quarta-feira, 7 de agosto de 2013

SALADAS, PETISCOS E MARISCOS!

Como é óbvio não tirei fotografias a tudo o que provei ou comi em férias. Até porque a maior parte dos jantares foram em casa, com comida igual à que comemos todo o ano - não há orçamento que resista a 6/7 pessoas jantarem fora diariamente durante uma quinzena. Ou se há, não é o meu...

De qualquer das formas, ainda houve azo a uma mariscada caseira (com amêijoas à bulhão pato, gambas da costa, percebes e navalheiras, que há fregueses para todos os gostos) ou a uma petisqueira num dia em que três amigas foram ter connosco. Contudo, quase todos os registos fotográficos gastronómicos são de dias mais calmos e sobretudo em fins de tarde.

Um dos meus preferidos foi realmente aquela saladinha de mexilhão com molho vinagrete, na foto acima. Uma delícia!

A de frango também tem um aspeto saboroso, mas a de gambas reproduzi algumas vezes em casa: não fica tão bonita, nem é exatamente assim, mas também há que lhe dar um toque pessoal...

Coisa rara de comer em Lisboa são estes jaquinzinhos fritos, que encontrámos na praça de Armação de Pêra - aqui não vejo há bué! Um aperitivo que "marchou" num instante!

Outra noite, a minha sobrinha mais nova, que aos 14 anos já se interessa por culinária e tem muito jeitinho, serviu-nos esta entrada:

meloa, canónigos e salmão enrolado numa tira de pepino, polvilhado com ovas de salmão (no caso, creio que um sucedâneo, com gosto a caviar) e borrifado com vinagre balsâmico. Muito bom, se bem que a meloa deveria estar mais madura!

Enfim, mas na ronda das esplanadas também não faltaram uns caracolitos...

... nem na dos restaurantes a bela sardinha assada em cima no pão, acompanhada de salada algarvia.

Cerejinha no topo do bolo foi a descoberta deste Jardim da Cerveja, em Porches (isto de evitar a via do Infante também compensa!), com comida tradicional alemã, onde por acaso jantámos no Dia Internacional da Cerveja, nas vésperas do regresso a Lisboa. Do repasto, bem mais pesado, não há fotos, mas escolhemos umas salsichas com mostarda e salada de batata de entrada, um pernil de porco assado com salada de couve (tipo chucrute) e strudel de maçã de sobremesa. Gostei especialmente do pernil, da salada de batata e da sobremesa. E, claro, do ambiente muito agradável, mesmo que a música não fosse a típica alemã (a cargo de um brasileiro, como aliás em quase todo o Algarve onde passei). Desmoer a jantarada é que já foram outros 5 paus...

Bom apetite! 

22 comentários:

  1. Este tipo de post agrada-me muito!

    Todos estes pratos eu escolheria agora, à hora do pequeno-almoço.

    A tua sobrinha tem muito jeitinho!

    Já há muito que me apercebi dos residentes brasileiros que trabalham no turismo e hotelaria. Se eles conseguem arranjar trabalho, por que razão muitos jovens portugueses continuam sem trabalhar onde o turismo é uma das principais fontes de receita de determinadas regiões como o Algarve?! Pergunta retórica.

    : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imagino que sim, CATARINA! :)))

      Não estava a falar do turismo ou hotelaria, mas sim dos músicos. E pelo menos alguns deles dão ideia de levar um estilo de vida semelhante à de Jorge Palma em Paris: a cantar por aqui e ali, em troca de uns cobres. Ou se calhar de uns contratos assim de uns dias, ou fins de semana. Quanto aos que trabalham na restauração e tal a questão (segundo o CBO divulgou um dia destes) é que muitos deles não fazem questão de um contrato de trabalho ou de um ordenado mínimo nacional, talvez andem à aventura pela Europa, só para se sustentarem no dia a dia e ver até onde vão ou viajam. Acontece que um português que tenha família não se pode dar ao mesmo luxo, né? ;)

      Eliminar
    2. Eu referia-me apenas aos jovens que ainda frequentam a universidade ou que já acabaram o curso e que não encontrando um emprego na sua área poderiam, entretanto, trabalhar em qualquer restaurante ou hotel. Quantas vezes não sou atendida por jovens brasileiros quando vou a restaurantes no Algarve! Porém, aqueles que conheço (de famílias portuguesas) nesta situação consideram que este tipo de trabalho não é para eles.

      Eliminar
    3. Pois é, quanto a isso tens razão, CATARINA: parece que os estudantes universitários ou licenciados portugueses consideram que lhes caem os parentes na lama se aceitarem um trabalho eventual desses, CATARINA, mesmo que não consigam obter emprego na sua área. Não serão todos, mas a grande maioria é assim... :P

      Eliminar
  2. E eu a vê-los passar! :)
    Gostei do aspecto de todos!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eheheh, fizeste-me lembrar um anúncio antigo a um carro, ROSA! Quanto ao resto, também eu!

      Abraço

      Eliminar
  3. Obrigada!
    tudo com muito bom ar... no Verão sabem bem as saladas e as bebidas frescas!

    bj*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, TÉTISQ! E para quem adora petiscos, como eu, ainda melhor... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  4. Gostei de todas, excepto dos mexilhões que, realmente, detesto e aos quais felizmente também sou alérgico, o que em algumas ocasiões faz bastante jeito para justificar a recusa.
    Já agora, se puder substituir os caracolitos por umas caracoletas assadas, fica perfeito!
    Beijinhos e bons petiscos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois olhe, eu de caracoletas é que não gosto muito, CARLOS! E felizmente não sou alérgica a nada, que saiba... :)

      Beijocas!

      Eliminar
  5. Estas comidas têm todas muito bom aspecto e como estamos peeto do jantar abriram-me o apetite !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo, RICARDO! :)

      Ainda bem que lhe abriu o apetite! :)))

      Eliminar

  6. Tété, vou-te ser franca: não posso dizer que provaria de tudo... (não me estou a ver comer aqueles caracolitos) mas tem tudo um aspecto fantástico! Ou será das lentes da máquina fotográfica??? hehehe

    Acho que me vou deitar com esta paleta colorida nos olhos... (e, pelo sim pelo não, vou beber um copito de leite morno não vá dar-me a fome de noite!)


    Beijinhos noctívagos!
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, bem sei que no Norte os caracolitos não são muito apreciados, embora já os tenha comido em Vila Praia de Âncora, AFRODITE! :)

      Mas aí está um coisa que não suporto, nem quente, nem frio, nem à temperatura ambiente: leite! Lá está, todos temos gostos diferentes... ;)

      Beijinhos e bons sonhos!

      Eliminar
  7. Como gosto mais de petiscar do que de refeições tradicionais e tenho boa boca, para mim está tudo perfeito, Teté!
    Caracóis, nexilhºoes com molhinho vinagrete, jaquinzinhos e camarões, tudo o que vier marcha. Agora não, que já jantei e vou para a caminha, mas guarda-me um bocadinho de cada, para amanhã...:))

    Achei piada à Rosa dos Ventos com o vê-los passar...que raio de negócio eu havia de arranjar, vir ao teu blog depois de jantar. eheheh

    Isso é que foram férias "gostosas"...

    Beijocas com frutos do mar!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos duas, JANITA: venha o petisco, que refeições tradicionais já temos a maior parte do tempo! E também acho que tenho boa boca, se bem que prefira salgados a doces. :)

      Infelizmente, nem hoje nem amanhã, que este "stock" já acabou há alguns dias. Pode-se é repetir... :)))

      Também me lembrei logo desse anúncio! :D

      E foram mesmo saborosas!

      Beijocas e sonhos felizes e apetitosos!

      Eliminar
  8. Assim não vale, ainda não almocei.
    E agora estou com fome, muita fome!!
    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, é sinal que foi com bom apetite para o almoço, PEDRO! :)))

      Beijocas!

      Eliminar
  9. Agora fiquei com fome :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que estas fotos abriram o apetite a muita gente, LUISA! :)))

      Eliminar
  10. Tudo lindo, tudo apetitoso mas ....os jaquinzinhos levavam-me ao altar!
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também adoro e é tão raro comer, PAPOILA! :)

      xxx

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)