quinta-feira, 5 de Julho de 2012

A CONTAR PELOS DEDOS...

... das mãos e dos pés, ainda faltam tantos dias para as férias chegarem! Claro que junho foi um mês de festas e de santos populares, de caracoladas e de reencontros, de múltiplos e agradáveis passeios aqui pelo burgo, com um brevíssimo treino de dolce fareniente. Tudo jóia... se não fossem as numerosas más notícias e chatices no final do mês - que não me apetece aqui enumerar!

Apesar de nos dois últimos textos ter dado vazão a algumas indignações e irritações, nem por isso considero o blogue como "muro de lamentações". Não é, nem tem pretensões de vir a ser! Mas enquanto conto pelos dedos os dias que faltam para as almejadas férias, penso que o ser humano é um bocado estranho: tem pressa de partir, depois deseja voltar. Como cantava António Variações, "só estou bem, aonde eu não estou..." Ele apelidava essa sensação de ansiedade e de insatisfação, mas facto é que nesta altura do ano quase toda a gente suspira por férias. Não será mais cansaço do ramerrame?

Bom, mas do que sei que vou sentir falta, é das "minhas" musiquinhas, já que os habituais companheiros de férias preferem 'rockalhadas'. Para já não mencionar os gostos musicais da "miudagem", que felizmente ouve o que quer no iPod, sem nos atazanar a cabeça... (e não, não tenho, nem quero ter, os meus ouvidos contendem com auscultadores minúsculos!)

Entretanto, suponho que também não é má ideia ir colocando aqui algumas que oiço sempre com prazer, para um momento ou outro mais calmo, já que no YouTube, facebook e tal também é improvável que oiça. Aliás, a "regra geral" quando estamos todos reunidos na sala, com a televisão normalmente acesa porque alguém quer ver não-sei-o-quê, é os sons das aparelhagens estarem desligados (exceto para auscultadores), como se compreende, e para não virar uma autêntica cacofonia...

Esta ouvi pela primeira vez recentemente e amei, ou não fosse sobre Lisboa, na harmoniosa voz de  Melody Gardot:


As saudades de Lisboa, dos familiares e amigos que ficaram ou partiram para outros locais de veraneio, da casa e tal, só costumam bater lá mais para o final das férias! Mas também batem... sempre!

Colagem de fotografias minhas de Lisboa, em Junho de 2012.

18 comentários:

  1. Eu sinto.me tão burra quando vejo estas maravilhas técnicas de colagens e afins....

    Pois, desejando férias é coisa que já não sinto: é a vantagem de estar já aposentada e o voluntariado em Portugal ser como é tudo por aqui: um clube de amiguites.

    Tem um excelente dia, que eu hoje vou à capital.

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia a música e estou como a São!
    Sinto-me além de burra, abismada com estas competências que nem sequer foram certificadas por qualquer universidade, penso eu...:-))


    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Desviei-me do tema do teu post ao ler os comentários destas duas meninas.
    Será que temos que lhes dizer que estas maravilhosas colagens se fazem (quase) só por si?:)9

    beijocas às 3 e vivam as férias!
    Já agora, abaixo as queixas e os problemas (tenho sido perita a queixar-me!:)

    ResponderEliminar
  4. Ouço música em todo canto e o youtube tem a vantagem das listas - A Melody Gardot, adoro! Quando tem visitas, plugo o meu note em caixas da minha aparelhagem de som. Fácil fazer essa adaptação. Ou então, entro na minha lista de reprodução do last.fm
    Música não pode faltar em nossa vida, muito menos descanso! Por aqui, somente as crianças estão de férias, pois os adultos trabalham normalmente. O Final de ano que fazemos força para coincidir com as férias das crianças. Bom descanso!! Beijus,

    ResponderEliminar
  5. Teté
    Às vezes - sabe-me bem ver Lisboa a preto e branco e com esta voz melodiosa em fundo musical.
    Por acaso eu tenho um Ipod, onde guardo as canções que os adolescentes não gostam, mas costumo trazê-lo no carro, porque nunca sei quando me vai apetecer ouvir aquilo, onde quer que esteja.
    Adoro ficar no meu litle office, sem TV e com som de fundo em 96.60.
    É o preço da velhice!
    Beijinho minha querida amiga

    ResponderEliminar
  6. Como eu te compreendo quando falas dessa coisa de «só estou bem onde não estou» - também sinto, e sempre senti, o mesmo antes e no fim das férias.

    Quanto à minha musiquinhas, só as oiço quando estou sozinha em casa - qualquer presença é uma interferência...

    Eu sei: sou uma animal esquisito...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. SÃOZINHA, burra nada, que eu de informática também percebo pouco e quem me ensinou foi a Nina! :))

    Basta ter o programa Picasa (para fotografia e gratuito), organizar as fotos que se pretende colar num ficheiro e carregar na opção "colagem"! Dá para escolher vários formatos (sobrepostas, todas do mesmo tamanho, ou assim assimétricas) e tem mais outras nuances, mas de resto é só isto! :D

    Por acaso tenho ideias contraditórias em relação ao voluntariado! ;)

    Espero que o dia tenha sido bom e que tenhas um sono feliz e descansado! :)

    ResponderEliminar
  8. Também não conhecia a música e gostei, ROSA! :)

    Quanto às colagens já expliquei à São, sucintamente, mas a Nina que me ensinou sabe explicar muito melhor do que eu! Tanto que eu aprendi... :D

    E não, estas "competências" não foram certificadas por nenhuma universidade! :))

    Abraço!

    ResponderEliminar
  9. Já viste o que arranjaste, NINA? Ensinaste-me a mim e eu tento o melhor que posso explicar como tu me ensinaste, mas não sou tão boa professora... :))

    Queixas e indignações todos temos, mas convém não abusar! :D

    Beijocas a triplicar! :)

    ResponderEliminar
  10. Também adoro Melody Gardot, LUMA! Música não há de faltar, mas não propriamente a que prefiro... :))

    O meu PC não é portátil, daí não dar para fazer as adaptações, que em férias é alheio... Mas gracias pela dica! :)

    E claro que com as estações do ano diferentes no hemisfério, aí agora é inverno. Mais soft que o nosso costuma ser, embora este ano ninguém se possa queixar - abril e maio em primavera, foram muito mais chuvosos e invernis do que dezembro, janeiro ou fevereiro... ;)

    O descanso ainda demora, ainda estarei cá para a próxima blogagem coletiva!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  11. KIM, de Lisboa gosto sempre, quer chova ou faça sol e em qualquer tonalidade! :))

    Mas gostei muito desta voz a cantar a "minha" cidade!

    O maridão também tinha um iPod para o carro, mas pifou! E cada vez prefiro mais ouvir música calminha (chamem-lhe velhice ou não!) a ver televisão... :)

    Beijinhos, amigo!

    ResponderEliminar
  12. Não és nada, GRAÇA! Esquisito é tentar ouvir-se musiquinha no meio de uma série de gente a conversar, a ver TV, etc. e tal... :))

    E sim, essa sensação de antes e após férias, não deve ser assim muito original, nem de agora, já o Variações a cantava... :D

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  13. Este ano não vou de férias. O ano passado fomos uma semaninha para o marido descansar das sessões de radioterapia. Este ano ele não tem subsídio e as despesas são cada vez maiores logo não há férias. Não conhecia a canção e gostei muito.
    Um abraço e bom fim de semana.

    À margem:
    Não sei qual o livro que foca um caso de ataques como a minha mãe tinha. Mas apesar de ser criança até hoje lembro aquilo. Era um pavor.
    Em 59 fomos numa excursão, meu pai queria que os filhos conhecessem um pouco do país. Ela teve um ataque daqueles no Luso e foi levada para o Hospital em Coimbra. Aí os médicos descobriram o que era e depois disso ela fez o tratamento e nunca mais teve.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. Tenho a impressão que serás tu e muitos outros portugueses a não terem férias este ano, ELVIRA! Ou, melhor dizendo, não podendo ir para fora do seu meio ambiente habitual! Tenho a sorte de ter familiares que me dão alojamento, daí poder sair de Lisboa... :)

    Não sabia que era a história da tua mãe / família, embora suspeitasse que tivesse o seu cunho biográfico! Sobre o livro vou falar brevemente, que estou a acabar de ler. A época é posterior, 1975, mas a senhora tinha realmente uns ataques desse tipo. Até ao momento, ninguém descobriu o porquê, embora tenha andado em médicos e curandeiros. Por acaso também penso ter algo de biográfico... ;)

    Abraço!

    ResponderEliminar
  15. Gostei do vídeo que não conhecia, e apesar de gostar de Lisboa em qualquer tom, prefiro-a a cores :)))

    Também quero férias, mas aguento...oiço todas as músicas, até as que me dão cabo da cabeça eheheh

    Ah, também sou burra, não sei fazer colagens :(

    Já tás com saudades minhas? :P

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  16. Claro de Lisboa é mailinda a cores, MARIA! :))

    Por acaso não gosto dessas musiquetas que me dão cabo da tola! Tento não as ouvir, especialmente aquelas com aqueles refrões que ouvimos e depois não nos largam, mesmo sem gostar, mas nem sempre dá para escapar... ;)

    Como já disse acima, foi a Nina que me ensinou a fazer as colagens - que são automáticas, desde que se tenha o programa Picasa! Ora se eu aprendi... é porque é mesmo fácil! :D

    Saudadinhas, sempre! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  17. vá para dentro cá dentro, vão ser as minhas :) e ainda faltam duas semanas. é uma cambada de calões, a minha classe profissional :(

    ResponderEliminar
  18. Não é nada, MOYLITO! Esta classe de governantes é que não dá valor a quem trabalha... :S

    Vou para fora cá dentro e já estou cheia de sorte! :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)