domingo, 22 de junho de 2008

O ANIMADOR

Foto de Márcia Marton, daqui.

Todas as religiões possuem mistérios indecifráveis e eternos...

Não me compete a mim avaliar se são boas, más, assim-assim ou se os indivíduos que dão a cara cá na Terra estão mais interessados no seu poder pessoal ou em enriquecer, espoliando os crentes. Certo ou errado, é a sensação que tenho de quase todos os leaders religiosos. O que não tem nada a ver com a Fé de cada um, que aceito perfeitamente e até admiro!

Educada como católica, dou comigo a executar pequenos gestos rituais, como beijar um resto de pão duro antes de o deitar no lixo ou a dar 3 pancadinhas numa superfície de madeira, com a lengalenga d' "o diabo seja cego, surdo e mudo", quando alguém vaticina desgraças. Hábitos antigos! Mas hábitos que não fazem o monge... ou a freira!

Assim, sem pretender quaisquer controvérsias religiosas, que estão longe de ser a minha praia, segue um clip que considerei delicioso, numa imagem bíblica diferente da habitual...



(Obrigada, Ni!)

30 comentários:

  1. Olá! Obrigada pela visita ao meu cantinho.
    Creio que é a primeira vez que venho aqui, e comento.
    Gostei muito do video,uma história contada de uma maneira muito cativante, singular e divertida!
    Beijinhos de amizade :)

    ResponderEliminar
  2. O vídeo realmente é diferente!Deus,um Grande Mágico!

    Eu fui criada católica.Fui batizada,crismada e tudo o mais.
    E depois passei por outras tantas denominações em busca de respostas,essas que nunca me chegaram.No final,resolvi não pertencer a nenhum segmento(apesar de gostar de ir a cultos dominicais)e digo que não tenho religião,porque tudo que me aprisiona,me reprime e não me permite expressar a minha maneira,me causa calafrios.

    Porém,acredito MUITO em Deus--que costumo chamar de "Grande Mestre ou Grande Pai"--e também acredito em Jesus.O Cristo enviado pelo Grande Mestre para dar-nos uma segunda chance...
    mas,enfim,não vou dissertar acerca do que eu acredito ou tenho fé.Cada qual no seu e qualquer dia desses ou quem sabe mesmo,
    misturado ao desafio musical que a Su me fez eu conto mais,porque a música e a fé para mim,sempre estiveram juntinhas.

    E nesse vídeo eu só discordo da forma em que aparece o Deus Mágico abandonando os homens a sua própria sorte num lago com sapos.Pois,se Ele é Amor,teria sentido?Não será culpa do próprio homem?Olha lá que eu já comecei...uffff,"vumbora" pular fogueira e dançar a noite inteira?Lool
    Beijo e cheiro!
    :)))))))))))))

    ResponderEliminar
  3. Não é assim tão diferente... acho que está lá tudo.

    ResponderEliminar
  4. a metafísica é a procura, dentro de um quarto escuro, de um gato preto que não está lá... mas a fé, tens razão, é de cada um. e é preciso dar valor à fé, que é um fenómeno bem real, senão não haveria já sportinguistas :)

    ResponderEliminar
  5. És sempre bem-vinda, CAPRICCIO, mas de facto já tinhas comentado cá neste canto... ;)
    Quis partilhar este video, até porque em termos de animação me pareceu muito bom. Como história invulgar (é certo!), vale pela criatividade do seu autor, nada mais do que isso...
    Jinhos!

    SUN, divino não sei se será, mas que me pareceu muito imaginativo (e bem feito), lá isso... (`_^)

    ResponderEliminar
  6. KÁTIA, este animador não se parece nada com a imagem de Deus, Pai ou Grande Mestre, conforme lhe queiras chamar (basta ver o arzinho mefistofélico que ele exibe).

    Mesmo que as interpretrações possam ser diferentes de pessoa para pessoa, suponho até que é mais uma alegoria a vários tipos de manipulações daqueles que mexem os cordelinhos neste mundo, sem realmente se preocuparem com as consequências para os que se deixam conduzir... (como sabes, não inclui só "leaders" religiosos, políticos, grandes empresários, etc.)

    Fé, cada um tem a sua! Mas como vídeo de animação gostei muito, daí tê-lo colocado aqui!

    Dança e pula a fogueira a noite inteira, que sabe tão bem... :)))

    Jinhos, nina soteropolitana!

    ResponderEliminar
  7. Ah, MELGA (não me apeteceu pôr em letra minúscula, que fica estranho!), a tua historinha é bem mais caprichada, até porque a fizeste sozinho, sem a quantidade de colaboradores do vídeo... :D

    Pois, MOYLITO, se não houvesse fé, cá no burgo andava tudo de azul e branco e não seria por sermos todos monárquicos! :)))

    ResponderEliminar
  8. Olá Teté,
    então miúda o teu fim-de-semana foi muito colorido!? :)
    Adorei este filme com que nos presenteias! E a música é daquelas que aprecio muito.

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. eu também me benzo com certas situações que vejo...

    ResponderEliminar
  10. Chamar-lhe-ia agitado, TONS DE AZUL!
    Achei o vídeo um espectáculo!
    Jinhos!

    Tens razão, VÍCIO! Há situações que são de bradar aos céus...

    ResponderEliminar
  11. Engraçado tété este video, mas eu costumo dizer que há 3 coisas diferentes quando se fala de religião que são Fé, Religião e Igreja......eu creio e acredito nas 2 primeiras mas na terceira ponho muitos pontos de ?????? e cada vez me desilude mais.

    Beijokitas e boa semaninha

    ResponderEliminar
  12. PARISIENSE, parece-me que o vídeo é mais alegórico do que outra coisa! Tanto serve para mostrar a face manipuladora dos que ficam nos bastidores da religião, como da política ou dos grandes impérios empresariais. Que têm o seu quê de maquiavélico, para conseguir os seus intentos momentâneos, nem que para isso sacrifiquem os humanos...

    Quanto às religiões, nos primórdios quase todas elas pregavam a tolerância e a paz entre os homens, mas o que não faltou ao longo dos séculos foi quem as usasse para promover guerras, tanto para consolidar o próprio poder, como para obter vantagens e riquezas variadas! Uma arma poderosa, quando cai (como tantas vezes já aconteceu e ainda acontece) em mãos "erradas".

    Beijokitas, nina!

    ResponderEliminar
  13. "Yo no creo en bruxas, pero que las hay, las hay”! eu faço tudo isso e se fôr preciso mais duas ou 3!

    ResponderEliminar
  14. Estas foram as que me lembrei como mais "sintomáticas", não quer dizer que não tenha outras, INÊS! :)))

    ResponderEliminar
  15. está delicioso, teté!!!

    não há nada como olharmos e contarmos as coisas com um outro olhar

    beijinhos, boa semana

    ResponderEliminar
  16. pela 3ª vez, q das outras duas o blogger nao quis

    eu na 1ª tentativa tinha feito 1 post enorme onde dizia que gostava muito mais dos deuses nordicos, egipcios e gregos e que nao compreendia como é que alguem acreditava na existencia d um ser divino.
    disse tambem que era um seguidor das ideias de darwin :P
    e que adao e eva sempre fora um dos meus contos favoritos

    (deixa la ver se desta x ja da)

    ResponderEliminar
  17. Já conhecia este pequeno clip. Alguém há pouco tempo mo enviou para o correio. É efectivamente muito bom e está extremamente bem produzido.
    Quanto às tuas palavras no meu canto, digo-te o seguinte: foi uma observação muito sagaz e pertinente. Como sei o que significa a primeira, deveria lembrar-me sempre desta tua observação nos meus momentos de saudade (da segunda). Porque será que é tão difícil?
    Um abraço e um obrigada pelas palavras.

    ResponderEliminar
  18. Concordo, LEONOR! Uma perspectiva diferente abre-nos outras vias de pensamento...
    Jinhos e boa semana para ti também!

    FAUSTO, tive o mesmo problema com o blogger, que às vezes é um chato!
    Sabe-se lá se não foi desígnio divino??? :D
    Bom, contra a fé não tenho nada (cada um que se entenda com a sua), mas este animador/manipulador parece-me mais simbólico de todos os que utilizam estas artes...
    Ao Darwin faltou-lhe um bocadinho "assim" para a sua teoria ficar completa... :)))

    ResponderEliminar
  19. Não tendo tido tempo para responder... (desculpa)!
    Achei o vídeo fantástico, criativo, imaginativo, muito bem feito. A animação está fantástica.
    Como tu também faço uma leitura mais alegórica do que outra coisa. Se olharmos para as coisas, para as situações que se nos deparam todos os dias vemos a "data" de manipuladores que pululam por esse mundo fora.
    Qual será o nosso papel no meio disto tudo? Sapos? na.... não queria nada ser sapo!

    ResponderEliminar
  20. DULCE, difícil é sempre em relação à primeira!

    Mas nem por isso devemos descurar a segunda, que é ela que nos faz seguir em frente, com uma vontade de viver e alegria de estar com os "nossos"!

    Abraço para ti!

    ResponderEliminar
  21. Desculpa lá, mas não te compete a ti avaliar, PORQUÊ?
    Afinal, pagamos-te para quê???
    Hein????

    ;o)

    Boa semana!

    ResponderEliminar
  22. Teté agitado também é bom! Se for para o bom sentido! :)
    Beijos

    ResponderEliminar
  23. Ah, INÊS, ontem o blogger estava a falhar, acabei por desistir de responder...

    Aqui este animador/manipulador até tem aquele ar de feirante que salta de feira em feira a fazer o seu número, que após os aplausos se despede para recomeçar noutro lado qualquer.

    Claro que as marionetes são descartáveis, tanto lhe faz que fiquem ao lado dos sapos no pântano, como noutro local qualquer: muito diferente dos manipuladores que conhecemos "por aí", não é?

    Quanto aos sapos, desde que não tenhamos de os engolir ou beijar... :)))

    ResponderEliminar
  24. SORRISOS EM ALTA, vais pagar o quê?
    Uma cervejinha??? :o)

    TONS DE AZUL, agitado com a festa da escola da sobrinha mais nova (engraçada, mas muito barulhenta), mais futebóis e assim - que esta parte dispensava, mas qué que se há-de fazer?

    ResponderEliminar
  25. :) nada... é deixar-se ir na onda. ehehe

    ResponderEliminar
  26. Pois, TONS DE AZUL! ;)

    ResponderEliminar
  27. Às vezes, acaba por ser tudo uma espécie de reflexo condicionado...pesado e bem pesado após o uso de séculos e de tradições...contando mais do que religiões!

    Já conhecia este pequeno filme. Simplesmente delicioso. Como muitos mais do género. :)))

    ResponderEliminar
  28. Reflexo condicionado, sim, SU!

    Tradições que passam de geração em geração, sem nos apercebermos bem desses rituais ou o que significam...

    Achei o filme muito interessante e alegórico de uma sociedade, que por vezes não se apercebe que está a ser manipulada a vários níveis! :)

    ResponderEliminar
  29. iiiih tete,obrigada por me explicares porque é que bato sempre 3 vezes na madeira looooool!

    Recebi parte de uma educação católica na escola primária, até a hora da religião e moral tinhamos. E a verdade é que aquilo me fascinava e que Jesus e Deus se converteram nos meus amigos imaginários. Até me convenci que não podia dizer nem pensar na palavra diabo, senão ele aparecia...mas o problema era resolvido se me benzesse muitas vezes! Acredita que fiquei com o raio da cena até bem tarde, mesmo depois de ter deixado de acreditar no pai natal...

    Mas já há muito que me deixei de superstições, culpa do curso de bioquimica que me pos a ver moléculas em todo o lado...

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)