quarta-feira, 14 de julho de 2010

MAIORIA APOIA NOVAS PORTAGENS?!?


Se há títulos enganosos, este é um deles, saído na primeira página do jornal "Expresso" desta semana (com chamadas para a página 9 e 16, para a leitura ser mais compreensível, "às pinguinhas"): trata-se de uma sondagem (?) sobre um eventual acordo entre PS e PSD, para aplicar portagens nas SCUT do país. Os dignos representantes parlamentares do povo, em conluio contra muitos daqueles que os elegeram - e até contra alguns autarcas de ambos os partidos!
Embora estas medidas só me afectem esporadicamente, a curiosidade de saber o que pensam aqueles para quem pode representar mais um rombo no orçamento mensal, instiga-me a uma mini-sondagem - limitada, mas possivelmente mais fidedigna:
1. Deve ser cobrado o pagamento de passagem nas SCUT?
2. Admite excepções* à cobrança das portagens nas SCUT?
3. Considera razoável cobrarem portagens nas auto-estradas em obras, que duram meses, por vezes com grandes filas de trânsito, em alguns troços apenas com uma faixa de rodagem e com uma velocidade permitida de 50km/hora?
As duas primeiras são da sondagem efectuada pelo semanário, a última já é da minha lavra, mas já que estava com a mão na massa... E as respostas são de "Sim", "Não", ou "Estou-me nas Tintas" (mas à vontade para acrescentar mais qualquer coisinha, se assim o desejarem)! Conto com a vossa participação, para verificar se concordam com tantas "sombras" no território nacional...
*******
* exceções, no original!

Imagem recebida por mail.
(Obrigada, Paulinha!)

11 comentários:

  1. é incrível como esta gente consegue provocar, com algo que vai acabar por acontecer, um impasse tão grande e que faz correr tanta tinta!
    vão andar mais quanto tempo nisto? é que o preço hora desses ministros sai caro à população e podiam usa-las em algo útil!

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que vou reforçar a frente do meu carro, para resisitir aos embates nas portagens. Talvez atando um ministro ao pára-choques...

    ResponderEliminar
  3. 1. Se tiver mesmo que ser.
    2. Não.
    3. FDP (esses gajos todos que põem depois sinais de 80km/h mas nos cobram o preço inteiro)

    ResponderEliminar
  4. Então cá vai
    1- Sim
    2- Não, porque nós já sabemos ao que levam as excepções neste país
    3- Não. É um roubo a que o governo não quis pôr cobro, criando uma lei que obriga à interrupção do pagamento das portagens. Só que são tantas as excepções, que tudo ficou na mesma.

    ResponderEliminar
  5. Aposto que a maioria aprova, aliás, quem não gosta de pagar mais?? Acho toda esta historia uma forma subtil de roubo. O país esta mal, mas as pessoas do mesmo são as principais afectadas como tal não se justificam estes gastos desnecessários. Mas são os governantes que tempos, o que se pode fazer. Aqui onde vivo estou basicamente rodeado de estradas com scuts….
    Enfim…
    Beijinhos Teté!!
    Respondendo:

    1- NÃO
    2- NÃO, ou é para todos ou não é para nenhuns.Aposto que quem esta a tentar cobrar vai ser uma excepção...
    3-Não

    ResponderEliminar
  6. 1 - Se a maioria da população do país não utiliza as SCUT visadas e os encargos dizem respeito a toda a população é justo que quem as utilize pague a sua utilização.
    Ou seja, concordo com o princípio de utilizador / pagador.
    2 - Tenho que admitir que foram criadas muitas empresas e empregos junto das saídas das SCUT, cujas possibilidades de acessos antigos não lembram ao diabo.
    As empresas tiveram em conta que não teriam que pagar esse benefício, que contribuiu para criar muito emprego no país e tiveram isso em devida conta na sua criação.
    Os empregados, ao aceitarem esses empregos, tiveram em conta os custos da deslocação e não seria justo alterá-los deste modo. Corresponderia a uma boa fatia de salário.
    Ou seja, concordo com excepções à cobrança das portagens.
    3 - Paga-se uma portagem numa auto estrada, esperando ter disponível um percurso sem problemas de trânsito, logo, se houver obras em determinados troços, esse princípio não está a ser cumprido, não devendo por isso ser cobradas as portagens correspondentes a esse troço.

    Resumindo:
    1 – Sim (conforme justificação)
    2 - Sim (conforme justificação)
    3 - Não (conforme justificação)
    .

    ResponderEliminar
  7. Pois, VÍCIO, estas portagens também servem para isso: distrair a malta! (e mais umas coisinhas, que não vêm ao caso, todas bastante mesquinhas...) :(

    ResponderEliminar
  8. Nada, nem precisas de sujar as mãos, RAFEIRITO, basta convidar o governo inteiro para um passeio na E125 e contar os sobreviventes no final... :e

    ResponderEliminar
  9. MOYLE, CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, PSIMENTO e RUI, obrigada a todos pelas respostas à mini-sondagem!

    As minhas respostas seriam:
    1. NÂO!
    a) Embora concorde com o princípio de utilizador/pagador, a maioria dessas vias de comunicação serviu para desenvolver o comércio, a indústria, o turismo, além de ter uma vertente importante (que ninguém mencionou) de prevenção de acidentes - não conheço todas as alternativas às SCUT, mas provavelmente algumas passarão por dentro de vilas, aldeias e povoações (com estradas em péssimo estado por pouca ou nenhuma manutenção), com um trânsito local congestionado e grande número de acidentes, como era o caso da EN125;
    b) Alterar a acessibilidade de vias de comunicação possivelmente acarretará a inviabilidade de algumas pequenas empresas, bem como maiores dificuldades dos trabalhadores de outras (tal como diz o Rui);
    c) Não me parece que medidas destas devam ser decididas em gabinetes ministeriais, pondo em causa a vivência de populações locais, só caso a caso se poderia decidir;

    2. NÃO! Como o Carlos refere, todos sabemos como são as excepções neste país. Quando muito, minora as consequências da primeira medida, caso venha a ser implementada;

    3. NÃO! É um abuso cobrar portagem (pelo menos por inteiro) numa auto-estrada em obras, como aconteceu na de Lisboa-Cascais durante largos meses! (ou anos?)

    Mais um vez, obrigada pela participação! :)

    ResponderEliminar
  10. 1º NÃO e com todas as letras.
    2º Como a minha primeira resposta é NÃO esta pergunta torna-se descabida.
    3º Esta não considero razoável, considero um autêntico roubo, uma vigarice, gato por lebre.

    ResponderEliminar
  11. Pelos vistos estás de acordo comigo e com o Psimento, PAULOFSKI!

    Para além do maior número de acidentes - quem não tiver dinheiro, não tem outro remédio senão voltar às antigas estradas - quem diz que de hoje para amanhã não põem uma portagem em cada rua?! E assim que sairmos de casa, PIMBA?!? :s

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)