quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

PALHAÇADAS?

Ando para perguntar esta por aqui, dado que foi uma “discussão” recente: as escolas devem ter turmas mistas, ou não?

Aviso desde já que sou a favor do SIM, pela simples razão que acho que faz bem a toda a criançada lidar com toda a espécie de diferenças: de sexo, de religião, de raça, de cultura, de ambiente social, de dificuldades, de clube de futebol, de pão com fiambre ou queijo, entre tantas outras.

O ponto de vista contrário, o do NÃO – sobretudo defendido por homens, mas nem todos – considera que os rapazes ficaram prejudicados com as turmas mistas, porque anteriormente a isso jogavam futebol e estudavam. Quando apareceram as meninas, continuaram a jogar futebol, mas em vez de estudar dedicaram-se a fazer “palhaçadas”, para chamar a atenção delas. E porque os coitadinhos são mais imaturos, depois têm piores notas, o que lhes dificulta o acesso à Faculdade. A ideia nem é muito original, em tempos ouvi o Miguel Sousa Tavares opinar que deviam existir quotas para a entrada dos machos no ensino universitário, com um raciocínio idêntico.

E pronto, fico a aguardar as vossas opiniões...


28 comentários:

  1. Acho que o título do poste diz tudo, Teté.

    Tudo o que seja imposição de quotas, seja para o que for, é uma aberração. As pessoas devem ter acesso a algo por terem capacidade para tal, não porque estão abrangidos por uma protecção qualquer.

    Quanto às parvoíces que os machos possam fazer para chamar a atenção das gaijas, isso depende até que ponto o macho em questão é parvo por natureza...

    ResponderEliminar
  2. E quem foi o(a) tolinho(a) que se lembrou de equacionar tal parvoeira?

    ResponderEliminar
  3. Enfim...sem ofender ninguém porque essa "gente" não coloca os filhinhos nos colégios da Opus Dei???ops apenas uma pergunta.
    Jinhos

    ResponderEliminar
  4. esses gajos do não devem ser os tais que trocam uma noite de sexo por um jogo de futebol! ainda bem que não sou um MACHO desses!

    ResponderEliminar
  5. Quem teve uma ideia dessas? Se houve mudanças foi para melhor e por isso as turmas devem continuar a ser mistas, pois é bastante saudável.

    ResponderEliminar
  6. Pois, Rafeirito, a questão só lembra a "cotas", né? Porque não tinham ninas para animar na altura, eram mais bem sucedidos nos estudos que os rapazes actuais? Por acaso, só alguns!!! Caladinha, de certeza... :D

    Capitão, a equação era só uma: os meninos ficam prejudicados nos estudos, por esparvoeirarem com as ninas? (a talhe de foice, lembrei-me daquela opinião do MST!) Mas sim, foi um homem que se lembrou dessa "injustiça"... e alguns concordaram!

    ResponderEliminar
  7. Sou a favor das turmas mistas, precisamente pelo que tu dizes.
    O problema não está aí. Descontando as especificidades de cada sexo perante a diferença - os homens sempre foram mais espalhafatosos - não é isso que obsta a uma melhor atenção aos estudos. Está provado que elas, são mais determinadas em atingir determinados objectivos. No caso do meu filho, não foram as raparigas que o fazia distrair dos seus deveres, mas sim o aborrecimento daquilo que estava aprender, para não falar da maneira como se leccionava.

    De resto todos esses comportamentos reflectem um pouco o estado actual da sociedade.

    ResponderEliminar
  8. Fuuoooddaaasseee?

    Mas que é que é que quer volta à ditadura? Discriminação sexual?

    Os rapazes não são menos inteligentes, são é mais irresponsáveis e entre jogar à bola ou fazer os trabalhos de casa a escolha é óbvia... a bola!

    Não concordo com critérios de admissão diferentes, a não ser que se prove que o homem é menos inteligente, o que não é!

    Turmas só de rapazes e só de raparigas iria ser mais um passo para trás e voltariamos a ser púdicos e a não saber lidar com as mulheres. E como no passado iriamos casar com a primeira que aparecesse, pois podia não vir outra. No final, seriamos infelizes para sempre.

    Um rapaz aplicado tem tão boas ou melhores notas do que uma rapariga.

    Eu que fui um gajo que nunca estudei a não ser quando era preciso, entrei com a nota mais alta do meu distrito em letras, isto porque me apliquei nos 2 últimos anos do secundário.

    Turmas mista, sim. Agora na era dos computadores e consolas de jogo em que os putos passam a vida fechados no quarto, a escola é a única oportunidade das crianças lidarem umas com as outras.

    Não consigo imaginar a minha vida, sem o eventual apalpão que dava e a chapada na cara recebida. Sem roubar o elástico às meninas. Sem trocar de namorada de 2 em 2 dias. Sem ter 2 e 3 ao mesmo tempo e sem jogar ao bate pé em que um xoxo na boca era a puta da loucura ;)

    ResponderEliminar
  9. Maria Clarinda, pois está claro... se tivessem filhos do sexo masculino! Mas nem é por aí, é mais aquela cena de macho, que tenta desculpar a rapaziada - porque as estatísticas dizem que 70% dos alunos, que entram nas universidades, são raparigas...
    Jinhos!

    Vício, lá isso não sei, desconfio que ainda preferem a "brincadeira" à futebolada...:)

    ResponderEliminar
  10. Há cada coisa que passa pela cabeça de alguns, que nos tempos de hoje já nem lembra ao diabo... Olha agora os meninos tiram más notas por causa da meninas... Enfim, nem me merece nenhum comentário mais específico... no meu tempo de liceu fui muito feliz com as meninas, e nem por isso deixava de tirar boas notas.

    ResponderEliminar
  11. Tons de azul, a ideia foi de um, bastante eloquente, os restantes foram por arrasto... eh, eh, eh! Mas descansa, que foi só uma converseta entre a malta, nada que seja d' "oh tempo, volta pra trás!"

    Carlos II, ora aí é que está o ponto da questão: "elas" aprenderam à própria custa, que tinham de trabalhar mais e melhor, para conseguir atingir os seus objectivos. Têm os mesmos professores (bons ou maus), as mesmas aulas, se têm notas melhores a "culpa" é de quem? Reflecte a nossa sociedade, não reflecte? Quando alguns homens já maduros se metem a "ponderar" nisto e saem ideias destas, pois...

    ResponderEliminar
  12. É lógico que concordo com as turmas mistas, isso de não haver misturas na minha opinião é um bocado "careta".
    Uma boa semana :)

    ResponderEliminar
  13. Elá, Crestfallen, ninguém disse que os rapazes eram menos inteligentes (alguns, coitados, até se acham muito mais, mas essa é conversa que fica para outro dia). E irresponsáveis, também depende da idade e dos objectivos de cada um! Como tu próprio dizes, têm tão boas ou melhores notas do que as raparigas, quando se aplicam.

    Critérios de admissão diferentes? Bagunça completa, não? Elas a estudar para 20 e eles para 14...

    Passo para trás? Põe umas passadas valentes nisso! Nem antes, nem agora acho defensável turmas separadas por sexo. Hummm... não exactamente pelas mesmas razões que as tuas, que eu não "roubava" a bola aos meninos, nem os apalpava... eh, eh, eh!

    E aconteceram "loucuras" na idade certa, sem ter de carregar bagagem para depois e tardiamente aprender a lidar com os meninos...

    Ui, ui, andamos muito concordantes nos últimos tempos!:P

    ResponderEliminar
  14. Bom, RSM, estes "rapazes" que defenderam os machos desta maneira (não foram todos, note-se!) já são todos quarentões ou cinquentinhas, nunca estiveram em turmas mistas.
    E bom, também só perguntei aqui, para tentar perceber se era eu que estava a ver mal, ou se isto era uma nova "Guerra dos Sexos"... Mas não tem nada a ver com isso, eles só estão a tentar desculpar a irresponsabilidade de alguns garotos! (assim como assim, também há garotas irresponsáveis, né?)

    Conchita, que palavra tão adequada: é "careta" mesmo!!! Boa semana para ti também! ;)

    ResponderEliminar
  15. onde é que posso falar com os senhores que se lembraram de tal disparate?
    Acho que eles eram bons para me darem algumas piadas para eu depois transformar em cartoon...

    é ridiculo :\

    ResponderEliminar
  16. Fausto, também achei ridículo, mas como insistiram no ponto de vista...
    Ná, deixa-te disso! Tens ideias suficientemente boas, para escapares às destes "velhadas" que parecem da geração do meu avô... :)

    ResponderEliminar
  17. Ainda bem que isto é apenas uma saudável "discussão"...mas não vá haver umas escutas algures por aí (pois isso das escutas também anda na moda!) e não se lembrem de pegar nessa ideia de retrógados, também...seria apenas só mais uma!
    É bastante saudável a formação de turmas mistas e fazer, de novo, o que se fazia antes é, moralmente, fisicamente, logicamente, contra natura visto que estamos a falar de pessoas da mesma "espécie"! A questão dos sexos não é determinante na elaboração de turmas...comprovado cientificamente está, de facto, uns mais precoces do que outros, uns mais maduros do que outros, mas sinceramente, hoje em dia, vê-se cada vez mais miúdas a terem cada vez menos "juízo" e são os rapazes que por serem ou ainda mais "crianças" ou por realmente terem alguma ideia bem formada que até atinam com a questão do saber estar.
    Quotas"?!...Cotas!! :p

    Beijinhos grandes. Espero que resolvas os tais "problemazitos"!

    ResponderEliminar
  18. Isto está tudo parvo ou que????

    Sim turmas mistas, eu nos meus tempos de estudante alguma vez trocava uma rapariga por um jogo de futebol.... para fazer isso ou estava doente ou .....doente.

    ResponderEliminar
  19. epa, os velhos dos marretas tinham umas saidas muito boas ;p
    estes tambem têm umas quantas porreirinhas

    ResponderEliminar
  20. Concordo com o título e com a indignação.Deeveriam ter mais o que fazer.Há tantas coisas boas para isso.Tantos projetos a realizar e ficam inventando caso de mau gosto ainda por cima.
    Dá-lhe Teté! Continue!
    Beijos Soteropolitanos e solares!(uffffffff)
    Ah! Também não sou a favor das cotas.
    :(

    ResponderEliminar
  21. Eu ainda sou do tempo em que meninas numa escola e os meninos noutra a kilómetros de distância...
    Claro que os rapazes são mais lerdos que a sninas ( aminha foi a melhor aluna no curso dela..e trabalhava para conseguir ajudar apagar as propinas...)e os rapazes o que querem é atirar-se às ninas ehhh os pais têm a cachola assim tão mal? eles convivem bem juntos, são amigos e dali saem belas amizades para a vida, porque impedir? pelo mau aproveitamento? ora , ora, estudem mais, ai os ninos...e os pais..
    jinhos.

    ResponderEliminar
  22. Bem, Su, pelo menos aqui ainda não apareceu nenhuma voz discordante... e escutas, também não me parece que existissem no local! É, são cotas mesmo... ;)

    Bruno, quem sabe não seria dos "copos"??? É, quando são mais novinhos trocam as meninas por bola, o que muda à medida que vão crescendo...

    Xi, pois Fausto, excelente comparação, eh, eh, eh!!!

    ResponderEliminar
  23. Kátia, quotas para este género de coisas, fica sempre ridículo. Também acho que deviam existir mais mulheres deputadas, mas nem por isso defendo que deviam haver quotas para a sua entrada na Assembleia. Era passar-lhes um atestado de burrice e incompetência, né? O mesmo se diga, portanto em relação aos rapazes... Jinhos, soteropolitana! (ah, mas essa do solinho quase me põe invejosa, que aqui está de chuva!)

    Pois é Laurinha, uma amiga minha ao ouvir falar da "famosa discussão" disse: ah, não, não, os meus tios que andavam em escolas só de rapazes (noutros tempos, né?) fartam-se de contar das palhaçadas que faziam uns com os outros... Portanto, parece que a culpa das "palhaçadas" não é só das meninas... Quem sabe de uma vocação para o... circo???

    ResponderEliminar
  24. Então vou eu discordar...Mas só parcialmente.

    Turmas mistas sim, excepto no 9º e 10º ano, são as idades das hormonas em que nem elas nem eles se conseguem concentrar numa aula. Em que eles se armam em refilões e elas sofrem de amores porque, estão nesse campo mais adiantadas...Enfim, isto está meio confuso ( a hora não ajuda), mas dá para perceber a ideia :)

    ResponderEliminar
  25. Falta dizer que o principal defensor desse tipo de ensino é a Opus Dei! Será preciso mais...? Eles em Espanha já começaram a apresentar estudos assustadores...

    ResponderEliminar
  26. Claro que percebo a ideia, Ahlkinha! Quando eles andam com as hormonas aos saltos, acho que estarem numa turma mista ou não, não faz a mínima diferença - pura e simplesmente estão-se a marimbar para os estudos! E claro, os adolescentes são diferentes. Mas se uns conseguem, sendo os outros igualmente inteligentes porque é que não? Será que não estão para se aborrecer a estudar??? Suponho que passa mais por aí...

    Inês, não sei se a ideia da Opus Dei terá a ver com o melhor rendimento escolar dos alunos, ou mais com a castidade deles... Ou talvez as duas coisas?! Ná, não conheço esses "estudos", mas sou sempre um pouco desconfiada daquilo que sai das "iluminadas" cabeças desses fulanos...

    ResponderEliminar
  27. Mas quem foi o anormalóide que se lembrou dessa????? aposto que nunca deu aulas!!!!!!!

    Já tive turmas mistas, turmas de rapazes e turmas só de raparigas. SEM DÚVIDA ABSOLUTAMENTE NENHUMA que as turmas mistas funcionam muito melhor!!

    Os rapazes não conseguem controlar as hormonas perante uma professora. Passam o tempo com joguinhos estupidos, a fingir que andam á pancada e armados em machos uns com os outros. As raparigas, são mesquinhas no geral e formam imediatamente os seus grupinhos, todos rivais uns dos outros, e também reagem pior à autoridade (pelo menos com as turmas que tenho tido).

    Numa turma mista, os gajos esforçam-se por ser menos tolinhos (acreditem!), para impressionar as moças, que os incentivam a ser mais maduros. Eles, por sua vez, cortam um bocado o efeito grupinho, e não há rivalidades nem mesquinhices estupidas.

    De resto, é como já disseram: como é que um sexo vai aprender a lidar com o outro, se não contactar com este na adolescencia?

    O sr MST...não há ninguem q o cale? Cada vez q abre a boca, só diz bacorada. Já não tenho mesmo pachorra para o homem.

    ResponderEliminar
  28. Vanadis, ainda bem que não apostaste nada de especial, porque perdias...

    Uma das minhas sobrinhas, quando tinha prái uns 10 anos, quando lhe disseram se não preferia uma turma só de meninas (uma vez que ela praticamente só tinha amigas, o que suponho que nessas idades é normal), respondeu logo: "Ah, não, não! Isso era muito chato! São eles que nos fazem rir!" :)

    Quanto ao MST, ele fez essa afirmação prái há uns 10 anos, num encontro com empresárias portuguesas, em que era o único orador (eu estava lá como observadora, não como empresária, note-se!) E claro que a esmagadora maioria não concordou nada com a teoria do homem... :P

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)