domingo, 4 de janeiro de 2009

ASSASSINOS...

Fotografia de Ian Britton

... são todos aqueles que matam outros seres humanos!

Cúmplices são todos aqueles que assistem à matança, mesmo que num ténue apelo digam "vê lá, não faças isso!"

Quando os dirigentes de um povo - que já foi vítima de um genocídio histórico - se comprazem a mandar chacinar outras populações com todo o seu potencial bélico, argumentando (ou nem por isso) que é uma questão de defesa, ficam ilibados dos seus actos? Envergar a pele de simpáticos cordeirinhos ficava-lhes bem, se não desse para notar cada vez mais que são lobos sequiosos e famintos de carne e sangue. Ou até de vingança pelo que sofreram!

Isto não é política, não é religião, não é nada mais que CRIME!!! Com demasiadas cumplicidades...

29 comentários:

  1. Tens toda a razão, não é nada mais que isso...
    Engraçado é que um povo assim tão perseguido, onde quer que passa, só tem criado conflitos.
    A questão é: Serão os conflitos que os perseguem, ou serão eles que os criam?
    Acho que começam a haver muitas coincidências...

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Concordo contigo.....devemos defendermo-nos mas não desta forma......o dialogo é sempre melhor que o uso massivo das armas para mostrar quem tem mais peso!!!!
    Infelizmente neste mundo de hipócritas o que vale é quem tem mais poder, mais dinheiro.....mais.....mais....e menos vontade de encontar a PAZ.

    Boa semaninha e beijokitas.

    ResponderEliminar
  3. pior que o barulho dos maus é o silêncio dos bons

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Teté

    O pior de tudo é que esta guerra ainda está no início, por isso há que levantar a voz para travar estes desentendimentos bélicos. Quem se cala consente, quem fica em silêncio comete o crime da omissão, espero que os judeus e os palestinianos voltem ao diálogo, porque das duas partes vai haver vítimas inocentes. Numa guerra impera a cegueira e há que ter discernimento para apaziguar os conflitos históricos que sempre acompanharam estes dois povos irmãos.

    Beijinho
    Isabel

    ResponderEliminar
  5. Subscrevo, Teté!

    Sabes, avizinham-se eleições em Israel e depois dá nisto...

    ResponderEliminar
  6. E depois ainda pretendem ir de vítimas. Foram vítimas, com certeza, os seus antepassados, mas os filhos aprenderam logo e bem o ofício de carrascos.

    E nem sequer permitem a entrada de pessoal e material médico... Como se chama isso?

    ResponderEliminar
  7. É, de facto, uma situação inacreditável, e concordo contigo: um povo que foi já vítima de genocídio, faz o que faz...

    Mas a culpa tb é nossa... afinal, ajudámos a criar o Estado de Isreal, tendo para isso deslocado palestinos...
    O silêncio da Europa nestas alturas é ensurdecedor!!! E o remédio costuma ser dar dinheirto para reconstruir, para depois serem novamente destruidas...

    Mas tb com o Blair a mediar, não sei onde iremos parar

    Boa semana, beijinhos

    ResponderEliminar
  8. é o efeito bola de neve!
    vai ser dificil parar!

    ResponderEliminar
  9. Não estou de acordo.

    Isso é a ideia do politicamente correcto.

    Salvaguardando a minha opinião que os judeus não são pêra doce, neste momento não têm outra alternativa.

    Se admitirmos a ideia que devia de se fazer um esforço para a mesa das conversações, elas têm falhado todas, porque do outro lado - diga-se os radicais, Hamas e Herzbolah - não existe vontade política de haver um acordo.

    Por outro lado Israel estado democrático reconhecido internacionalmente, não pode admitir negociar com terroristas, que no seu programa e ideário se propõem destruir o estado de Israel.

    O Hamas está em guerra civil com a outra organização da Autoridade Palestiniana, a OLP. Em Gaza em 2oo5, salvo erro, fizeram um golpe de estado onde assassinaram milhares de palestinianos e de dirigentes afectos à OLP. Ver vídeo no BLog "A Origem das Espécies" que é um espectáculo horrível.

    Sou pela paz mas não sou pacifista a qualquer preço.

    Prezo os valores do Ocidente. Os valores do amor e da vida. Eles não.

    Alguma coisa mesmo contrária aos nossos preceitos terá que ser feita.

    Se um dia Portugal (a minha família grande) for atacada, meus senhores eu atacarei.

    Aliás, a vida não é mais do que a luta pela sobrevivência.
    Vamos deixar de acreditar na candura dos homens e de panfletos com frases muito bonitas e humanitárias, porque a vida não é assim tão cor-de-rosa. Só cabe no campo da poesia.

    ResponderEliminar
  10. Pena que o Hitler não tenha acabado com essa raça de usurários!

    Eheheh!

    ResponderEliminar
  11. E na verdade todos sabemos que não é uma questão de defesa. E estamos perante uma luta completamente desigual.

    ResponderEliminar
  12. Mas qual é o conflito a que te referes? É que são tantos e seguidos, que é dificil calcular qual seja!

    ResponderEliminar
  13. Teté
    Peço desculpa por responder a outros teus visitantes no teu cantinho, mas gostaria de dizer a...Rei da Lã. Pois, se eu aqui defendesse essa ideia, não me chamavam de idiota, mas de racista. PréDatado. Claro que é uma luta desproporcional...para os dois lados. Mas para mim é mais cobarde os actos terroristas do Hamas que atacam e se escondem por entre a população, para além de utilizar bombistas-suícidas no interior de Israel.

    Achei com muita piada o comentário do Roderick.

    Cumprimentos a todos.
    icídas

    ResponderEliminar
  14. Ao Sr. Carlos II:

    Escrevi o que escrevi em tom de brincadeira mas com um "fundo" de "verdade".

    E não digo o que me apetecia porque tenho um grande respeito pela Teté!

    Quando quiser trocar ideias passe pelos "Dedos".
    Aí é que eu digo o que me vai na alma...

    ResponderEliminar
  15. Hiroshima também foi uma vergonha para a humanidade, TERESA DURÃES! No meu entender, evidentemente...

    São coincidências a mais mesmo, MATCHBOX31!
    Beijinhos!

    No caso quem tem mais e melhores armas, PARISIENSE! Ná, isto está longe de ser defesa...
    Beijocas e boa semana para ti também!

    ResponderEliminar
  16. Não vejo bons nem maus, MOYLE! Só homens a chacinarem-se uns aos outros, enquanto uns assobiam para o ar a fingir que não vêem...

    O pior é isso mesmo ISABEL, é que no meio desta guerra quem mais sofre são populações inocentes. Também acho crime o descaso que o Ocidente faz deste conflito, por mais ajudas humanitárias que ofereça...
    Beijinho!

    Talvez tenha também a ver com isso, CAPITÃO, para demonstrar uma posição de força!
    Mas não deixa de ser crime...

    ResponderEliminar
  17. É isso mesmo, SUN! Os antepassados foram vítimas, eles agora são carrascos!!!
    A isso chama-se falta de humanidade e um total desrespeito pela Declaração de Direitos do Homem!

    Nossa, salve seja, LEONOR! De alguns "iluminados" que criaram um Estado fictício, no seguimento da II Guerra Mundial...
    O facto de os seus antepassados terem sido vítimas não lhes dá qualquer direito a serem carrascos!
    Beijinhos!

    Infelizmente, concordo contigo, VÍCIO!

    ResponderEliminar
  18. CARLOS, podes estar coberto de razão em termos políticos (discutível, está claro), mas isso a mim não me interessa nada! Facto é que eles comportam-se como verdadeiros carrascos das populações palestinianas, independentemente de serem desses grupos radicais ou não - matam a eito e pronto, resolvem o problema!

    O Estaline também tinha uma teoria do género: mais vale matar 100 pessoas para apanhar um culpado, do que este ficar à solta...

    Como referi, o factor político, étnico e religioso não me interessa nada, os actos em si são criminosos! E quanto a isso não restam dúvidas! Outros dirigentes foram condenados à morte por terem praticado o genocídio, eles supõe estar acima de qualquer lei universal, com uma falta de humanidade excessiva. E fazendo-se de vítimas, ainda por cima!

    Não tenho a menor simpatia pelos fundamentalistas islâmicos - até pelo modo como tratam as mulheres - daí a achar que famílias inteiras devem ser pulverizadas do mapa porque os nossos valores são "melhores", já é uma conversa completamente diferente! Aliás, até porque esta chacina manda um do principais valores para o beleléu - o da vida humana! Ou será que uns são mais iguais que os outros, como dizia o Orwell???

    Mas claro, opiniões são opiniões, tu lá tens a tua!

    ResponderEliminar
  19. Incrivelmente, REI, eles andam a vestir a pele do carrasco dos seus antepassados... com o qual também nunca concordei, como é óbvio!

    Defesa não é de certeza, PREDATADO! Desigual é favor, que é quase como um bando de jovens atacar uma loja à pedrada e o proprietário pegar numa metralhadora e metralhar estes e o bairro inteiro, para ficar sossegado no seu canto!

    Deves andar um bocado distraído, RODERICK!

    ResponderEliminar
  20. CARLOS, o REI já te respondeu. Quanto ao PREDATADO, fá-lo-á se quiser.
    Mas lamento não concordar com essa tua capacidade de julgar o que é melhor ou pior, em comportamentos criminosos...
    Cumprimentos!

    Já sabes que estás à vontade para responder, REI!

    ResponderEliminar
  21. por mim podem-se matar uns aos outros.... não tenho afinidades com nenhum deles.

    ResponderEliminar
  22. Teté,

    Os argumentos pacifistas colhem sempre bem. Quem é que gosta da guerra? Só que neste mundo os homens não agem assim, quando se lhe coloca ter que decidir em defesa dos seus valores, da sua identidade e do seu território.

    É difícil aceitar isto? É, não há dúvida. Mas é a realidade.

    ResponderEliminar
  23. Hummm... só te preocupas com quem tens afinidades, IVO?

    Sou pacifista mesmo, CARLOS! E não me envergonho por isso, embora para alguns possa parecer utópica!
    A questão do território (israelita?) é demasiado complicada para tentar esclarecer aqui...
    A realidade é aquela que os seres humanos quiserem fazer dela!

    ResponderEliminar
  24. Discordo de uma parte, da parte de todo o seu potencial bélico. Os "cordeiros" não atacaram com todo o seu potencial bélico, pois se o fizessem já estavamos no meio de uma guerra nuclear...é isso que me assusta neles...

    ResponderEliminar
  25. Oh, dieu...este conflito é tão antigo, tão velho, tão estúpido, que a razão ou a origem já se perdeu...

    Sabes que mais??? São cães, entendam-se! Literalmente! Porque, sabes, os meus cães também andavam assim à porrada por causa de uma parte do quintal...a coisa resolveu-se tornando um, senhor da parte de tras da casa e outro, senhor da parte da frente. O problema é que ao senhor de trás não lhe chega a traseira, e passa a vida a arranjar conflito com o outro, na parte da frente. Acho que é fácil extrapolar isto para a faixa de gaza...

    ResponderEliminar
  26. Ah, VAN, e essa arma que não usaram será porquê? Com receio que os efeitos atravessassem as fronteiras ali tão perto, não? Também me assusta neles!

    Quanto aos teus canitos, entendo perfeitamente a tua extrapolação...

    ResponderEliminar
  27. Por estarem tão perto e não só. A opinião mundial cai-lhes em cima...

    ResponderEliminar
  28. Acho que se estão nas tintas para a opinião mundial, VAN!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)