sexta-feira, 16 de abril de 2010

18 ANOS!

Fotografia de Ian Britton

Faz hoje 18 anos que o meu filhote nasceu! Provavelmente o momento mais emocionante da minha vida, como já descrevi aqui. Houve outros, logicamente, alguns até bastante tristes, mas não vêm agora ao caso.

Já por várias vezes li que ter um gato ou um cão é quase o mesmo que ter um filho. Concordo, muito parcialmente, porque os animais domésticos também precisam de atenção e carinho, de ser alimentados ou de ir ao veterinário de vez em quando. E ainda armam umas cabriolices em casa, em que ficamos com os cabelos em pé. Mas o quase faz uma enorme diferença!

Nem crianças nem animais vêm com manual de instrução incorporado, os (nossos) erros são frequentes! Mas desde o primeiro instante, em que não entendemos se o choro é de fome, sede, cólicas ou da fralda "inconfortável", até às primeiras doenças e febres (por contágio de outros bebés no Infantário, onde ele entrou aos 5 meses de idade) surgem uma panóplia de dúvidas. E daí em diante também, com a fala que não se percebe, com os primeiros trambolhões, com os múltiplos porquês sempre na ponta da língua, aos quais não conseguimos dar resposta quando estamos a conduzir o carro ou a realizar um trabalho mais burilado. Resposta adequada para os seus ouvidos, note-se...

Fase atrás de fase, apercebemo-nos que se vai construindo uma personalidade, diferente da nossa, mas que de algum modo tem a chancela das histórias que lhe contámos, das músicas que lhe cantámos (até gostava de me ouvir cantar, quando ainda não tinha os ouvidos "poluídos", eheheh!), dos livros que leu e dos amigos e professores que teve.

Aos 13 anos comunicou-nos, formalmente, que ele e um amigo achavam os pais muito chatos (que os obrigavam a tomar duche, lavar os dentes e tudo!) e que, portanto, tinham decidido que aos 18 iam viver debaixo do viaduto mais próximo! Concordei!

Mas ainda não foi hoje que concretizou essa decisão, está a dormir sossegadamente na sua cama...



PARABÉNS, MEU QUERIDO!!!
(juizinho e "cabeça fresca", agora que já que estás tããão crescido!)

BOM FIM DE SEMANA PARA TODOS!!!

27 comentários:

  1. Deixa o moço descansar em casa um dia ou dois e depois as-lhe os endereços dos viadutos mais próximos. Não tarda em aparecer pela porta a pedir licença para tomar duche. :)

    Muitos parabéns à mãe, ao pai e ao filhote!

    ResponderEliminar
  2. É pá, o teu rapaz já está crescidinho e escolheu um grande dia para ir fazendo contas de somar. Parabéns ao teu filhote, à mamã... e a mim também, ora essa!

    ResponderEliminar
  3. Desculpa lá, mas vai abaná-lo e mostrar-lhe a gravação desse dia. Toca a metê-lo fora de casa!

    Mas antes dá-lhe um pequeno almoço reforçado e um abraço meu, pelo aniversário!

    Beijoca, Teté!

    ResponderEliminar
  4. LOLOLOLOLOL, desculpa, mas tive de me rir com os comentários eheheheh.
    Pois é pois é, está na hora de ir para debaixo do viaduto!! as decisões solenes são para se cumprir! eheheh!
    Eu fui com essa conversa logo aos seis anos eheheh, que ia fugir de casa. E, tungas, meteram-me na rua e disseram, foge. Aahahhaahah! Claro que ficaram a espreitar, não fosse eu fugir mesmo ehehehe! :D

    PARABÉNS AO RAPAGÃO!! hoje vai haver festa da grossa eheheh!

    ResponderEliminar
  5. Com a crise que aí anda cheira-me que ele vai ter dificuldade em arranjar uma ponte desocupada...
    Um abraço ao rapaz e muitos parabéns aos dois ;)

    Beijoca mãe galinha :P

    ResponderEliminar
  6. Ehehe Parabéns ao filhote e também a ti, Teté! :)
    Esperamos eternamente pelos 18, imaginando que muita coisa vai acontecer daí para a frente. Quando chegamos aos 18 apercebemo-nos que afinal muita coisa continuará igual. :)

    ResponderEliminar
  7. segundo percebi, ele não disse que era no dia que fizesse os 18 anos! por isso anda tem mais 364 dias :D
    já pensaste em procurar um catalogo de viadutos? :D

    quanto ao choro... há uns tempos ouvi falar duma maquina que identifica os choros, por isso os pais de agora têm a vida mais facilitada!

    Parabéns a ele e a ti!

    ResponderEliminar
  8. Parabéns a ele e à velhota!

    :D

    ResponderEliminar
  9. Parabéns amiga: ao filhote e aos pais. Quando estiver em condições hei-de falar consigo mais pormenorizadamente em relação aos filhos. Tanto que sofremos por eles e, por vezes, tanto pontapé que levamos...
    Que o seu a estime sempre é o meu mais sincero desejo.
    Beijinhos
    António

    ResponderEliminar
  10. Enternecedor o teu post.
    Nós observamos melhor o mundo através deles.

    Parabéns aos dois.

    ResponderEliminar
  11. Debaixo de um viaduto é sempre uma boa opção. Pelo menos fica ao abrigo de tornados e trombas de água, e não paga Contribuição Autárquica :)

    Um beijinho de parabéns para ele, outro para ti, e, pese embora as dúvidas todas que são próprias do facto de nunca haver uma melhor maneira igual para todos, acho que podemos estabelecer que pelo menos o exemplo que o moço tem em casa é muito bom :)

    ResponderEliminar
  12. Eu ao meu botei-no da casa quando cumpriu os 18... Mas tampouco fez caso nenhum

    ResponderEliminar
  13. Os momentos mais felizes da minha vida foram, sem dúvida, quando os meus 4 filhos nasceram.
    Gosto muito do meu gato e até lhe dou mais mimos do que dou aos meus filhos, mas os filhos são o que tenho de mais valioso na minha vida, apesar de nunca ter desejado ser mãe.
    Agora vamos ao que interessa, que é dar os parabéns e desejar muitos felicidades ao filho e aos pais.
    Aos 18 anos também saí de casa não para viver debaixo do viaduto mais próximo, mas para ir para Paris e mais tarde para Londres.
    Ainda me lembro do teu filho quer ir até aos Estados Unidos como estudante - quem sabe o que ele vai decidir quando acordar: viaduto ou Obama?!
    Abraço amigo para o moço e para ti da Teresa

    ResponderEliminar
  14. Parabéns à mãe e ao filho. E eu que pensava que hoje em dia já ninguém fazia 18 anos!

    ResponderEliminar
  15. Adorei a tua descrição do processo de crescimento. Ainda estou do outro lado (sou apenas filho) e não sei se alguma vez estarei em posição de conseguir sentir o que descreves. Educar um filho é um privilégio… por mais que haja quem, por vezes, pareça pensar o contrário.

    Quanto à comparação com cães e gatos não posso deixar de reforçar o “enorme” que usaste para qualificar o “quase”! ;)

    Parabéns a ti, ao pai e ao filho.

    Beijinhos,
    FATifer

    ResponderEliminar
  16. Ó minha querida amiga. Cheguei atrazado (sorry).
    De qualquer modo, em primeiro lugar para a mãe e depois para o filho, os meus parabéns !
    ... e a partir de agora tens um (ou mais 1 ?) homem em casa, isso se ele não quiser ir para o viaduto (de certeza que não). Mesmo aos 18 o "colinho" da mãe" ainda é uma das coisas boas da vida ! rsrsrs
    .

    ResponderEliminar
  17. Parabéns à mamã e boa[ligeira] ressaca ao aniversariante :)

    ResponderEliminar
  18. Muitos parabéns! Ao filho e a mãe babada! Como o tempo passa, não é?
    Adorei a ternura deste post :)

    Bom fim de semana e beijinhos :)

    ResponderEliminar
  19. Eheheh, felizmente essa fase do "não ao duche!" já lhe passou, SUN! :))
    Gracias!

    Obrigada, PAULOFSKI! E sorry, que não foi esquecimento, simplesmente não sabia... ;)

    Para azar nosso, RAFEIRITO, não gravámos esse momento para a posteridade... =))
    Obrigada e beijocas!

    ResponderEliminar
  20. É, VANI, fases dessas quase todos passam (uma sobrinha minha até a mala chegou a fazer, tão precocemente como tu...) :D
    Obrigada!

    A bem dizer não precisa de estar desocupada, FAUSTO, desde que não esteja super-povoada... :))
    Mãe galinha, sim, e assumidamente!!! :z
    Beijoca!

    Eu estava à espera dos 21, TONS DE AZUL, achando que ia fazer essa enorme diferença, mas não fez muita... :)
    Como a lei mudou entretanto, fui maior aos 19 anos! :-L

    ResponderEliminar
  21. Boa ideia, essa do catálogo de viadutos, VÍCIO!!! Só para ele não se esquecer... ~xf
    Dessa das máquinas de identificar choros nunca tinha ouvido falar, mas por acaso não me convence! :n

    Obrigada, REIZÃO, já lhe dei a mensagem a ele e à minha mãe! =))

    Obrigada, ANTÓNIO! Apesar de termos alguns desentendimentos pontuais com o rapaz, assim pontapés nem por isso, exceptuando os literais e não intencionais, quando era puto, irrequieto e usava aquelas botifarras... ;)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  22. Obrigada, CARLOS! E concordo que observamos o mundo com outro olhar, reconhecendo outros pontos de vista... ;)

    IMI, SAFIRITA, é a designação mais recente para aquela #€%!$! Mas não me parece que debaixo do viaduto fique mais protegido contra os tornados, que viram trombas d'água, só porque em Portugal não existem (?!?) tornados - este país, às vezes, parece-me surrealista!!! :e
    Obrigada e beijinhos!

    É, CONDADO, aos 18 raramente ligam ao que os pais dizem, que já sabem tudo... :)

    ResponderEliminar
  23. Pois, EMATEJOCA, tem tido várias fases, essa de ir para os States é bastante mais recente, não me parece que a grande intenção fosse estudar... Depois decidirá! :))
    Mas sim, não há diploma que se compare! :D
    Abraço, Teresa!

    Os 18 anos de hoje são mais esclarecidos para algumas coisas, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, mas tão ou mais ingénuos do que nós para outras... ;)
    Obrigada!

    Há "quases" que fazem uma enorme diferença, FATIFER! E já tive um gato, sei o que estou a "comparar"... :)
    Suponho que privilégio será uma palavra romântica demais para descrever a educação dada a um filho, porque para além das várias dúvidas e incertezas, nem sempre nos ouvem... C'est la vie! :-t
    Obrigada e beijocas!

    ResponderEliminar
  24. Ná, RUI, não chegas atrasado nada... Obrigada! :D
    Aos 18 não quer muito "colinho" e muito menos "lamechices" da mãe, a não ser quando está doente... São fases, que também passam... :b

    A ressaca não deve ter sido grande, que hoje foi para o aniversário de um amigo, MOYLITO! :))

    Passa mesmo muito rápido, FERNANDA, como bem sabes! É aproveitar enquanto é tempo... :)
    Obrigada e beijocas!

    ResponderEliminar
  25. Ahhh, tão giro..é isso aí, pega numa mala, vazia, claro, põe ao pé dele quando acordar e diz; tinhas dito que aos 18 ias para debaixo do viaduto..toma o bilhete para o Bus!... são assim, o meu apesar de ter 30, trabalha fora mas nas folgas corre logo e de avião...para casa da mãe, feliz de se sentir noc antinho dele... Os miúdos são todos assim, mandam bocas é normal ma spor dentro, querem é o colinho dos pais..Parabéns aos dois, da laura

    ResponderEliminar
  26. Parabéns ao rapaz e aos pais que tão bem souberam tomar conta dele.....por isso ele ainda não foi para debaixo da ponte....

    E acredita que ainda estará aí em casa por muitos e felizes anos.....vai e volta, acredita.

    Beijokitas e bom fim de semana para ti também.

    ResponderEliminar
  27. Parabéns ao teu filhote.
    Se ele ainda estiver interessado em dormir debaixo da ponte, então deve ler as primeiras crónicas do inicío do meu blogue.em Abril e Maio de 2007.
    Também eu tinha dezoito anos e tinha os mesmos sonhos dele. Depois ... não foi bem assim!
    Beijinho para ti Tété e parabéns também ao pai!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)