surpresa verificar que tanta gente ainda gosta... :)

    Ah, CAPITÃO, há dias assim, em que as coisas não nos correm de feição... ;)
    Até amanhã!

    LEONOR bem as roupas e os cenários estão muito datados, em todos os clips que vi! :)
    Eu disse que continuava a gostar... não chamei as músicas foleiras, embora admita que para alguns possam parecer (canções românticas, cantadas em francês, já com mais de 20 anos em cima?)... ;)
    Jinhos!

    ResponderEliminar
  31. Disseste que não gostas muito de filmes franceses...
    Também não aprecio.
    Mas quando se trata de filmes italianos...
    Quando são bons, são em meu entender do melhor que há!

    ResponderEliminar
  32. Tens razão, REI! Do Robert Benigni, ao Bertolluci, passando por Visconti e outros, há excelentes filmes italianos. Com a vantagem de não serem tão parados como os franceses (se bem que algumas comédias não o são)... ;)

    ResponderEliminar
  33. E nós não queremos por aí um prédio a correr, pois não?
    ,o)

    ResponderEliminar
  34. Ná, SORRISOS EM ALTA, não dá jeito nenhum... Olha se resolvem fazer uma corrida, aí à desfilada?
    ;o)

    ResponderEliminar
  35. LOL
    Tipo uma maratona de prédios, com concentração para a Ponte 25 de Abril?

    ResponderEliminar
  36. Olha, assim "pintado" até tem a sua graça, SORRISOS EM ALTA.

    Acredites ou não, no outro dia ouve uma manifestação de... carros funerários! :)))
    (enfim, eram agentes funerários a reclamar de um concurso público de uma Câmara espanhola)

    ResponderEliminar
  37. esta nao me arrisco a cantarolar. o meu frances é um bocadinho pior que o meu portugues eheh
    mas conheço e até é agradavel ao ouvido ;)

    acho que vais gostar do momento musical desta semana ;)

    ResponderEliminar
  38. faltou o certinho na check

    ResponderEliminar
  39. Hummm... vou aguardar o teu momento musical, FAUSTO!

    O meu francês é muitíssimo pior que o meu português, e até que o inglês... :P

    ResponderEliminar
  40. aiiiiiiiiiiiiiiiii que eu adoro essa música ihihihihih, é essa e o tombé la neige... ;-) iiiiiiiiiiiih! ;-)

    e agora lá vou eu a cantarolar essa...

    já vi que tou tal qual a safira, LOOOOL

    ResponderEliminar
  41. Pelos vistos há uma data de gente a gostar, VAN... :)

    E cantarola à vontade, nina!!!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)