domingo, 28 de abril de 2013

O CLUBE DO IMPERADOR

O professor Hundert (Kevin Kline) lecciona a disciplina de História, num seleto colégio para rapazes, com grande empenho. Uma das matérias que ensina abrange o Império Romano e os feitos de diversos imperadores e, para entusiasmar os alunos, é efectuado um concurso para distinguir o "Julius Cesar" do ano. Sedgwick Bell (Emile Hirsch), filho de um conceituado senador, chega ao colégio com mais vontade de brincar do que de aprender, mas o professor parece conseguir interessá-lo com o concurso e as notas do aluno sobem notoriamente. Quando verifica os resultados dos testes, repara que o aluno ficou apenas a uma curta distância dos três melhores (uma décima do último), de modo que resolve dar-lhe uma oportunidade na final, em detrimento do terceiro classificado. No entanto, ao  mediar a prova oral, com assistência de outros alunos, pais e professores, descobre que Bell está a fazer batota, o que comunica entredentes ao diretor da escola. Que lhe diz para fingir que não nota e evitar o escândalo. O rapaz não vence o concurso.

25 anos depois, agora homem feito e a dirigir um importante grupo empresarial, o mesmo Bell convida os antigos colegas e o professor, para um novo concurso nos mesmos moldes. Será que é desta que ele ganha os louros de César?


Apesar das aparentes semelhanças com "O Clube dos Poetas Mortos", este filme de 2002, realizado por Michael Hoffman, vale só por si, mesmo que a classificação da IMDb não ultrapasse os 6.8/10. Gostei do estilo bastante mais realista e menos poético que esse "antecessor". Melhor ainda, vi no canal Hollywood terça-feira passada, de modo que a sessão de cinema foi gratuita. E também está no YouTube, embora numa versão dobrada em brasileiro.

Imagem de cena do filme, da net.

22 comentários:

  1. Também o vi nesse canal e gostei bastante!
    Ontem tive a sorte de "apanhar" "O Encantador de Cavalos" na Fox Life...outro bom filme!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também já vi esse filme há uns aninhos, ROSA, e também gostei! :)

      Abraço

      Eliminar
  2. Também vi o filme, se bem que partes. Achei muito interessante sim Teté.... é, e cábulas sempre se fizeram não é?

    Beijinho e bom domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cábulas e gente que não passa sem elas também, JP! Enfim... :)

      Beijocas e boa semana!

      Eliminar
  3. EStava a ler-te e a questionar exatamente se haveria semelhanças com O Clube dos Poetas Mortos. Acabaste por me dar a resposta.
    Um filme que gostaria de ver.:)
    bji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As semelhanças passam essencialmente por decorrer num colégio de rapazes de uma certa elite, mas o tema do filme em si é diferente, NINA! Mas muito interessante também... :)

      Agora com a história do MEO e da ZON permitirem ver o que deu na última semana é mais fácil... :D

      Beijocas!

      Eliminar
  4. Serão "Clubes" diferentes, Teté, mas o "dos Poetas Mortos", adorei! Foi um filme marcante, para mim. O professor de poesia( Robin Williams) foi uma personagem inesquecível. Mas, lá está, eu tenho uma forte predisposição para tudo o que seja etéreo e poético e tu és mais "terra a terra":))
    De qualquer modo, este Clube do Imperador ainda não vi, mas gostaria bastante de ver, até porque o actor Kevin Kline, que considero de uma versatilidade incrível, está na minha lista de artistas de cinema preferidos, desde que o vi naquele filme (quase) surrealista "Amar-te-ei até te Matar"...:))

    Beijocas e bom resto de Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei muito do "Clube dos poetas mortos", JANITA, além que também gosto muito de Robin Williams.

      Os primeiros filmes que vi com Kevin Kline eram quase todos humorísticos, aqui faz um papel menos espalhafatoso do que no peixe chamado Vanda e noutros que tais, mas sai-se lindamente como professor sério e contido... :)

      Beijocas e boa semana!

      Eliminar
  5. Aprecio Kevin Kline , mas não vi este filme.

    Adorei "O Clube dos POetas Mortos " e admiro muito o protagonista.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tanto Kevin Kline como Robin Williams são muito versáteis como atores, tanto fazem comédia como drama. Pessoalmente, gosto de ambos, SÃO! :)

      Boa semana para ti também!

      Eliminar
  6. Deu terça-feira? Então já vou viajar no tempo (ASSOBIANDO em grande) :p

    Acho que vou gostar já que adorei O Clube dos poetas mortos :)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso também tenho viajado no tempo, MARIA, porque nem sempre as horas a que dão os filmes ou programas que me interessam dão para ficar a ver... ;)

      Também acho que vais! :)

      Beijocas... e boa viagem!

      Eliminar
  7. Nunca vi este filme. A considerar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também nunca tinha visto, CATARINA: calhou! Bem! :)

      Eliminar
  8. Conheço bem esse filme e tem uma história fantástica. É sobre um professor que tenta transmitir o valor do esforço e da honestidade mas acaba por permitir que o seu aluno mais problemático vença uma prova através da batota. Os anos passam, os alunos viram pessoas influentes e o dinheiro parece ser, de facto, o que faz girar o mundo. Outro ciclo começa, e o professor agora ensina aos filhos dos ex-alunos as mesmas teorias...
    Será que vão pegar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é mesmo esse filme, CINE! Mas pelos vistos pegam com alguns, com outros nem tanto... :)

      Eliminar
  9. Assim que comecei a ler lembrei-me imediatamente do Clube dos Poetas Mortos...

    A memória é uma coisa interessante, quando se fala do grande César pouco se comentam as atrocidades que ele cometeu, ao matar só porque sim várias pessoas a fome no cerco de Gália que eram considerados elementos neutros em caso de guerra (falo de mulheres, crianças, idosos), era um Narcisista com a mania de conquistador, não só no campo de batalha mas também conquistador das mulheres dos outros :D Acabou por morrer por causa de um parasita que apanhou no Egipto, o destino no minimo foi irónico.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. César morreu por causa de um parasita que apanhou no Egipto, POPPY?!? Olha que a tua história não é igual à minha, que diz que ele foi assassinado pelo filho adotivo Brutus e um grupo de senadores. Quanto ao resto, concordo contigo! Estes "grandes" homens de antigamente eram uns verdadeiros facínoras... :)

      Beijocas!

      Eliminar
    2. Isso é porque a minha história está mal Teté...

      Shame on me

      Agora estava eu baralhada, sim ele morreu assassinado, mas agora fiquei sem certeza se foi ele que apanhou o tal parasita no Egipto, mas tinha ideia que foi ele, porque foi ele que foi para o Egipto engalfinhar-se com a Cleópatra, bem tenho de ir acertar pontas sobre isto, mas claro que a Teté tem razão, a história não é diferente a minha é que está mal...

      Beijocas

      Eliminar
    3. Logo vi que te tinhas confundido, POPPY, o que acontece a toda a gente de vez em quando. Mas nem estou a ver quem foi esse tal que morreu de um parasita, que o outro que se enrolou com Cleópatra foi Marco António e as versões sobre a sua morte são diferentes, uma delas refere que se suicidou... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  10. Também vi no Holywood recentemente. Mas gostei mais do Clube dos Poetas Mortos, acho que a moralidade é mais tinha uma nota de optimismo e fé na raça e caracter humano que este não tem. Se calhar este é mais realista, e retrata melhor o reino da canalhice e mediocridade. Talvez por isso tenha gostado menos. Não gostei de ver o Kevin Kleine como Robin Hood travestido (ajudando os ricos em vez dos 'pobres') e achei absolutamente abjecto alterar uma nota para privilegiar um aluno em detrimento de outro. Embora saiba, claro, que é o pão nosso de cada dia. Mas não gostei muito da 'ingenuidade' repetida.
    De qualquer forma foi bom entretenimento.
    bjsN

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que nem se trata de gostar mais de um ou outro, SAFIRA, exceto serem passados num colégio de rapazes elitista, não têm mais nenhuma semelhança... :)

      Mas sim, a comparar, achei este mais realista! E não foi porque o fulano era rico que lhe alterou a nota, na sua ingenuidade queria incentivá-lo, o outro aluno não precisava de ser incentivo para estudar... Mas enfim, é filme, numa situação levada ao limite! :D

      Também concordo!

      Beijocas!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)