quinta-feira, 27 de março de 2008

CORES DIFERENTES

Uma avó, um pouco preocupada com as relações sociais da sua neta de 4 anos com os seus colegas da infantil, acaba por lhe perguntar, como quem não quer a coisa:
- Então e tens lá algum preto na tua aula?
- Não, vó, não tenho! - respondeu a criança.
Depois de pensar mais um pouco, possivelmente pensando que a avó teria ficado desconsolada com a sua resposta, acrescenta:
- Ah, mas tenho lá um castanho!

21 comentários:

  1. As minorias dão sempre nas vistas.
    O que responderia a criança á avó se, em Àfrica, lhe perguntassem se tem algum branco na aula? ;)

    ResponderEliminar
  2. Se fôr africana e loirinha sou eu......quem anda a m/procura?????

    ResponderEliminar
  3. Ah, AHLKINHA, provavelmente, que branco não, que tinha lá um creme/bege! ;)
    (por incrível que pareça, esta "conversa" foi verídica, lá para meados dos anos 90)

    PARISIENSE, com grande pena minha, nunca fico verdadeiramente morena, nem depois da praia, é mesmo mais tipo pele vermelha (que saiba, também não tenho ascendência de nenhum índio americano)! :)

    ResponderEliminar
  4. Será que não há nessa sala de aula nenhuma criança azul? É que assim já teria alguém com quem brincar! :)

    ResponderEliminar
  5. Vivemos num mundo colorido, cada um vê segundo os seus olhos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Xi, TONS DE AZUL, adoro azul, mas acho que não é uma cor propícia para nenhuma criança do mundo ter! Mas ninguém deixa de brincar contigo por causa disso... :)

    Tens razão, ANINHAS, mas sabes que o mundo é muito colorido, não só a preto e branco! Embora haja quem o veja com esses olhos...
    Jinhos!

    ResponderEliminar
  7. Xiiiii, sabedoria de criança, já viste...para ela era só mesmo uma cor, não uma cor de pele (se é que me entendes).

    Eu costumava ficar toda castanha, mas deixei de passar 2 meses na praia... o meu pai é que parece um mouro e nem foi à praia este ano! mmmm...isto tendo em conta que o pai dele é branquito...ai vó, o que é que andaste tu a fazer, melher??? :-p

    ResponderEliminar
  8. Entendi sim, GRAFONOLINHA!!! :)))

    Mas também conheci um, que no fim das férias de Verão, o próprio pai o confundiu com um indiano (só viu o corpo a passar, a cara não estava visível).

    Como deves saber melhor que eu, os genes têm estes mistérios, com certeza não foi "peripécia" da tua vovó! ;)

    ResponderEliminar
  9. Ora, tons de azul, esa é a minha cor preferida desde sempre. Não gosto de clubes de bolas e afins, ná ná..é pela cor mesmo...
    E tadinhas das crianças, essa soube dizer que era castanho, mas aqui na minha vizinha cabeleireira, um menino veio para fora dos alão brincar com outros e um era pretinho e diz ele a correr de volta ao salão; mãe não quero brincar com aquele menino que tá todo sujo...enquanto sacudia as mãos na roupa dele para tirar o castanho ... Eu vi, não achei nem mal pois o nino devia ter uns 4 anitos e nem sabem o que dizem, a mãe essa ficou atrapalhadissima...

    ResponderEliminar
  10. LAURINHA, claro que os meninos destas idades não têm culpa nenhuma do "achar diferente", pior é quando vêm inculcar-lhes preconceitos desses na cabeça...

    Azul também é a minha cor preferida, mesmo sendo benfiquista! ;)

    Jinhos, nina!

    ResponderEliminar
  11. No actual tempo do politicamente correcto, talvez a resposta seria, vó, tenho lá um de cor.

    ResponderEliminar
  12. as crianças não mentem! essa avó estava a caluniar os castanhos ao chamar-lhes pretos!

    preto mesmo só depois de se morrer queimado!

    ResponderEliminar
  13. ahahah Lindo!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Oh, CARLOS II, tu desculpa lá, mas como é que se ensina o politicamente correcto a uma criança de 4 anos???
    A miúda só deu a resposta que lhe pareceu mais explicativa... :D

    Bem-vind@, FUMACA!
    Tens razão, só depois de perfeitamente carbonizado se pode dizer que um (ex-)indivíduo é preto!

    RP, lindo, mas não é nenhuma anedota, a conversa foi verídica! :) Jinhos!

    ResponderEliminar
  15. tu benfiquista? os meus são todos, só a pariga é que a modos de ser do club do avô, foi ficando de azul, e eu como não tenho club ajudo-a quando o porto ganha e o benfica perde..é cá uma algazarra em casa que os rapazes para eu não entrar nos quartos deles de bandeira azul a cantar o porto porto porto és a nossa glória (aprendi na africa do sul) os pobres fecham a porta à chave e eu canto do aldod e fora com o shakita a ladrar feliz por me ajudar ehhhhh...calhar ele também é benfiquista, até lhe tiram fotos de cachecol do club...
    ah, beijinhos.

    ResponderEliminar
  16. Sou eu e o maridão. Já o piqueno é do Sportém (para grande desgosto do pai, que eu cá não sou de ligar tanto a essas coisas...)

    Mas brincar com a miséria alheia??? Isso não se faz: os ninos tristes pelo glorioso ter perdido e vai-lhes cantar a canção do porto? Mázona! ;)

    Jinhos, nina!

    ResponderEliminar
  17. :) Isso quer dizer que tu brincas comigo!? Oba!! Ehehe

    ResponderEliminar
  18. Brinco, sim, TONS DE AZUL!
    Não sei é se ainda consigo saltar à corda... :D

    ResponderEliminar
  19. Vamos lá,vamos lá que a moçoila soteropolitana é mulata!
    ;)
    Cor linda!
    :)))))))

    ResponderEliminar
  20. a grafonola3/30/2008

    LOL, talvez seja de virem de uma familia que trabalhava no campo e de o meu pai gostar de dar numa de pescador: sempre que o mar não está bravo (ó terrimtimtim, passear na ruaaa LOL), lá vai ele de barquinho apanhar chocos e peixarada para o congelador da minha mãe =D (nunca mais ela foi à peixaria!!! =D)...é normal que fique tisnado. Mas o homem fica má preto que preto! eu costumava ficar assim em miuda, porque estava sempre ao sol, mas depois dei em fazer alergia ao raio do sol e tive de começar a enxer-me de protector e a passar mais tempo na sombra =(...

    ResponderEliminar
  21. KÁTIA, do que não gosto é que tentem inculcar preconceitos (raciais ou outros) em crianças pequenas!
    Para mim, a moçoila soteropolitana é linda, na sensibilidade de tudo o que escreve, nos poemas que partilha, mas músicas que escolhe... :)))
    Jinhos, nina!

    Epá, GRAFONOLINHA, o meu pai também pescava, mas em caça submarina (ná, não se saía muito bem, que só conseguia pescar uns peixinhos minúsculos e um polvo ou outro), daí nunca ficar muito tisnado... :)))
    Quanto ao sol também o aguento mal, uma vez que troquei de biquini (para um mais reduzido) fiquei com bolhas e tudo. A partir daí, comecei a ter mais cuidado. Resumindo, nunca poderia dar em "lagartixa"... :D

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)