quarta-feira, 23 de novembro de 2016

REALIZAR UM SONHO...

O sonho era do maridão e já contava alguns anos: correr uma maratona! Inicialmente, a corrida surgiu mais ou menos como escape e pela necessidade de fazer algum exercício, já que as modalidades anteriormente praticadas tinham horários quase incompatíveis com  os de trabalho. Dizem os entendidos, que os desportistas precisam de exercício para melhorar o seu estado de espírito. Acredito que tenham razão, se bem que como não-desportista me limite a reproduzir o que oiço  por aí...

Mas voltando ao sonho já antigo, por muitas e variadas razões ele foi sendo adiado. Até que há coisa de um ano e tal o maridão resolveu inscrever-se num grupo desportivo: além de treinos mais programados, existe toda uma equipa que acompanha eventuais problemas de lesões, da massagem à fisioterapia, passando até por exames médicos e nutricionismo. Para lá do grupo de outros maduros (e maduras!) que treina afincadamente e com perseverança, com a mesma finalidade. Foi sem dúvida um grande incentivo.

Assim, talvez há uns 6 meses, o maridão avisou-me que estava a ponderar realizar a sua primeira maratona no dia 20 de Novembro, em Valência. Se queria ir com ele? Não, não estava particularmente interessada, se ele ia correr, o que é que eu fazia? Vai daí, o filhote meteu-se ao barulho: "Disparate, não conheces Valência, vais conhecer. Se quiserem vou com vocês." Claro que aí o caso mudou de figura e decidimos ir os três. Não me arrependi!

Bom, sobre Valência escreverei outro dia - e até há bastante para escrevinhar (vou ter de usar o meu parco poder de síntese) - porque hoje só quero referir o orgulho que senti com a realização do sonho do maridão. Ele acabou a prova em 3 horas e 56 minutos, o que não é nada mau para um novato de 61 anos (ficou mais ou menos a meio do seu escalão). Mas mesmo que não tivesse acabado, sentia esse mesmo orgulho. dada a força de vontade e persistência dos cerca de 4 de meses de treino intensivo, independentemente das circunstâncias atmosféricas ou outras. Há alguma coisa mais importante na vida do que tentar realizar os nossos sonhos?

9 comentários:

  1. Não sei se há, mas não serão muitas as coisas mais importantes do que tentar realizar os nossos sonhos. Li há tempos numa parede: "Sonhos possíveis são objetivos!" O teu marido tornou o seu sonho possível.
    (Não sei como ainda pensaste em não ir a Valência!)

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Objectivo alcançado e de louvar o esforço.
    Não conheço Valência, vou aguardar pelas tuas fotos.

    Beijinhos Teté

    ResponderEliminar
  3. Parabéns! Às vezes há sonhos de outras pessoas que nos alegram, orgulham e esbatem os nossos mesmos. O seu texto é um bom exemplo:).
    Por cá ficamos a aguardar - com muita calma - a Valência das suas fotos. Que ela mesma é lá, in loco.

    ResponderEliminar
  4. Participar numa maratona é um sonho tão válido como outro qualquer! Já aqui há um tempo tinhas feito referência a uns treinos que o teu marido andava a fazer, e não é que o sonho se realizou?
    Compreendo o teu orgulho, Teté. Valência, antes apenas conhecida pela Ciudad de las Flores de la Luz e del Amor, agora é também conhecida pelo Running!
    O teu maridão mostrou ter pernas para realizar sonhos...Querer é poder, sem sombra de dúvida!

    Parabéns ao maridão e à família que não faltou lá para o apoiar.

    A seguir cá ficamos a aguardar as fotos dessa bonita Ciudad...:)

    Beijocas.

    ResponderEliminar
  5. Preciso de um pouco dessa força de vontade e disciplina.
    Porque preciso de fazer exercício.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  6. Parabéns ao “maridão”, alcançar um objectivo desses é sempre motivo de satisfação! E ainda bem que tu também aproveitaste a viagem ;)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Realizar um sonho é ganhar anos de vida. Eu nunca teria a mesma perseverança. Até porque correr, não é comigo. Prefiro longas caminhadas. Quanto a Valência tenho a certeza que a surpreendeu. Sem ser uma cidade deslumbrante, é muito agradável. E quase aposto que fez muitas fotos da Cidade das Artes.

    ResponderEliminar
  8. Querida Teresinhamiga

    Vivó maridãooooooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    É d´homem! Aos 75 aninhos eu nem seria capaz de 75 cm (mal medidos)...

    A VELHA E O CÃO
    Uma pausa na Saga da Alzira porque acabo de publicar um post diferente – sem ironia, sem galhofa, a atirar para o drama. Por isso, gostaria dos comentários naturalmente também diferentes. Muito obrigado. Como habitualmente a publicação é anunciada blogue a blogue; e o pedido de divulgação, também se agradece.
    Qjs e/ou abçs Henrique, o Leãozão


    ResponderEliminar
  9. Tal como alguns dos comentadores que aqui passaram referiram, tomara eu ter uma perseverança idêntica, Não na corrida, obviamente, mas na tentativa de realizar alguns sonhos possíveis... :)

    Obrigada a todos e beijocas!

    ResponderEliminar

Sorri! Estás a ser filmad@ e lid@ atentamente... :)