quinta-feira, 6 de junho de 2013

HORA H

Só no ano passado descobri que havia uma hora H na Feira do Livro de Lisboa: de segunda a quinta-feira, entre as 22 e as 23 horas - quer dizer, imediatamente antes de encerrar aos dias de semana. Durante essa hora, e na maior parte dos stands, os livros publicados há mais de de ano e meio são vendidos com 50% de desconto no preço de venda habitual. Um maná, para os leitores compulsivos!

Uma amiga que vive perto do marquês de Pombal convidou-nos para jantar e o passeio valeu umas boas compras. Este ano, repetimos o jantar e a ronda na hora H - e decidimos não voltar à feira novamente, tal foi a perdição. Como diz o povo, isto do barato sai caro. E a tentação de encontrar livros que gostaríamos de ler a metade do preço habitual é grande. Sendo apenas uma hora, também não convêm grandes indecisões...

Já andava com uns quantos livros nos braços, quando um empregado da Leya me veio entregar um cestinho, como aqueles de compras do supermercado. As filas para as caixas eram enormes, vale que despachavam relativamente rápido, que estava tudo no marchar a grande velocidade para o escaparate seguinte, para não perder as boas oportunidades.

Calculei que já não desse tempo para mais compras e parei a beber uma ginjinha de Óbidos, em copo de chocolate. Mas ainda deu para comprar mais um livro, antes de soar o "gongo". E no final do circuito lá nos encontrámos, de sorrisos de orelha a orelha e... carregados de livros! Ah e tal, como é que em tempos de crise se compram e vendem mais (assegurado pelos contactos numa editora)? Não sei como é com as outras pessoas, mas o reembolso do IRS nesta altura deu uma maior margem para fantasias...

A propósito de hora H, alguém sabe a origem da expressão? Li esta explicação, que parece fazer sentido. Foi há 69 anos! 

post-scriptum - a fotografia foi tirada na primeira ronda, que desta vez a onda não era  fotografar!

30 comentários:

  1. Olá Teté,
    A origem da expressão Hora H ou Dia D já conhecia...(Dia D foi o nome inclusivé para imortalizar esse desembarque dos aliados na 2ª guerra mundial e é assim que está em todos os compêndfios).

    Quanto ao teu passeio, compras jantar....mais a ginginha, bem, com reembolsos de irs fica sempre mais folgado não é? Mas, por acaso ou talvez não, desconhecia essa hora.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que sabia a explicação para dia D, mas nunca associei a hora H ao acontecimento, JP! Lacunas... ;)

      É, foi uma noite muito bem passada, mas "perder-me" nas compras, só com livros, que estou longe de ser a tal mulher "típica" que adora vestidos de todas as cores e feitios... :)))

      Esta hora H dá um jeitaço (com ou sem reembolso de IRS)!

      Beijocas!

      Eliminar
  2. Era essa a explicação que conhecia para a expressão Hora H.
    Uma pena que por aqui não haja uma Feira de Livro.
    Mesmo sem Hora H :(
    Beijocas!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo sem hora H, os descontos de cerca de 20% também são bons, PEDRO!

      Pena que não haja Feira do Livro em mais locais, que sempre é uma oportunidade de comprar livros mais baratos! :)

      Beijocas!

      Eliminar
  3. Sabia do dia D, mas não sabia da hora H :p Ter uma hora H para comprar livros com 50% de desconto é que me parece fantástico :)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conhecia a expressão hora H, POPPY, mas não a associava ao dia D. Mas a hora H de comprar livros foi mesmo um maná... :)))

      Beijocas!

      Eliminar
  4. Estou a ver que te perdeste em compras, Teté! ;) E realmente o reembolso de IRS dá sempre jeito, mais não seja para as despesas extras, como o arranjo que tive com o meu carro.

    A origem da expressão já sabia. Agora não me importava nada de também estar por aí nessa hora H da feira de Lisboa. :)

    beijocas e depois quero uma lista discriminada dos livros que levaste para casa. :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, TONS DE AZUL, não me lembro de um ano em que tenha comprado tantos livros "normais" (porque assim umas pechinchas a 2 ou 3 euros em livros de bolso, já aconteceu noutros anos).

      Comprei alguns de escritores que nunca li, mas que já me foram aconselhados: Donna Leon, Camila Lackberg e João Tordo, por exemplo. E um de cada, claro, para ver se gosto! Os restantes são quase todos escritores que já li, alguns porque gosto muito, outros porque li pouco e quero ler mais... :)

      Mas à medida que os for lendo, vão saindo por aqui!

      Beijocas!

      Eliminar
  5. Ah! Gostei imenso da foto! :*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também eu, e não a tinha colocado no primeiro passeio pela feira, TONS DE AZUL! :)

      Eliminar
  6. Foi um fartote !!! eheheh ... leituras para um ano inteiro ! rsrs
    Por acaso sabia a origem da expressão hora e dia ! :)))

    Joca !!! :)))
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois foi, RUI! Mas não exageres, não foram para um ano inteiro, devem dar para 5 ou 6 meses, dependendo do ritmo de leitura. Que por sinal até está pouco acelerado de momento, com tanta "vagabundagem" por aí... :)

      Jocas!

      Eliminar
  7. Que grande colheita! Desconhecia esse momento especial da Feira é uma informação muito interessante.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi mesmo uma boa colheita, PAPOILA, mas não sei há quanto tempo existe essa hora na feira, sei que no ano passado já aproveitei! :)

      xxx

      Eliminar
  8. Eu ainda não fui à Feira, nem na hora H e muito menos no dia D, mas também não tenho amigos que morem perto do Marquês e me convidem para jantar :(((

    Compraste tudo ou ainda posso ir?

    Beijinho óh feirante :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter amigos é sempre bom, MARIA, morem eles onde morarem. No caso até é uma coincidência feliz, porque a minha amiga também é uma leitora assídua e vibra tanto como eu com a Feira. Ou mais, que vivendo ali perto, hoje voltava lá para o último round de hora H... :)))

      Podes ir à vontade, que isto de andar carregada de livros é relativo à força de braços, que de si não é muita! :D

      Beijoca, oh não-feirante!

      Eliminar
  9. As imensas vantagens de se viver na capital... Que "inveja"! E que saudades...

    Beijinhos e boas leituras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também, mas mesmo vivendo aqui, só no ano passado soube desta iniciativa, GRAÇA! Há "invejas" a que ninguém escapa... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  10. Por acaso estive ontem na Feira do Livro, mas este ano foi o único em que não comprei nada. era muito complicado para mim ler os títulos dos livros e ao fim de algum tempo fartei-me e vim embora. Os olhos ardiam e via tudo distorcido.
    Achei piada ao teu post, apesar de eu já conhecer a hora H e nunca a ter aproveitado porque se junta sempre muita gente, mas foi precisamente à hora que vim embora que começou a hora H (23 H)
    Para o ano lá espero voltar mas ... com olhos de ver.
    Beijinho Teté

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu espero que voltes com olhos de ver, KIM, e que nos encontremos por lá nessa "happy hour"... :)

      Provavelmente nem teria a coragem de ir espreitar, amigo!

      As melhoras para ti e um grande beijinho!

      Eliminar
  11. Dia D e Hora H já sabia o que eram, a hora H da Feira desconhecia.

    Ainda não fui lá, mas ontem comprei mais um livro e encomendei o mais recente de Herberto Hélder, que tem o onfekiz costume de fazer uma única edição dos seus livros, pelo que se calhar vou ficar a ver navios do alto de Santa Catarina

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconhecias como eu, até ao ano passado, SÃO! Onde só fui no último dia... :)

      É, também só li um livro de Herberto Helder, já que as edições são limitadas e ele proíbe reedições. Escapa-me a razão do porquê, mas ele lá saberá...

      Bons sonhos!

      Eliminar
  12. O dia D sempre o conheci como estando ligado ao desembarque das tropas aliadas na Normandia e a hora H costumava dizer-se na minha terra, como sendo o momento certo para se fazer qualquer coisa. Provavelmente a feira do Livro adoptou essa expressão já que nessa hora os livros são mais baratos. lol

    Comprar muito e barato acaba por sair caro, mas em livros vale sempre a pena investir. Não há dia D nem hora H para os ler e o que 'dizem' hoje é o mesmo daqui a muitos anos. Amigos leais e fiéis só mesmo os livros! Por isso não te arrependas!:)

    Beijocas e boa leitura!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, JANITA, também era a noção que tinha, hora H era o momento exato de se fazer uma coisa certa, se bem que não a associasse ao dia D. Mas que na Feira do Livro dá um jeitaço, lá isso também é certo... :)))

      Comprei mais do que o habitual, mais precisamente 12 livros e um é para oferecer. Mas não me arrependi de nada, talvez até possa não gostar muito de algum deles, mas pelo menos a experiência saiu mais baratinha... :)

      E sim, com tanto passeio, nem tenho lido muito! Mas espero voltar ao ritmo de leitura habitual brevemente...

      Beijocas!

      Eliminar
  13. Comprar livros é um prazer! E quando os preços são mais acessíveis, maior será. Há muito que não vou a uma feira de livros. Costumava era ir a “garage sales” para encontrar livros e filmes. O preço nunca excedia os 2 dólares! Servia igualmente de passeio aos sábados de manhã na época balnear.

    Ontem, quando fui visitar uma amiga ao hospital, vi uma mesa com livros doados. Achei uma ótima ideia. Já tenho uma saco cheio com aqueles livros que quando lidos... estão lidos. Os outros... bem, os outros ficam. Não sou assim tão altruísta. : )


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ser franca, não sou muito de doar livros, nem os que não gostei, CATARINA! Tenho sempre ideia que podem servir de bons momentos de leitura para as gerações vindouras, mas com a história dos E-books e assim começo a perceber que essa ideia não deve ter o mínimo fundamento... :P

      Mas comprar livros, para mim, é sempre um prazer enorme! :)))

      Eliminar
  14. Que foto gira!
    Há séculos que não vou a uma feira do livro. Quando tenciono comprar algum, é quase sempre à Fnac que vou...mas gosto tanto desse ambiente!:)
    bji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, durante o resto do ano também é lá que compro a maioria dos livros, NINA, se bem que de vez em quando também aproveite as segundas-feiras da Bertrand, que também tem descontos de 20% (creio que é a 2ª segunda-feira de cada mês).

      Beijocas!

      Eliminar
  15. Hoje saio daqui a saber duas coisas novas: o significado de Hora H e os saldos da Feira do Livro. Ver se amanhã ainda apanho lá alguma pechincha...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pechinchas há sempre na Feira do Livro, CARLOS, mas temo que este ano estas happy hours já tenham findado! Mas fica a indicação para o próximo ano... :)

      Beijocas!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)