segunda-feira, 10 de setembro de 2012

UM MOMENTO INESQUECÍVEL

Quando cheguei mais ou menos a meio das 155 páginas deste romance de Nicholas Sparks, o enredo pareceu-me algo familiar - descobri posteriormente que já tinha visto o filme de 2002, intitulado "Um Amor para Recordar".

Landon é filho de um político conceituado e neto de um avô que enriqueceu através de vários estratagemas, nem todos legais. Aos 17 anos, no decurso de 1958, é eleito como presidente da associação de estudantes da escola da Carolina do Norte que frequenta, mas depois da ex-namorada o ter trocado por outro, não tem par para o baile do início do ano letivo. Como presidente não pode faltar, mas ir sem acompanhante resulta em tarefas pouco simpáticas, nomeadamente aturar uns quanto chatos. Daí que se empenha a sério na busca do seu par, encontrando em Jamie, uma antiga colega de carteira, a sua melhor possibilidade. Não que esteja interessado na rapariga - filha de um pastor baptista que ele costuma gozar conjuntamente com os amigos, dados os seus discursos moralistas contra os "fornicadores" - que tem a mania de andar sempre com a Biblia na mão, vestir roupas sem graça e usar o cabelo apanhado num antiquado carrapito, se bem que lhe admire a ingenuidade e a solidariedade de tentar salvar o mundo. Ela aceita o convite.

Mas Jamie pede-lhe posteriormente que ele interprete o papel principal na peça do seu pai, um sucesso de longos anos na comunidade local, uma vez que o único outro rapaz da turma de teatro é gago. Ele acede, embora contrariado e alvo da chacota dos amigos. Mas nem tudo o que parece é: a jovem tem um segredo...

Como é que se explica que, num maravilhoso dia de praia, se chore copiosamente numa esplanada? Só lendo! Apesar de dramático, gostei da escrita acessível e do enredo em si!

Citações:
"Pois bem, ele escreveu uma peça chamada 'O Anjo de Natal', porque não queria continuar a encenar aquele velho clássico de Charles Dickens, 'Cântico de Natal'. Na sua opinião, Scrooge era um pagão que alcançou a sua redenção apenas por ter visto fantasmas, não anjos - e, de qualquer maneira, quem poderia garantir que eles tivessem sido enviados por Deus? [...] Alguns anos antes, ele tinha alterado o final, fazendo a sua própria versão, com o velho Scrooge a transformar-se em padre e tudo, partindo para Jerusalém a fim  de encontrar o lugar onde Jesus em tempos ensinara os escribas. Não foi muito bem recebida - nem sequer pela comunidade de fiéis, sentados na plateia assistindo ao espectáculo com os olhos arregalados [...] "

"A vida, aprendi, nunca é justa. Se se ensinasse algumas coisas nas escolas, deveria ser isso."


*******
§ 1º - Deixei de conseguir comentar em blogues que têm verificação de palavras (?!?) no final. E que tal se moderassem apenas os comentários e tirassem aquele empecilho dali? Garanto que não sou um robot...

§ 2º - Ainda estou sem palavras para descrever a minha indignação com esta cambada de (des)governantes! Quer dizer, palavras há muitas, mas todas de baixo nível!

22 comentários:

  1. Passo.... Vou evitar livros dramáticos.
    : )

    ResponderEliminar
  2. Entendo, CATARINA! ;)

    ResponderEliminar
  3. Gosto de Sparks. É uma literatura fácil, mas nada a ver com alguns pseudo escritores que por aí andam.
    Já o li há algum tempo e gostei bastante.
    É claro que me fez chorar, mas chorar também faz falta, sobretudo naqueles momentos em que o não queremos fazer e precisamos de o fazer.:)

    Quanto ao (des)governo ou aos (des)governantes, não nos deixarão refazer tão cedo.:(

    beijinhos e um ótimo dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certamente que não nos deixarão refazer, NINA: anunciaram mais discursos de austeridade para amanhã! :((

      E claro que é uma leitura fácil - até foi uma das minhas sobrinhas adolescentes que me emprestou o livro, que tinha acabado de ler e gostado! :)

      Beijinhos de boa noite!

      Eliminar
  4. E eu além de nem conseguir arrancar de novo depois de uns dias de merecidas férias também estou com dificuldades em comentar porque só me apetece dizer BASTA!
    A leitura é um bom refúgio...não conheço este autor! :-((

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já vi vários filmes baseados em livros de Sparks, mas também foi a primeira vez que o li, ROSA! :)

      E não estamos todos com essa palavra debaixo da língua, que nos apetece ir para a rua gritar?

      Abraço

      Eliminar
  5. Tenho uma amiga que devora todos os livros deste senhor e que fez questão de mo oferecer . Mas não gosto do género.

    Uma boa semana, linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Li este por acaso e gostei, SÃO! Mas também não pretendo "devorar" toda a sua obra, um de vez em quando está de bom tamanho! :)

      Boa semana para ti também!

      Eliminar
  6. Segunda parte:

    Para mim, quem tem, além de moderação de comentários , abstrusas letras verificatórias o que pretende mesmo é que se não comente. Portanto, há muito que lhe passei a fazer a vontade.

    Quanto ao Governo , ontem tive o gosto imenso de poder dizer educadamente umas quantas coisas ao nosso amigo Pedro e deixar-lhe o link do "são" para let a Carta Aberta que lhe escrevi e tu me deste o gosto de comentar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, estou a chegar à mesma conclusão, SÃO: se se tem moderação de comentários, para quê as letras? E para quem não tem é uma ideia trocar, porque além das letras serem pouco legíveis, mesmo quando tens a certeza que não erraste dá erro... Bom, de qualquer das formas não pretendo ter nenhum dos métodos. Sendo que também não me acanho nada de "varrer" comentários que me pareçam "deslocados" - insultuosos ou de spam, publicitários ou não! :)

      Quanto às respostas a esse tal Pedro (seja lá ele amigo de quem seja, que meu não é!), já li várias, concordando com muitas como a tua. Agora abomino um bocado o insulto pelo insulto e neste momento, para ser muito franca, só me apetece insultá-lo! Daí o melhor é ficar calada, embora conte ir para a rua gritar "que é já tempo de ele embalar a trouxa e zarpar"! Para bem longe, se possível... :S



      Eliminar
  7. O Sparks não me encanta... Li "As Palavras Que Nunca Te Direi" e depois ofereceram-me o "Corações em Silêncio"... e, a menos que me ofereçam mais algum, não devo voltar a ler livros dele. É o clássico autor que escreve para nos fazer chorar. Quanto mais trágico, melhor. Eu não gosto disso. Além de que as personagens me pareceram demasiado artificiais, tudo demasiado fofinho... nheeeee...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi esse primeiro em filme, e gostei, BRISEIS! Mas, quer dizer, este li porque calhou, uma sobrinha minha emprestou-mo durante as férias... Porque também não faz muito o meu género ler... para chorar! :)

      Eliminar
  8. 1-Concordo com essa da eliminação da "verificação de palavras". Afinal para que serve aquela coisa? Nos meus blogs já acabei com isso! Mas como há quem gosta...
    2-Sobre as palavras (substantivos e/ou objectivos) para os governantes, não te acanhes. Liberta-as sejam quais forem os seus níveis; e se achares melhor sobe para uma cadeira, respira fundo e... "lá vai disto"!
    3-Porque é que os romances (deste como de outros autores) têm que ser (e/ou acabar n)uma tristeza? Não faz propriamente o meu género de leitura este Mr. Sparks nem me provoca nenhum anticorpo, mas não gosto este tipo de escrita atirando para o lamechismo.

    Beijokas com sorrisos variados.

    §-quer dizer que já foste ao Cerro? E então?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. KOK:

      1. Aquela coisa serve para perder aqui uma data de tempo a tentar enviar um comentário, sem conseguir! O que chateia qualquer um! ;)

      2. A seu tempo lá irei para a rua manifestar-me! Sem palavrões, que não fazem muito o meu género, mas com palavras duras, como estes fulanos merecem ouvir... :P

      3. Pois, também não é exatamente leitura das minhas preferidas, mas este calhou! E gostei, mas não estou a ver-me a ler uma série de livros dele, para passar o tempo a chorar... :)))

      § - Já fui e bebi uma caipirinha, sim! Achei piada ao ambiente oriental, mas não percebi bem para que é que serviam aquelas Sishas ou lá como aquilo se chamava. Em vez de tabaco fuma-se vapor com sabor a frutos??? :D

      Beijocas sorridentes!

      Eliminar
  9. EStou contigo nas 2 notas finais.
    Do Sparks, li um romance há muito tempo, mas siceramente, não me cativou. Pode ter sido do momento, que não era o mais positivo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino que ele terá mais leitoras femininas, do que propriamente leitores masculinos, VIC! Isto é o meu dedo que adivinha... :)))

      Gostei deste, mas não é para repetir a dose! :D

      Eliminar
  10. Nunca li nada do Sparks por uma simples razão, é que vi um filme baseado numa obra dele e aquilo era cá uma choradeira, demasiado dramático para o meu gosto, para dramas já basta os Coelhos desta vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É demasiado dramático, mesmo, RAINHA! O Sparks, porque estes Coelhos revoltam-me mais do que outra coisa... :S

      Eliminar
  11. Dele também só li "As palavras que nunca te direi". Claro com baba e ranho à mistura. Mas, na verdade, para chorar prefiro algo do género "O meu pé de laranja lima" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi esse filme, LUISA! Mas sim, chorei muito mais com "O meu pé de laranja lima" ou "O diário de Anne Frank". Com outra idade, é certo, mas ambos fazendo parte dos livros da minha vida... :))

      Eliminar
  12. Eu gosto de Nicholas Sparks e tenho este livro e mais uns 4 ou 5... e também já chorei por causa dele...chorei a ler o livro e a ver o filme.
    Pode ser dramático e lamechas, mas também é realista.

    Também não gosto dessas coisas que os blogues têm, mas que fazer?

    Também estou, com essas palavras e com muitas outras palavras antes e depois dessas...

    Beijinho :)



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei deste, MARIA, mas não quer dizer que me vá dedicar à leitura de Sparks. Para mim é um bocado dramático demais, sim, e isso só consumo em doses muito moderadas... ;)

      Para já, só estou a avisar as pessoas que eu não consigo comentar, mesmo quando tenho a certeza que as letras estão certas o comentário não sai! Se quiserem manter é com elas, mas certamente não serei a única a ter essa dificuldade... :)

      Palavras engasgadas na garganta é do piorio! :P

      Beijocas!

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)