quinta-feira, 7 de maio de 2015

MASSA A MAIS...

... é no que dá!

Em Washington, uma florista septuagenária recusou-se a vender flores para o casamento de uns clientes gay, alegando ser contra a sua religião. Nem vou perorar sobre o que aconteceria se na loja de roupas, no restaurante, na ourivesaria, etc. e tal, todos tivessem recusado prestar serviços ao casal homossexual - ou seja, a lei permite este tipo casamento, mas se os negociantes dissessem que não, lá se ia o casório prás urtigas...

Mas nem é isso que me faz mais confusão. E se também for contra a sua religião vender flores a casais de outras religiões ou de outras raças, por exemplo? Aquilo é States, e com a justiça ninguém brinca em serviço, de modo que a mulher foi processada pelo procurador-geral e pelo casal. E é aí que surge a "brilhante" ideia de apoiar a "coitadinha", que à conta das custas do processo pode ficar sem negócio e sem casa e mais não sei o quê, tendo já conseguido angariar mais de 100 mil dólares de vários doadores.

Desculpem lá: se por acaso tivessem um dinheirinho a mais na carteira, que vos permitisse fazer doações que ajudassem outras pessoas ou animais, iam oferecê-lo à florista que não quis vender as flores ao casal gay?!? Com tanta gente pobre, doente, carenciada e crianças e animais ao abandono? Pois, até parece "pecado"!


40 comentários:

  1. "Gentinha" preconceituosa, Teté ! :( ... Até quando ?... e não só a florista. (?) ... Como se pode compreender tanta solidariedade perante uma atitude destas ?...

    Uma Beijoca !
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. RUI, é isso mesmo!!!

      A solidariedade com a florista mostra que ainda há muita gente que pensa como ela, ou mais precisamente, que há muita gente que não aceita monas (um termo que aprendi com o Carlos).

      Saudações de amizade para ambos.

      Eliminar
    2. Preconceito e mais preconceito, com tanta "solidariedade", RUI... :/

      Fazer o quê?

      Beijocas

      Eliminar
    3. Gente preconceituosa sempre houve e haverá, EMATEJOCA! Agora que chegue ao ponto de dar dinheiro para uma "causa" destas é que me espanta...

      Beijocas

      Eliminar
  2. O país mais estúpido do planeta chama-se EUA, Teresinha, e portanto dali tudo é possível ...o pior é que t~em um colossal poderio militar!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os portugueses não ajudavam a florista, mas concordavam com o procedimento dela!!!

      NUNCA conheci gente tão preconceituosa como o nosso povo.

      Não estou a defender os EUA, São, mas há gente estúpida em todo o lado.

      Eliminar
    2. Ah! São, apesar de ter escrito ali abaixo “Só nos States”, não considero o país mais estúpido! Com todos os seus “defeitos” que seria do mundo sem os EUA.

      Eliminar
    3. Isso de país mais estúpido não existe, SÃO: gente estúpida há em todo o lado; e preconceituosa também, infelizmente!

      Beijocas

      Eliminar
    4. Concordo que há gente estúpida e preconceituosa em todo o lado, EMATEJOCA, mas acho que estamos longe de receber alguma "taça" em qualquer desses campeonatos.

      E sim, duvido que os portugueses se solidarizassem com a criatura ao ponto de lhe darem milhares de dólares ou euros... ;)

      Eliminar
    5. Também não alinho nessa de país mais estúpido, CATARINA,em alguns aspetos os americanos são até muito positivos... ;)

      Eliminar
  3. Olá Teté, também sabemos que por vezes as notícias são bastante distorcidas, e não é raro aparecerem correções ou desmentidos, etc.
    bom fim de tarde
    abraço
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me parece que seja o caso desta, que é mais bizarra do que outra coisa, ANGELA! ;)

      Abraço

      Eliminar
  4. Eu acho que existe gente ignorante, nem sequer chamo de estúpida, por todo o Mundo. Neste momento, aqueles menos letrados ou que não tiveram possibilidades para o ser, são manipulados pelos meios de comunicação e facilmente são levados a tomar partido por isto ou por aquilo, por desconhecimento ou ignorância. Se derem pouca educação a essas pessoas, porque não interessa a alguém, a tendência é para piorar !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, RICARDO. E na falta de educação, a tendência é sempre para piorar,mesmo...

      Eliminar
  5. Eu ás vezes tenho a sensação que há cada vez mais preconceitos...
    É vergonhoso.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não diria que são mais, PAPOILA,mas por vezes assumem formas que nunca nos passaram pela cabeça... ;)

      xxx

      Eliminar
  6. Respostas
    1. É, aqui não estou a ver nenhum procurador-geral a dar importância ao caso. Nem tanta "solidariedade" com a mulher preconceituosa, CATARINA! ;)

      Eliminar
  7. Só mesmo nos States... São mesmo parvos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em algumas coisas são mesmo, GRAÇA! :)

      Eliminar
  8. Estúpidos são aqueles que lhe dão o dinheiro.
    Ela até é muito esperta!!
    Beijocas, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente de acordo com a primeira afirmação, PEDRO.Embora não concorde que a mulher seja esperta... :P

      Beijocas e boa semana!

      Eliminar
  9. Estou cá a pensar com os meus botões: tão parva é a atitude da florista quanto é a dos que lhe remeterem dinheiro.
    Porém como é conhecida e todos os dias (ou quase) são noticiadas situações preconceituosas/discriminatórias nesse país, casos como esse da florista não estão fora do contexto.
    Sublinhando que não se deve confundir a árvore com a floresta, os americanos têm comportamentos um bocado "assaloiados".
    Talvez por isso (ou também por isso) as questões raciais e de preconceitos continuam a manifestarem-se e sem fim à vista.
    É mais um caso de viverem desfasados no tempo: continuam no século XIX
    Beijokas num buquet de sorrisos perfumados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exatamente, KOK!

      E concordo que não se deve confundir a árvore com a floresta, nem generalizações de que são todos estúpidos e preconceituosos. Mas lá que alguns vivem muito desfasados do seu tempo, lá isso...

      Beijocas sempre sorridentes!

      Eliminar
  10. Pelos comentários que li, cheguei à conclusão que o que vos irrita é a ajuda monetária à florista.

    A mim o que me irrita são os preconceitos!!!

    Ainda há muito pouco tempo, no Porto, mataram um travesti brasileiro à pancada.

    É uma vergonha, no entanto, não acuso Portugal como o país mais violento do planeta, ou que tal violência só mesmo em Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, a mim irritam-me as duas coisas,EMATEJOCA:os preconceitos e ainda haver gente que além de também ser preconceituosa está disposta a pagar os desvarios da criatura.

      Não foi assim há tão pouco tempo, a Gisberta foi morta por um grupo de adolescentes em fevereiro de 2006 e o caso levantou a maior celeuma. E claro que de vez em quando um gay é assassinado, cá como no resto do mundo, que Portugal está longe de ter o exclusivo dessa "matança". Nem de mulheres, se bem que os números de homicídios nesse capítulo sejam assustadores...

      Eliminar
  11. Terezinhamiga

    Ora bem, parece raro, mas acontece: estou de acordo com a Frau Teresa! Preconceitos são as ervas daninhas: crescem em toda a parte e insinuam-se no meio das boas ervas...

    Basta de preconceitos onde quer que seja e naturalmente também em Portugal!

    Qjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo, HENRIQUE! Infelizmente!

      Qjs

      Eliminar
  12. Amiga Teté:
    Há gente preconceituosa em todo o lado, mas quando se passa nos EUA tudo tem logo outra dimensão.

    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, FÊ! O que se passa nos EUA tem sempre uma aura de dimensão hollywoodesca, se bem que alguns casos estejam longe de ser para rir...

      Beijinho e boa semana, já que o fim de semana acabou! ;)

      Eliminar
  13. A quantidade de solidariedade mostra os preconceitos, se fosse por outra razão, talvez a florista não a tivesse.

    Beijinho Teté e um bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não sabemos, FLOR DE JASMIM, quem sabe se a solidariedade não seria até maior, se a causa fosse melhor?!? ;)

      Beijinho e boas emana!

      Eliminar
  14. Anónimo5/09/2015

    Teté, a ilação que tiro daquilo que escreveste- e foi novidade para mim, já que desconhecia a notícia - é que nos EUA o preconceito continua bem arreigado na mente da maioria das pessoas mesmo depois de Obama ter sido eleito.
    Essa homofobia, quase generalizada, é prova disso. Quem discrimina a homossexualidade, também é racista.

    Quanto à tua dúvida a respeito da concretização do casamento, se todos os comerciantes fossem iguais à florista, acho que, com flores ou sem, com roupa a rigor ou não, o que interessa é que a Lei o permita e as pessoas queiram oficializar a sua relação...o resto é treta! :-)
    Nós, por cá também somos 'frescos' em matéria de preconceitos, somos!!

    Beijocas e bom fim de semana!

    Janita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, desculpa, JANITA, não saberes que o preconceito continua a existir nos EUA custa-me a acreditar. Quer dizer, ele existe em todo o lado, porque é que lá havia de ser diferente? Por terem um presidente mulato? Ná, não creio que isso seja desmotivador...

      E sim, bem sei que em Portugal também existem muitos preconceitos, mas este género de "causas" não geram tanta "solidariedade". Se calhar, porque somos mais tesos! :)

      Beijocas e boa semana!

      Eliminar
  15. O preconceito deve
    sempre ser afastado
    e combatido.
    Ja seguindo aqui
    deixo
    meu abraço e
    aguardo la no
    Espelhando.
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza, CATIAHOALC!

      Abraço

      Eliminar
  16. Há muito preconceito e não é só nos EUA. Só que lá, exageram um bocado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Evidentemente,LUISA! E sim, duvido que cá dessem tanta importância ao assunto, nomeadamente com processo judicial e tudo... ;)

      Eliminar
  17. Por cá também se passam cenas dessas, não tenha dúvidas, Teté. Só que acontece o mesmo que sucedeu com o miúdo vítima de alegado bullying na Figueira da Foz. Só um ano depois o caso foi revelado e multiplicaram-se reacções quase histéricas. Somos atrasadinhos em tudo. Até no entendimento...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho dúvidas que passam, CARLOS, mas já disponibilizar massa nessa quantidade... é outra cantiga! ;)

      Beijocas

      Eliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)