quarta-feira, 19 de novembro de 2008

AGATHA CHRISTIE

Já aqui escrevi sobre vários escritores, nunca desta grande mestra da literatura policial, da qual sou fã incondicional. A razão é simples: suponho que li o grosso da sua obra -vasta, por sinal, com cerca de 80 policiais, 6 romances assinados com o pseudónimo de Mary Westmacott e várias peças teatrais - já há largos anos!

Ah, que não é literatura, pouco filosófico, etc. e tal? E eu com isso? Deu-me, e ainda dá, um enorme prazer de ler e reler! Ou julgam que o quadro da foto (OK, não é um quadro, é um puzzle emoldurado) está pendurado no meu escritório porquê? Adoro aqueles enredos burilados, aqueles limites nunca anteriormente ultrapassados do possível e impossível, os caricatos e insuspeitos investigadores, os diversos palcos onde se agitam mistérios, segredos e preconceitos, a par da visão das várias evoluções que o século XX viveu. É que Agatha Mary Clarissa Mallowan (Christie, após o primeiro casamento), nascida em 1890, escreveu quase ininterruptamente desde 1920 até à data da sua morte, em 1976.

Os críticos literários costumam apontar "O Assassinato de Roger Ackroyd" (The Murder of Roger Ackroyd), como o seu maior sucesso e, de facto, foi o livro que a catapultou para a fama mundial, em 1926. Como mera fã, prefiro "A Última Razão do Crime" (Crooked House -1949) ou "Convite para a Morte" (Ten Little Nigger/And Then There Were None - 1939), em cujas páginas finais se encontram surpresas igualmente arrepiantes.

Poirot, Miss Marple, Tommy e Tuppence, Ariadne Oliver, entre tantas outras personagens imaginadas pela prolífica autora, continuam a viver nos seus livros e em filmes e séries que retratam um passado não muito distante. Como grandes protagonistas de muitas e deleitadas horas de leitura, é a eles e à extraordinária Agatha Christie que presto homenagem, no 300º post do Quiproquó!

31 comentários:

  1. Nunca li nada dessa jove. Vais bater-me? ;)

    ResponderEliminar
  2. Está aqui uma boa homenagem à autora! Também aprecio muito Agatha Christie. O cheiro a mistério e a crime agrada-me. Os livros dela são bastante envolventes e viciantes e vê-los retratados em filmes ou em séries também é muito agradável.
    Beijinhos

    Nota: Já estou quase recuperada da minha lesão. Obrigada pelas palavras. :)

    ResponderEliminar
  3. do pouco que vi, gostei!
    eram séries que faziam pensar e deixavam-nos presos ao monitor até ao fim!
    muito bom!

    (no paragrafo dos criticos literarios fizeste-me lembrar do Lauro Dérmio (Herman) quando traduzia para inglês as coisas que dizia)

    ResponderEliminar
  4. Nem sabes o que perdes, RAFEIRITO! Bater-te?! Eu lá bato em alguém?! (OK, OK, o puto ainda levou um tautau esporádico, quando era mais miúdo...) ;)

    Prefiro os livros, TONS DE AZUL, embora o "Crime no Expresso do Oriente" me pareça uma adaptação da obra excepcional (ainda por cima, com um elenco fantástico)!
    Continuação das melhoras! :)

    Fiz-te lembrar o Laurodérmio, VÍCIO??? Grumpfsss!!!
    Normalmente prefiro livros a filmes ou séries, mas é defeito de fabrico... :)))

    ResponderEliminar
  5. Também aprecio policiais e gosto do suspense em que nos deixa Agatha Cristie.
    Tambem gostava muito dos famosos "San Antonio" de Frederic Dard.....lias-os todos quando estava em França...

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  6. Parabens pelo 300º Post e que muitos mais venham.
    Beijokitas

    ResponderEliminar
  7. Anónimo11/19/2008

    A propósito de Agatha Christie, convido você e a todos para conhecerem dois blogs recém-lançados...

    A Casa Torta: O Mundo de Agatha Christie
    http://acasatorta.wordpress.com

    Cinema é Magia
    http://cinemagia.wordpress.com

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  8. Já li muitos outros policiais, mas esses "San Antonio" não, PARISIENSE!

    Francês só me lembro do inspector Maigret (de Simenon), que também tinha uma série bastante boa!

    Obrigada pelos parabéns! :)))

    Beijokitas!

    ResponderEliminar
  9. Quando eu concluir as Novas Oportunidades terei todo o prazer em ler, Teté!

    ResponderEliminar
  10. Porquê, REI? As Novas Oportunidades têm um programa assim tão intenso, que não tenhas tempo para ler? Pois, deve ser... :D

    ResponderEliminar
  11. Trezentos posts! É obra! Muitos parabéns! :)
    Quanto a policiais devorava-os na minha adolescência, adorava lê-los na praia (e não só claro mas era o que escolhia para levar para a praia). Os meus autores preferidos eram a Agatha Christie (claro!) e o Erle Stanley Gardner, os outros que li e de quem nem me lembro dos nomes eram para preencher vazios...

    ResponderEliminar
  12. Não é isso, Teté.
    Primeiro tenho de obter o papel que diga que eu sei ler.

    ResponderEliminar
  13. 300 postas? parabéns:D dela só vi os filmes:)

    ResponderEliminar
  14. Pois, o gostinho pelos policiais começou mesmo nessa altura, INÊS! Até porque além do mais eram baratos. Também li muitos do Perry Mason, alguns do pseudónimo que esse escritor usava (A.A.Fair), Rex Stout, os incontornáveis Sherlock Holmes e, mais tarde, Patricia Highsmith e uns dois ou três de Ruth Rendell (que, por sinal, parece-me uma digna sucessora da mestra...)
    Obrigada pelos Parabéns! :)

    Ah, entendi-te, REIZINHO, só se pode ler de papel passado... tipo carta de condução! :)))

    Acredita, que é verdade, MOYLITO! Obrigada! Quanto ao resto, nem sabes o que perdes... :)

    ResponderEliminar
  15. xiiiiiiiii tantos! Eu inda li poucos. O último foi o Crime no expresso Oriente ... não é leitura para a minha idade? E depois? O avô tinha-o na bibliota e eu sou muito cusca, já esqueceste? ihihihih

    Mas aquilo é sempre uma confusão de narizes. Tanto suspeito põe a cabecita até duma cusca a andar às voltas.

    Xiiiiiiii tou nué contente :)) té já me apetece dançar de novo ... não tarda perco a vergonha de novo.

    Boas leituras, menina linda :))

    ResponderEliminar
  16. Esse também é muito engraçado e o filme é uma cópia rigorosa, com um excelente naipe de actores, CUSQUINHA!

    Ná, ia-me lá esquecer que gostavas de cuscar!

    Foram as bonequitas que te alegraram, né verdade?

    Beijocas, nina linda!

    ResponderEliminar
  17. bolas tinha de ser essa?

    É só por ser A gata, já desconfio da fritura!

    ResponderEliminar
  18. Também já li muitas obras dela, Teté. Meu pai adorava romances e filmes de mistério e eu herdei essa paixão.

    ResponderEliminar
  19. Tomara tu, CREST, seres tão frito quanto esta Agatha!!! :)))

    Também herdei do meu pai, SUN! Só que ele passava a vida a ler coisas chatas lá relacionadas com o trabalho dele, ainda tive o prazer de lhe "emprestar" alguns dos meus livros da Agatha... (*_*)

    ResponderEliminar
  20. Elá! Mais uma fã da Agatha!! Também sou, por sinal, uma leitora ávida de tudo quanto ela escreve. Não posso dizer já ter lido uma grande parte da sua obra, mas estou a fazer a colecção das Edições ASA e já vou no número 22 ;)

    ResponderEliminar
  21. Também gosto muito de ler a Ágata Maria. E não é por acaso que vários dos seus livros foram adaptados para cinema com grande sucesso.

    ResponderEliminar
  22. "E ganhou o prémio Nobel da literatura em 1909..." e nao só. Ela foi a primeira mulher a ganhá-lo.

    O seu artigo sobre a "Queen of Crime" é excelente.
    Eu também gosto dos livros e filmes dela, mas a minha filha mais velha é uma admiradora ferranha. Vou mandar-lhe este artigo por @-mail.

    Abraço de um Düsseldorf cinzento!

    ResponderEliminar
  23. Ahh, rafeirito; já puseste um sorriso no meu esgar....eu já vi muitos filmes adaptados dos livros dela e a muié tem cá uma cabeça, nada de chalada, mas inteligente para fazer enredos...Nina tété, em nova gostava mais,depois deixei-me de dores de coração que para sustos chegavam os meus e..fui deixando isso de lado, filmes de terror e policiais, não gosto, a pariga pé-lase toda para ver mas eu nem ligo.. Beijinho a ti que fiel leitora..

    ResponderEliminar
  24. nunca li. mas registei as tuas sugestões :)

    ResponderEliminar
  25. Bem-vinda, PHYSALIA PHYSALIS!
    Então estás no bom caminho, não deixes que as moscas te atrapalhem... :)))
    Já vi esses livros da ASA, mas a minha colecção é mais antiga, da Vampiro Gigante (tinha dois livros num só e era relativamente barata para quem andava a estudar). ;)

    Bem-vindo, PREDATADO!
    Gosto muito das séries do Poirot e o "Crime no Expresso do Oriente" é um excelente filme (não tenho a certeza, mas acho que foi em homenagem aos 80 anos da escritora ou coisa), com um naipe de actores fantásticos. Alguns dos outros que vi desiludiram-me um pouco, por não retratarem exactamente os livros. No "Espelho Quebrado", com a Liz Taylor, além de datado, não se percebem alguns pormenores importantes no desenrolar do argumento... ;)

    ResponderEliminar
  26. EMATEJOCA, espero que em Bona o tempo esteja mais azul...
    Abraço!

    Ah, a tua filhota também gosta, LAURINHA? Também não leio ou vejo séries de médicos, que essas sim, fazem-me ficar deprimida... E de terror também não (se bem que existam várias maneiras de encarar o terror), de ficção científica só "arrastada"...
    Mas cada um com os seus gostos, né?
    Jinhos, nina!

    Não sei se será muito o teu género, S.G.! Mas que a escritora construía enredos fenomenais, não tenhas dúvidas... :)

    ResponderEliminar
  27. Quando era piquena, assaltei a biblioteca municipal e li de empreitada a colecção toda (a mais conhecida) dos policiais. os títulos confundem-se com as tramas, mas retenho longas a agradáveis horas de leitura. A miss Marple irritava-me um bocado. Sempre fui mais fã do Poirot, mas adorei uma série que deu, como era o nome? Com o Tommy e a Tuppence, e que metia um tal de Evan?
    E gostei muito do 'Morte no Nilo' e de um cujo título não me recordo, mas que envolvia morte com vidro em pó.
    Reliria com agrado, estou como tu, quero lá saber do que acham os intelectualoides!

    Mas olha, com pesar devo dizer que tenho um de Mary Westmacott que não consegui acabar de ler. Não é policial, é nhónhó como tudo, fala de violinos e chateou-me de morte! Não me lembro do t+itulo, para variar, e tenho preguiça de ir procurar...
    Beijos

    ResponderEliminar
  28. Não me lembro dessa série com o Tommy e Tuppence, SAFIRITA, mas há um livro (e parece que também filme) que se intitula "Perguntem a Evans". E esse não é com nenhum dos personagens habituais, mas é verdade que com tantos títulos e tramas, qualquer um se baralha...

    Também prefiro os policiais aos romances, sem qualquer sombra de dúvida!

    Gostei da "Morte no Nilo", mas o "Crime no Expresso do Oriente" parece-me, de todos os filmes adaptados que vi, o mais fiel ao próprio livro! As séries, pois, às vezes, "resumem" um bocado...

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  29. Há dois tipos de literatura, Teté. A primeira, aquela em que quase todos os personagens morrem no final da histórias, e os outros ficam neuróticos, amargos, depressivos e consomem Diasepan como água. Além disso, são histórias prolixas, de difícil absorção, repletas de desgraças e misérias.
    A segunda, lê-se do princípio ao fim, quase de um só folego.
    Pessoas bem resolvidas, usualmente, gostam deste estilo. Por outro lado, gente chata, depressiva, frustrada, do contra, intolerante e soberba, apreciam o primeiro tipo.
    Simples assim!

    ResponderEliminar
  30. Hummm... OLIVER, essa tua teoria quer dizer que sou bem resolvida de cabeça?! :D

    OK, concordo! E gosto de ler de um só fôlego também! O que não quer dizer que não leia também livros que não acabem bem e mesmo assim goste deles. Aliás, quem é que sabe o final, antes de ler um livro??? :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  31. Guilherme1/05/2009

    todos que estiverem interessados em baixar livros da rainha do crime

    entrem nessa comunidade do orkut(link abaixo)

    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=53191056

    LÁ vcs teram a autobiografia dela e podem fazer pedidos de livros da gloriasa Agatha christie

    Brigadoo Guilherme

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)