sexta-feira, 14 de novembro de 2008

VÁRIOS EMBRULHOS!

Fotografia daqui.

Por mais organizada que tente ser, bem sei que há sempre qualquer coisa que corre mal nos preparativos natalícios. Por enquanto está tudo a correr sobre rodas, ainda faltam umas lembranças (sim, são mais isso que presentes, que milionários não moram aqui), mas já vou iniciar a fase dos embrulhos. Que, por sinal, gosto de fazer pessoalmente!

Mas tal como a Ebenezer Scrooge, assombram-me sempre "fantasmas" de natais passados, especialmente os vividos cá em casa - o que acontece normalmente de 3 em 3 anos, que a rotatividade passa pela casa da minha irmã e da minha cunhada.

Por exemplo, num ano resolvi comprar uma árvore verdadeira. Venderam-me a ideia que eram "recicláveis", só precisava de comprar o vaso (ou não, se já o tivesse para aquele tamanho), depois das festas devolvia o abeto e eles o dinheiro que tinha pago pelo empréstimo, que a árvore seria replantada no seu habitat natural. Pois! Ainda não tinha colocado a primeira bola e já ela se tinha começado a despir despudoradamente. Caruma pelo chão, a ter de varrer ou aspirar diariamente, na noite da consoada encontrava-se semi-nua. No prazo de entrega, já não restava um resquício de verde para amostra, era só tronco e ramagens, qual era a devolução possível? Lição aprendida, é certo!

Outro ano, reparei que as séries de luzes pifaram, não deu para comprar umas novas a correr, depois procurei e não encontrei. Solução: loja de chineses (ainda por cima tão baratinhas)! Funcionaram lindamente, só que no Natal seguinte provocaram um enorme curto-circuito, com estouro e flash e tudo, tudo, ainda hoje a tomada tem vestígios desse "acidente"... Não aconselho este tipo de iluminação!

Ainda numa outra consoada, atarefada a ultimar os "requintes" das entradas na cozinha, com o rapaz aos pulinhos e satisfeito enquanto ajudava a pôr a mesa, velinhas acesas por toda a casa que os restantes convivas estavam prestes a aparecer, oiço gritos de "Fogo! Fogo!", enquanto tocavam à campainha. Felizmente o fogo era apenas um guardanapo de papel a arder, que o estouvado do miúdo passou demasiado perto de uma vela, mas quando abri a porta ainda tinha as pernas a tremer...

Pois é, alguns "fantasmas" também me assustam!

Bom, tenham um EXCELENTE fim de semana, que vou ali embrulhar qualquer coisinha...

33 comentários:

  1. Levas muito por embrulhar presentes? É que a mim aborrece-me mais do que olhar para uma parede com três moscas a acasalarem. Quer dizer, se gostas assim tanto se calhar até me pagarias para embrulhar, não?

    Beijoca!

    ResponderEliminar
  2. Puxa! menina bem apressadinha ... té parece que te passei a minha energia, já que depois do "conloio" organizado pelo vovô joão + a pascoalita para denegritrem a minha imagem, só tenho força para empunhar a forquilha.

    Eu vou-me a eles!!! Ai vou vou

    Bons embrulhos

    ResponderEliminar
  3. Obrigado por me recordares que vem ai o natal...

    ResponderEliminar
  4. Não levo nada, nem pago nada, RAFEIRITO! Mas nem sabes o que perdes, com o "ménage à trois" do mosquedo... :)))
    Beijoca!

    Ah, CUSQUINHA, larga lá a forquilha e não te preocupes, que depois de ver a refeição que te destinavam até te dei razão!
    Guarda a tua energia para os ovos que não se destinam a omoletes... :D

    Não tens de agradecer, CONDADO, eu cá sou mulher de lembranças... (`_^)

    ResponderEliminar
  5. Eu acabei de ter o melhor presente de Natal que me podiam dar.......e estou tão feliz que vou distribuir sorrisos, alegrias, abraços e beijinhos a todos.......

    Para a semana explico melhor....

    Mas continua a fazer as tuas comprinhas e já agora se eu te mandar a lista das minhas tambem as fazes??????? `

    Beijokitas e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. Eu pra falar a verdade adoro essa epoca!Apesar de achar o Natal um pouco deprimente aproveito pra desanuviar as ideias e mebrulho presentes..presentes...Adoro mesmo!
    Bom final de semana...

    ResponderEliminar
  7. LOOOOL, esses natais são animados, por aí!!! =D por aqui o natal é normalmente sinónimo de stress, com as últimas compras de natal e com o decidir pra que lado se vai
    (é que, passar o natal com a familia dos outros, não...)! =D

    já estás a acabar as prendas??? eu ainda nem comecei...aiiiiiiiii.

    ResponderEliminar
  8. Ai nina, perdoo~te os baques do coração, pelo muito que me ri...nós usamos luzinhas dos chineses e até hoje não fizeram alarido... adorei a pobre da árvore ja tava de todo despida, é, são aqueles tratamentos de belea que lhes fazem e...ia devolver o esqueleto? ai, ai que rido, e o fogo ehhhh já tremias? pobrezinha d anossa tété. Haja calma que este ano vai correr tudo sobre rodinhas e carinhos de Pai natal..até as renas vão ajudar..Beijinhos..

    gosto de fazer embrulhos lindos, mas falta o que por dentro do papel, ehhhh, so que nem me ralo..haja a mesa cheia de tudo e muito amor no lar e chega e sobra..um xi.

    ResponderEliminar
  9. Assumo!
    Não gosto do Natal.

    ResponderEliminar
  10. Bolas! Esse relato faz lembrar o genério dum filme do Carpenter the Fog, que ainda há dias revi aqui na minha sala de cinema.

    É o que eu digo. É uma época chata.

    Um autêntico e feliz fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  11. então.....embrulha!!!!!

    um excelente fim de semana pra ti tb!

    bjs ;)

    ResponderEliminar
  12. e eu assumo que gosto do Natal pois ja tive muitos natais felizes, ó rei da lã... pode ser mau por ter prendas e desenfreado consumismo, mas eu não compro nada para ninguém..so papamos comidas tradicionais e doces também e se estivermos juntos em casa, mas que bom, só que o sentido é outro, mas a gente so quer comer e beber e bailar...beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Gostei bastante do que vi aqui, prometo que, se o tempo me sobrar, venho aqui ler para trás no tempo.

    Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  14. Acho que já percebi o que aconteceu, PARISIENSE, e fiquei muito feliz por ti também. Há coisas que nos põem trémulas, só de pensar...
    Mas vou aguardar que contes a história!
    E não, não faço comprinhas de "lista", eh, eh, eh!
    Beijocas enormes!

    Também adoro a parte dos embrulhanços, MYLLANA! Já a as compras em si, nem tanto...
    E claro que também existem outras lembranças de natais passados que nos entristecem a todos um pouco, mas há que avançar, sem deixar que isso enegreça o espírito natalício!
    Jinhos!

    Eh, eh, eh, VAN, uma amiga minha diz que a ponho stressada, que ela só as faz na semana anterior ao Natal... :D

    ResponderEliminar
  15. Pois é, LAURINHA, até as luzinhas dos chineses não são iguais em toda a parte... :)))
    Qualquer um treme quando há um grito de fogo na própria casa!
    A mesa farta e as prendas são pormenores, gosto é de ver a família reunida... :D
    Jinhos, linda!

    Eu gosto, REI, desde miúda!
    Mas concordo que há uma parte um pouco deprimente na época, nomeadamente com o recordar de natais passados e de pessoas que já não estão presentes...

    Xi, CARLITOS, mas esse é um filme de terror... que por sinal nem vi, que não é muito o meu género!
    Não acho uma época chata, mas concordo que traz recordações tristes também. Há que ultrapassar... :)
    Igualmente para ti!

    ResponderEliminar
  16. IVO, vou embrulhar, vou! :)
    Jinho!

    Tens razão, LAURINHA, a parte da reunião familiar é o mais importante, por isso queremos tanto que corra na perfeição... o que nem sempre acontece, tal e qual imaginamos!
    Jinhos!

    Bem-vindo, ZÉ-DO-TELHADO!
    Hummm... curioso o teu comentário. Alguém tem tempo, para trás do tempo? ;)

    ResponderEliminar
  17. nina, o meu nuno sempre teve uma queda para o fogo e queria ser bombeiro em pequeno e não havia exposição de bombeiros e afins em que não entrasse num camião e visse como tudo funcionava... nos pic nics mexia e remexia no fogo com um pauzinho, uma vara o que aopanhasse a jeito, lembro de ver o meu pai a ralhar que um dia ainda se lixava. Estávamos na casa d aminha mãe, o meu pai a ler o jornal que era grande, aberto, ele sentado a brincar ao pé da mesa da sala de visitas e em frente ao meu pai. o meu pai só o ouve gritar;fogo avô fogo, o naperon de franajs começa a arder, o meu pai levanta-se, ele assusta-se e chora a minha mãe vem a correr e eu atrás sem sabe ro que era, volto à cozinha ali ao lado, encho uma bacia de água, e puxo o naperon meio a arder para dentro dela, ou achas que ia deitar a água pla mesa e plo chão e depois tinha de a limpar...apagou-se logo..o safado acendeu o isqueiro do avô que com o som da tv não deu por ela, e... fogo avô fogo...este sninos...beijinhos.

    ResponderEliminar
  18. a opinião do Moyle relativamente ao Natal é conhecida. prendas só para mim e nem sequer é todos os anos:)

    ResponderEliminar
  19. Ai que inveja! Eu ainda não tenho uma única prenda comprada. Estou a ser optimista: é que nem sequer ainda pensei na coisa. Vai ser a lufa lufa do costume, à última hora...

    Árvore este ano, também não arrisco. Que o Boris já pesa cinco Kgs e não me apetece passar a vida a apanhar os enfeites e a árvore do chão...

    Espero que os teus fantasmas se dissipem e que a consoada seja um sucesso!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  20. Gosto do verdadeiro significado do Natal. Mas, não no que se tornou, consumo e mais consumo, um stress!
    Bons embrulhos, beijinhos :)

    ResponderEliminar
  21. Hummm...
    Acho que este ano, pelo caminho que a carroça leva, não deve haver prendas para ninguém... nem para mim, nem para dar a ninguém... estamos em crise! Lol!

    Beijnhos

    ResponderEliminar
  22. Uma boa semana para ti, que o fds já quase se foi.

    Diz-me uma coisa: e onde é que se arranjam essas árvores de natal strippers??
    Humn???

    Eu querooooooooo!!!

    ,o)

    ResponderEliminar
  23. Grande lata a do Rafeiro!

    És cá das minhas...por aqui já está tudinho debaixo da àrvore(velhinha,mas artificial!)

    Beijocas e diverte-te

    ResponderEliminar
  24. Claro que os ninos fazem umas patetices desse género, LAURINHA! Mesmo que não sonhem ser bombeiros... :)
    Beijinhos, nina!

    Natal pode ser todos os dias, MOYLITO, no que toca a prendas para nós próprios. Nem que seja para nos darmos ao luxo de "perder tempo" com coisas que não interessam a mais ninguém... :D

    Por já estar "batida" nessas correrias de última hora, SAFIRITA, é que as evito...
    Também tenho essa ténue esperança que os "fantasmas" este ano façam greve cá em caselas! :)
    Beijocas!

    ResponderEliminar
  25. Pois, CAPRICCIO, concordo que o consumismo excessivo da época torna o Natal num ganda stress!!! Por aqui, não é bem o caso...
    Beijinhos!

    Ah, MATCHBOX31, não me vou "amparar" na crise para isso... :D
    Beijocas!

    A árvore "desnuda" era do AKI, SORRISOS!!!
    Mas como não vou voltar a experimentar, não sei se foi apenas um azarito ou se é costume acontecer com todas (ou quase)! :o)

    Até que enfim que alguém me entende, GATINHA! :)))
    Beijocas!

    ResponderEliminar
  26. Já gostei imenso do Natal e fiz a consoada cá em casa até ao Natal de 2006. Desisti quando já eramos trinta, chegava ao fim da noite completamente estoirada porque queria ser eu a fazer tudo e não facilitava nada. Só deixava a minha Mãe trazer um doce que ela fazia com trouxas de ovos e fios de ovos, tudo feito por ela, e as rabanadas que eram feitas pela minha irmã Teresa que as faz com ninguém.
    Adorava a minha casa nesta época: as decorações de Natal, a música, a lareira (dava imenso jeito na altura dos presentes para queimar logo a papelada dos embrulhos). Enfim!
    Neste momento não consigo sentir o Natal e fico triste por isso.
    Não sei se isto vai passar, aguardemos...

    PS: já leste a descrição do Natal minhoto feita por Ramalho Otigão nas Farpas? é triste mas é lindo!

    ResponderEliminar
  27. É óbvio que a minha irmã Teresa as faz COMO ninguém...

    ResponderEliminar
  28. Ah, INÊS, acredito que vai passar, demora é algum tempo...

    Nunca li as "Farpas", que o facto de ter 14 ou 15 volumes põe-me um pouco de pé atrás. Mas como a minha mãe tem (eram do meu pai), ainda hei-de dar lá uma passadinha a ver se consigo encontrar essa descrição do natal minhoto... Obrigada pela dica!

    Quanto à divisão de tarefas na consoada, nós somos menos (15/16), mas cada um traz qualquer coisa, normalmente da parte de doçaria e sobremesa, o que alivia logo o trabalho! ;)

    ResponderEliminar
  29. O Natal minhoto faz parte do primeiro volume, página 71.
    Já te facilitei o trabalho :)

    ResponderEliminar
  30. Recomendo-lhe o meu método: um dia antes do Natal, eu vou num shopping e compro tudo que preciso. É verdade que é um inferno, é difícil encontrar vagas nos estacionamentos; as lojas estão cheias; entro em fila para pagar pelas mercadorias; além de uma sucessão de transtornos. Mas, é só um dia. :)
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  31. Ah, assim é mesmo mais fácil, INÊS! Gracias! :)))

    Lamento, OLIVER, mas o teu método ia-me pôr doente três dias antes, só de pensar na correria... :D
    Enfim, cada um lá tem o seu, né?
    Jinhos!

    ResponderEliminar
  32. o que era do Natal sem os imprevistos normais da época?

    Arvore de Natal? Tenho-a sintética, mas gosto bem mais das tradicionais...
    em casa minha haverá uma no jardim :D

    ResponderEliminar
  33. Pois, mas para isso era preciso haver jardim, FAUSTO! Aqui na irmandade do 6º andar, não dá muito jeito... :p

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)