quarta-feira, 11 de maio de 2011

ÁGUA PARA ELEFANTES

O idoso Jacob Jankowski (Hal Holbrook) é encontrado a deambular nas imediações de um circo, após o espectáculo, aparentemente por se ter perdido do grupo do lar de 3ª idade que o transportou até lá. O director do circo leva-o para a sua roulotte, enquanto tenta contactar alguém do lar. É aí que o homem lhe começa a contar a história da sua vida, de como em jovem e futuro veterinário acaba por se juntar a um circo, para sobreviver, em 1931, durante os anos da depressão e da "lei seca" nos EUA: de ascendência polaca, seguia as pisadas do pai, também ele veterinário, até que num brutal acidente automobilístico perdeu ambos os progenitores. Como se não bastasse, um gerente bancário avisa-o que a casa onde vive pertence ao banco, já que foi hipotecada para lhe pagar as propinas universitárias. Assim, sem família e sem nada de seu, acaba por apanhar um comboio à toa, "residência" habitual de um circo ambulante.
Jacob (Robert Pattinson) deita mão a todos os serviços que lhe são confiados, até que o director do circo, August (Christopher Waltz), se apercebe da sua experiência veterinária, quando detecta que um dos cavalos conduzidos pela sua mulher Marlena (Reese Witherspoon) precisa de ser abatido, sendo o número dos cavalos a grande estrela do programa circense. Contudo, depressa compreende que atrás de uma fachada de simpatia, August é um homem impetuoso e violento, que não perdoa a quem o enfrenta ou resiste aos seus ditames...


Um drama realizado por Francis Lawrence, que teve o condão de me agradar, mesmo não sendo apreciadora das artes circenses!

Imagem de cena do filme, da net.

19 comentários:

  1. Ainda não vi o filme. Será tão bom como o livro?

    ResponderEliminar
  2. Não te sei dizer, dado que não li o livro, CATARINA! Mas do filme gostei bastante... :)

    ResponderEliminar
  3. Uma amiga emprestou-me o livro – poucos dias antes da estreia do filme - que ainda não tive a oportunidade de ler Diz que o leu em dois dias. Talvez vá ver o filme primeiro. Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Do pouco que vi parece-me bom, mas se há o livro, eu prefiro...

    Quando vejo o filme antes de ler o livro, fico sempre desiludida...

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  5. Falaste na utilização de animais no circo e estragaste-me o dia!

    :(

    ResponderEliminar
  6. Acho que vou ver. Adoro cavalos. Beijo

    ResponderEliminar
  7. Pois, para circo já chega o que nos entra todos os dias pela casa dentro neste período eleitoral a que alguns, com muita piada camam pré...

    ResponderEliminar
  8. Olha, em tendo oportunidade, prefiro ler o livro primeiro, CATARINA! Que, normalmente, gosto mais que do filme... :)

    Abraço!

    ResponderEliminar
  9. Pois, comigo passa-se o contrário, MARIA! Se leio o livro e gosto, abre-me o apetite para ver o filme, embora por vezes seja uma desilusão. Se começo pelo filme, já tenho pouca vontade de ler o livro, por já conhecer mais ou menos a história... :)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  10. Em 1931 todos os circos tinham animais, TEONANIZI, não há como mudar a História... :[

    ResponderEliminar
  11. Vai que é um bom filme, ISIS! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  12. Ai, desse circo então faço o possível por não ver muito, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, para não ficar deprimida... :S

    ResponderEliminar
  13. Tenho interesse de ver este filme por causa do Christoph Waltz, actor austríaco de quem sou admiradora.
    Como temos um tempo fantástico nem apetece ir ao cinema, só apetece estar ao ar fresco a beber cerveja.
    O Festival também me tira muito tempo, e eu que nem gosto desse género de música, mas é por ser na minha cidade. Se um dia o Festival tivesse lugar no Porto, então é que era uma loucura.

    Os Homens da Luta lá foram com as trouxas, porque aqui ninguém percebeu a mensagem política, ou melhor, num festival destes não há lugar para lutas políticas mesmo sendo na brincadeira.
    E a cantoria numa rua de Düsseldorf, as pessoas levaram a sério e deitaram dinheiro na caixa.

    Boa noite!

    ResponderEliminar
  14. Ora aqui está um filme que parece ter tudo para me agradar. Eu confesso que dramas é a minha área. E quanto mais tristes mais eu gosto. (Estou mesmo no curso certo) eheheh eu não disse isto :p
    Esse além do mais não me parece tão pesado como os que eu costumo ver por isso seria uma aposta interessante. Até porque nesta altura se me ponho a ver aqueles filmes pesadões então é que desanimo. Acho que vou guarda-lo para o fim de semana. Beijo e obrigado pela sugestão ;)

    ResponderEliminar
  15. Bom, quanto aos Homens da Luta, já se esperava que embalassem a trouxa de volta para casa, EMATEJOCA! E a luta deles é meio séria, para acordar este povo que vota sempre nos mesmos, com um encolher de ombros, como se fosse fado nosso, embora a levem em tom de brincadeira. O que obviamente não diz nada à restante Europa, que leva o Festival muito a sério... :))
    Também há anos que não vejo, mas desta vez até vi! E não me pareceu a "escandaleira" que alguns alvitravam, porque cenas parvas de outros países também houveram lá umas quantas. Eu que até gosto muito de magia, fiquei parva com a cantora que enquanto cantava ia trocando de fatiota... =))
    Quanto ao Festival alguma vez ter lugar em Portugal, acho que podes esperar sentada! :D
    O dinheiro na caixa do "peditório" sempre deve ter servido para eles beberem umas cervejas por essas bandas. Mas alguém, no seu juízo perfeito, leva a sério que é para contribuir para a dívida do País??? E iam entregar a quem? Ao Sócrates?

    Boa noite, amiga!

    ResponderEliminar
  16. Apesar de drama, não é muito pesadão, PSIMENTO! Mas não, também não li o que disseste... :))

    Nesta altura do campeonato, não vale a pena desanimar. É seguir em frente e tentar o tudo por tudo, mesmo que a vontade não seja muita, como acontece a quase todos os estudantes em certas fases! ;)

    Beijocas e coragem!

    ResponderEliminar
  17. também vai esperar pela tv :)

    ResponderEliminar
  18. também vai esperar pela tv :)

    ResponderEliminar
  19. Todas as respostas aos vossos comentários, efectuadas a 12 de Maio desapareceram, facto a que sou totalmente alheia.

    Obrigada, CATARINA, MARIA, TEONANIZI, ISIS e MOYLE por todos eles, mas não tenho maneira de repor o que já tinha comentado. O teu comentário, MOYLE, pareceu-me muito na mesma onda do primeiro que escreveste e que também foi no "apagão". Guardas registo do que escreves? :)

    Beijocas a todos!

    ps - não sei se mais algum foi eliminado!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)