sexta-feira, 3 de outubro de 2008

COMO ÁGUA PARA CHOCOLATE

Este primeiro romance de Laura Esquivel data de 1989 - está traduzido em mais de 30 idiomas e foi adaptado ao cinema (trailer) - e obteve um enorme sucesso. Acontece que nunca o tinha lido, mas este ano a "Sábado" tem lançado vários livros a acompanhar a revista, pela módica quantia de 1 euro, e este exemplar "caiu" nas minhas mãos...

A escritora mexicana não era para mim uma ilustre desconhecida, que em 2003 li "Tão Veloz como o Desejo" (ah, como é que sei que foi em 2003? Fácil: anoto nos livros a data em que acabei de os ler...), do qual também gostei bastante.

Bom, mas voltando a "Como Água para Chocolate", a sensação ao percorrermos as suas páginas é a de que estamos numa enorme cozinha, de onde se evolam aromas e se saboreiam pratos dos mais diversos paladares, ao som das palavras feéricas de uma velha familiar narrando o picaresco romance da avó dela, enquanto, atenta, mexe um enorme caldeirão e segue a receita de um caderno de páginas amarelecidas pelo tempo. Aliás, o próprio livro encontra-se dividido em 12 capítulos, cada um correspondente a um mês do ano e a uma receita da época respectiva.

A acção decorre no início do século XX e conta a história de Tita De la Garza, a filha mais nova de Dona Elena, que, como tal, está destinada a cuidar da mãe até à morte desta. Contudo, aos 16 anos, ela apaixona-se por Pedro Muzquiz, mas a impiedosa matriarca impede o casamento, casando-se este com a sua irmã Rosaura...

Não foi em vão que este livro alcançou tanto êxito: é delicioso, em todos os aspectos!

Seguem algumas citações, só para dar um cheirinho:

"Dizem que Tita era tão sensível que quando ainda estava na barriga da minha bisavó chorava e chorava quando esta picava cebola; [...] E sem que a minha bisavó tivesse tempo para dar um ai, Tita chegou a este mundo prematuramente, em cima da mesa da cozinha, entre os cheiros de uma sopa de aletria que estava a ser cozinhada, do tomilho, do louro, dos coentros, do leite fervido, dos alhos e, é claro, da cebola. Como poderão imaginar, a costumeira nalgada não foi necessária pois Tita nasceu a chorar de antemão, talvez por saber que o seu oráculo determinava que nesta vida lhe estava negado o casamento."

"Era muito educado e galante com elas [prostitutas], enquanto fazia amor recitava-lhes versos e poemas. Não havia nenhuma que não caísse nas suas redes e que não estivesse disposta a trabalhar para a causa revolucionária."

"Fazia tudo sempre com a certeza de que Mamã Elena de certeza a descobriria e em vez de a felicitar pela sua criatividade repreendê-la-ia bastante por não respeitar as regras. Mas não podia evitar a tentação de transgredir as fórmulas tão rígidas que a mãe lhe queria impor dentro da cozinha... e da vida."

Um FELIZ fim de semana para todos!

Post-scriptum - Tanto a Su como a Van recomendaram-me vivamente a leitura de "A Lei do Amor", da mesma autora. Não está esquecido, amigas, lá chegarei... O filme, ainda não vi!

34 comentários:

  1. Há um filme da Lei do Amor??????? aiiiiiiiiiiiii, onde onde onde onde onde onde onde????

    ResponderEliminar
  2. Não, VAN, o filme é o "Como Água para Chocolate!" :)))

    ResponderEliminar
  3. aaaaaah, que sustooooooooo! já pensava que me tinha escapado um filme cá dos meus!! =D
    O filme é lindissimo,como o livro :).

    ResponderEliminar
  4. esta coisa da barra lateral não avisa logo quando o pessoal mete um poste novo...o teu só me apareceu na barra agora! mas dizendo, agora, que foi escrito à 3 horas atrás.

    ResponderEliminar
  5. Eh, eh, eh, mas essa tem explicação, VAN: comecei o post, mas depois fui almoçar, porque ainda queria procurar as citações e assim e ainda ia demorar a transcrevê-las, e depois houve mais não sei quantas interrupções, nomeadamente dois vendedores telefónicos, olha, prontos, demorou mais... :)

    ResponderEliminar
  6. Esta semana comprei a "Sábado" por causa do livro (revista+1 euro), "Meridiano de Sangue" de Cormac McCarthy. Não conheço este autor, mas sei que teve sucesso com "Este país não é para Velhos".

    Acompanho estas colecções. Por um 1 euro vale a pena.

    Quanto a este que referes não conheço nada dela.

    Um magnifico fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  7. Li esse livro nos anos 90 (principios) e adorei. Acho um livro mágico e delicioso. É fantástico como a autora nos faz "sentir os cheiros" e todo aquele ambiente mágico.
    Quanto ao filme, que vi por acaso na televisão, já não gostei tanto. Gostei mais das imagens que "construí"...

    ResponderEliminar
  8. CARLOS, não compro a Sábado, mas a minha mãe costuma comprar e depois oferece-me os livritos...
    Tem títulos que já li, mas também outros que ainda não. De modo que é aproveitar, a 1 euro, né? Os livros já rondam quase todos os 15 ou 20 euros...
    Já o filme que referes é MUITA violento e, pelo título, esse livro não lhe deve ficar atrás! ;)

    INÊS, suponho que, de um modo geral, um livro nos faz puxar mais pela imaginação do que um filme. Mas já agora, sempre quero ver se o alugo, que gostei mesmo muito do livro! :)

    ResponderEliminar
  9. Já li este há tempos, e gostei; o filme não lembro se vi, mas é provável que sim.

    Gosto destas fichas de livros que fazes, sempre completas, ao essencial.

    Jinho e bom fim-de.

    ResponderEliminar
  10. Oh, SUN, se eu contasse o final da história, não se ia perder o interesse no livro?

    Detesto que me contem os finais - de livros ou filmes - de modo que resumo ao essencial... (`_^)

    Jinhos para ti!

    ResponderEliminar
  11. "Para a cama e para a mesa só se chama uma vez!" (e não, nunca li o livro :))

    ResponderEliminar
  12. Ah, sábia doutrina popular-MOYLÍSTICA, não??? :)))

    ResponderEliminar
  13. Por acaso não li esse livro mas parege bem giro, e cozinhar e pariri na mesma sala, apre....
    Beijinhos e um fim de semana bom...

    ResponderEliminar
  14. Correcção, LAURINHA: na mesma mesa... :)))

    E sim, tem um "formato" tipo conto de fadas, para "crescidos", daí ser tão delicioso!!!

    Beijokinhas!

    ResponderEliminar
  15. ehhh, bom domingo para ti e familia, tá sol, o frio afastou-se a apetece ir até algum lugar com a carteira recheada, poder sentar ali e pedir coisinhas boas...e voltar para o aconchego do lar com o tal do livrito...

    Tou a fazer receita nova que ensinaram á neide, de frango que é coberto de um pacote de seopa de cebola, e 3 yoghurts naturais, batem-se e espalham-se por cim, na leva agua azeite oleo e dizem que é uma delicia...depois digo como ficou.
    ah e sobremesa, musse de chocolate com leite condensado, ovos etc etc... Beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Bem, o frango estava delicioso a sobremesa nem se fala e cá tou enfartadinha mas a mandar um recado feliz;

    faz as maletas que log temos viagem, está na porta pela noitinha que passo pra te levar...beijinhos.

    ResponderEliminar
  17. Comprei a Lei do Amor ha 3 anos atras e ainda não li, acreditas!?!

    Beijo meu ♥,

    A Elite

    ResponderEliminar
  18. Agora que contaste o livro todo, já nem o euro ele vale!!!
    ;o)))

    ResponderEliminar
  19. E ainda bem, MOYLE! :)))

    Ainda bem que não empanturrei, LAURINHA, que peguei logo na maleta e já vou a meio caminho... :D
    Encontramo-nos lá, OK?
    Beijocas, nina!

    Bem-vinda, ELITE!
    Pois, às vezes acontece, que não dá tempo para ler tudo...
    Jinho!

    Não contei não, SORRISOS! Acreditas se te disser que tem para lá umas mulheres nuas a fugirem de cavalo???
    Nem foquei o assunto, para o livro não esgotar... :o)

    ResponderEliminar
  20. Mais um para a m/lista.....e neste momento eu não tenho tido tempo para nada......ai se o dia tivesse 48 horas......

    ResponderEliminar
  21. Eu também sou a orgulhosa 'dona' dos livros todos que a Sábado tem lançado. O que me coloca vários problemas de espaço e financeiros, porque fiquei viciada na estúpida revista... ;)

    Li este livro há muitos anos e lembro-me de ter gostado muito. Mas tenho de reler, com olhos de gente grande, para apreciar o estilo. Sabes que tenho para mim que quando somos mais novos às vezes não apreciamos as coisas como deve ser. Muitos livros que releio tocam-me agora muito mais do que quando os li da primeira vez. Não releio tantos quanto isso, por falta de tempo, mas tenho uns marcados para, hum... reapreciar.
    Beijinhos

    PS: a sinopse do 'Meridiano de Sangue' é de fugir, mesmo...deve ser absolutamente brutal. Tá na calha, mas ainda me faltam uns três ou quatro da primeira série (comprei mesmo os que já tinha lido por consistência de coleccionadora) e esta terceira toda. Do que já li, aconselho os 'Pássaros Feridos' da Colleen McCullough. Não sei se conheces, é mega famoso e deu origem a uma série com o horrível Chamberlain, que não suporto, benza-o Deus)

    Ai, credo, o que faz uma pessoa estar de choco em casa...olha para esta brutalidade de comentário! lol

    ResponderEliminar
  22. Água e chocolate?!
    Ainda se fosse vinho e posta mirandesa...

    ResponderEliminar
  23. ai (vergonha) esse também está na prateleira!

    hoje não me sai mais nada, deixo-te um grande beijinho

    ResponderEliminar
  24. Pois é, PARISIENSE, às vezes o trabalho e os afazeres parece que chegam por revoadas... :)
    Jinhos, nina!

    SAFIRITA, aí o pior é mesmo estar de choco!
    Pois olha, esse li-o eu já há muitos anos, até por causa da série que estava a dar. Gosto bastante dela como escritora, daí ter lido também "As senhoras de Missalonghi" e "Tim", assim que me lembre agora, mas tenho impressão que mais um ou dois. Ah, Richard Chamberlain, para além do papel nessa série, foi anteriormente o célebre Dr. Kildare, que punha o mulherio todo a suspirar, até porque era muito mais simpático do que o Dr. House (o que não é difícil!)... E também foi o Shógun! E o "mau" da "Torre do Inferno", no cinema. Não, por acaso não antipatizo com ele, nem o acho mau actor. Enfim, gostos! ;)
    Beijoca e as melhoras para ti! :)*

    ResponderEliminar
  25. REIZÃO, não me digas que não gostas de chocolate?! Hummm... nham, nham, nem sabes o que perdes! :D

    Vergonha porquê, INÊS? Cada um estabelece as suas próprias prioridades, nos tempos livres.
    Há quem prefira passear, ver TV, praticar actividades desportivas, fazer tricot ou crochet, ouvir música em vez de ler. Qual é o mal?! :)*
    Jinhos 4U!

    ResponderEliminar
  26. Não desgosto, Teté, mas também não aprecio.
    Os doces não me seduzem...

    ResponderEliminar
  27. Ah...
    Já li esse livro há muitos anos!
    E esta, hem?

    ResponderEliminar
  28. Tanto o livro, quanto o filme. Não há melhor indicação para corações melosos. É uma ótima história.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  29. Pois, REI, também não sou grande apreciadora de doces, mas gelados e chocolate são excepção!
    Sim, também já percebi que lês mais do que dizes... ;)

    Como já disse atrás, OLIVER, faz lembrar um conto de fadas para "crescidos"... :)
    Beijoca!

    ResponderEliminar
  30. a sabado lança os livros de que altura?

    ResponderEliminar
  31. Sempre brincalhão, ehn, VÍCIO?

    Os livros saem em simultâneo com a revista, está claro! :)*

    ResponderEliminar
  32. Na altura em que saiu esta colecção da Sábado não levei este para casa. Claro que depois fiquei com pena e agora com a tua crítica ainda lamento mais. Lá terei de requisitá-lo na biblioteca. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. Acontece, TONS DE AZUL! :)

    Acho que vais gostar...

    Beijoca|

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)