domingo, 7 de abril de 2013

FOI NUM DOMINGO...

... que passei por Palmela, mais propriamente pelo castelo. "E como é que se 'passa' por Palmela, se a ideia não é visitar a zona e quando se reside em Lisboa?" - perguntarão os mais curiosos. Simples: distração! A ideia era realmente ir até à "outra banda", mas para a zona de Alcochete - a que uma amiga chama com graça a "Côte d'Azur portuguesa" -  mas conversa puxa conversa, demos por nós em cima da ponte sobre o Tejo. A primeira, aquela construída quando ainda não se sonhava com a Vasco da Gama.

O GPS, como (quase) sempre, muito bem arrumadinho numa gaveta de casa, o que dá um enorme jeitão! Passadas que estavam as primeiras saídas para a Costa ou o Monte da Caparica e Almada, dar a volta onde? Talvez tivessem arranjado alguma entretanto, antes das de Sesimbra e Seixal, mas não. E aí a solução foi deixar Alcochete para uma próxima oportunidade e seguir adiante, o castelo depressa surgiria no horizonte. De longe, uma inquietante nebulosidade pairava em cima e em redor, mas já que alí estávamos, impunha-se um breve passeio...

... para apreciar a paisagem.

De vários ângulos,

feitios,

formas ou

correntezas.

Sem esquecer alguns pormenores do interior,

entre candeeiros,

escadarias e grades,

já a Lua espreitava no céu há algum tempo, à vontade das nuvens que por ali cirandavam em constantes mutações.

A hora do regresso a casa aproximava-se, a bateria da máquina fotográfica pediu carregamento, mas como mulher prevenida tem uma "fiel amiga" sempre à mão, foi só dar mais um clique de despedida...

Em suma: um fim de tarde bem passado!

30 comentários:

  1. rrrss Tens fotos igualinhas às minhas...

    Se queres conhecer bem Palmela atravessa-a do Castelo até cá abaixo à Fonte junto à rotunda (a subir custa mais, rrrss)

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ideia não era conhecer bem Palmela, SÃO, mas já que nos tínhamos enganado no percurso, dar uma voltinha... :)

      Mas quando voltarmos propositadamente àquelas paragens, certamente o passeio será mais demorado!

      Abraço e bons sonhos!

      Eliminar
  2. Ora cá está um passeio que embora com as voltas trocadas parece ter bem valido a pena... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, LUISA, mesmo com a troca das voltas, valeu bem a pena! :)

      Eliminar
  3. Teté, eu acho que não se diz "...e quando se reside de Lisboa?" , mas sim "...e quando se reside em Lisboa?"...acho, também não tenho a certeza (assobiando de lado) :p

    O GPS é um aparelhinho para andar no carro, não na gaveta de um móvel qualquer, ok? Ai, sempre a ensinar estas miúdas...se não fosse eu (assobinado para a frente com as mãos nos bolsos)

    Ainda bem que te enganaste no caminho, assim também passeámos contigo, e esteve um dia lindo :)))

    Também tenho umas fotos parecidas, já antiguinhas, acho que foram tiradas ainda no tempo de construção do castelo (assobiando de costas)

    Beijinho :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, MARIA, a frase é que não tinha maneira de sair direita, alterei prái umas três vezes, e saiu com gralha à mesma! Mas já tinha ou estava a emendar, quando o teu comentário saiu... Obrigada à mesma! :)

      Temos ideia que chegamos sempre a todo o lado, sem precisar do aparelhómetro, mas depois às vezes as figurinhas são tristes. Ou distraídas. Ou ambas as coisas! :D

      O passeio já foi em março, no único domingo que esteve uma tarde minimamente soalheira, que depois desatou outra vez a chover desalmadamente! :)

      Xi, não sabia que apareciam amigas tão vetustas por aqui! :)))

      Beijocas!

      Eliminar
  4. Muito lindo! Que belo passeio! Toca a mostrar fotos de outros passeios como este.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tomara que se repitam mais passeatas destas, GRAÇA! :)

      Boa semana!

      Eliminar
  5. Fizeste na mesma um passeio lindíssimo! Mas, se quiseres ir a Alcochete pela ponte 25 de abril, tens de dar a volta toda, e sair da A2 para o IC 32, na direção do Barreiro e Montijo. Depois, voltas para Lisboa pela ponte Vasco da Gama. Fica para a próxima.
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ficou para a próxima mesmo, TERESA, que já estávamos quase em Palmela, quando descobrimos que se seguíssemos para o Montijo, ainda tínhamos 38km pela frente... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  6. Fiquei com uma dúvida: nunca tinhas visitado Palmela nem o castelo? Verdade?
    E nunca foste ao "festival" dos queijos na Quinta do Anjo?
    Será que se pode dizer que vives em Lisboa e não aproveitas o que há de melhor nos seus arredores :((

    §-tu achas que precisas mesmo dum GPS para ires "daqui - ali"?

    Beijokas plenas de sorrisos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estive várias vezes em Palmela e no castelo/pousada, tinha um amigo que morava por aquelas bandas, KOK. Mas passear entre as muralhas do castelo ainda não tinha calhado! :)

      E sim, em tempos fui a um restaurante na Quinta do Anjo, que tinha especialidades da cozinha tradicional portuguesa, com grandes tábuas de queijo e enchidos, de comer até apetecer, por um preço fixo. Não me lembro do nome do dito restaurante, mas já foi há uns largos anos, suponho que é dos mais famosos da região... :)))

      Precisar, não preciso, mas dá jeito quando a malta é distraída! :D

      Beijokas sorridentes!

      Eliminar
  7. Já há uns tempos que não vou a Palmela, mas merece bem uma visita.
    Quanto ao GPS, não uso!( Shame on me) Continuo fiel aos velhos mapas, porque detesto aquela voz irritante a dar-me ordens :-)))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Merece pois, CARLOS! Como o passeio era para ser mais curto, nem deu para visitar convenientemente, que a noite estava a cair (ainda não tinha mudado a hora). Ficará para uma próxima oportunidade! :)

      Também acho a voz embirrante, mas dá jeito para não nos distrairmos. Nos últimos tempos já é a terceira vez que nos "perdemos"... :D

      Beijocas!

      Eliminar
  8. Belo passeio muito bem documentado!
    Já passei um fim de semana na pousada que tem uma espantosa paisagem nocturna!
    Antes da TROIKA chegar, obviamente! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já estive na pousada, mas nunca lá pernoitei, ROSA! Nem me parece que pernoite, porque está demasiado próximo de casa, quando há tantos outros locais bem mais distantes em que não dá para visitar e voltar no mesmo dia... :)

      Que a Troika desande de vez, para ver se retornamos à normalidade (embora me pareça difícil)!

      Abraço

      Eliminar
  9. Bem passado e bem documentado! : )

    ResponderEliminar
  10. Como dizia a minha mãe : "Deus escreve direito por linhas tortas" ! eheh ... Quem sabe se não teria sido um dia tão bem passado se não te enganasses ? rsrs
    Aquela zona é sempre linda ! :))

    Beijoca ! :))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava aqui a tentar escrever outro ditado mais atual, mas acho que "Deus ajuda quem se esquece do GPS em casa" não funciona tão bem, RUI! :)))

      Se, se e se é matéria que não costuma fazer-me doer a cabeça! Se cá nevasse, fazia-se cá esqui, ou talvez não, e por aí adiante...

      Mas tens razão, a zona é linda! :)

      Beijocas!

      Eliminar
  11. Tão bonito!
    A 1ª vez que fui a Lisboa ainda visitei muita coisa. A partir daí fiquei-me sempre pela outra margem.
    beijinhos:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palmela é na outra margem, NINA! E Lisboa é um mundo, que ainda hoje ando a (re)conhecer cantos e recantos por explorar ou já esquecidos de outras eras... :)

      Beijocas!

      Eliminar
    2. Anónimo4/09/2013

      Olha a minha ignorância!
      Ao olhar o castelo pensei logo que era em Lisboa, sem ter prestado atenção ao que li.:))
      Lindo!
      Este ano quero que me levem lá.:)
      bji

      Eliminar
  12. E sem contar deram um belo passeio! Quase sempre as melhores coisas acontecem quando não são planeadas!:) As fotos eram mesmo boas para um desafio à moda do Rui, Teté!!

    GPS, não é comigo! Sou mais pelo velho sistema de quem tem boca vai a Roma...:)

    Beijinhos, boa semana!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem tudo podem ser desafios, JANITA! Mas olha que este a São e o Rui "limpavam" num ápice! :)))

      E sim, às vezes situações muito planeadas dão "buraco" e outras por puro acaso correm bem. C'est la vie! :)

      Beijocas e boa semana!

      Eliminar
  13. Há males que vêm por bem, bom passeio.
    Não beberam um vinhinho moscatel????
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não calhou o moscatel, PAPOILA! Ficará para uma próxima, mais atempada... :)

      xxx

      Eliminar
  14. Podia ter-te calhado pior paragem por engano :)

    Palmela é um castelo muito simpático, como aliás as tuas fotos atestam com muito realismo. Era um destino de domingo frequente quando era miúda. Havia um restaurante de que gostavamos muito na vila 'O Retiro Azul'. e depois lá ia uma voltinha ao Castelo. Estive recentemente na Pousada (graças a um voucher, claro, que as Pousadas de Portugal são um roubo!) e gostei imenso do sossego.
    Beijocas, e que o teu GPS te pregue muitas partidas destas ;)

    ResponderEliminar
  15. Mas os passeios inesperados são muitas vezes os melhores :) É como se os sitios nos chamassem até si! Bem eu pelo menos gosto de pensar que sim quando eventualmente me perco :p

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh, é uma maneira de encarar as desventuras de nos perdermos, POPPY! Que nem sempre correm mal... :)))

      Beijocas!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)