quarta-feira, 9 de julho de 2008

ENCONTRO COM O LAMA!

Foto de Ian Britton

A Safira regressou recentemente de férias e, no seu blog, contou várias peripécias da sua viagem à Tunísia. A certa altura refere que num reptilário lá do sítio só havia um escorpião em estado comatoso, uma cobrinha minúscula e, vá lá, um daqueles lagartos granjolas, que normalmente se vêem nos filmes que incluem cenas num deserto.

Aí lembrei-me que, durante vários anos seguidos, fui passar férias a Espanha e um dos locais a que tinhamos de ir obrigatoriamente - por exigência das crianças, está bom de ver - era uma espécie de quintarola onde, para além dos animais habituais, também existiam crocodilos, cobras, lagartos e demais répteis e ainda outros bichos como avestruzes e lamas. Quem quisesse, podia pendurar uma cobrinha ao pescoço e tirar uma foto ou filmar a cena para a posteridade, demonstrando a sua valentia. Por mim, não fiz questão! Outra curiosidade consistia em serem os próprios visitantes a alimentar os animais: davam-nos milho, pão e biberons de leite para alimentar os cordeirinhos pequenos e aí estávamos nós armados em campesinos e a adorar a experiência. Depois de galinhas, patos, perús, porcos, ovelhas e cabras, passaram-nos à sessão seguinte e depositaram-me uma quantidade de pão nos braços. Não estava a ver para quê, que não via ali nenhum animal por perto. Eis que abrem lá um outro portão e vemos uma série de lamas a correr desembestadamente na nossa direcção.

Coragem não é, nem nunca foi, o meu forte! Quanto mais os lamas aceleravam, mais eu me assustava, ainda por cima quando um deles me fixava e corria ao meu encontro. Alguma vez viram uma mulher carregada de pão a correr à frente de um lama??? E o bicho, acham que desistia? Não tivesse encontrado um homem desprevenido no meio da correria, a quem entreguei atabalhoadamente o pão, ainda hoje lá estaria a treinar para Obikwelu...

E claro, o que o lama (recuso-me a chamar-lhe laminha, que ele, não sendo dos maiores, era bem mais alto do que eu!) tinha, era fome! E pronto, as criancinhas continuaram a lá ir passear todos os Verões, os adultos também, infelizmente passei a ter compromissos inadiáveis, precisamente nesses dias e horas! C'est la vie!

28 comentários:

  1. Na lama está Portugal!

    Uma boa noite para ti, Teté!

    ResponderEliminar
  2. Não imaginas como me desatei a rir da imagem que estava a fazer de ti, a correr à frente do lama!!! Pobre lama, pobre teté...são rosas, teté...!!! eheheheheheheheh...afinal, eram mais espinhos. Que experiência!!! Ainda estou a rir da imagem que descreves!!!

    Por cá agora temos o Bafdoka park...mas desde que houve aquele acidente há uns seis anos, mais coisa menos coisa, com as carruagens (nelas ia eu, mais alguns colegas e turmas) e com paragem no Hospital...nunca mais tive dessas experiências!!!

    :))

    ResponderEliminar
  3. Upps...ali em cima queria dizer BADOKA PARK...vê lá, enervo-me tanto a falar daquilo que até escrevo mal!!!

    ResponderEliminar
  4. É tão bom recordar...Imagina que o lama te apanhava...
    bjs

    ResponderEliminar
  5. REI, depende de que Portugal é que estás a falar, que prái cerca de 4% da população vive muito bem...
    Boa noite para ti também!

    SU, agora já me consigo rir do assunto, mas na altura não achei grande piada... ;)
    Fui uma vez numa espécie de "Safari", ali para a zona de Alcochete, mas era mais calmo, só se viam uns cavalinhos à solta, uns coelhos e pouco mais.
    Desse tal que tu falas - que imagino tenha sido outro susto - nem sabia da existência.
    Ainda passeei por outro em Espanha, com animais selvagens, mas estavam separados por redes dos visitantes...
    Mas quem já viu um, viu todos, né? :)))

    ResponderEliminar
  6. JASMIM, tenho recordações melhores...

    Se o lama me apanhasse, se calhar nem tinha acontecido nada, comia o pão e ia à sua vida... ;)

    Jinhos!

    ResponderEliminar
  7. Hahaha,olhe Teté eu imaginei a cena...muito engraçada!Hahaha

    Quando tem criança no meio de viagens,é sempre "obrigatório" fazer passeios desse tipo.E qunata coisa nos submetemos para agradar os filhotes ou assim...mas,com lama ou sem lama,o que vale são as boas(ou mesmo más)lembranças que por algum motivo fazem-nos rir.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  8. Salvaste-te, Teté (tanta aliteração, isto parece o tremor dos teus dentes com o medo), que o animal não era omnnívoro... Que bom! (`_^)

    ResponderEliminar
  9. eu nunca passei por uma experiência dessas! comigo nunca houve altura nenhuma que houvesse lamas a correr na minha direcção, fui sempre eu que fui ao encontro delas e a minha mãe não gostava muito quando tinha que lavar a roupa!

    ResponderEliminar
  10. Ahhh menina, que riso e que bem contado ehhhh e o lama deve ter mudadod e direção quandod este o pão ao homem...fizeste-me lembrar a minha Neide com dois anitos, fomos a uma quinta d eum amigo que tinha gansos e curiosa como é, afastou-se para ver tudo mais d eperto, quando vou ver onde ela se meteu; lá vem ela com todas as forças das pernitas dela a dar o litro...a fugir d eum enorme ganso...corri para ela, mas o bicho viu a mãe laura e desistiu de a perseguir e diz ela a arfar...Ai jesus, credo, tava a ver que ele me ia apanhar...
    E em Serpa Pinto, Angola dei biberon a uma seixinha bébé até tenho uma foto que hei-de procurar pois só tinha 17 anos...
    Bem menina como diz o rei d alã, na lama tamos nós e se tamos...beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Ahahahaha já estou a ver a cena Tété.....quanto mais corrias mas ele corria atras de ti.....pena não haver uma filmagem....ahaahhha
    Apesar de me ter ocorrido a mesma coisa que o Rei da Lã, eu diria mais depressa que na mer.. está Portugal....hihih
    Beijokitas grandes

    ResponderEliminar
  12. Vin a foto e o título e ata que cheguei a metade do conto pensaba que falabas do Dalai Lama. Era raro pero concordava todo ben, até pensaba nun bautizo de animais ou algunha extravagancia similar...
    Cést la vie!

    ResponderEliminar
  13. KÁTIA, agora consigo rir do assunto, mas se nunca mais lá voltei, também foi para não dar (mais) tristes exemplos às criancinhas... ;)
    Jinhos, nina soteropolitana!

    Pois não, SUN, mas quando ele correu para mim, pareceu-me mais um carnívoro... (`_^)

    VÍCIO, ca ganda corajoso, ires ao encontro das lamas!!! Assim como assim, arriscavas-te a levar uma palmada da tua mãe, se a sujeira fosse muita, né??? :D

    ResponderEliminar
  14. Pois, LAURINHA, o que o lama queria era papar... ;)
    Os gansos não são animais para brincadeiras, já li não sei onde que até há quem os utilize para guardar casas, em vez de cães, que não deixam que ninguém lhes "invada" o espaço...
    Jinhos, nina!

    Ainda bem que não existe nenhuma filmagem, PARISIENSE, porque para caricata já chega a história, quando mais a "figurinha" aí a correr com ar espavorido... ;)
    Quanto a Portugal estar na merda (há que chamar os bois pelos nomes, né?), pois, mas é só para cerca de 96% da população... :S
    Jinhos grandes!

    Pois é, CONDADO, o cordeirinho é enganador... Acontece que não encontrei a foto de nenhum lama (não tive tempo de tirar uma ao que me perseguiu...) e, não sei se por trauma, sempre acho o cordeirinho mais simpático e atraente! :)))

    ResponderEliminar
  15. eu juro que não era de propósito!
    acontecia...

    ResponderEliminar
  16. Pois, VÍCIO, a jogar à bola após as chuvadas, não? :D

    ResponderEliminar
  17. Haha,eu tou igualzinho ao coelho da Alice mesmo!Bela descrição Teté.
    Olha a hora,olha a hora...uf uf uf uf correndo,que horas são?que horas são?uf uf...lá vai eu de novo!
    :)))))))))))))))))))

    ResponderEliminar
  18. Eh, eh, eh, KÁTIA, só te "via" aí a correr apressada, daí lembrar-me do dito coelho... :)))

    Beijocas, nina linda!

    ResponderEliminar
  19. Era MUITO MAIS ATERRADOR se em vez dum bichinho querido desses, fosse o Dalai Lama a correr na minha direcção!!

    ResponderEliminar
  20. Tens razão, SORRISOS EM ALTA!

    Não é porque o homem meta medo a ninguém, mas como vem acompanhado dos seus 40 seguranças, é de fugir mesmo...

    Quanto ao bichinho, não era assim muito querido, era mais esfomeado... :)))

    ResponderEliminar
  21. Tété e por falar em Lamas lá vem o querido dalai lama, o homem nem faz mal a ninguém e duvido que corresse atrás de ti para te papar ehhh ou à comida que levavas...tadinho dele...

    Os gansos são sim senhora, terriveis e vistos d eperto não são de brincar na senhora...tadinha da neide a correr esbaforida pelo farm e a gritar e eu a correr para ela para a proteger...e o danadinho viu que eu era maior e voltou para trás ou pensou; a mãe agora toma conta dela... Nunca saberei.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  22. Eheheh Grandes aventuras, moça!!
    Eu também tive uma aventura assim quando era mais miúda. A minha tia pediu-me para ir dar biberão a um dos bezerros e eu fui. Quando cheguei lá fiquei com medo e comecei a fugir. O certo é que ele viu o biberão e veio sempre atrás de mim e só parou quando me atirou ao chão. :)

    ResponderEliminar
  23. LOOOOL LOOOOL LOOOOL também tive encontros imediatos desses, mas geralmente era com um galo a querer afastar-me das galinhas loooool!!

    Demais demais!!! =DD

    ResponderEliminar
  24. LOL!!! Fizeste-me rir a brava, gostei!!!
    Também me ri ao ler o teu comentário no meu blog, ainda a semana passada apareceu uma XXXXXL a experimentar uma mini, mas mesmo mini-saia, é demais!!
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  25. LAURINHA, o Dalai é um querido, os capangas dele é que nem por isso... eh, eh, eh!
    Ai, o ganso a entregar a nina à mãe? Ná, os animais também sentem, mas no caso deve ter sido por a catraia lhe ter invadido o espaço! :)))
    Jinhos, nina!

    Eh, eh, eh, TONS DE AZUL, mas tu pelo menos ainda eras miúda!
    Óbvio que o que os animais pretendem é comer, o pão ou o biberon servem como estímulo de Pavlov, mas aquela fussanguice toda assustou-me à brava! ;)
    Jinhos!

    Ah, ah, ah, VAN "o terror dos galinheiros"! Isso deve ser porque os galos (no seu 6º sentido galináceo) já sabiam da tua tendência para piris, daí ficarem com receio que desfalcasses o seu harém e, confundida, levasses umas quantas galinhas para casa... :D

    Ah, CONCHITA, há gente que não faz a mínima ideia para que é que serve um espelho! E como as top model vestem, elas também querem vestir igual... :)
    Beijoca, nina!

    ResponderEliminar
  26. ha haha, ai mulher, a tua figurinha a correr à frente de um lama desenbestado (amei o termo!) devia ser memorável...
    Tadinho dele...com fome, em desespero para alcançar a santa migalhinha e tu a fazeres-te cara? Tá mal da tua parte, Teté!...
    Eu se pudesse passava a vida no meio da bicheza.
    O pior que me aconteceu foi ser perseguida por um ganso. Não vinha desenbestado, mas era muito persistente. Também tive de correr para salvar a vida. Mas eu larguei-lhe logo o pão, não fugi com ele! ha haha hha

    ResponderEliminar
  27. Foi memorável, foi, SAFIRA! Ainda hoje o meu filho ri da minha triste figurinha e isto já se passou há uns anos...

    Encontros "imediatos" com gansos nunca tive, mas que eles também são assim um pouco quezilentos, não restam dúvidas!

    Adoro animais (excepto melgas, mosquitos, formigas no açucareiro, etc.), mas a correrem ao meu encontro com ar de facínoras... ahn... nem por isso! :)

    ResponderEliminar
  28. e assim passa uma carreira no atletismo à frente da tete. Estivesse lá algum olheiro e a esta hora podiamos estar a falar com alguma medalhada olimpica

    e para isso bastava um laminha e meio kg de pao eheeh

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)