segunda-feira, 16 de junho de 2008

SAPATOS DE REBUÇADO

Para todos os que se deliciam com histórias de encantar, este romance de Joanne Harris é um livro a não perder!

Com uma estrutura semelhante aos contos de fadas infantis, a narrativa na primeira pessoa vai entrelaçando a vivência de três mulheres, cada uma debatendo-se com os seus próprios segredos e "fantasmas" do passado e do presente.

Yanne Charbonneau, mãe da adolescente Annie e da pequena Rosette, assevera: "Ser mãe é viver com medo; medo da morte, da doença, da perda, de acidentes, de estranhos ou do Homem de Preto ou, simplesmente, das pequenas coisas de todos os dias que conseguem magoar imenso: um olhar de impaciência, uma palavra de irritação, a história não contada à hora de deitar, o beijo não dado, o momento terrível em que uma mãe deixa de ser o centro do universo da filha e se converte em mais um satélite na órbita de um sol menos importante."

A misteriosa Zozie de l'Alba, mulher de muitos nomes e talentos insuspeitos, que se junta ao trio familiar e cativa novos clientes para a minúscula loja de chocolates de Montmartre, quase à beira da falência, enquanto de algum modo se identifica com os problemas da jovem adolescente: "É difícil imaginar uma coisa desse género nos dias de hoje. Mas acontece... e por muito menos. Aconteceu aqui na escola de Annie... e simplesmente por causa de uns lenços na cabeça. As aves selvagens matam as aves exóticas; os papagaios, os periquitos e os canários amarelos que escaparam das gaiolas na esperança de terem um sabor de céu normalmente acabam no chão, estraçalhadas pelas suas primas mais conformistas."

Annie (Nanou, para os amigos) enfrenta o estigma de ser diferente num meio escolar onde imperam modas juvenis, decididas por alunos que se sentem capazes de definir esses ditames:
"- O que é que há de errado comigo?
Fitou-me durante um momento. Foi então que tocou a campainha e, com um sorriso rasgado, estendeu-me um pedaço de papel dobrado.
- Toma, fiz uma lista."

Tal e qual verdadeira feiticeira, a escritora usa ingredientes que apelam aos 5 sentidos, tanto no paladar dos diversos chocolates, como nos aromas de cacau que se evolam das panelas, na luminosidade e variedade das cores, nos gestos simples ou sofisticados de moldar várias "massas", ou em tons de voz que nem sempre são transparentes ou sequer audíveis. É essa magia que transborda das 504 páginas de "Sapatos de Rebuçado", num enredo onde perpassa a feitiçaria e o misticismo, não num mundo feérico e distante, mas em Paris, nos tempos que correm.

ADOREI!

Não acrescento mais nada, para não estragar o prazer de uma leitura fascinante. Excepto que este livro pretende ser uma sequência de "Chocolate", da mesma autora, que também se celebrizou no cinema com o mesmo título, numa realização do sueco Lasse Hallström, contando com um elenco de luxo: Juliette Binoche, Johnny Depp, Judi Dench e Lena Olin.

27 comentários:

  1. Estava a pensar isso mesmo, que devia ser uma sequencia do Chocolate, que eu adorei. Bem, tété, mais um livro que tenho de ir pôr na minha pilha de livros a ler, que cada vez é maior!! Mas ultimamente não tenho lido nada... =(

    ResponderEliminar
  2. Também não li esse livro, até porque já tinha visto o filme e sendo assim a história perde um bocado a graça, né?

    Mas pela amostra deste, é capaz de ser muito melhor que o filme em si, que já de si é fantástico e esteve nomeado para vários prémios...

    Quando puderes, não deixes de ler, que me parece que será muito do teu género! ;)

    ResponderEliminar
  3. Olha que o meu comentário ia mesmo ser se a Joanne Harris não teria uma fixação em chocolate. Toma lá qua já embrulhaste, Safira! Não sabia que pretendia ser a sequela,e para dizer verdade, nem sabia que tinha publicado novo livro.
    Gostei muito da tua descrição e fiquei com curiosidade. Tive uma fase muito JOanne Harris logo a seguir ao 'Chocolate' e devorei uns quantos uns a seguir aos outros. Mas gosto muito do estilo. Ela conta histórias bonitas de uma maneira que me enfeitiça. Apesar de serem histórias mais ou menos cor de rosa, têm sempre apontamentos interessantes. 504 páginas, hein? Caramba...tem de ficar para depois de um do género que me ofereceram, chamado 'Irmãs de sangue' e que é ENORME!!!! PEsa horrores, n dá jeito nenhum para transportar!
    Eu não gosto da Juliette Binoche, acho-a uma tontinha, mas gostei do filme. O livro é delicioso. Muito divertido, e a puxar pela lagrimita quando necessário.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Deste-me vontade de ir comprar o livro e ler...
    E é o que vou fazer depois digo-te se gostei.
    Beijokitas

    ResponderEliminar
  5. Óptima sugestão para as férias que já estão à espreita. Estava mesmo a precisar de umas dicas, não estou com cabeça para livros mais complexos...

    ResponderEliminar
  6. Lool, eu já tive uma fase joanne harris, como a safira! li o chocolate, vi o filme (adorei ambos), tive de ir a correr comer chocolates! depois aborreci-me um pouco, e a querer variar lol.
    Safira, tb não vou muito com a juliete binoche, mas olha que ela está bem no filme.
    Giro tb é o como água para chocolate! vi o filme, mas não li o livro. Li foi um em que as pessoas sabiam quem tinham sido na sua vida passada (não me estou a recordar do nome), da mesma autora do como água pra chocolate. E ainda há o baunilha e chocolate, que me ofereceram mas que nunca li pq entretanto fui avisada que era horroroso...é verdade? alguém já leu?
    Eu leio um bocado por fases! A que durou mais foi a fase fantasia, com muita marion zimmer bradley e muitas brumas de avalon! =D tb tive a fase luis sepulveda! a fase gabriel garcia marquez! até a fase sidney sheldon tive! agora passei pela fase JR dos santos e joanne harris lool. Ah, e não esqueçamos a fase Jorge Amado, do qual já só remembro a Tieta do Agreste, que adorei.

    Hoje andei a cuscar a Bertrand e não encontrei a joanne harris...mas como já tenho carradas de livros para ler...era mais um que ia para a prateleira apanhar algum pó nos entretantos.

    ResponderEliminar
  7. SAFIRA, por acaso só tinha lido um livro dela, nas férias do ano passado, de que gostei bastante, mas sendo de contos não é tão empolgante ("Danças e Contradanças").

    Parece-me que a minha fase Joanne Harris vai começar agora... que também fiquei fã do estilo dela! Leve, mas espectacular!!!

    Também não gosto muito de calhamaços, que são difíceis de transportar na mala (que normalmente é grande, tipo baú), mas costumo andar com um livrito sempre atrás, porque assim sempre me entretenho se tenho de esperar por alguém ou pela minha vez de ser atendida. E enervo-me menos, também! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  8. PARISIENSE, acho difícil não gostar do livro, pelo menos para quem gosta de histórias de encantar...
    E decorre em Paris, está claro! :)))
    De qualquer das formas, depois de leres diz-me qual é a tua opinião (mesmo que seja num post diferente).
    Jinhos, nina!

    INÊS, suponho que não vais ficar desiludida!
    Não é um livro complexo. E às vezes sabe tão bem ler histórias de encantar...
    Pelo menos para variar das chatices do dia a dia, da desgraceira dos noticiários e de tantas outras coisas que preferíamos nunca ter tido vivência ou conhecimento...
    Depois de leres, diz-me se gostaste, OK?
    Jinhos!

    ResponderEliminar
  9. VAN, esse livro é da Laura Esquivel, de quem só li "Tão Veloz como o Desejo". Isto não há tempo para ler todos... E esse filme também não vi.
    Mas também funciono por fases de autores que gosto, sendo um pouco mais velha (cóf, cóf!), já passei também por Irving Wallace, Morris West, Sue Townsend, Jeffrey Archer, Coleen McCulough, já para não referir os policiais desde a "tia" Agatha Christie, a Tami Hoag, sem esquecer Sir Arthur Conan Doyle, Patricia Highsmith e tantos outros.
    Dos que referes, só ainda não li nada do JR Santos. E esse ainda ando a ponderar se o leio, que tenho dois pendurados na prateleira dos livros a ler, mas para já não ando prái muito virada!
    O outro livro que referes, nem nunca ouvi falar... :-)))

    Então depois dá-me a tua opinião, JASMIM! ;)

    ResponderEliminar
  10. como achei piada ao filme, vou esperar que este chegue ao cinema. como nunca li um livro que depois ficasse bom na tela, vou optar por não estragar o futuro filme :)

    ResponderEliminar
  11. Tens razão, MOYLITO! Normalmente os livros são bastante superiores aos filmes... ;)

    Se o filme vai sair ou não, ainda é questão a ver! Pessoalmente gostava, preferencialmente com os mesmos actores principais!

    ResponderEliminar
  12. "... Não acrescento mais nada, para não estragar o prazer de uma leitura fascinantexa!..."

    Puxa! Ainda querias escrever mais??? Quase produziste um novo livro!
    Não conheço esta escritora, mas juro que fiquei com imensa curiosidade de ler esta e outras histórias que adivinho é do género de leitura que também me delicia.

    Obrigada pela sugestão ... talvez o procure.
    jinhos

    ResponderEliminar
  13. Olha, olha ...

    Uma bela história para a criança que há dentro e fora de mim eheheheh

    Não prometo porque posso não cumprir, mas neste momento é minha intenção comprar o livro e "devorá-lo" ahahah

    jinho

    ResponderEliminar
  14. Não li este, não li o "Chocolate", nem vi o filme. Só pode ser uma falha minha!! :)
    Parece-me uma óptima sugestão e fiquei com uma certa curiosidade aguçada.

    ResponderEliminar
  15. aconselhas portanto a que se leia primeiro o chocolate, se bem entendi!

    ResponderEliminar
  16. um dia destes tenho que fazer um "pacto" de leitura contigo, para recomeçar a ler! Tornei-me uma preguiçosa!

    ResponderEliminar
  17. Dela li 'Cinco Quartos de Laranja' e 'A praia Roubada'. Gostei dos dois, mas adorei o 'Cinco Quartos de Laranja' ( que de história cor-de-rosa, não tem nada)

    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Teté

    gosto imenso dos livros dela, nem tinha visto o nome da autora, li só o título e já estava a gostar; tenho que ir comprar (ultimamente, com a quantidade de coisas para fazer e a má gestão do tempo que tenho feito, tenho uma pilha de livros para ler nas férias...)
    enfim, ganho numas àreas, perco noutras... ainda não sou como o Marcelo, mas tenho pena: noite sem 6 ou 7 horas de sono é dia a seguir com birra de sono...

    beijos, boa semana

    ResponderEliminar
  19. É, estendi-me não foi, PASCOALITA? Eh, eh, eh! Mas parte do texto são citações do livro, de que queria dar um "cheirinho", sem contar a história, obviamente...
    Jinhos! (ah, aquele teu jogo é mesmo viciante, até aqui o filhote já queria jogar também...) :)))

    Ah, CUSQUINHA, mal de nós quando essa criança já não estiver cá dentro...
    Mas pronto, se o leres, depois diz o que achaste, OK?
    Jinhos!

    Hummm... TONS DE AZUL, se bem te "conheço", suponho que vais gostar! ;)

    ResponderEliminar
  20. INÊS, não li o "Chocolate", mas vi o filme. Já me disseram que o livro é bem melhor, mas quando já se conhece o enredo não tem muita graça, né?

    Suponho que o livro se pode ler sem conhecer o anterior (ou o filme), mas facilita a sua compreensão.

    Acho que de vez em quando todos temos fases dessas em que lemos menos. Ou, pelo menos, eu também tenho! Nem é por preguiça, é porque se mete isto ou aquilo pelo meio, outras prioridades e a leitura "hiberna"... ;)

    ResponderEliminar
  21. Pois, ANINHAS, este é só o 2º livro dela que leio, o primeiro era de contos ("Danças e Contradanças"), logo não tão absorvente.
    Mas fiquei fã deste, mesmo!
    Jinhos!

    Olha, LEONOR, estás como eu, que tenho aqui um prateleira de livros a ler, que a este ritmo vai demorar ainda uns largos tempos...
    E concordo contigo, também gostava de ter essa capacidade do "tio" Marcelo, às vezes aguento-me com 4 horinhas, mas depois compenso com outras de 8...
    Jinhos e boa semana para ti!

    ResponderEliminar
  22. Todos nós tivemos nossas fases de livro e autores.Me enquadro na fase do Sidney Sheldon,Ágatha Christie, Arthur Conan Doyle,Jorge Amado,Marion Zimmer Bradley --eu pensava que só eu tinha tido essa fase "Brumas de Avalon"--Irving Wallace, Morris West, Sue Townsend...Sem contar a fase Milan Kundera,Patrick Suskind,Gabriel Garcia Marquéz e outros tantos que se for citar encho todo o espaço.

    Eu gosto de Juliette Binoche em especial o filme "Damage" ou "Perdas e danos"--conforme a tradução de cá.E assisti também como "Água para chocolate".
    :)))
    Adorei o enredo desse livro!E essa "Nanou" parece comigo quando menina.Era essa pergunta que fazia a minha avó...pois eu gostava mais de ficar só,apesar de também participar das brincadeiras com meus primos e primas...Eu e os livros,os discos e suas músicas,minhas bonecas sempre ao lado dela em sua máquina de costura que vivia sempre a cantarolar e inebriar a casa com o cheiro de seus quitutes bahianos...Ai,ai...devo ler esse livro sim.
    Resta-me encontrá-lo desse lado.
    Obrigada por instigar a minha lembrança.Uma doce e boa lembrança.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  23. Ah, KÁTIA, se bem te "conheço", vais adorar o livro!

    As "Brumas de Avalon" também constituíram um enorme fascínio para mim, sempre gostei que me contassem histórias de encantar... Não li na época em que sairam, só uns largos anos depois!

    Desses autores todos que referes, só não li nada de Patrick Suskind (que sei ser o autor de "Perfume", que me parece ser falha minha, dado que é livro que já me foi recomendado por muita gente).

    E também não tenho nada contra a Juliette Binoche, desse filme não me lembro. Mas em "Chocolate" gostei bastante!

    Beijocas, amiga!

    ResponderEliminar
  24. Já tenho este livro aqui em casa há uma data de tempo há espera para ser "devorado"! Com um poder de antecipação que nem imaginas!! :))
    Mas ando a terminar A Rapariga que Roubava Livros que é genial! Talvez esse seja mesmo o próximo!

    :)))

    ResponderEliminar
  25. olá olá

    Amei o "chocolate". Foi uma delicia. um daqueles livros que me levaram direitinha para um mundo de cores e cheiros diferente.
    Agora vou ter que ler este tb.
    boas leituras
    pat

    ResponderEliminar
  26. SU, parece que toda a gente é unânime em relação ao d' "A Rapariga que Roubava Livros".
    Este também me parece fazer muito o teu género... :)))

    Se gostaste do "Chocolate", PATRÍCIA, certamente que também vais gostar deste...
    Boas leituras para ti também!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)