quinta-feira, 28 de abril de 2016

SNOOKER

Há pessoas que papam tudo quanto seja desporto televisivo. Faço precisamente o contrário: se é desporto, mudo de canal. Com todos incluindo futebol, excepto...  snooker! Sempre gostei de jogar e de ver, desde que aprendi o básico lá nos idos tempos de liceu.

Para quem não sabe, neste momento está a decorrer o campeonato do mundo de snooker, que o Eurosport tem transmitido mais ou menos em directo - por vezes só dá um resumo, outras repetem jogos que já deram. Enfim, o costume em televisão!

O que este campeonato do mundo tem de inusitado é o facto dos jogadores favoritos terem sido eliminados logo nas primeiras rondas: começou com Bingham, o campeão do ano passado, continuou com Murphy (vice-campeão), Neil Robertson, Judd Trump e Ronnie O'Sullivan - o grande craque, que todos consideravam vencedor à partida... Quem restou para disputar as meias finais? Mark Selby, o único dos favoritos ainda em prova, o escocês McManus (que chegou lá com um grande bambúrrio), o asiático Marco Fu e o chinês Ding Junhui. Não é assim muito linear que Selby venha a confirmar a preferência do público - natural, sendo ele inglês e decorrendo o campeonato em Sheffield.

Bom, mas os comentários da emissão televisiva estão a cargo de Miguel Sancho e Nuno Miguel Santos - tive de verificar os nomes na net, pois quando os referem confundem-se, dada a similitude e a má dicção de ambos - que no início de cada jogo fornecem algumas informações interessantes sobre os jogadores, como nacionalidade, idade, posição no ranking, etc.e tal. O pior é que depois começa a faltar-lhes tema de conversa e começam a inventar: nem estou a referir as jogadas que eles preconizam e depois o jogador prefere executar de outra forma - acontece de vez em quando, mas não é preciso ser um crânio para adivinhar qual a bola que tem o ângulo mais favorável para ser embolsada. Isso, até eu! Mas desde histórias muito imaginativas sobre a "maldição" de não existir memória do mesmo campeão dois anos seguidos (está tudo na net, então para quê inventar?), até epítetos imoderados sobre os jogadores - "máquina de embolsar bolas" ou "estrela do Oriente" - vale tudo. Até a dar notícia das opiniões facebookianas de  alguns adeptos. Tenham dó! (ou, não tendo, arriscam-se a ficar mudos no meu televisor...)

Boa notícia é que Lisboa vai passar a ter um Open, que fará parte do calendário oficial. E que as emissões televisivas da modalidade estão garantidas para a próxima década.

Boas tacadas!

Imagem de Mark Selby, da net.

15 comentários:

  1. Ainda ontem vi o jogo Atlético Madrid contra o Bayern München, jogo que começou mais tarde porque o rei de Espanha ignora que a pontualidade é uma qualidade real.

    Saudações desportivas da Teresa.

    ResponderEliminar
  2. Cá em casa também se vê o campeonato de snooker! E eu não percebo nada, tal como de qualquer outro desporto :(
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Confesso que perdi horas e horas a jogá-lo nos meus "velhos tempos" em que se misturava "o estudo" com o snooker ou o bilhar, nos Cafés ! :)
    ... mas não faço a menor ideia de quem é quem actualmente !
    Hoje ainda gosto de ver (e parece tão fácil ! rsrs) , mas não "sigo" !
    Consigo achar mais interessante o "Bilhar grande às 3 tabelas" ! :)

    Beijocas sem tabelas nem buracos, Té ! :)

    ResponderEliminar
  4. Não sei jogar a coisa nenhuma sem ser à corda, ao arco, ao pião, à macaca, à mãezinha dá licença e ao anel. Hummm...no jogo do mata ninguém me escolhia, era sempre a última, portanto não deve valer. Tenho péssima pontaria até para o cesto dos papéis que está a um passo e o melhor é estar quieta. Dada esta conjuntura, nenhum desporto me move particularmente.

    ResponderEliminar
  5. Não gosto de ver, gosto de jogar.
    Beijocas, bfds

    ResponderEliminar
  6. Gosto! E até tenho umas luzes da coisa. Tenho cá em casa uma mesa de bilhar que já fez as delícias dos meus netos, e minhas!! Agora está coberta, os tacos pendurados e as bolas divididas pelos quatro cestos de rede! Lá para o Natal deve ser reaberta a época!!:)
    Gosto de ver os campeonatos, lá isso gosto!

    Beijocas e bom fim de semana, Teté!

    ResponderEliminar
  7. Havia uma mesa de bilhar em minha casa, mas nunca fui grande adepto. Optava sempre pelo ténis de mesa ( ping-pong) que estava na sala ao lado :-)
    Bom FDS
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Gosto bastante de ver snooker. E jogar nas mesas de cá apesar de não jogar grande coisa.

    ResponderEliminar
  9. Ténis de mesa, para mim!
    Feliz Dia da Mãe, Teté.
    Bjos : )

    ResponderEliminar
  10. Eu mudo de canal em todos os desportos :) e lembrei-me de um programa no Canal 2 em que brincavam com os jogos de xadrez e mostravam dois jogadores a jogarem ao sisudo com muito comentários e em que não acontecia mesmo nada...
    um beijinho e um bom Domingo

    ResponderEliminar
  11. Pois, parece que por aqui há mais preferência pelo pingue-pongue, modalidade a que nunca achei grande graça:Mas lá tá, se fossemos todos iguais, que graça é que tinha? :)

    E sim, o Selby lá se tornou campeão mundial pela segunda vez - já tinha sido em 2014 - ao ganhar a final ao chinês Ding Junhui por 18-14. Enfim, se interessar a alguém... :D

    Beijocas e obrigada pelos vossos comentários!

    ResponderEliminar

  12. Cá em casa gostamos imenso de ver snooker...
    (além disso, é uma óptima alternativa aos noticiários que teimamos em não querer ver à hora do jantar).

    Ah... e do Selby também gosto :)

    Beijinhos com a bola toda
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Neil Robertson é bem mais giro, AFRODITE, mas neste campeonato não jogou nada, saiu logo na primeira volta... :)

      E sim, também passo os noticiários das desgraças e dos milhões, que não há uma noticiazinha que ponha a malta bem disposta...Livra!

      Beijocas!

      Eliminar
  13. De snooker não entendo. O meu filho é que deve seguir essas transmissões (imagino eu) porque lá em casa o TV está sempre, mas sempre ligada no desporto e sei que ele também gosta de snooker.

    Eu não sou de mudar de canal ou desligar só porque está a dar desporto. Até sou capaz de me entusiasmar e ficar a ver, dependendo da modalidade. Gosto de assistir a provas de atletismo, de ginástica rítmica ou acrobática, de patinagem artística... oh, tanta coisa. Até de futebol. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Futebol passo completamente, LUISA,que tenho dois cá em casa que por eles só viam bola ou programas sobre bola. Que enjoo! :P

      De patinagem artística também não desgosto! :)

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)