segunda-feira, 19 de julho de 2010

MILIONÁRIA....

... em fichas de poker!!! Ah e tal porque sou uma grande jogadora? Não, nem por isso, ainda recentemente não fazia a mínima ideia das regras do jogo, perdi bastantes devido à minha ignorância. Como tal, também nunca me enfiei em "casinos" onde a base de apostas fosse alta - salvo as raras excepções iniciais, onde sem saber como ia lá parar e depois perdia logo centenas ou milhares de fichas, antes de sair de lá "a correr" sem sequer apostar. Mesmo a "feijões", nunca atirei todas para cima da mesa à maluca, como alguns parceiros fazem. Adiante!
O curioso desta jogatina é o que a malta faz quando se senta numa mesa virtual de desconhecidos (ou quase, há sempre um ou outro que se conhecem entre si). Uns chegam todos simpáticos e animados, como tem chat a acompanhar, cumprimentam todo o pessoal, já são poucos o que respondem. Fanfarrões há muitos, certa vez apanhei um que entrou a matar: "Be ready, I will win it all!" (mas ganhar foi só juízo...ou não). Ameaças, palavrões e brejeirices também não falham e, ultimamente, uma pedinchice quase generalizada, que supunha só existir cá no burgo - algumas até com a argumentação que estão inscritos em torneios ou campeonatos e desfalcados... Pois, 'tá-se mesmo a ver, não sabem jogar, atiram as fichas "à la baldex" para o pano verde e ainda acham admissível o "abono" dos jogadores adversários...
Difícil de acreditar é o número cada vez maior de parceiros que se "sentam ao meu lado", quando estavam no outro canto da mesa, porque lhes dou sorte! Alguns alegando essa sua convicção, outros nem por isso.
Repito: o jogo é virtual e a "feijões", um passatempo, e mesmo assim  não faltam bajulações, pedidos, insultos, ameaças, fanfarronadas e superstições??? Imagino as solicitações aos verdadeiramente ricos e poderosos do mundo real, cada vez mais estranho...

Imagem da net.

22 comentários:

  1. quando pensares em preparar a feijoada, avisa...

    ResponderEliminar
  2. Eu alinho na feijoada com o Vício....mas de preferência mais lá para o inverno...:D

    Adoro jogar cartas e também jogo poker, mas em casa com uma pilha de garotada( dos 15 aos 55 anos...)e com o milho das pipocas....ahhahaha

    Mas virtualmente não....não gosto de jogos no computador....gosto ao vivo e a cores, com os berrinhos de costume, mais as cervejitas e os tremoços ou amendois.....com todo aquele ambiente.....

    È parece que o que eu gosto mesmo é do ambiente e não das cartas.....:)))))

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  3. Olá Tetê curioso este post porque não sei jogar mas pedi há aos dias ao meu irmão para me ensinar e ele vai faze-lo hoje. Comprei rebuçados, vou jogar com as minhas amigas mas a rebuçados eheh. Como sou guloso se vir que estou a perder desisto ou roubo os rebuçados delas :p
    Na net costumo jogar xadrez, sempre foi um jogo que gostei desde pequeno. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Curioso, Teté. Não te sabia "viciada" no jogo virtual ! :)))
    Nunca tive curiosidade por me meter nessas coisa. :)
    Pocker ou Bluff, King, até sei jogar, mas também sempre a "feijões" e ao vivo.
    De resto, também nunca acreditei que se possa ficar milionário ao jogo a sério ! Normalmente enquanto se ganha não se desiste, até que chega o dia em que se perde tudo e então já não há nada a fazer :)))
    .

    ResponderEliminar
  5. ahhh grande pokerista, sim senhora :) eu só à sueca e mal :)

    ResponderEliminar
  6. Teresa
    Não te imaginava agarrada ao poker, no computador!
    Vou mandar a foto das beldades numa mensagem no fb, pode ser? Se quiseres de outra maneira, avisa.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Em tempos muito distantes, jogava à sexta-feira à noite com um grupo de amigos. Divertia-me, ma nunca fui "jogador"

    ResponderEliminar
  8. Por acaso ainda recentemente fiz uma para a famelga cá em casa, VÍCIO, terás de esperar por uma próxima... :))

    ResponderEliminar
  9. Também prefiro cartas e o convívio ao vivo, PARISIENSE, mas normalmente cartada só dá nas férias... ;)

    Mesmo assim fico contente com os meus "feijões" virtuais, que nem dão para a feijoada... :))

    Beijokitas, nina!

    ResponderEliminar
  10. Só sei movimentar as peças do xadrez, PSIMENTO, nunca tive parceiros do meu nível de principiante, alguns queriduchos até me deixavam ganhar, para ficar consoladinha... o que me irritava ainda mais! Jogo que é jogo aprende-se a perder, acho eu, até adquirir os conhecimentos básicos para se conseguir ganhar... :z

    Mas se precisares de algumas dicas sobre o poker virtual basta perguntar, que não sabendo tudo já tenho alguma noção do jogo! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  11. Ah, RUI, se não fosse a feijões nem sequer jogava, que também não acredito em milionários da jogatina... =))

    E sim, o meu jogo preferido também é King, que em virtual ainda não encontrei! O "mistério" das fichas de poker é devido a abrir o programa quase todos os dias e de enviar também aos amigos que jogam, o que normalmente rende bastante. Mas tem prái uns 80 ou 90 níveis, ainda só vou no 34... :y

    ResponderEliminar
  12. Somos dois, MOYLITO, que sueca também sempre joguei muito mal e ainda levava com o parceiro a reclamar porque é que não tinha puxado uma carta ou outra... :))

    ResponderEliminar
  13. Eheheh, TERESA, mas não ando agarrada ao poker no computador, nem em lado nenhum... :D

    A foto não era bem essa... mas obrigada à mesma!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  14. Claro que é LOPESCA, mas alguns entendem como afronta pessoal quando perdem... :))

    ResponderEliminar
  15. Também não me considero "jogadora", CARLOS BARBOSA DE OLIVEIRA, o facto de ter conseguido 2 milhões de fichas deve-se a isso - sem jogo, não arrisco... :D

    (abro a aplicação quase diariamente, porque só aí recebo mais umas quantas, envio aos amigos que retribuem e jogo a "horas mortas", quando não tenho sono...) :e

    ResponderEliminar
  16. Eu não sou jogadora, de maneira que não posso entender essas paixões, mas sempre me admirou ver o pessoal em volta duma mesa, absolutamente entregado. Algum dia sentarei a uma distância discreta a observar, para escrever uma historinha. ;)

    ResponderEliminar
  17. Ainda bem que é a feijões, infelizmente conheço bem de perto, pertissímo até, uma pessoa que perdeu sua fortuna no casino, uma tristeza...
    Bjs e continuação de uma boa semana:)

    ResponderEliminar
  18. Estes virtuais podes ver à vontade sem sequer te sentares, SUN!

    Mas não, está longe de ser paixão, que prefiro mesmo jogar com amigos e nem sequer é poker, muito menos a dinheiro... :))

    ResponderEliminar
  19. Casos de viciados em jogo existem na realidade, CONCHITA, mas felizmente não conheço nenhum de perto!

    Gosto muito de jogar vários jogos de cartas, e outros como Scrabble, Risco, Trivial, etc., mas sempre a feijões! :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  20. Eu costumava faltar às aulas para jogar poker de dados mais o amigo Rafeiro, mas foi há eras e já nem me lembro das regras. Recentemente comecei a jogar sueca com os colegas, à hora de almoço, mas fomos proibidos pelo presidente que diz que parece mal...como se alguém fosse ver o que se passa na copa durante a hora de almoço~, mas pronto, o proletariado é sempre esmagado pela tirania do patronato. Nem a jogar a feijões nos safamos :(

    ResponderEliminar
  21. Pois, SAFIRITA, na faculdade tirei três cursos: o curso em si, matrecos e King! Para as horas "mortas" de aulas chatóides... :))

    Esse patrão que enfia o nariz na copa, para ver o que os empregados fazem durante a hora de almoço, fez-me lembrar um chefe (de uma amiga) que, por falta de mais que fazer, marcava reuniões para discutir os piaçabas que se deviam comprar para as casas de banho das novas instalações! Preocupação muito adequada para um engenheiro... =))

    Beijocas!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)