sábado, 14 de maio de 2011

SEMANA APÓS SEMANA

 "Na última semana beatificámos um Papa, casámos um príncipe, fizemos uma cruzada e matámos um mouro. Bem-vindos à Idade Média!", foi a frase de autor desconhecido que circulou no Facebook esta semana.
Semana esta em que: os Homens da Luta não foram apurados para a final do Eurofestival a decorrer em Dusseldorf (ui, ui, que surpresa!), que valeu a Nuno Markl este comentário, igualmente facebookiano: "Pronto, as almas escandalizadas com a degradação da música portuguesa podem respirar de alívio: os Homens da Luta não passaram à final. Depois deste sobressalto, para o ano decerto retomamos as nossas cantigas dramáticas sobre o mar, o mar, o mar - e a normalidade será reposta. (Bocejo)"; o ZyngaPoker do FB continua sem permitir oferecer prémios; o blogger esteve em manutenção durante cerca de 22 horas e apagou comentários; no concurso do Malato um concorrente respondeu à pergunta de "quem escreveu 'mudam-se os tempos, mudam-se as vontades'?" com "Shakespeare"!
Mas tudo isto são trivialidades,  perante a absolvição de um psiquiatra - pelo crime de violação de uma paciente grávida de 34 semanas - determinada pelo Tribunal da Relação do Porto, porque os juízes consideraram os factos provados, mas que uns "puxões de cabelos" e uns "empurrões" não foram violência suficiente para que a vítima não resistisse! Com a declaração contra de um desses juízes, note-se! Mesmo assim, suficiente para perceber a discriminação e a falta de valores e sensatez reinantes nos nossos tribunais. Será que a tal Idade Média veio para se instalar???
Fiquem bem!

17 comentários:

  1. Teté,
    Idade Média?! Lá vão regressar os príncipes encantados! : )

    Mas que lindos patinhos!

    ResponderEliminar
  2. Olha que se fosse na Idade Média o gajo estaria bem "lixado"...

    ResponderEliminar
  3. Ontem de madrugada o meu comentário não foi publicado, mas a culpa não foi da blogosfera, mas sim, do meu cansaço.

    Dou razão ao Teonanzi, se fosse na Idade Média o tipo ficava sem o seu "perverso"!!!

    Ao ler da absolvição do dr. violentador compreendi que me podia tornar numa "rambo feminina", caso isso me acontecesse ou a uma das minhas filhas.

    Volto mais logo!

    ResponderEliminar
  4. O teu mar - mar - mar levou-me a publicar um post que não estava no meu plano.
    No plano de hoje só havia — HAVEMUS LENA — prefiro MULHERES DA LUTA!!!

    Agora vou fazer a sesta para estar fit para a GRANDE FESTA desta noite.

    Até mais tarde!

    ResponderEliminar
  5. A 1ª frase está fantástica ! ... agora a última, relativa à "nossa (in)justiça)" e o exemplo dado estão oportuníssimas !
    Muito bem dito, Teté !
    .

    ResponderEliminar
  6. a Idade Média teve muitas coisas más mas, ao mesmo, muitas e muito boas coisas. Não sei se essa violação passaria incólume na Idade Média. Não é uma regressão, é mesmo estupidez pura!

    ResponderEliminar
  7. Duvido que os príncipes encantados voltem, CATARINA, andam algures perdidos na nossa infância... ;)

    Nem imaginas quantas fotografias tirei a estes patos e, milagre (?), algumas até saíram giras, com os reflexos na água... :D

    ResponderEliminar
  8. Ou não, TEONANIZI, que um "nobre" talvez se pudesse dar a esses "luxos" com gente do povo... :p

    ResponderEliminar
  9. Como já respondi, não sei se seria tanto assim, porque na Idade Média os fortes e poderosos podiam tudo sobre os mais fracos, EMATEJOCA!

    Quanto ao processo, pelo menos no FB gerou uma onda de indignação, não só quanto ao réu absolvido, mas também em relação aos dois juízes que assim decidiram.

    Nunca mais me lembrei do Eurofestival, só agora pelos teus comentários fui verificar quem ganhou. Nem me lembro minimamente da música do Azerbeijão, mas devo ter visto (ente pestanas), porque concorreu na nossa semifinal... :D

    O mar, mar e mar veio do Nuno Markl, que tem um bocado razão, que as nossas musiquetas vão quase sempre lá parar... :)

    ResponderEliminar
  10. Também achei a 1ª frase brilhante, RUI, pelo "resumo" do que nos rodeia.

    Quanto à absolvição do dito psiquiatra nem queria acreditar que fosse verdade, mas infelizmente é! A nossa (in)Justiça anda pelas ruas da amargura...

    ResponderEliminar
  11. Dependendo do protagonista da violação, poderia passar incólume ou não, MOYLITO!

    Agora que juízes actuais decidam assim pelo "elo mais forte", também me parece o cúmulo de tudo!

    ResponderEliminar
  12. Esta sentença é vergonhosa. Porque será que neste país não se pode "tocar" na classe médica? Parece que estão acima dos outros cidadãos. Vamos ver agora o que acontece na América ao senhor do FMI que tomou viagra quando não devia...

    ResponderEliminar
  13. Absolutamente de acordo, SONHADORA! Esta sentença é vergonhosa e aberrante, e diz-nos bastante sobre alguns juízes que temos... :P

    E sim, também concordo que há um tratamento "especial" para a classe médica, não entendo é o porquê! Porque há criminosos em todas as profissões, evidentemente!

    Quanto ao fulano do FMI, duvido que na América a coisa seja tomada de ânimo tão leve, como cá! Se se provarem os factos, evidentemente! Por acaso é das coisas que mais admiro no sistema americano: ninguém está acima da lei, basta lembrar que Nixon teve de se demitir após o escândalo Watergate... :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  14. Tudo coisas perfeitamente banais.
    Mouros, festivais e toda a pobreza franciscana, acabam por não mudar os tempos e as vontades.
    Também já vi um DOUTOR responder num programa televisivo que a Torre de Pisa ficava em Paris. Coisas!!!
    Sakespeare também deve estar às voltas na tumba.
    Muito pertinente este post.
    Beijinho Tété

    ResponderEliminar
  15. O mais repugnante na sentença do psiquiatra é saber que havia uma juíza que se pronunciou pela absolvição.
    de resto, foi uma seman em cheio també para o Eliseu. Viram-se livres do candidato que os iria desalojar.

    ResponderEliminar
  16. Pobreza franciscana mesmo, KIM! Mas quem deve andar às voltas na tumba é o Camões... :-o

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  17. O que mais me repugna, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, é que em pleno século XXI alguns destes "senhores" se julguem acima de qualquer lei! E que ainda consigam convencer juízes (elas ou eles, aí estão todos no mesmo caldeirão) a absolvê-los, com descarado elitismo... ~xf

    Lá o outro bem pode dizer adeus ao Eliseu e provavelmente ao FMI (como ontem mesmo já se falava de um substituto para o seu cargo). E se não for malhar com os ossos numa prisão norte-americana, ainda está cheio de uma sorte que não merece (a provarem-se as acusações)! Cambada...

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)