terça-feira, 11 de dezembro de 2007

A BÚSSOLA DOURADA

“Mundos Paralelos é uma trilogia mágica e poderosa, recheada de aventuras, imaginação e mistério”, descreve a contracapa do livro de Philip Pullman - “Os Reinos do Norte”, o primeiro da série - e cujo filme recebeu o título:

“A BÚSSOLA DOURADA”
(The Golden Compass, no título original) 2007
Realização: Chris Weitz
Elenco: Dakota Blue Richards, Daniel Craig, Nicole Kidman, Eva Green, Sam Elliott, entre outros.
Argumento: Chris Weitz e Philip Pullman

A protagonista - Lyra Belacqua, uma menina de 11 anos - reside num mundo paralelo onde cada ser humano vive acompanhado por um animal (daemon), que simultaneamente funciona como consciência. Orfã, vive no Colégio onde o seu tio desenvolve pesquisas na busca de um outro mundo, que não é bem encarada por alguns dos elementos mais poderosos, mas este acaba por conseguir o patrocínio para uma expedição aos reinos do norte. Entretanto, a bela e influente Mrs. Coulter cativa a pequena Lyra, levando-a a viajar consigo. Ao descobrir que esta não é tão benévola como aparenta, a menina foge com Pan (o seu daemon) e a bússola dourada que o director da escola lhe ofereceu antes de partir. E aí começa uma alucinante e perigosa aventura, cheia de criaturas fantásticas, envolvendo ursos couraçados, feiticeiras esvoaçantes, um povo nómada e Gobblers raptores de crianças, numa luta sem tréguas entre o Bem e o Mal...

Curioso ainda foi o facto deste filme ter sido apontado como “herege” por alguns sectores católicos americanos, que o pretenderam boicotar. Embora ateu convicto, o escritor britânico parece mais apostado em denunciar a manipulação do poder, por quem o pretende preservar a todo o custo. O que não é exclusivo da Igreja Católica, convenhamos...

Para saber o final... pois, vamos ter de esperar pelo seguimento desta saga cinematográfica!

*****
P A R A B É N S, LAURINHA!

34 comentários:

  1. Teté:
    Para conseguir entrar no teu "blog", sou obrigado a guardar (e eliminar imediatamente) um ficheiro maluco!
    Sabes o que se passa?

    Quanto ao "post", não pesco népia de cinema...

    ResponderEliminar
  2. Olá, a nina tem alguma casa de cinema? ou é dona de algum cinema? puxa vida, descreve os filmes cá com uma perícia...
    Beijinhos a ti nina tété...

    ResponderEliminar
  3. é um bom filme. esperemos pois pelos desenvolvimentos ou então podemos ver o final lendo os livros da trilogia.

    ResponderEliminar
  4. Depois de ler o teu post, devo confessar que fiquei com a pulga atrás da orelha! Agradaram-me várias coisas, a começar pelas feiticeiras esvoaçantes...oh se eu gosto de feiticeiras esvoaçantes! eheheh!! Agradou-me também o facto do autor ser ateu convicto, tal como eu. Depois a Nicole Kidman que é sempre um regalo para os olhinhos!

    OK, compro essa!

    ehhe!! Aquele abraço infernal!

    ResponderEliminar
  5. Olá :o)
    Gosto da ideia...
    Vou investigar!

    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Mais um dica preciosa da super Teté!
    Interessante!!!
    :)
    Beijo!

    ResponderEliminar
  7. Capitão, acontece-me isso constantemente ao tentar entrar noutros blogs. Tento colocar outra morada, a ver se passa...

    Tenho de ir ver a bussola dourada ;-).

    ResponderEliminar
  8. Não, Capitão, não faço a mínima ideia! A Vanadis diz que também lhe acontece noutros blogs... A mim nunca me aconteceu, embora às vezes dê página indisponível...

    Não, Laurinha, mas não me importava... Mas CA GANDA FESTA!!! Eh, eh, eh, ainda me fartei de rir! Jinhos, nina!

    Pois, Fernando. E são eles: "A Torre dos Anjos" e "O Telescópio de Âmbar". Quer dizer, os títulos podem vir a ser diferentes no cinema.

    ResponderEliminar
  9. Belzebu, bem me parecia que as feiticeiras esvoaçantes iam ser criaturas do teu agrado. Quanto à Nicole Kidman, se aparecer aí um único homem a botar defeito, é caso para deitar foguetes... ou indicar-lhe uma ida ao oftalmologista! Abraço!

    Mjf, então boa investigação...

    Kátia, interessante, para quem gosta de filmes de aventuras... algo fantásticas!

    ResponderEliminar
  10. Vanadis, não conheci essa faceta em nenhum blog... Acontece sim, no teu e em outros que têm sondagens, não conseguir voltar para trás e ter de clicar novamente no endereço do meu ou de outro que queira visitar...

    Então depois dá-me a tua opinião...

    ResponderEliminar
  11. Espero vê-lo neste fds.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  12. Pois, Gatinha, andei a tentar "despachar" estes filmes infanto-juvenis, antes dos putos entrarem em férias... (detesto o cheiro a pipocas no cinema) Jinhos para ti também!

    ResponderEliminar
  13. Parece interessante. Não tinha ouvido falar.

    Bem, já matei saudades de quase um infinitésino dos blogs que costumo seguir (nem são assim tantos...). Tenho andado por fora e agora preciso de ir para dentro. Da cama, neste caso.

    Quase duas da manhã e eu aqui a treinar para rena do pai natal.

    Boa noite, Teté.
    :)

    ResponderEliminar
  14. Eduardo, que bom ver-te de volta! Aqui e ao teu blog, é evidente...

    ResponderEliminar
  15. Pois...espero que seja amanhã que consiga ir ver este filme!
    Engraçado o nome da dita consciência ou do animal que cada um tem: daemon!Soa a demónio...será que a nossa consciência veste mais o vermelho?!

    : )

    Olha amiga, deixei-te um desafio lá a Teia. Já o deves conhecer de andar aí pelos blogs!
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  16. Bem, como falas tanto em cinema e filmes que vês, livros que lês, das duas uma, tens algum cinema e livraria por ai..
    Inda bem que te riste com os nossos anos. jinhos.

    ResponderEliminar
  17. Não, Rei da Lã, não me lembro de ter visto por lá nenhuma broa...

    Pois é Su, a mim soava-me mesmo a demon, só depois quando li sobre o filme é que vi como se escrevia. Já no livro traduzem por génio.
    Já lá vou espreitar! Jinhos, amiga!

    ResponderEliminar
  18. Laurinha, cinema não tenho, mas quanto a livros, segundo a última contagem, são 1146. Dá quase para abrir uma biblioteca!!! Jinhos, nina!

    ResponderEliminar
  19. Ui! A Opus Dei diz que é um filme anti-religião e mesmo anti-deus... estão proíbidos de pensar em ver... quanto mais ver!
    Vamos lá a ver se eu venço a preguiça e ganho coragem para voltar as costas à lareira e ir ao cinema...
    Normalmente vou ver esses filmes com a minha sobrinha-neta (e afilhada) Madalena, mas como a família do paizinho dela não pode ser mais opus dei não quero arranjar chatices à miúda...

    ResponderEliminar
  20. Confesso que este tipo de ficção, entre o mágico e fantástico me assusta um pouco.
    Lembro-me de, na minha infância, ficar incomodada com o 'Pinóquio', 'Alice no país da maravilhas' etc... Incomodava-me (e incomoda) quando se retiravam as amarras de segurança ligadas às regras do mundo real.
    Sentia-me ultrapassada, sem solução para os protagonistas. Para mim funciona como um filme de terror disfarçado de subtileza... Enfim, acho que preciso sentir que tenho os pés na terra, que posso dominar uma determinada situação..
    Tenho a certeza de que não vou ver...Manias... :)

    ResponderEliminar
  21. Inês, a Opus Dei tem um modo de pensar tão semelhante aos fanáticos muçulmanos, que às vezes até assusta...

    Quanto à tua afilhada, acho que fazes bem em não meter a miúda ao "barulho", mas de qualquer das formas o filme não é para crianças muito pequenas, suponho que é mais adequado para adolescentes. Isto pela simples razão que não entendem bem o enredo e podem ficar um pouco assustadas (depende muito das crianças, está claro!)

    ResponderEliminar
  22. Ahklinha, também não gosto de filmes de terror - a não ser daqueles de 5ª categoria, que por serem tão maus dão vontade de rir...

    De qualquer forma também acho que este filme não é adequado a crianças muito pequenas, que a história dos mundos paralelos pode-lhes fazer confusão. É mais para jovens e para malta que gosta de filmes de aventuras fantásticas. Quem não aprecia o género, como tu, tem outros filmes mais leves para ver.

    Não acho que sejam manias! São gostos...

    Jinhos!

    ResponderEliminar
  23. Olha pois sabes que os contos de fadas originais eram autenticas histórias de terror?? Já leste a bela adormecida original?? Eu até tive pesadelos!!

    A disney adoçou muito a pilula, ó se.

    ResponderEliminar
  24. A Madalena já tem 10 anos e é bem "crescidinha", mas realmente não sei se seria capaz de ver o filme.
    De qualquer maneira resta-me a consolação de ela ter uma mãe (que é a minha sobrinha) que, apesar de católica, tem uma enorme aversão à opus dei e, pelo que me parece está a educar bem os filhos (pelo menos longe dos fanatismos...). Resta-me esperar que a miúda sobreviva a possíveis investidas. Já se conseguiram livrar dos colégios da obra. A minha sobrinha nesse aspecto não teve falinhas mansas e disse que isso nem pensar!
    Aguardemos o desenrolar dos acontecimentos...

    (às vezes apetecia-me oferecer à sogra dela o tal livro do Alberto Pimenta, é que os "filhos de deus" são o retrato dos seguidores da obra...)

    ResponderEliminar
  25. Vanadis, li os irmãos Grimm, cujos alguns castigos para as "más da fita" era o de serem mortas, a pele utilizada para fazer tambores e os ossos para fazer banquinhos...

    E isto não se pode contar a uma criança pequena, se não ela cresce com instinto de talibanzinho!!!

    ResponderEliminar
  26. Inês, não tenho nada contra católicos - a minha mãe é praticante, mas sem fundamentalismos - mas a Opus Dei assusta-me muito mais do que um filme de ficção... Mas percebo onde é que eles "enfiam o barrete" do anti-deus/religião.

    Quanto às crianças não te preocupes, que se a mãe tem esse espírito arejado alguma coisa vão aprender com ela. Até porque os miúdos, hoje em dia, não gostam nada de se ver compelidos a práticas religiosas que não lhes dizem muito.

    Um pouquinho de (Alberto) Pimenta na senhora, devia ser engraçado! Mas é melhor não experimentares, porque estes radicais não costumam ter nenhum sentido de humor...

    E para quando um novo post?

    Fica bem!

    ResponderEliminar
  27. In^ªes12/13/2007

    Hoje (agora) forem dois...
    Um foi por graça. Mas não sei porquê acho que vais gostar do que aparece primeiro.
    Não foi escrito por mim (quem me dera!) mas não resesti a transcrevê-lo...

    ResponderEliminar
  28. Eu quero ver este filme!!
    E não posso mesmo perder, como tenho perdido os últimos que digo que quero ver. ehehe

    ResponderEliminar
  29. Que texto tão grande e complexo quando poderias ter resumido com:

    "Novo filme. Nicole Kidman entra."

    ResponderEliminar
  30. Inês, já li e comentei. Vamos lá ver se aparece daqui a umas horas, que é o costume...

    Pois é, Tonsdeazul, por essas e por outras é que agora pergunto aqui à cara-metade se está interessado em ver. Se não está, vou assim que puder. Se está, espero por ele. Assim, só perco cerca de 25% dos filmes que pretendo ver...

    Rafeirito, alguma vez te disse que era sintética? Nánaninana! Mas pelos vistos, já convenceste a tua gatinha a ir ver o filme... Ela tem lá medo da concorrência! Com uns FSSSTCH e uns MIAUS põe-te logo na ordem, ih, ih, ih!

    ResponderEliminar
  31. Este filme já quero ver. Mais que não seja porque conta com a participação da minha actriz preferida :)

    Vão ser 3 filmes?

    ResponderEliminar
  32. Fausto, tua, do rafeiro e de quase toda a população masculina mundial... É mesmo boa actriz! Mas eu prefiro a Meryl Streep...

    E sim, tem seguimento... não sei é para quando!

    ResponderEliminar
  33. gostei muito do filme e estou ansiosa por ler os livros quero dar os parabens aos actores continuem assim

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)