sexta-feira, 13 de março de 2009

VIZINHANÇAS!

Já mencionei várias vezes que vivi quase toda a vida em Benfica - salvaguardando alguns meses em Londres, quando era criança, e uns poucos anos na Amadora, no início de casada - de modo que assisti à construção do Centro Comercial Colombo. Daí ter ficado abismada com a notícia publicada na revista "Time Out", da qual me inteirei através do blogue "Teia de Ariana" (desculpa o "roubo" descarado da foto, Su) - para ler basta clicar no link. Jornalismo de invenção não existe apenas cá no nosso jardim...

Ainda nas vizinhanças blogosféricas, a surpresa também foi grande com o último post do Matchbox32 com outra mentira desmascarada - ou, no mínimo, uma teoria bastante plausível - sobre a face "histórica" do infante D. Henrique (os eventualmente interessados só têm de clicar, de novo).

Entretanto, a Ematejoca lançou-me um prémio-desafio que consiste no seguinte: referir 3 coisas boas e 3 coisas más sobre a vizinhança, daquela com quem convivemos ao vivo no local onde habitamos. Que segue para todos que o queiram apanhar, obviamente!

Temendo repetir situações já anteriormente aqui descritas, as vantagens de ter vizinhos parecem-me as seguintes:
1º A porteira do prédio sempre foi de uma fantástica ajuda, em todos os aspectos - no dia em que o forninho se incendiou, quando as chaves de casa escorregaram pelo fosso do elevador, numas férias para cuidar do aquário do peixinho e um grande etc. por aí fora;
2º Em caso de urgência, poder chamar alguém que nos possa auxiliar;
3º A determinação em não deixar o prédio degradar-se, independentemente de alguns torcerem o nariz a obras, porque "está bem assim" e "faz barulho".

As desvantagens excedem as 3, especialmente quando os vizinhos são insensatos, violentos ou malucos (ou o tal 3 em 1), que já deu para provar de tudo um pouco, mas para não alongar mais, reporto apenas ao actual:
1º O arrombamento da caixa de correio de um casal com um filho bebezoca (no dia a seguir ao "sim" do referendo do aborto), com uma mensagem postal a envenenar que deviam ter seguido por aí - o casal acabou por mudar de casa e nunca se confirmou a suspeita sobre o vizinho que constantemente lhes tocava à campainha, por não suportar o choro do bebé;
2º Um velhote mal-encarado que fechava a porta da rua e do elevador na cara de todos, se bem que a maioria encolhesse os ombros;
3º Uma mulher que se punha à janela a comer fruta, atirando os caroços e cascas pela janela, que invariavelmente acertavam em cheio nos carros estacionados em baixo - não sei se fazia pontaria...

Barulho?! Pois, existem tampões para os ouvidos mais sensíveis. Mas que de vizinhos tenebrosos é difícil livrarmos-nos, tenho a certeza!!!

UM ÓPTIMO FIM DE SEMANA PARA TODOS!

22 comentários:

  1. Eu queixo-me da vaca que tenho ao lado, que grita como se a estivessem a matar com um ferro quente. E isto nos dias em que está bem disposta... Por isso é que eu quero ir para os Açores, para ter como vizinhas vacas a sério, daquelas que se limitam a fazer muuuuuu.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  2. Bem! Ricos vizinhos!!! Vai lá vai!

    ResponderEliminar
  3. Benfica?!

    Que lugar tão triste para se viver, Teté!

    :D

    ;)

    Bom fim-de-semana, menina!

    Bj.

    ResponderEliminar
  4. por acaso também nunca lá vi nenhuma prisão mas... sabe-se lá, é capaz de ser da minha miopia
    :)
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Grandes vizinhos...dá uma crónica a tender (sem ser a massa!) para o cómico! :)

    A foto não era minha também por isso... ;)

    Já li aquela do Shade sobre o "nosso" D. Henrique...olha que há coisas!...
    Beijinhos!
    E hoje é sexta-feira 13...começam os concursos dos professores. Será que o Ministério pretendeu fazer algum género de associação?!

    ResponderEliminar
  6. Ui, RAFEIRITO, vacas dessas nem aqui nem nos Açores, com gritarias ou muuuuus! ;)
    (e os episódios cá do prédio nem são dos piores, comparativamente com outros onde já vivi...)
    Beijoca!

    Ricos até eram outros, RODERICK, mas aí o 'post' dava um livro... ;)

    Sempre pertinho do Glorioso e da Katedral, Capitão! (o que por acaso é um inconveniente, em dias de futebol...):D
    Beijoca!

    ResponderEliminar
  7. Não viste tu, ESCARLATE.DUE, nem ninguém que seja vivo! Quiçá no tempo do infante?! :)
    Beijinho!

    Um cómico relativo, SU! Mas vizinhos são como família: ninguém os escolhe!
    A foto tem lá no canto o nome do autor, também me pareceu que não ias ficar chateada... :)
    A do Match também foi uma completa surpresa para mim!
    Quanto o sentido de humor do ME, desculpa, duvido que exista...
    Beijoca, amiga!

    ResponderEliminar
  8. "no dia a seguir ao "sim" do referendo do aborto" ahahaha adorei esta parte!! Pois eu passava-me (sim, passava-me) com uma dona de um cão rotweiler que era solto todos os dias na rua, sem trela ou açaime e o bicho metia bastante medo

    ResponderEliminar
  9. Será que moras no mesmo prédio que a m/irmã?????Ou o vizinho dela do andar debaixo também tem um apartamento em Lisboa......é que esse reclama contudo até com o choro de um bébé..... ou o bater mais forte da porta do elevador.....e é um casal novo....

    Eu não tenho razão de queixa dos meus....vivo rodeada de campos, com 2 vizinhos emigrantes e os do outro lado da estrada são excelentes vizinhos também.
    Por isso faça as farras que faça não incomodo e também não sou incomodada.
    O unico senão é a filha de um deles apitar quando chega para a mãe carregar no botão para abrir o portão......ahahahahahah

    Beijokitas e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  10. Olá Teté

    Também tenho de publicar este desafio e nem sei o que dizer, os prós e contras são os mesmos.

    Mas atirar caroços de pontaria deu para rir, cada um com as suas manias.

    Beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  11. Está mal disposto?
    Vá aqui: http://portaria-59.blogspot.com/2009/03/o-melhor-pais-do-mundo.html

    ResponderEliminar
  12. Cá os meus vizinhos mais próximos têm todos asas, são pequenitos e cantam bem de madrugada. Não tenho muito problema com eles. (`_^)

    ResponderEliminar
  13. Pois, TERESA DURÃES, mas o casal obviamente não achou graça nenhuma, meteu polícia e tudo, mas provar quem foi, pois, é mais difícil!
    Também não acharia piada nenhuma a um "canito" desses aí à solta nas redondezas, mas os poucos que existiram ou existem cá no prédio sempre foram amigáveis! ;)

    Não me parece que tenha a ver com a idade, PARISIENSE, que maus feitios há em todas... :)
    Beijokitas, nina!

    Francamente, não sei se fazia pontaria, ISABEL! Mas que uma vez voltei de férias e tinha o capot e o tejadilho do carro atulhado de caroços e peles, pois... não achei graça nenhuma! Mas não era só o meu, obviamente!

    ResponderEliminar
  14. Bem-vindo, PORTARIA ILEGAL!
    OK, depois dou uma espreitadela, embora não esteja mal disposta... :)

    Pois, SUN, os vizinhos alados que piam logo de alvorada não costumam dar problemas... (`_^)

    ResponderEliminar
  15. Bom Dia Teté

    Hoje passo só para lhe desejar um bom fim de semana. E vou apanhar sol que sou uma sôfrega de calor.

    Beijinhos
    Isabel

    ResponderEliminar
  16. Está mal disposto?
    Vá aqui: http://portaria-59.blogspot.com/2009/03/o-melhor-pais-do-mundo.html
    Cumprimentos e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  17. É por isso que é o máximo ter a minha netrada privada no meu prédio..foi uma sorte danada este apartamento que mais parece uma casa enorme..e vizinhos há por cima, até aqui não incomodam, mas ja veio dizer que o shaka ladrava (quando eu estava sozinha e o manel foi pa longe trabalhar e os filhos vinham tarde pa casa, mas na se lembra que os filhos dele, berravam de noite e de dia, mal acordavam.. e ele pelas seis da matina, ou antes, ja tava a fazer a barba e batia com a gilete na bacia e o Nuno acordava sempre. mas na dissemos nadica...ehh e eu nem sabia dessa, mas, pronto, a partir dai pelas 21, fechava a porta da varanda e o shakita ja na fazia barulho...
    Mas na falo com vizinhos, uma vez que a entrada é so minha, digo bom dia ou tarde, etc, sorrio, ams nada de confiança...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  18. Que excelente fotografia!
    Talvez, os meus vizinhos portugueses sejam mais ou menos.
    Quando vivia com os meus pais no Porto perto do Campo da Antas do Glorioso FCP, os nossos vizinhos da casa ao lado eram grandes amigos nossos... até à morte deles.

    Fui obrigada a ler o Paul von Heyse. Todavia a maior parte das pessoas nunca leram nada dele, nem nunca ouviram falar nele. Apesar de ter ganho o Prémio Nobel, ele caíu no esquecimento absoluto.

    ResponderEliminar
  19. E que esse Sol tenha sido bom e consolador, é o que te desejo ISABEL, na esperança que hoje volte a repetir-se...
    Beijocas!

    Obrigada e igualmente, PORTARIA ILEGAL! ;)

    É verdade, LAURINHA, vizinhos há-os bem chatinhos, que para recriminar os outros estão sempre prontos, mas lá olhar para aquilo que fazem "está quieto"!
    Mesmo tendo uma entrada comum, também não passo grande cartão à vizinhança, cumprimento sempre com um "Boa tarde", raramente entro em conversa, salvaguardando uma ou outra excepção... ;)
    Beijinhos, linda!

    É verdade que se podem encontrar grandes amigos na vizinhança, MAIKATZE, lembro-me de os ter em criança, talvez devido à ingenuidade... :)
    Mas não procuro, embora cumprimente todos que encontro na escada.
    Não terá sido o único Nobel a cair no esquecimento, enquanto outros sobrevivem ao longo dos séculos... ;)
    Guten nacht! (não sei se é assim que se escreve...)
    ps - por muito que não ligue às futeboladas, Glorioso há só um!!!

    ResponderEliminar
  20. os vizinhos provocam sempre aquele tipo de dilemas muito bem expressos no exercício de prós e contras que fizeste. a maior parte das vezes não suporto a vizinhança e faço o possível por não conhecer ninguém. detesto ingerências na vida dos outros e, se não o faço, não o aceito muito bem. por outro lado, ninguém está isolado no mundo e uma boa vizinhança é importante para uma vida melhor em sociedade.
    o problema é que é tão difícil, neste país, arranjar bons vizinhos como bons políticos.
    na certa os meus vizinhos não dirão grande coisa de mim mas deixa-me feliz o facto de que nunca virei a saber isso :)

    ResponderEliminar
  21. Continuo a achar que o vizinho que assa choco dez vezes por semana supera o teu velhote mal educado ;)
    Beijocas

    ResponderEliminar
  22. Para além do cumprimento social, pouco (ou nada?) falo com os vizinhos, MOYLITO. Cada um na sua vida, está de bom tamanho, excepto numa emergência ou aflição.
    No pouco tempo que vivi na Amadora tive amigos-vizinhos no prédio (porque já o eram antes e outros por associação), mas a restante vizinhança era muito mais marada. Um dia destes se calhar até resumo algumas histórias... :)
    Mas não, também não me interessa minimamente o que os vizinhos pensam de mim! :D

    Sem ser concurso, SAFIRITA, um dia destes conto outras histórias mais antigas, que põem o teu vizinho dos chocos, no choco... :D
    Beijocas!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)