segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O TIO ÓSCAR

A 80ª edição de entrega dos prémios de cinema de Hollywood decorreu sem grandes surpresas, segundo os críticos. Como não tive oportunidade de ver todos os filmes abstenho-me de comentar, mas é certo e sabido que nunca se conseguem consensos nestas matérias – só cerca de 6 mil membros da Academia têm direito a votar, num universo de milhares de profissionais que se dedicam à indústria cinematográfica.

.

“Este país não é para velhos” – será só o deles??? – obteve 4 estatuetas nas categorias mais ambicionadas de melhor: filme, realização (Joel e Ethan Coen), argumento adaptado (dos mesmos) e actor secundário (Javier Bardem).

A francesa Marion Cotillard recebeu o de melhor actriz principal, pelo seu papel de Edith Piaf em “La vie en rose”, enquanto Daniel Day-Lewis arrebatou o de melhor actor, em “Haverá sangue” (filme que também conseguiu o de melhor fotografia). A actriz secundária escolhida foi Tilda Swinton, pela sua actuação em “Michael Clayton – uma questão de consciência”.

O de argumento original foi atribuído a Diablo Cody, por “Juno”.

.

A estatueta para a banda sonora coube a “Expiação” (Dario Marianelli), enquanto “Falling Slowly” ganhou a canção, por “Once”, filme que ainda não chegou cá... Nos estrangeiros, o preferido foi o austríaco “The counterfeiters”, cuja acção decorre num campo de concentração nazi, e o documentário de longa metragem intitula-se “Taxi to the dark side”, sobre torturas em prisões como Guantanamo, segundo entendi. “Ratatouille” a merecer o prémio para o melhor cinema de animação...

*******

Ah, os prémios denominam-se assim, porque quando a estatueta foi criada alguém se lembrou de comentar: “Parece mesmo o meu tio Óscar!” E há modas que pegam...

19 comentários:

  1. Pois...
    Tenho de passar!

    Tem um bom dia, Teté!

    ResponderEliminar
  2. Eu até queria comentar a entrega das estatuetas mas ainda não vi nenhum filme dos que ganharam (vá, vi o remy)...

    resta-me dizer que esperava que a nicole kidman fosse mais bem vestida. Ela ia um bocado feia :\

    ResponderEliminar
  3. “Este país não é para velhos” – será só o deles???

    O problema é que o nosso também não é para novos. Bem, agora que penso nisso, para quem será este país?

    ResponderEliminar
  4. Pois, CAPITÃO, bem sei que cinema não é a tua onda! :) Bom dia para ti também!

    FAUSTO eu ainda consegui ver o "Expiação" (adorei) e o "Michael Clayton" (nem por isso), fora o Rato. A "Bússola Dourada" também ganhou o prémio de efeitos especiais...

    MOYLE, ora aí está uma boa questão: se não é para velhos nem para novos, para quem será? É que ninguém nasce de geração espontânea... Acho que havia uma boca anarca que dizia: "o último a sair, que apague a luz!"

    ResponderEliminar
  5. Pois é...deixei-te resposta lá na Teia no Expiação...mas vai dar ao mesmo mesmo assim...
    Vim actualizar as notícias sobre os Óscares por aqui porque até esta hora não sabia de nada. Não deu para fazer noitada que às 6.45h da matina já tinha de estar acordada e a idade já não perdoa horas sem sono devido...ou no mínimo de 5h seguidas! (Com alguns "atropelos" da Átia pelo meio!).
    Pois...para melhor filme eu teria colocado em vez de Juno (não achei nada de especial!) e do No Country for... os filmes INTO THE WILD e o ASSASSINATO DE JESSE JAMES. E teria ganho o INTO THE WILD. E olha que também adorei o EXpiação. Banda sonora teria entregue ao Eddie Vedder do Into the Wild (por motivos óbvios...Pearl Jam!)...
    Acho que para melhor actriz...a Cate Blanchett...adoro aquela mulher a representar...não ganhou nada com Babel (porque nem esteve nomeado) mas com estes da Rainha penso que deveria ter ganho. O Melhor Actor Secundário acho que sim, concordo...apesar do secundário (não me elmbro do nome dele) do Assassinato de Jesse James ter feito um "grande papelão"! Muito bom mesmo.
    Para melhor actor principal...também concordo...mas também gostei do Viggo no Promessas de Leste ou lá o que era...o filme era o Viggo...e ele esteve muito bem.
    Tenho de dar uma vista de olhos por um eventual resumo dos Óscares...
    Essa da frase que deu origem ao nome não sabia! Valeu!

    ;))
    Hoje devo colocar o post novo na Teia que vai ser sobre o INTO THE WILD.
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  6. Eu não desgosto de cinema, Teté.
    Simplesmente o vejo enquanto entretenimento e não enquanto arte...
    Para desgosto da "Capitôa"...
    ;)

    ResponderEliminar
  7. SU, já li a tua resposta. Mas a dúvida, olha, ficará para quando sair em DVD e virmos pela 2ª vez. Bons filmes têm direito a bis!

    Mas pronto, a noite foi muito morna, com todos a agradecerem à mãezinha, piadas já batidas, etc. e sem ter visto todos os filmes principais não me posso pronunciar, né? A actriz secundária faz um papelão, mas o filme (Michael Clayton) teve nomeações a mais, que nem como thriller se afigura de bom, quanto mais de excepcional.

    Quanto à repetição resumida, parece que dá hoje na TVI lá para a uma e tal da matina.

    Por acaso também pensei nisso, que o filme que mais gostei no ano passado foi Babel, o que mais gostei até agora foi Expiação e ganham as bandas sonoras?

    Vou seguir atentamente as tuas sugestões cinematográficas (que já vi que são coincidentes com as minhas, excepto por eu de vez em quando gostar de ver comédias, para desanuviar) e mais logo passo na Teia, para ver o que escreveste sobre o filme. ;)

    Jinhos, amiga!

    ResponderEliminar
  8. cinema, tornei-me um pouco (muito)preguiçosa! Vi vários excertos, do grande vencedor e fiquei curiosa! Vamos ver se é desta!

    ResponderEliminar
  9. ahhh tété, eu chamo-lhes (o meu paizinho) pois tenho um pai adoptivo chamado Óscar e é um pai à maneira...e sempre que alguém fala num Óscar lá está ele no meu pensamento... Não vi na tv, só nas noticias um tiquinho.
    Beijinho a ti e ao tio Óscar...

    ResponderEliminar
  10. CAPITÃO, o cinema tem essas duas facetas: entretenimento e arte!

    Depende dos dias, às vezes só apetece ir assistir a uma comédia leve, que esquecemos assim que o filme acaba, outras gostamos de ver bons filmes, daqueles que recordamos para sempre.

    Claro que isto não quer dizer que não existam comédias que são belíssimos filmes, e alguns (muitos) sérios que são uma grande porcaria... :)

    ResponderEliminar
  11. INÊS, ainda não vi o vencedor, mas neste momento tenho uns poucos em carteira... :)

    LAURINHA, pois deve ter sido uma associação de ideias dessas que deu origem ao nome do prémio. :)))
    Jinho a ti e ao pai Óscar! ;)

    ResponderEliminar
  12. por acaso não achaste que a emoção da Marion Cotillard lhe provocou um discurso com um som um tanto ou quanto orgásmico?

    ResponderEliminar
  13. VÍCIO, já que falas nisso... sim, é possível! ;)

    ResponderEliminar
  14. Olha, eu não vi nda, alheada que ando de tudo. Assim fiquei a saber quem ganhou. =) Pena o meu jonhyzinho não ter ganho, bem que merecia.
    E viva o rémi.
    A explicação do nome dos oscares é mesmo essa? pensava que era por a tradição ter sido iniciada por uma fundação qq de um oscar qq. Mas tb não fui pesquisar...

    ResponderEliminar
  15. Assisti o "La vie en Rose" e é muito lindo.A atriz estava maravilhosa.A animação mereceu,pois gostei muito do desenho(que inclusive vi o comentário aqui).Juno é um tanto chato ou eu posso não ter entendido.Os demais não sei...não assisti.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  16. VANADIS é essa a explicação mesmo, mas não tirei isso da Wikipédia ou da net. Uma vez andei a fazer um trabalho na Cinemateca Portuguesa e dei de caras com esta história curiosa, que me ficou na memória. :)

    Acho que vou passar o teu Johny, que há outros filmes que gostava de ver primeiro. Esse é assim um bocado para o... sangrento!

    ResponderEliminar
  17. KÁTIA quero ir ver "La vie en rose" e mais uns quantos, tem todos oscarizados.

    Mas gostei muito do Juno, que não tem nada do tradicional filme de adolescentes e não vai em comboios de moralismos. Enfim, mas os gostos também são diferentes, né? Para mim foi uma agradável surpresa... :)))

    Jinhos, nina!

    ResponderEliminar
  18. Anónimo2/29/2008

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  19. Alguma vez me havia de calhar na rifa um anónimo destes: texto extra-longo (ponham longo nisso!), escrito em inglês, numa misturada de política, religião e insultos - não entendi bem para quem, que não li tudo!

    Suponho que em spam, que fiquei sem conseguir aceder ao Google durante uns 15 minutos...

    Apaguei e não me arrependo! Já alguma vez disse que também aparecem na blogosfera uns malucos? Não??? Pois, que los hay, hay...

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)